Iatismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Iatismo é um esporte praticado pelos playboys diferentões que preferem algo mais radical e molhado do que o bom e velho golfe.

Normalmente, o iatismo é apenas um esporte recreativo, utilizado para aliviar o stress de ter que administrar 24 empresas, de comprar joias para a esposa-troféu e de ter que tirar o filho que dirige embriagado da cadeia, porém, existem algumas competições desta modalidade, inclusive nos Jogos Olímpicos.

Regras[editar]

A expectativa é de um começo de Fórmula Indy, cheio de batidas e tumulto, mas nem pra isso o iatismo serve, por isso ninguém assiste.

Nas competições, a principal regra, quase nunca respeitada, é que as velas devem deslizar pelos mares apenas sob o efeito do beijo estonteante dos ventos que carregam a alegria e a emoção dos espectadores. Porém, esse ar poético não é muito apreciados pelos milionários e pelos personagens de desenhos animados, que costumam enfiar motores monstruosos em suas embarcações, transformando suas velas em aviões que voam baixo. É por isso que as competições de vela sempre são rápidas, e acontecem mesmo quando não tem vento algum batendo no momento.

A segunda regra, que consegue a proeza de ser menos respeitada que a primeira, diz que o caminho é único, pegar atalhos não é permitido. Porém, o que acontece em 98% das competições é que os velejadores não hesitam em cortar caminho, aproveitando que ninguém fiscaliza essa porra nem pessoalmente nem com câmeras, com medo de tomar uma carteirada

A última regra, a única respeitada, diz que ganha quem chegar em primeiro.

Jogos Olímpicos[editar]

É aquele típico esporte que ninguém acompanha pelas transmissões, já que 95% das pessoas que estão assistindo os Jogos Olímpicos no meio da tarde são desempregados pobres que nunca viram uma embarcação pessoalmente, e nem sabem o que é uma vela. Os poucos que gostam deste monótono esporte são aqueles mais ricos, que também não assistem, já que quando ocorrem as provas eles estão fazendo coisas melhores como distribuindo sorrisos falsos em alguma festa de caridade ou explorando funcionários na empresa.

Apesar de ninguém acompanhar o esporte em si, o iatismo é parte integrante dos Jogos Olímpicos desde Paris 1900, e não pode ser vendido separadamente.

Velejadores[editar]

Os únicos brasileiros que possuem algum vestígio de fama em território nacional, ainda assim sendo menos famosos do que qualquer futebolista da Ferroviária, são Lars Grael e Torben Grael. Em alguns momentos estes nomes de velejadores apareceram em notas de rodapé dos cadernos de esportes, e os poucos br's que conseguiram pegar a menção sabem que estes dois existem, mas também nunca acompanharam nenhuma competição da qual eles tenham feito parte.

v d e h