Incredible Crisis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Incredible Crisis é um jogo virtual (game).

Enquanto você lê, Gilbert mata um cara de cabelo verde.


Incredible Crisis
Incredible Crisis Coverart.png

Classificação: A: For Asiáticos only

Informações
Desenvolvedor Polygon Magic
Publicador Titus
Ano 2000
Gênero Ação
Plataformas PlayStation e Arcade
Avaliação 9
Idade para jogar Qualquer um (que seja asiático) pode jogar.

Cquote1.png Você quis dizer: Osu! Tatakae! Ouendan Cquote2.png
Google sobre Incredible Crisis
Cquote1.png Você quis dizer: Elite Beat Agents Cquote2.png
Google sobre Incredible Crisis
Cquote1.png Você quis dizer: Osu! Cquote2.png
Google sobre Incredible Crisis
Cquote1.png NÃO, NÃO NÃO! Game over de novo não! Cquote2.png
Você sobre a primeira fase de Incredible Crisis

Incredible Crisis é um jogo de ação com dificuldade insana (A.K.A dificuldade Ninja Gaiden). Óbviamente, o jogo foi desenvolvido apenas para os asiáticos, e confie em mim, esse jogo devia ter ficado no Japão (só que a Tecmo com sua avareza encheu tanto o saco da Polygon Magic, que o jogo foi traduzido para o inglês). Ele imita o sistema de outros jogos famosos (que, novamente, apenas os asiáticos zeraram): Osu! Tatakae! Ouendan e Elite Beat Agents.

Elementos do jogo[editar]

Enredo[editar]

Ah! Sinto como se estivesse assistindo uma apresentação de circo.

A história do jogo é a seguinte: Você está comendo arroz no café da manhã com sua familia: filha, esposa, filho, e sogra quando a "vovó" (sua sogra) diz: "Vocês lembram que hoje é meu aniversário, certo? ^^" claro que todos tinham esquecido porque ninguém liga para os velhos. Eles fingem que sim e prometem que a velhinha terá a melhor festa de aniversário da vida (e por favor, que seja a última!). Como a lei de murphy é aplicável mesmo nos jogos, tudo dá errado e cabe à VOCÊ salvar o dia e limpar a merda que cada personagem fez, da maneira mais heroica possivel: apertando os botões na hora certa.

Personagens[editar]

  • Taneo: A pai de familia careca, feioso e infeliz que fica 30 horas no escritório para sustentar sua familia de inúteis.
  • Etsuko: "mãe" de familia, responsável pela bendita gororoba de todos os dias. Esposa do inútil acima.
  • Haruko: Sua sogra. Acho que não preciso dizer nada.
  • Ririka: Adolescente japonesa sem sal e "duas-costas". Nem os nerds gostam dela.
  • Tsuyoshi: Menino passivo que sofre bullying na escola. O caçula.

Jogabilidade[editar]

Trilha sonora[editar]

O jogo tem uma música tão bem trabalhada quanto música de elevador.

Recepção[editar]

O jogo não tinha nenhum ponto forte além da dificuldade insana. Foi um fracasso. Afinal, a partir dos anos 2000, todos os "Gamers Hardcore de Nintendinho" já tinham se aposentado e a geração do "Game Over com continue/retry/load last checkpoint" estava nascendo.

...Bônus![editar]