Immortal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma tarde de muito Surf na costa da África

Cquote1.png Eu me mudarei para a África daqui há alguns anos Cquote2.png
Abbath
Cquote1.png Aí, esse trem tá um angu com caroço! Cquote2.png
Demonaz
Cquote1.png Eles são tão legais, tenho todos os álbuns da banda menos o "Battles In the North" é claro, eu sou chique né meu bem, Immortal é a última tendência da música gay Cquote2.png
Clodovil Hernandes sobre Immortal
Cquote1.png Tomate cru é vitamina como tú e tua prima Cquote2.png
Resposta de Chuck Norris quando um certo alguém perguntou o que ele achava do som do Immortal
Cquote1.png Tá cantando ou tá cagando? Cquote2.png
Joseph Climber sobre vocal gutural do Immortal

Por incrível que pareça, essa merda vendeu ao todo 12 álbuns em todo o mundo e na África.

Tabela de conteúdo

[editar] Primórdios

Esses jovens sempre gostaram muito de pirulito.

Em meados de 1990 dois jovens resolveram acampar em uma fria e obscura floresta norueguesa, perto da tal casa em que Dead, ex-vocalista do Morbid e do Mayhem cometera suicídio (na época, ele ainda não havia cometido a estupidez de se suicidar). Os jovens garotos sofreram uma série de estupros enquanto acampavam causados por imigrantes africanos que estavam na Noruega ilegalmente há um bom tempo de acordo com os policias. Alguns meses depois, o comportamento dos jovens mudara completamente. Eis o comentário da mãe de um dos jovens:

Cquote1.png Desde que construí aquela casinha na árvore era de costume que meu filho chamasse os seus amiguinhos para brincar lá, porém depois da brutalidade ocorrida, comecei a encontrar camisinhas sujas de porra e vaselina na casinha após noites de reunião entre meu filho e seus amigos, era uma putaria generalizada, literalmente. Cquote2.png
Mãe de um dos jovens sobre as atitudes diferentes dos filhos

A professora também notou mudanças de comportamento:

Cquote1.png Parecia filme pornô gay, era pica pra cá, vaselina pra lá, até o Beckham entrou na estória acredita? Eu me lembro que em uma aula de matemática eu tive que expulsar os garotos de sala, eles estavam muito excitados e não me pergunte o que eles fizeram lá fora que eu não sei. Cquote2.png
Professora do primário

Porém, o ápice da boiolagem, foi quando um dos garotos pronunciou a seguinte frase: "Vamos formar uma banda de Black Metal bem tr00zona?" O codinome do autor desta frase é Abbath e seu amiguinho arrombado Demonaz topou na hora. A banda foi batizada de Immortal, na verdade, a banda deveria se chamar "ai minha prostata", mas depois de uma calorosa noite de amor e depois de muitos trocas entre Abbath e Demonaz eles decidiram que o nome deveria ser Immortal. Como toda banda, o início foi complicado, sem dinheiro e fama, o único lugar que a banda conseguia espaço para shows e divulgação, como todas as bandas de Black Metal, eram em boates gays, e eles adoravam, tudo virava festa, ficava tudo em casa. Leia a seguinte frase pronunciada por Demonaz após mais um show em uma das mais famosas boates gays da Noruega: "Ah, nós fazemos o possível, o negócio é unir o útil ao agradável."

Integrantes saindo de uma boate gay, muito nervosos, fazendo cara de bravos para alguns paparazzis de plantão

[editar] Consagração

Depois de muitos shows e coisas mais, a banda conseguil juntar um razoável dinheiro e com o mesmo gravaram o álbum "Diabolical Fullmoon Mysticism", e foi com esse álbum que a banda "ganhou" o mundo, agora eles eram celebridades como Madonna e Britney Spears. Isto foi o que a dupla Abbath e Demonaz disseram no lançamento do novo cd:

Cquote1.png Sabe, é muito difício lidar com o preconceito, só porque pintamos a cara e saimos por ai dando o cu para todo o mundo somos pré-julgados! Poxa, por trás dessas caras tr00s e desses corpse paints mal feitos bate um coração. Apesar de tudo conseguimos lançar nosso primeiro álbum, é o primeiro passo para o fim da homofobia. Cquote2.png
Abbath e Demonaz sobre o preconceito latente

