Hosni Mubarak

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hitler1.jpg ESTE ARTIGO TRATA DE REPRESSÃO E DITADURA

Você deve aceitar calado(a) o que está escrito aqui sem duvidar de nada,
ou correrá o risco de sumir misteriosamente.

Desciclopédia: ame-a ou deixe-a!
Ditaduratumulo.jpg
Tutankamon.jpg

Este artigo é egípcio! Ele foi escrito num pergaminho sagrado e seu escriba é um sacerdote mumificado.

Não profane este artigo, ou a maldição do Faraó irá cair sobre você!

Cquote1.png Dentro de um ano, a Esfinge nova estará pronta com a minha cara. Cquote2.png
Mubarak comenta uma de suas grandes obras

Cquote1.png Ah, bons tempos de criança, quando eu brincava de ditador com Kadafi, Saddam e Ben Ali Cquote2.png
Mubarak pego em um momento de nostalgia.

Muḥammad Ḥosnī Sayyid Ibrāhīm Mubarak foi o 457° faraó do Egito, colocando fim à Dinastia Ptolomaica Mubarakeana em 2011 após sua renúncia do trono.

Infância[editar]

Mubarak, o 589° faraó do Egito saúda o povo que tanto ama (sem ser aqueles que criam revoltas).

Nascido numa família nobre, aos 8 anos ingressou na Escola de Ditadores do Cairo, fundada com a ajuda da UNICEF. Formou-se em Ciências Políticas com sua brilhante tese, intitulada "Eu, eu mesmo e Mubarak", que ganhou alta visibilidade dentro da classe militar egípcia. Suas ideias revolucionárias de estratégia militar, copiadas do "Guerras da Gália" de Júlio César (um amigo italiano de sua mãe) foram aplicadas em guerra civil contra ex-escravos judeus, ansiosos para vingar a lei anti-imigração criada por Ramses II, o avô de Mubarak.

Presidência[editar]

Mubarak assume o trono em 1981 após depor a ditadura anterior, então planeja instituir sua própria ditadura.

Depois que ganhou 20 camelos, uma dançarina do ventre e uma tonelada de pão sem fermento do governo americano, Mubarak vendeu sua alma para o diabo (Microsoft e Casa Branca). Aos poucos, Mubarak se convenceu que era o dono do Egito, e começou a cagar para o país dele em troca de mimos dos cães ocidentais, contanto que garantisse uma fronteira segura com Israel.

Reelegeu-se umas 10 vezes, sempre de forma extremamente suspeita, sempre com 100% de aprovação, porém, conforme a Constituição do Egito, apenas o faraó tem direito a voto.

Entre seus grandes feitos em 30 anos de governo, ele... er... ele... ... ...tornou o Egito o maior fabricante de ampulhetas do mundo!

Renúncia[editar]

No final de 2010 e início de 2011, ocorrem revoltas no Egito por uma população insatisfeita com a pagação de pau do governo egípcio para com os ocidentais. Hosni Mubarak não resistiu às pressões de todos os lados e renunciou, levando com ele a segurança na fronteira com Israel e muitas outras coisas de interesse americano, como o monopólio do Canal de Suez.

Precedido por
Anwar El Sadat
Mubarak farao.jpg
Faraó do Egito

19812011
Sucedido por
Estados Unidos da América