E nomine patris et filii et spiritus sancti, Igreja Católica Apostólica Romana, sob a autoridade suprema do Santo Papa, Bispo de Roma, sucessor do apóstolo Pedro, Vigário de Cristo na Terra e Chefe de Estado do Vaticano, AAméénn!

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Aviso importante: Fanatismo religioso aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa com suas crenças, seja você cristão, muçulmano, judeu ou pagão. Seja engraçado e não apenas idiota.
Inquisicaoespanhola.jpg

A INQUISIÇÃO ESPANHOLA MONITORA ESTE ARTIGO!!!

Significa que o Grande Irmão e os Santos Inquisidores estão monitorando constantemente este artigo para evitar qualquer tentativa de Humor Privado, Politicagem, Patrulhamento Ideológico, Censura ou Apologia com saudável paranóia para manter o espírito desta Desciclopédia que zoa os desiguais igualmente!!! Se quiser evitar problemas... siga as regras

D opressaoromana.jpg Este artigo é relacionado à história.

Brochado da Rocha e Magalhães Pinto podem ser introduzidos neste artigo.

Igreja Caótica Pedófila De Belzebu Romana
BANCO DO VATICANO
Brasão do Vaticano.png
Logo do Banco do Vaticano
Slogan Temos as indulgências mais baratas e o Deus mais verdadeiro!
Gênero Comercial
Ramo Financeira
Fundado em Há mais de 2000 anos
Fundador Jesus Cristo São Pedro
Sede Roma Bandeira do Vaticano Vaticano
Proprietário Papa
Executivo do órgão Papa Francisco, desde 2013
Empregados 2 bilhões de idiotas pessoas
Produtos Venda de indulgências
Pedofilia
Fornecer o "único Deus verdadeiro"
Subsidiária Vaticano TV
Governos da Europa do Sul
Países do Terceiro Mundo
Acionista(s) Doadores Católicos
Cotação baixa boa - 000000000000000,25%
Lucro Aumentou 2 zilhões USD
Faturamento Integral (livre de impostos)
Renda liquida Bilionária
Sítio
[1]
® Desciclopédia


Cquote1.png Você quis dizer: Igreja Caótica Cquote2.png
Google sobre Igreja Católica
Cquote1.png Experimente também: Grandes Igrejas, Grandíssimos Negócios Cquote2.png
Sugestão do Google para Igreja Católica
Cquote1.png EU VOU EXCOMUNGAR TODOS VOCÊS!!! Cquote2.png
Papa sobre este artigo
Cquote1.png Os padres comem criancinhas e eu que levo a fama! Cquote2.png
Michael Jackson sobre os padres católicos
Cquote1.png Babemos o Papa!!! Cquote2.png
Expressão utilizada quando é eleito um novo Papa
Cquote1.png Sou Católico mas sou feliz. Cquote2.png
Católico sobre ser católico
Cquote1.png O que significa a palavra católico? Cquote2.png
Você sobre citação acima
Cquote1.png Não sei, Cquote2.png
católico sobre citação acima
Cquote1.png É com "H" de Higreja? Cquote2.png
Carla Perez sobre Igreja católica
Cquote1.png Na União Soviética, a Missa reza VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Igreja católica
Cquote1.png Em Togo, você santifica o crente!! Cquote2.png
Inversão Togolesa sobre Igreja católica
Cquote1.png Eu acho que eu já ouvi falar desse Jesus,é algum santo? Cquote2.png
católico devóto
Cquote1.png Éu náo como las criancinas! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Lobo mal
Cquote1.png Salve-nos ó Maria!! Cquote2.png
Católico sobre Igreja Católica
Cquote1.png Mas e Cristo? Cquote2.png
Criança sobre citação acima
Cquote1.png Oras, é LÓGICO que ele prefere emprestar seus poderes para a mãezinha querida dele! Ela é sua Intermediária. Cquote2.png
Católico sobre citação acima
Cquote1.png Mas porque Ele faria isso se Ele veio para A Terra justamente para ser Intermediário entre Deus e os homens?? Cquote2.png
Criança sobre citação acima
Cquote1.png Ah, cala a boca, você quer saber mais do que o padre? Isso chama-se hiperdúlia Cquote2.png
Católico sobre citação acima
Cquote1.png Padre, posso assoprar a corneta do anjo Gabriel, de novo? Cquote2.png
criança sobre padre católico
Cquote1.png Como todo Irlandês eu sou Católico, sou tudo o que sou graças ao tempo em que fui coroinha na paróquia de minha cidade. Cquote2.png
Oscar Wilde relembrando suas primeiras "experiências" com o Divino
Cquote1.png O Papa é um Ditador, portanto é nosso dever moral e patriótico em invadir o Vaticano e instalar a Democracia Judaico-Cristã Ocidental por lá!!! Cquote2.png
Bush discursando para a Assembléia Geral da ONU
Cquote1.png Mentira... Ele tá querendo uma parte dos dízimos! Cquote2.png
Osama Bin Laden sobre Citação Acima
Cquote1.png A fim de combater a Heresia Protestante e manter a Ortodoxia e Fé Católicas, a Igreja Católica será reorganizada...no PRIMEIRO IMPÉRIO GALÁCTICO!!! Por uma Igreja Ortodoxa e Segura!!! Cquote2.png
Papa Paulo III, na Sessão Inaugural do Concílio de Trento, sobre a Reforma Protestante
Cquote1.png Quem tem ficha de ônibus para dar para Jesus?! Cquote2.png
Padre danado sobre gente pobre devotada


