Ilhas Solovetsky

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Ilhas Solovetsky é uma das mais inóspitas ilhas do universo, localizada no Mar Branco, ao norte de Arkhangelsk e Sibéria, o lugar é tão ruim de chegar que foi incluído como patrimônio mundial pela UNESCO por ser o lugar mais inóspito do mundo.

História[editar]

Um habitante de Solovetsky.

A ilha foi durante milênios o local da fábrica de brinquedos do Papai Noel. Elfos, gnomos e Oompa Loompas de todas as partes do planeta, especialmente preparados para resistir o frio de -100°C, foram contratados para trabalharem de graça na confecção de brinquedos. Todavia, a ilha sucumbiu diante da expansão e unificação de Mordor, liderada por Ivan, o Terrível.

Sob domínio russo, a ilha ficou famosa pelo náufrago de um navio que transportava imigrantes ilegais do Azerbaijão, o acidente foi provocado por um ataque do Kraken. Entre os mortos estava a mamãe do Hyoga.

Na época da União Soviética, em 1921 Solovetsky foi transformado em campo de prisioneiros de quem falasse mal do Lenin ou Stalin (porque você acha que ninguém criticava os caras? Ser mandado para Solovetsky era pior que o Inferno).

Geografia[editar]

As Ilhas Solovetsky estão localizadas ao norte do Polo Norte, um dos locais mais frios do mundo, é aquela típica região do sol da meia noite. É dia durante 6 meses, e noite durante 6 meses.

População[editar]

A ilha conta com uma população de 900 russos bebendo vodka e cantando "ioeraelaio!" jogando pôquer e se reproduzindo com tiazonas que usam elmo com chifres.

Conjunto Histórico, Cultural e Natural das Ilhas Solovetsky[editar]

O grande orgulho da ilha é a sua fortaleza de gelo construída por monges da neve. Conhecido também como maior picolé do mundo.

A fortaleza foi usada por Ivan, o Terrível para vencer a Guerra da Crimeia e a Guerra da Livônia, usando catapultas de longo alcance ele lançava gigantes bolas de neve nos adversários