Igarassu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Igarassu é um distante bairro de Olinda que de tão longe decidiram que pode ser um município próprio, assim Olinda fica com uma favela a menos para administrar. É uma cidade desconhecida, feia e pobre, mas que é habitada por pernambucanos, portanto seus moradores acham esse quinto dos infernos grandes coisas.

História[editar]

Tudo começou no longínquo ano de 1535, quando a coroa portuguesa estava vendendo rifas para concorrer a terrenos na Antártida, na Lua, no Acre e em alguns pontos isolados de Pernambuco. Na oportunidade algum portuga azarado ganhou esse terreninho em Pernambuco, local em que chegou e precisou lidar com índios canibais fissurados em carne de ânus dos portugueses, e após uma sangrenta batalha, o portuga conseguiu estabelecer seu vilarejo. Já se passaram 500 anos e mesmo após esse tempo todo aquela aldeia jamais conseguiu atingir qualquer progresso. O local ficava na exata divisa entre as antigas Capitania de Pernambuco e Capitania de Itamaracá, o que concedia ao vilarejo o status de "cidade sem lei". O nome "Igarassu" (que no tupi se escreve "igaraçu", já atestando o analfabetismo local de muito antigamente) significa "banana marrom", o que explica um grande monumento de uma banana marrom no meio da cidade.

Igarassu foi considerado um município desde sempre por ser a primeira coisa que surgiu por ali, e mesmo estando isolado e distante foi incorporado à Região Metropolitana de Olinda para dar a sensação que Recife tem muitas favelas a seu dispor.

Absolutamente nada digno de nota aconteceu nesta cidade, que tem como característica principal o tédio. Dentre tantas batalhas e revoluções sangrentas que aconteceram nas outras cidades pernambucanas, em Igarassu aconteceu apenas a Revolução Praieira entre 1848 e 1850, que recebeu esse nome porque os revolucionários ficaram com preguiça e decidiram passar a tarde na praia mesmo, fazendo o que o igarassuense sabe fazer de melhor, que é vagabundear e achar suas igrejas grandes coisas.

Geografia[editar]

Situada no cu norte da Região Metropolitana de Olinda, Igarassu é conhecida por ter um grande numero de habitantes feios e por ter sido fundada bem em cima de um manguezal, impedindo que existam na cidade edifícios de mais de dois andares. Igarassu é detentora de uma das maiores regiões metropolitanas de mata fechada.

Economia[editar]

Igarassu é uma cidade secundária de Pernambuco, e se as principais cidades já são pobres de doer a alma, com Igarassu não é diferente a miséria. Há umas indústrias, uns comércios, umas plantações de algumas coisas... Definitivamente nada de especial.

Bairros[editar]

  • Centro - Onde tudo acontece. Onde houve o assassinato? foi no centro de Igarassu. Onde houve o acidente de trânsito? Foi no centro de Igarassu. Onde o cometa caiu? Foi no centro de Igarassu. Onde está o avião da Air France? No centro de Igarassu. Onde o Big Bang explodiu e gerou o universo? No centro de Igarassu. O famoso centro de Igarassu é também conhecido como uma das áreas mais atrasadas em termos de saneamento básico onde cada indivíduo que "obrar" na privada do seu banheiro pode ver aquilo que defeca bem ao lado de sua casa, estrutura precária esta que é proposital, porque a ideia é que todos habitantes se sintam no século XVI e o centro se mantenha histórico para os turistas que visitam aquela imundice.
  • Saramandaia - Uma espécie de vila de classe média. Uma miniatura do bairro recifense de Boa Viagem em Igarassu. É lá que se encontram as únicas gatinhas de toda a região.
  • Cruz de Rebouças - Passa que ninguém percebe, porque todos os habitantes passam dormindo no ônibus e por isso nunca têm a oportunidade de admirar sua paisagem, paisagem que se resume na BR-101 onde a bandidagem se encontra para fazer travessuras. Geralmente, Cruz de rebouças é o ponto de encontro de muitas gangues rivais, ou, torcidas organizadas.