A Igreja Católica (Nome completo de batismo em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo, AAméémm: Igreja Caótica Pedófila De Belzebu Romana) é a multinacional organização religiosa mais antiga da Europa, com mais de 2000 anos de extorsão, repressão, genocídio e exploração da Humanidade, sendo a grande concorrente de uma das empresas de Edir Macedo, ou seja, é a inimiga número 1 da Igreja Comercial dos Rios de Dinheiro.

O Papa: o cabecilha da organização.

A Igreja Católica é controlada por uma hierarquia mafiosa rígida: apenas uma pequena parte da organização possui cargos de chefia (bispos), destes, apenas uma minoria (cardeais) podem eleger o presidente da companhia, o (Papa). O cargo de presidente da companhia é vitalício. Atualmente, é ocupado, desde 2013, pelo Francisco Videla Maradona I , que é o 666 266º Papa da Igreja Católica.

As organizações empresariais católicas oferecem a você, no momento que quiser, um pedaço do céu!! Idade média? Não, agora é verdade, é lógico que Deus vai ceder o céu para a Igreja Católica, ele já cedeu o seu direito de decidir quem é sagrado, o que é errado, quem deve arder na fogueira da Inquisição, os direitos autorais dos seus dez mandamentos para os estragarmos aqui na Desciclopédia, e até mesmo sua dignidade... DEUS É NOSSO!!! A Igreja Católica comprou Ele com TEU dinheiro, caro católico. Um dos grandes inimigos da Igreja Católica é o Comunismo, porque os comunistas ficaram com todo o monopólio do mercado "comedor de criancinhas", não sobrando nada para eles.

História

Resumo da História da Igreja Católica.

Na Antiguidade

A origem do famoso fumo branco que anuncia o novo Papa.

Quando Jesus Cristo termina pregado numa cruz, abandonado pelo seu próprio pai, Deus, os seus apóstolos partem pelo Oriente Médio e Europa a espalhar a sua "palavra divina", pois viram que era uma boa oportunidade para fazer negócio e roubar os bolsos já quase vazios dos pobres do mundo. Diz a Igreja Católica que o Apóstolo Pedro chegou a Roma, cidade da qual se fez bispo não-oficial e reunia-se com os fãs seguidores de Cristo na rede de esgotos da capital do Império Romano. Os cristãos eram perseguidos pelos romanos, que não estavam a achar piada à concorrência no mercado religioso. Mas, nem os romanos ficaram imunes ao negócio do Cristianismo, veja-se São Paulo, soldado romano, que teve a sua primeira bad trip a caminho de Damasco e começou a ter visões de um homem barbudo que usava vestido, que lhe perguntou "Por que me persegues?" Horrorizado com aquela visão que ele pensou ser de um travesti, aceitou o cristianismo, a nova moda da época.

