Procaviidae

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Hyracoidea)
Ir para: navegação, pesquisa
Damão (não aquele jogo)
Um hirax tentando ser fofo, sem sucesso
Um hirax tentando ser fofo, sem sucesso
Classificação científica
Reino: Animal
Filo: Acordados
Superclasse: Quadrúpedes
Classe: Mamadores
Subclasse: Theria
Infraclasse: Placentários
Ordem: Hyracodia
Família: Brocavidae

Procaviidae é uma família de animais mamíferos nada simpáticos, mas que se vestem em pele de castor para tentar parecerem mais amigáveis, e assim devorarem suas vítimas, que sofre de crise de identidade, porque embora tenha os genes do elefante e do peixe-boi, é muito pequeno e insignificante para conseguir imitá-los, então tenta sem sucesso as vezes ser um rato, as vezes um castor, as vezes um esquilo, as vezes uma lebre, sempre sem sucesso, tornando-se assim um bicho que ninguém conhece e ninguém fala (ninguém lembra do hírax na hora de citar algum bicho). Aliás, por falta de nome ou semelhança com qualquer outro mamífero, sendo este apenas uma bola de pelos que não para de trepar e se reproduzir, os biólogos chamam esses bichos de hírax ou damão.

Anatomia[editar]

Os hírax são nada mais que elefantes que deram muito errado e terminaram parecendo coelhos reumáticos que parecem defeituosos, pequenos e desprezíveis, quase sempre passando despercebidos e quase nunca documentados por causa disso. São fedidos e feios, ao ponto de ninguém desejá-los adotar ou ter como animal de estimação (você pode até encontrar alguém com porquinho-da-índia de estimação, mas nunca com um hírax de estimação).

Mãe hyrax, depressiva porque não existe lei que obriga o pai pagar pensão para sustentar tantos filhotes.

São animais pequenos que se assemelham com um castor defeituoso, mas como não são roedores os seus dentes frontais incisivos são completamente inúteis, sendo estes ungulados apenas por questão estética para tentarem fingir serem um castor, pois estes animais usam apenas os molares, no fundo da boca, para mastigar o alimento.

Basicamente os biólogos e zoófilos especialistas podem afirmar com categoria que esta família são meramente de mamíferos que deram defeito e que só não foram extintos ainda devido à tara sexual que possuem, sempre fazendo filhos, pois como animais mamíferos são uma vergonha, pois mesmo peludos e vivendo em clima ameno, eles não conseguem regular a temperatura corporal, precisando ficar o dia inteiro em tocas.

Outra característica marcante é o fato dos machos não possuírem testículos, sendo esta a única semelhança anatômica com os seus primos elefantes, justo a característica mais ridícula dos elefantes é a que os hírax decidiram copiar. Os espermatozoides são então armazenados na cavidade anal do macho, e a reprodução ocorre através do beijo grego. O sexo vaginal sexuado serve apenas para fins de prazer, júbilo e luxúria.

Habitat[editar]

Esse castor falsificado e sem rabo vive em toda África, escondidos em praticamente todos buracos lá existentes.

Possuem em seu sangue altas doses de mioglobina, úteis apenas para peixes, evidenciando mais um fracasso da evolução desta espécie que deveria ter ancestrais aquáticos, mas atualmente vivem em tocas onde podem foder a vontade no escurinho.

Gêneros[editar]