Ibirapuitã

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gauchodanc.jpg Mas bah, tchê!

Este artigo buenaço e tri-legal é do mais puro humor gaudério dos pampas, vivente, então veste tua bombacha, recolhe teu pelego no galpão e toma um mate amargo com a gente, macanudo!

Chima.jpg
<ironia>Ibirapuitã, a cidade mais movimentada do meio-oeste do Rio Grande!</ironia>

Ibirapuitã é uma cidade que em língua de mendigo significa "Arroio de Pau Grande". Quando os fundadores da cidade ouviram a tradução do nome, a pessoa que sugeriu acabou desaparecendo misteriosamente, mas o nome da cidade não mudou, pois tem muita burocracia por trás de uma cidadela como Ibirapuitã.

Introdução[editar]

Um lugar como Ibirapuitã é difícil de encontrar: várias aparições de discos voadores no local, sinais deixados por almas penadas e ainda por cima, algumas especulações dizem que a Foto misteriosa (ou foto amaldiçoada, tanto faz!) aconteceu por lá, indicando que há um portal do futuro onde o capeta deixa demônios invadirem o planeta Terra para fins desconhecidos.

Mas claro, são apenas suposições de mentes insanas... Não há o que se preocupar! Se você quiser viajar e acabar até mesmo morando em Ibirapuitã deve saber de alguns fatos históricos que ocorreram por lá.

História[editar]

Durante sua fundação, Ibirapuitã teria recebido a visita de um coronel, porém misteriosamente naquele dia o coronel foi atacado por lobos que molestaram ele. O coronel teria se considerado um zoófilo e atirado na própria cabeça por se envergonhar de ter sido estuprado por um animal.

Como o coronel não veio, outra pessoa ajudou na fundação, e assim continuou os rumos da cidade. Como tudo ia bem, a natureza bizarra daquele lugar deu um jeito de algo (de errado) acontecer: quando ocorreu a emancipação, Ibirapuitã foi obrigada a se emancipar e isso afetou sua economia que de tão irrevelante que é, não será citada nesse artigo. Agora, a cidade está fadada a ser explorada por cineastas gaúchos que querem filmar as forças paranormais que assolam a população. O mais irônico é que elas não aparecem e a cidade só fica com um fama cada vez pior.

Geografia[editar]

Existem 5000 habitantes encarando o desafio de morar em um lugar bizarro e monótono como aquele. Suspeita-se que essas pessoas ainda não saíram da cidade porque são obrigadas pelo Slender man a ficar por lá e fazer companhia a seus outros amigos estranhos.

Ver também[editar]