Em 313, o Império Romano já estava farto de gastar dinheiro, que podia ser usado para comprar mais cadeiras de ouro para o palácio imperial, na perseguição e assassinato de cristãos, então o imperador Constantino e seu secretário, Lícinio, publicam o Édito de Milão que autoriza os cristãos a encher o saco dos outros praticar o seu culto livremente. Então os fãs de Cristo inundaram as ruas das cidades italianas com procissões, missas, etc...
Aquele cara, Jesus, era um bandido, mas a religião dele pode trazer muito ouro para nós!.
até que os imperadores notaram que aquilo tinha mais sucesso do que os deuses do Panteão Romano, e Teodósio I transforma o Catolicismo na religião oficial do Império em 380. E se antes eram perseguidos, agora, a tendência inverte-se, numa moda católica, que, aliás, se manteve até aos finais da Idade Moderna, que foi a perseguição dos não-crentes em Jesus Cristo, e empreenderam em divertidas missões como a destruição da Biblioteca de Alexandria, apedrejar até à morte "infiéis" (como o caso de Hipátia de Alexandria, uma filósofa, que como era uma mulher com inclinações para a ciência foi considerada bruxa), e a introdução do modo de execução favorito do Catolicismo: queimar vivo na fogueira.

De lá para cá os "negócios da lojinha do Seu Pedro" (como era conhecido na época) só cresceram: a Igreja do Sr. JC conseguiu o feito de derrotar pelo menos 4 panteões inteiros (Grego, Romano, Egipício e Nórdico) o que levou os deuses derrotados a excluírem Jesus de suas festas no Monte Olimpo e à revolta do Deus Metal.

Na Idade Média

As cruzadas foram expedições pacíficas de cavaleiros cristãos ao Oriente Médio.
Nos finais da Antiguidade, graças aos esforços repressivos do Império romano, a Igreja Católica já detinha o monopólio religioso da Europa, mas, para desgosto inicial de padres e bispos, um sem fim de tribos bárbaras (Vândalos, Vikings, Ostrogodos, Visigodos, Vicegodos, Francos e Eslavos) começaram a invadir o território europeu. Com o clima de guerra, a Igreja declarava que o Apocalipse tinha chegado e que Jesus Cristo iria julgar todos. Os mais espertos viram uma nova oportunidade de negócio: converter aquela barbárie toda ao Cristianismo. A fração inteligente ganhou e na Alta Idade Média, já estavam todos convertidos e reinando os diversos países da Europa... excepto a Península Ibérica, que se torna o Califado de Córdova do Islão, que havia começado a invadir a Europa cristã ao mesmo tempo que os vickings (e os hispânicos estavam tão fartos dos visigodos cristãos que apoiaram o domínio islâmico). A presença islâmica na Europa não caiu nada bem ao Papa, o cabecilha da organização: Urbano II, em 1095 ordena o início das Cruzadas (um movimento pacífico, igual às "Marchas para Jesus", em que estes cavaleiros mandavam todos os maometanos que cruzassem seu o caminho para o Inferno) para a "Terra Santa", que estava agregada ao Império islâmico porque também era "terra santa" para os muçulmanos, e também era a "terra santa e prometida" para os judeus... três religiões disputavam o domínio de um pedaço de terra: na verdade eram só duas, os judeus estavam ocupados criando bancos na Europa. Entretanto, na Península Ibéria, os reis cristãos descendentes dos visigodos, iniciam o processo de Reconquista dos territórios perdidos aos muçulmanos, com D. Afonso Henriques à cabeça, e fundando o reino de Portugal em 1140.
O ar de felicidade de um monge habitando o seu mosteiro perdido no meio do nada.