Através das farras gays nas noites norueguesas, a dupla acabou tendo contatos(de todas as formas) com vários bateristas, como por exemplo: Armagedda, Grim e Hellhammer. A banda então grava o seu segundo álbum intitulado "Battles In The North", esse álbum é uma bosta, um verdadeiro lixo mas isso todo mundo sabe e também não vem ao caso. O título é uma menção as batalhas jedais que ocorriam somente nas casas gays ao norte do país, leia a declaração de Abbath sobre o título e posteriormente sobre o álbum:

Cquote1.png As casas gays do norte proporcionavam muita diversão, lá eram fornecidas camisinhas fluorescentes e quando a luz se apagava, ui, era um Deus nos acuda, era uma verdadeira batalha de jedais, me arrepio só de lembrar e foi em uma dessas que conheci o Craudisney, um borracheiro brasileiro muito fogoso, mas isso não vem ao caso. Quanto ao álbum, não sei por que a rejeição, ele foi feito com tanto amor e carinho e em todas as lojas da Noruega e do mundo ele está literalmente encalhado, me lembro de termos vendido somente 2 cópias, uma pra minha mãe e uma pro meu pai. Cquote2.png
Abbath sobre Battles In The North

[editar] Estafa

Após a frustação causada pelo álbum "Battles In the North" a banda lançou o álbum "Blizzard Beasts", este álbum contém clássicos como: "A Vida é um Doce", "Pisa na Barata" e "Mudei de Profissão", porém é considerado por muitos o pior da banda pois o público sentiu falta da energia gay qua a banda passou nos álbuns anteriores, muitos dissem que o álbum é reflexo da falta de entrosamento de Demonaz e Abbath na cama, mas como diz o ditado, em briga de marido e mulher ninguém mete a colher(quem é o marido e quem é a mulher?).

[editar] Tragédia

Demonaz começou a sofrer de um sério problema nos nervos. Esta foi a declaração de Demonaz em relação a esse acontecimento:

Cquote1.png Eu masturbava muito o Abbath e agora os meus nervos estão podres. Cquote2.png
Demonaz sobre seu pobrema nos nelvo

Esse acontecimento chocou os black metaler's de todo o mundo e em respeito a Demonaz, todos ficaram uma semana sem masturbar o seu parceiro.

[editar] A volta por cima

A banda então lança mais um álbum, "At The Heart Of Winter", contando com Abbath e Horght. Os álbuns seguintes são "Damned In Black" e "Sons Of Northern Darkness", que conta com um contra-baixista contratado por Abbath que o conhecia de loga data das casas gays norueguesas, a banda então voltou ao auge, a energia gay e Black Metal estava no ar novamente, veja a declaração de Abbath:

Cquote1.png Sim, estamos de volta e com tudo, a presença de Smørholm (baixista) deu um novo alento a banda, você sabe como é, algumas noites, hehehe, e estamos ai de volta com muito carinho e amor para dar e receber. Cquote2.png
Abbath sobre a volta do Immortal

A banda estava no auge novamente e como nunca, a música "Damned In Black" foi escrita por Horght e era uma declaração explicita de amor ao povo africano, especialmente aos "zulus", uma tribo da Angola. Essa música alcançou o topo das paradas norueguesas, vietnamitas, senegalesas, cazaques e outras, a mensagem gay estava se espalhando mas rápido do que o vírus da gripe aviária, a nação Black Metal estava feliz e tudo era festa.

[editar] O suposto fim

Após 13 anos de muita boilagem a banda decide encerrar a carreira o que deixou o público Black Metal muito triste, todos procuraram um ombro amigo, o preferido era o do Zubbato, um africano naturalizado alemão grande fã da banda e muito conhecido no meio.

[editar] Atualmente

Em junho de 2006 Abbath e Horght deram a seguinte declaração:

Cquote1.png Queremos voltar a fazer show, especialmente na África, ainda tem muitas tribos que não conhecemos, nosso primeiro show será em Zibbatoide, uma pequena aldeia ao sul de Madagascar, lá não tem mulheres, deve ser o paraíso. Cquote2.png
Abbath e Horgh sobre volta triunfal do Immortal

O Immortal está de volta e com a bola toda, ui.


[editar] Testemunho Inédito

Um vídeo muito interessante caiu na internet esses dias, o testemunho de uma música do Immortal sendo gravada no meio de uma suruba. A pessoa que divulgou não quis se identificar, mas confirmou que Abbath tentava quebrar o recorde de Demonaz sentando em um cabo de rodo. Se quiser ver a bizarrice, veja o vídeo, exclusividade da Desciclopédia:

http://www.youtube.com/watch?v=3cefmov0qxI

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas