Ilha Robben

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Cquote1.png Lá é ruim Cquote2.png
Oz sobre Ilha de Robben

Cquote1.png Aquela Ilha é fudida demais Cquote2.png
Ilha do Diabo sobre Ilha de Robben

Ilha Robben é um presídio/manicômio sul-africano e mini-Ilha do Diabo africana.

História[editar]

A Ilha Pluvial de Robben foi descoberta por Bartolomeu Dias, um navegador português que procurava um local para construir uma taverna para relaxar toda vez que ele navegasse para as índias. O primeiro nome dado a ilhota foi Ilha das Focas, recebeu esse apelido depois que Kerlon um jogador do Cruzeiro estava acasalando no local. A Companhia Holandesa das Índias Orientais sempre gostou da ilha, sendo que o local possui o maior número de holandeses na África.

Com o tempo a Ilha das Focas foi ganhando notoriedade no meio náutico e passou a ser conhecida na África do Sul como Toca dos Ratos, pois era sempre parada obrigatória de europeus quando íam à África. Desde então a Ilha se tornou uma Base Militar Européia e estoque de pólvora, o que garantia o domínio sobre os escravos no local.

Com as crescentes encheções de saco que alguns negros estavam pregando de acordo com o relatório britânico, foi construído um presídio de segurança máxima na ilha para impugnar Nelson Mandela e seus capangas.

Mas o movimento político Abaixo Apartheid promoveu uma guerrilha e conseguiu invadir a Ilha das Focas armados de panelas e colheres, libertar seus companheiros e conquistar a África do Sul.

Em certo momento a tribo sem nação khoikhoi, decidiu instaurar seu país na Ilha das Focas, mas como estavam armados apenas de galhos e pedras, foram derrotados e presos na ilha.

Quando presídios não estavam mais sendo lucrativos para o governo sul-africano, foi erguido na ilha também hospícios e campos de concentração de leprosos e o ambiente na ilha ia ficando cada vez mais pesado.

Robben.

Com o passar dos anos, coisas como massacrar povos ou mandar perpetuamente alguém para a prisão foram ficando ultrapasssadas e a Ilha das Focas foi eximida de suas funções antihumanitárias e foi tombada pela UNESCO como patrimônio mundial e renomeada para Ilha de Robben, em homenagem a seu ilustre conterrâneo Robben.

Durante a Copa do Mundo de 2010, todos os bandidos e hooligans serão mandados para a Ilha de Robben (acredita-se que essa copa será a mais segura de todas).

Geografia[editar]

A Ilha de Robben, localizada próximo a cidades importantes sul-africanas, com exceção das atrocidades que humanos cometeram no local durante a história, é um Santuário da Vida Animal e engloba o maior local de acasalamento de focas a céu aberto do mundo.

Economia[editar]

A venda dos direitos de imagem do jogador naturalizado holandês Robben garantem fartura econômia à ilha pelos próximos 50 anos.

Para manter um balanço, os vários presídios de segurança máxima da ilha são regidos pelo governo africano.