Na Alta Idade Média, os monges tinham mais poder junto aos seguidores crentes do que os bispos e o próprio Papa: recolhidos em mosteiros no fim do mundo, perdidos no meio das serras, as populações agrupavam-se junto a estas construções para poder roubar algum vegetal da horta do mosteiro, pois a fome era muita. Começa então a guerra entre Igreja e Nobreza, que instaurara o poder feudal, mas os pobres preferiam viver à sombra dos monges do que à dos nobres, que tiravam a virgindade de suas filhas e levavam todo o seu dinheiro... ao menos os monges estavam votados ao celibato. Ou à Pedofilia de meninos inocentes... Mas os garotos não engravidavam! Entre as duas opções, venha o Diabo e escolha! (esse provérbio nasceu precisamente nessa altura).

Ólha a estatueta de São Pedro fresquinha! Ólha o terço, olhá o terço! Também tenho especiarias do Oriente Médio com selo de qualidade Templário!

Em 1054 dá-se o Grande Mimimi do Oriente, entre as Igrejas Católicas do Império Bizantino e do Ocidente. Como o Império Romano fora dividido em dois em 286, mas o do Ocidente abriu falência com as invasões bárbaras, o Império do Oriente declarava que o Ditador-mor devia estar em Constantinopla, mas no Ocidente dizia-se que o cabecilha devia estar em Roma. Por não conseguirem levar a sua avante, o Oriente quebra com a Igreja Católica Romana e nasce a Igreja Ortodoxa.

Com as Cruzadas e as peregrinações de idiotas suicídas crentes até ao meio da guerra em Jerusalém, Santiago de Compostela e Roma, aumentou o comércio de estatuetas e outros tarecos vindos do Oriente Médio, que os Templários saqueavam das cidades islâmicas (joias, tecidos de luxo e temperos) e aproveitavam para comercializar no Mercado negro. Isso encheu os bolsos a muita gente, especialmente à Burguesia, principalmente a de Itália (Génova e Veneza), que começou a fazer fortuna com os produtos do contrabando dos Templários. Várias barracas e mercados foram-se formado pelos caminhos de peregrinação para vender tarecos aos crentes. Com o desenvolvimento das cidades, os pobres europeus começaram a sair dos campos, e a Nobreza, chateada por ficar sem os seus servos, tentou aliciar a plebe a ficar: os nobres tiram a virgindade das minas mas elas podiam-se casar o seu terceiro ou quarto filho (que não iriam herdar o condado ou ducado, mesmo).

Na Baixa Idade Média, as cidades ganham poder e os bispos, também, que eram especialistas em darem sermões em latim (que os pobres não percebiam) com a intenção de os roubar, e enfeitavam-se com roupões de seda, chapéus com detalhes dourados com ouro vindo do Oriente Médio e fazer raves na Estrela da Morte. Foram intensivamente apoiados pela Rede Globo e seu lema desde o princípio, o alfa e omega: O Nosso Deus é Melhor que o seu deus, amém. Nessa altura nascem as Universidades (só para os membros do clero), são fundadas ordens religiosas, surge São Francisco de Assis, São Domingos de Gusmão, São Tomás de Aquino e outros patranhas da Igreja, e começam-se a reunir concílios para aumentar o poder da Igreja e passar a perna aos reis e nobres. Os reis do Norte da Europa estavam cagando e andando para o Papado e começam as guerras, como retaliação a Roma, o rei de França rapta o Papa, em 1309, e mantem-no prisioneiro em Avinhão, iniciando-se a Grande Competição Papal do Ocidente, em que os Papas de Roma e de Avinhão andavam em concorrência para saber quem é que ia ficar com o prêmio. Esta burrice só ficou resolvida em 1417, depois de muitos campeonatos.

Na Idade Moderna

O poderoso Papado do Vaticano.

A 29 de Maio de 1453, o Império Otomano consegue conquistar Constantinopla, terminando com a concorrência religiosa a Roma. Mas isso também foi muito mau para os negócios da Europa e viria a ser muito mau para o resto do mundo, que precisavam de novas fontes de dinheiro e de cortar com o monopólio dos italianos, então Portugal intensificou o processo de conquista do Norte de África (que já começara com Ceuta, em 1415) e começou a alimentar a ambição de chegar à Índia (o que aconteceu em 1498) para criar novas rotas capitalistas de comércio. Pouco depois, segue-lhe a Espanha (nascida em 1469 da junção entre o reino de Aragão e de Castela). Ambos os reinos ibéricos foram apadrinhados pela Igreja na sua demanda imperialista e esclavagista do mundo, já que os portugueses e os espanhóis estavam a invadir territórios que significavam mais oportunidades de extorquir converter crentes.