Cultura[editar]

Igarassu é uma cidade rica em cultura, existente desde o século XVI, muita coisa já aconteceu por lá e baixa instrução de seu povo faz surgir muitas lendas urbanas locais. A lenda do andarilho é a mais famosa e conta a lenda de que no ano de 1889 um forasteiro de Boa viagem ficou assustado e pasmo ao ser avisado que na cidade não havia beleza no rosto das pessoas. Mas como ele era corajoso e desbravador decidiu percorrer toda a cidade em busca de uma mulher bonita... Dizem que até hoje ele ainda está andando, pois, muitos afirmam ver um espirito andarilho caminhando na cidade em busca de uma moça bonita.

conta uma outra lenda que quando o povo de Israel estava fugindo do faraó, alguns preferiram pegar um atalho apanhando um ônibus na integração de Igarassu, com destino a Araçoiaba que fica bem no meio do deserto onde dizem ser o caminho para a terra prometida... porém, aparentemente o ônibus quebrou no caminho, o que é normal, e demorou tanto que não só Moisés chegou primeiro como até hoje ainda tem israelitas lá na fila esperando o próximo "ôndibus" para o deserto do Saara Araçoiaba.

Igarassu é também muito conhecida pelo trabalho artístico/cultural e ao que vem se destacando nos últimos anos a cena teatral mesmo sem ter um teatro ou até mesmo um local adequado. Existe assim o Festig, festival de teatro realizado pelo Grupo Teatral Ariano Suassuna da Escola Santos Cosme e Damião. Este festival é a nível nacional e já apresentou vários grupos de outros estados, como: Maranhão, Rio Grande do Sul, Paraíba e Santa Catarina. Grupos famosos na cena teatral pernambucana, como o Mulungu e a sua famosa montagem "O sumiço da galinha Maristela", além do Grupo Osicran de Teatro, que realizou montagens de clássicos do teatro nacional ("Gota D'Água", de Chico Buarque e Paulo Pontes) e mundial (O premiado espetáculo "A Lição", de Eugène Ionesco) também fazem parte deste município.

Idioma[editar]

Em Igarassu se fala um idioma muito próximo do pernambucanês, com a adição de algumas poucas gírias próprias e exclusivas do vilarejo, que seriam por exemplo:

  • Aí dentro - significa que ai dentro da sua bunda nádega, tenha algo "indesejado".
  • Tooooda - significa que algo "indesejado" agora está totalmente introduzido em sua nádega.
  • É o fresco é? - Dúvidas sobre sua sexualidade por conta da idiotice que você acabou de indagar.
  • Mais freeeeesco... - ênfase à gíria anterior.
  • Tuuuufo - Mesmo significado de "ai dentro". Quando não entender uma pergunta, jamais pergunte "o que?" pois você receberá um "tuuufo" enorme, significado desconhecido e extremamente idiota.
  • Pluft pluft pluft pluft - Desconhecido pela ciência. Algo que só os nerds, virgens, estudantes de administração, gays debutantes ou garotinhos de 10 anos de idade sabem.

Turismo[editar]

Em Igarassu está o monumento de banana mais antigo do Brasil.

Igarassu é a ruína cidade mais visitada pelos farofeiros que migram para Ilha de Itamaracá no fim de semana mas que se perdem no meio do caminho, porque é tudo muito igual. Igarassu é visitada por muitos turistas até por causa disso, em sua maioria refugiados do carnaval de Olinda e Recife, que assustados com DST correndo solta nestas cidades, fogem para além das colinas e dos manguezais, indo parar em Igarassu onde não tem absolutamente nada acerca de sexo explícito em público ou gente se encoxando sem parar em ruias estreitas antigas. Assim turismo cultural torna-se od estaque de Igarassu, tornando-a a cidade mais tediosa de se conhecer de toda região metropolitana recifense. Os passeios consistem em visitar construções velhas do século XVI como a Igreja Matriz dos Santos Cosme e Damião considerada a igreja mais velha do Brasil, o Convento do Sagrado Coração de Jesus que é a segunda igreja mais velha do Brasil, e depois o Convento de Santo Antônio que é a terceira igreja mais velha do Brasil (já deu para perceber o tédio). Muitos museus se espalham na cidade reunindo tranqueiras sem graça do século XVI, todos abandonados e largado às traças.

Depois de visitar tanta igreja e museu, o turista ainda tem a última opção de visitar as praias da cidade, onde se der sorte um tubarão irá comê-lo e tornar as coisas pelo menos mais emocionantes e mais divertidas.