Iniciativa Estratégica de Defesa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
McdonaldsAmerica.jpg In Trump We Tru$t!

Este artigo é gringo! Não tente usar armas químicas de destruição em massa ou jogar aviões contra ele, Tio Sam agradece.

Este artigo é relacionado à história.

Se você vandalizar, Nikita Khrushchov vai te beijar!

D opressaoromana.jpg

Iniciativa Estratégica de Defesa, também chamado de Projeto Guerra nas Estrelas, era pra ser uma empreitada gigantesca na corrida espacial dos Iuasei nos anos 1980 com o intuito de destruir todos os comunistas com raios lasers lançados do espaço e mesmo no vácuo fariam barulho, com naves espaciais e um monte de outras coisas que o Ronaldo Arregão acreditava que existia de verdade por ter assistido demais Star Wars.

História[editar]

Iniciativa Estratégica de Defesa defendendo a dança...

O incrível plano começou a ser bolado em 1983. A ideia era criar armas espaciais, que fundiriam radares, satélites, umas biribinhas bizarras (tipo aquela que apareceu no filme A Força em Alerta 2, se não lembra desse filme, não precisa lembrar, é com o Steven Seagal...), armas de energia dirigida, armas cinéticas, pirocópteros e Amoebas lançadas do espaço pra capturar os malditos sovietes.

A ideia era tornar os Ixteitis protegidinho da Uerreessiessi e seus míssil balístico intercontinental, e assim fazer justamente o inverso: se tentar atacar, vai dar uma merda completa, pois eles não terão chance de usar a técnica da revista MAD (chamada em português de "destruição mútua assegurada"). Caso tivesse rolado, os americanos iam poder virar em definitivo o Grande Irmão e aí de quem tentasse foder pro lado deles. Mas os Soviéticos rapidamente responderam mandando umas armas With Lasers pro espaço sideral, pra mostrar que qualquer tentativa dos capetalistas de se engraçarem no espaço sideral iria dar em merda, porque eles iam derreter a porra toda. Foi nessa época em que eles lançaram o Foguete da Morte, com o objetivo de colonizar Marte, já que o planeta vermelho tinha a cor ideal pra eles construirem a sociedade comunista perfeita, mas o 007 mandou tudo pra merda a tempo.

No final de tudo, a Guerra Fria já tinha congelado e o projeto virou coisa de cinema, até hoje. Só não se sabe até quando.

Ver também[editar]

  • Buran, um ônibus espacial usado pra tentar começar as operações macabras;
  • Polyus, a arma secreta dos soviéticos pra evitar a brincadeirinha americana de continuar;
  • Escudo anti-mísseis, quando Jorge Andador Bucho tentou ressuscitar o projeto, em vão (ou não).