Neste Século XV inicia-se a Renascença em Itália, assente nos princípios do Humanismo e do apoio de frescuras como as Artes e a Literatura. O Papado decide que está na altura de remodelar a casa, pois Roma chegara ali como uma cidade desfeita, feia e com palácios decadentes que datavam dos tempos de Nero, e a capital da Cristandade não podia ser um barraco... então, para fazer obras no sítio, os vários Papas de então (como Alexandre VI, o Pio Eunuco), contrataram pedreiros como Miguel Ângelo, Leonardo Da Vinci, Donatello, Brunelleschi, entre outras personalidades de pouco remone, para empreenderem em obras megalómanas. Assim, nasce o Vaticano, um antro de capitalismo riqueza, financiado pelos vários reis europeus, sobretudo pelos de Portugal e Espanha, que se fartaram de encher os cofres do Papado com o ouro que iam roubando na América do Sul e na América Central... D. Manuel I de Portugal até ofereceu um elefante ao Papa Leão X, juntamente com muito ouro trazido da Índia.

Martinho Lutero, o reputado primeiro Protestante Crente, defensor dos Negros e inimigo mortal da Igreja
João Calvino, o herege inimigo do Papa, da Igreja Católica e aos Domingos e Feriados de Flash Gordon

Decorrente das guerras do Papado com os reis do Norte da Europa, nasce, em 1522, a Reforma Protestante, quando o pedreiro Martinho Lutero publica o seu manifesto à porta de uma igreja aleatória do Reino da Prússia. Lutero só estava fazendo mimimi porque o Vaticano estava a gastar demasiado dinheiro a fazer obras no sítio e porque os padres estavam mais ocupados em beber o vinho do que em dar a missa e tinham amantes, mas os monarcas nórdicos queriam uma nova religião para se verem livres do Papado. Está aqui a nascer a guerra entre a Europa do Norte e a Europa do Sul, que vai culminar a que, em 2017, o presidente do Eurogrupo, o neerlandês Jeroen Dijsselbloem, diga que os países da Europa do Sul gastam a grana toda em pinga e mulheres. A imitar Lutero, aparece, logo de seguida, João Calvino que também quer uma nova religião. E como estava na moda criar novas religiões e quebrar relações com Roma, Henrique VIII de Inglaterra cria uma nova religião só para se casar com Ana Bolena e divorciar-se da católica Catarina de Aragão.

Para responder àqueles emos protestantes todos, a Igreja abre, em 1543, o Concílio de Trento, onde se inicia a Contra-Reforma e se cria, de surpresa, a Inquisição espanhola, já que ninguém esperava a Inquisição espanhola! A partir de agora, quem fosse protestante, judeu ou muçulmano em países católicos iria terminar em churrasco! De Espanha e Portugal expulsam-se judeus e muçulmanos por ordem do Papa, e os judeus transferem os seus bancos para o Norte da Europa, causando o enriquecimento dessa região. Para enfiar espalhar o Catolicismo pela garganta das pessoas abaixo pelo mundo, cria-se a Companhia de Jesus, cujos jesuítas partem para o Brasil, Índia, China, Japão... só não vão para África porque o continente africano estava esquecido, só servindo como interposto comercial de escravos, em que os reis africanos vendiam os seus inimigos aos brancos. Na Europa, abre, também a Caça às Bruxas e publica-se o Malleus Maleficarum, onde milhares de mulheres são queimadas vivas na fogueira. A Europa está em guerra por causa da religião, com os católicos a combater os protestantes, e vice-versa. Filipe II de Espanha é humilhado por Isabel I e volta para o mosteiro de onde saiu.

