Instagram

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
6nknxh29.png
Facebooklogo1.jpg

Este artigo é coisa do Facebook

Não vandalize este artigo, pois a Microsoft o proteje.

Gostou da modernidade?
ENTÃO BAIXE LOGO ISTO GRATIS

SPAM

“agradecemos por permitir que nossos
hackers entre em seu aparelho”
ÒO..gif

Instagram é poser!

E acha que Rolling Stones é uma marca de roupa.

Lembre-o(a) que o velhinho de Harry Potter não é o Gandalf.

Autoridades políticas fazendo o que sabem de melhor.

Cquote1.png Você quis dizer: Estragando? Cquote2.png
Google sobre Instagram
Cquote1.png Você quis dizer: Instagay? Cquote2.png
Google sobre Instagram
Cquote1.png Você quis dizer: Coisa de fresco? Cquote2.png
Google sobre Instagram
Cquote1.png Você quis dizer: Estragaram Cquote2.png
Google sobre Instagram
Cquote1.png Você quis dizer: extrachato Cquote2.png
Google sobre Instagram

E eles estão trabalhando para deixar o aplicativo disponível em todos os aparelhos.

Instagram é um aplicativo gratuito que permite aos usuários tirar uma foto de comida, aplicar um filtro para disfarçar a beleza e depois compartilhá-la em uma variedade de redes sociais, incluindo o próprio Instagram. Esse aplicativo foi desenvolvido e projetado pelo brasileiro Mike Krieger e pelo norte-americano Kevin Systrom, inicialmente para uso em Smartphones Apple iOS sendo posteriormente disponibilizado nos sistemas Android e Windows Phone (quem se importa?). Além do aplicativo permitir aos seus usuários compartilharem imagens, disponibiliza também uma grande variedade de filtros e efeitos. Eles podem compartilhá-las através do aplicativo e em redes sociais como Twitter, Facebook, orkut, Foursquare e Tumblr.

Empresa[editar]

Marco Feliciano foi muito zoado após postar essa foto no Instagram.
Assim ficou o instagram depois que os pobres puseram suas mãos.

Kevin Systrom e Mike Krieger que financiam essa merda, também desenvolvedores do software, sem qualquer capital ou modelo específico de negócios. A empresa não havia recebido financiamentos até fevereiro de 2011, quando anunciou que estaria recebendo mais de oito mil U$ 7 milhões em aporte financeiro proveniente de inúmeros investidores, incluindo Benchmark Capital, Jack Dorsey, e D'Angelo Adam. A empresa ainda não declarou como pretende tornar rentável seu produto, embora tenha deixado implícita a possibilidade de tentar dominar o mundo. Em setembro de 2011, a Instagram já tinha conseguido o que queria, conquistaram quase dez milhões de otários usuários, possuindo uma equipe de apenas seis funcionários.

Acontecimentos nada importantes[editar]

  • No dia 3 de abril de 2012, a Instagram disponibilizou o seu aplicativo para a plataforma Android, do Google, para ser utilizado até no Galaxy di póbri. Um dia depois, o Instagram para Android atingiu cerca de um milhão de downloads no Google Play. A disponibilidade do aplicativo para outras plataformas gerou insatisfação por parte de alguns metidos usuários de Iphone, pois agora qualquer um pode postar suas fotinhos com filtros vinteige, e algum favelado teve a brilhante ideia de botar hashtags como no twitter, e agora está em um processo de "favelização", como ocorreu com o orkut.
  • Em julho de 2012, o Instagram chegou aos 80 milhões de retardados utilizadores em todo o mundo.
  • Mas em fevereiro de 2013 o Instagram conseguiu botar pra fuder mais ainda, conseguindo 100 milhões de utilizadores no mundo e sendo publicadas fotos até da fodida Coreia do Norte.

Funcionalidades[editar]

Uma foto com os 15 filtros diferentes do instagram. Assim, até você consegue melhorar essa sua cara. (Ou não).
Não recomendo que você entre nesse site, pois você pode dar de cara com essas coisas.
  • Quando o Instagram ficou disponível para Android, o seu uso e sua popularidade aumentaram, porque agora qualquer pessoa pode usar e ficar postando fotinhos escrotas.
  • O Instagram agora também pode ser usado em computadores, como o ruindows, por exemplo.

Polêmicas[editar]

Em 18 de dezembro de 2012, o Instagram alterou seu contrato de adesão. Entre outras alterações, poderia passar a vender fotos de comida usuários para o quê eles bem entenderem, sem que o autor da foto desse autorização ou recebesse compensação financeira.

Diante do chilique dos usuários (maioria é bicha), principalmente nos Estados Fudidos, o Instagram arregou voltou atrás e modificou a redação do contrato em 21 de dezembro de 2012. Mesmo assim, a base de usuários caiu de 16,4 milhões para 12,4 milhões, entre 19 e 27 de dezembro.

Ver também[editar]