Número de vítimas da Inquisição: CounterZero.gifCounterZero.gifCounter5.gifCounter7.gifCounter3.gifCounter2.gif

Se o século XVI foi a loucura total para a Igreja Católica, no século XVII nasce o Absolutismo com Luís XIV de França, onde o poder se centra no rei e não no Papa, que começa a perder peso na vida política da Europa. Nascem mais uma frota de correntes religiosas que ameaçam o Papado, mas Espanha estava na bancarrota e a Inglaterra e Holanda tornam-se as grandes potências navais, ambos sendo países protestantes. Com as monarquias católicas a perder as guerras todas, o Papado começa a perder o seu poder anterior e a Igreja fica no monopólio dos Estados europeus. Como já todo o mundo estava farto das tendências ditatoriais do Vaticano, cria-se um sentimento anti-romano na Europa e começam-se a expulsar os jesuítas de Portugal, Espanha, Nápoles e de França.

Todas as religiões são uma bosta - Voltaire

No século XVIII surge o Iluminismo e dá-se a "revolução científica" com o aparecimento de René Descartes, Jean Jacques Rousseau, Voltaire, Isaac Newton, Immanuel Kant e outros, que começam a expor as mentiras da Igreja Católica. Surge o Ateísmo com a banda Os Libertinos e a Maçonaria. A ciência começa a desenvolver-se e a publicação da Enciclopédia contraria todos os dogmas do Catolicismo, principalmente o Criacionismo. A guerra total entre ateus e católicos ocorreu com a Revolução Francesa, em 1789, que mandou para a guilhotina padres, freiras, monges, bispos, só não mandou o Papa porque o preferiam raptar: o Papa também já devia saber que a França tinha a tradição de raptar papas. A Igreja Católica estava à beira de abrir falência por causa das Revoluções Liberais.

No Século XIX

França rocks, bitches! Até nos aparece cá a Virgem Maria!

Depois do banho de sangue que os católicos levaram com a Revolução Francesa, Napoleão torna-se miguxo com o Papado, em 1801: afinal, ambos tinham pretensões imperialistas, de saquear e invadir territórios que não lhes pertencem. No início do século XIX, a Igreja Católica estava de volta ao poder com fãs até na Inglaterra por influência da Irlanda. Em 1870 ocorre a Guerra Franco-Prussiana, Roma é invadida, e o Papa declara-se prisioneiro no Vaticano e condena o Iluminismo, o ateísmo, o socialismo e o comunismo: o Papado terá de esperar pelo século XX para conseguir novos aliados, com os Fascismos europeus. Em 1854 é aprovado o dogma com selo de qualidade Vaticano da Imaculada Conceição, mas era preciso um milagre qualquer para que os crentes (já não tão crentes) acreditassem... muito convenientemente para a Igreja Católica, a Virgem Maria faz a sua aparição a uma pastora analfabeta de 14 anos em Lourdes, na França, criando-se um novo centro de peregrinação católica na Europa, usando-se as águas medicinais do sítio como "milagres" e embalsama-se o corpo da (agora) Santa Bernadette.

Em 1869, o Papa Pio IX convoca o Concílio Vaticano I para afirmar a sua autoridade suprema e infabilidade perante uma Europa que já estava cagando e andando para o Papado. Essa burrice foi inútil para todo o mundo menos para os católicos na recém-criada Alemanha que, por causa disso, começaram a ser perseguidos por Otto von Bismarck. Friedrich Nietzsche, em 1888, assina o óbito do Deus cristão. Como o Comunismo ateu vinha a ganhar terreno entre os operários pobres das fábricas dos países responsáveis pela poluição ambiental, a Igreja resolve contra-atacar e cria assistência social, condenando, a partir do seu palácio de ouro no Vaticano, os excessos do Capitalismo mas, ao mesmo tempo, criticando a luta dos trabalhadores por melhores condições de trabalho e de vida. É aqui que a Igreja Católica entra na "fase Madonna", ou seja: não sabe que o seu prazo já passou mas continua tentando.

No Século XX

Na Década de 1910, o Papa Pio X torna canónica a Pedofilia dentro da Igreja Católica.

No início do século XX, subiu ao poder o Papa Pio X, que virou santo porque ter compilado o Código de Direito Canônico em 1917, combatido o modernismo e os seus artistas (todos comunistas assumidos), redigido o Catecismo e canonizado a pedofilia (a partir de agora as crianças tinham de ir à catequese, para passarem mais tempo com os padres). Durante este período, o Vaticano empenha-se, essencialmente, em ocultar os casos de Pedofilia praticados pelos seus padres, num esforço que só viria a ser arruinado pelos jornalistas do século XXI. Durante a Primeira Guerra Mundial, a Igreja Católica mobiliza rezas e terços para que a população se salve do conflito. Em 1917, aparece a Virgem Maria em Fátima, Portugal a 3 pastores analfabetos, a dizer que a guerra tinha terminado... mas a guerra só terminaria no ano seguinte. Mas não faz mal, dentro de uns anos o culto a Nossa Senhora de Fátima estava estabelecido, a render e a fazer concorrência à Nossa Senhora de Lourdes do século XIX. Em 1929, o Papa Pio XI assina o Tratado de Latrão, criando o Estado da Cidade do Vaticano, deixando o resto da Itália para ser governada, livremente, por Mussolini, a quem o Papado reconheceu o regime e nunca deixou de apoiar, retirando, inclusive, o seu próprio partido das eleições para não dificultar a vida aos fascistas.

Católicos e Adolfistas no momento de fé e ecumenismo, provando que a Igreja Católica nunca apoiou o Nazismo como dizem esses comunas mentirosos.

O Papa Pio XI ficou conhecido como o "Papa de Hitler", mas os católicos recusam-se a acreditar em fatos históricos e dizem que tudo não passa de propaganda comunista. A Igreja Católica aliou-se com Adolfinho porque ele odiava os assassinos de Jesus Cristo judeus e os malditos ateus vermelhos comunistas. Adolfinho era a imagem do Senhor do Antigo Testamento: Piedoso e bondoso. Na Alemanha Nazi, dizia-se antes de rezar: Em nome do Pai, do Führer e do Santíssimo Reich. Amém! Heil! Pio XI, que inaugurou a Rádio Vaticano, que funcionava como a única estação de rádio neutra da Europa na Segunda Guerra Mundial, nunca a usou para denunciar os crimes do Nazismo, mesmo quando católicos estavam sendo perseguidos na Alemanha e na Polônia... mas isso também não importa muito, já que foram todos canonizados por João Paulo II (ele próprio perseguido pelos Nazis). Existe, álias, uma estória muito interessante sobre Karol Wojtyla, quando ainda era padre e estava sendo perseguido por um soldado nazi em Varsóvia... Carol diz para o soldado não me mates que eu vou ser Papa!, e pergunta-lhe o soldado e quem vou ser eu?, ao que lhe responde tu vai ser o próximo! E foi assim que Ratizinger soube que ia ser Bento XVI.

Erguei a mão e dai a glória a Hitler Deus! Hail! Amén!

A Igreja Católica adora apresentar estatísticas do seus mártires às mãos dos comunistas, mas nunca apresentam o outro lado: os comunistas e católicos que morreram às mãos dos regimes fascistas que apoiaram. Os casos mais notórios é de Portugal (sob o regime de António de Oliveira Salazar) e Espanha (governada por Francisco Franco): Fascismos que a Igreja Católica apoiou à vista de todos, e foi usada para manter a população em ditadura (não tivesse sido Salazar escolhido pela Virgem Maria para governar Portugal). Na década de 1950, a intrujona Madre Teresa de Calcutá funda a ordem das Missionárias da Caridade, parte para a Índia onde vai maltratar as pessoas que tem ao seu encargo e desviar os donativos que recebia.

Essa burrice do "Imaculado Coração de Maria" não tem poder aqui, bitches!

Em 1950, o Papa Pio XII dá a Humanidade ao "Imaculado Coração de Maria" para livrar o mundo da União Soviética. LOL. Você que está lendo isso deve estar se perguntando: porquê tanto ódio ao Comunismo? Pois bem, a Igreja Católica não tinha poder algum na União Soviética, pois o Ateísmo é uma das bases do pensamento de Marx e a religião é o ópio do povo. Além disso, Deus estava disputando muito espaço com Josef Stalin, que o expulsou da Rússia. Então, Deus fez um tratado com Stalin, dizendo que se o ditador dividisse com ele a única comida que restava, melhoraria sua imagem no cenário mundial. Stalin fez o que Deus pediu, mas Deus roubou a comida e piorou a imagem de Stalin. Stalin ficou enraivecido e destruiu as edificações católicas restantes. Quando, muitos anos depois, Deus ficou sabendo, se emputeceu e fodeu com as usinas de Chernobyl.

Em 1962, o Papa João XXIII abre o Concílio Vaticano II, para fazer uma renovação no interior da Igreja e "atualizá-la" aos novos tempos enquanto seus líderes pensam que o mundo ainda está na Idade Média. Em resumo, o Concílio quer que todo o mundo seja santo, daí se empreendeu numa canonização desenfreada de católicos aleatórios. No final da Década de 1970, assume a chefia da Igreja o Papa João Paulo II, que, para além de canonizações, vai andar a conspirar para que a União Soviética abra falência, o que ocorre em 1991.

No Século XXI

Na Década de 2000, começam a tornar-se públicas as suspeitas de pedofilia dentro da Igreja Católica, que abalaram seus fiéis mais devotos como Paulo Maluf, Clodovil e Edir Macedo. Este último decidiu, então, romper bruscamente com essa instituição serviçal do Capitalismo selvagem para criar a Igreja Universal dos Rios de Dinheiro, instituição beneficente associada a UNICEF, APAE e ao McDonalds. Depois de uma violenta briga com o seu irmão Adolfinho, Edir decidiu criar o Acre e usá-lo como sede da sua nova Igreja.

Desde que Bento XVI subiu ao Papado que a Igreja Católica perdeu ainda mais seguidores, essencialmente devido ao alastramento do Ateísmo e de outros credos religiosos com líderes mais eficientes para roubar o seu dinheiro do que um velho com sapatos vermelhos. A maior parte dos católicos na atualidade não está na Europa nem na América, mas em África. No Brasil, 60% da população declara-se católica e ao mesmo tempo diz acreditar em reencarnação, o que mostra o grau de zé-arroelice do povo brasileiro. Nessa religião não existe reencarnação: os mortos vão para o limbo para ao dia do juízo final, onde serão julgados por um tal JC que retornará só neste dia. Se não fosse tão mané, o povo que elegeu o lula (por duas vezes) saberia que sua religião "oficial" é o x-spiritismo, e não Catolicismo, e menos ainda o Romano.

A Doutrina Católica

Muitas pessoas ainda hoje reagem (não muito bem parece...) às imposições da Igreja Católica, são os "heréticos" ou "apóstatas". Pelo menos foi o que o cara da foto aí me disse...
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Catolicismo

Organização

Conhecidos como "representantes de Cristo na Terra", quer isso dizer: quem suga o seu dinheiro:

O Papa

A rebelião do Espírito Santo contra a pedofilia na Igreja Católica.
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Papa

O Papa é o mestre-cheirador-de-gatos da seita, que se intitula "O Grande Pontífice" e já foram vários os Papas que passaram pelo Vaticano, um deles já foi um cosplay de Lord Sith do Star Wars! O Papa é o chefe, você, católico, deve adorá-lo mas não pode dizer que o adora. Ele é infalível (exceto quando ele joga Street Fighter II no modo Ultra Hard, pois já é querer demais). Embora esse ser estranho queira desafiar até Chuck Norris com sua superioridade, só tem uma coisa que Chuck Norris não tem: um papamóvel (isso, é claro, sem mencionar os sapatinhos de cristal que o papa usa).

O Papa faz muitas coisas:

"Padre, tem certeza que é assim que se reza um Salve-Rainha?..." - "Certeza absoluta filho, certeza absoluta..."

Os Seguidores

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Católico

Ver também