Interporto Futebol Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Interporto Futebol Clube
Escudo do Interporto.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Interporto Futebol Clube
Origem link={{{3}}} Tocantins - Porto Nacional
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote pequi
Torcedor Ilustre
Estádio Geral do Sampaio
Capacidade um punhado
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Fertilizantes Tocantins (merda, literalmente)
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Tocantinense
Divisão Série A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Interporto Futebol Clube é só um time do Tocantins, ou seja, pior não há e como tal jamais teve ou almeja qualquer conquista relevante. O Brasil geograficamente tem um buraco negro no centro do país que suga toda civilização para uma dimensão paralela, hoje denominada de estado de Tocantins, portanto é impossível que qualquer time dali seja não mais que o 200º melhor time do Brasil.

História[editar]

Fundação[editar]

O Interporto foi criado em 1990 assim que inventaram o estado de Tocantins. A ideia era que agora haveria uma chance de ser campeão estadual pois não haveria a possibilidade de apanhar dos times de Goiânia e Anápolis. Porém a ideia não deu muito certo, percebemos isso hoje quando o time perde de 2x0 dos reservas do Brasiliense. O Interporto só apareceu na primeira divisão tocantinense em 1995 após 5 anos procurando no mapa onde estava o estádio municipal de Porto Nacional. O time em sua estreia no estadual tocantinense ficou no oitavo lugar, mesmo que só existam 4 times no Tocantins contando com o Interporto, mas por ser muito ruim o time foi posicionado na tabela atrás de uma equipe de índios, uma de abacaxizeiros e dois times de pebolim amador.

Primeiro título[editar]

No ano de 1999 o Interporto ganhou seu primeiro campeonato tocantinense. Francamente, ninguém se importa, tanto que não há registros desse campeonato. O torneio só tinha dois times, e o Tocantinópolis levou a pior.

Devido ao seu desempenho, disputou as Copa do Brasil de 1999 e 2000, onde não passou da primeira fase como se espera de qualquer clube tocantinense. O que não se espera é uma derrota de 8x0 para o Bahia, que foi a derrota do Interporto em 2000.

Rebaixamento[editar]

Time do Interporto sendo flagrado jogando na Casa da Mãe Joana, repare nas imediações do pasto em que este time simula jogar futebol.

Como ganhar no Tocantins estava difícil, pois existem times fortes demais como Araguaína, Gurupi e Palmas, o Interporto em 2008 fez um projeto ousado e terminou o campeonato na décima-terceira colocação. Por terminar em 13º do TOCANTINS o Interporto foi banido do planeta Terra por não existir divisão inferior possível conforme as leis da física vigente na nossa natureza.

Assim, no ano de 2009 o Interporto ganhou seu segundo troféu, o de Segunda Divisão da Puta que Pariu, e regressou ao estadual tocantinense.

Temporada 2014[editar]

2014 foi um grande ano para o Interporto, pois pela primeira vez em sua história disputou mais de um campeonato num mesmo ano, e disputou foram logo 4 campeonatos. Claro que ficou na lanterna em todos, mas para um time de Tocantins só de participar eles já se sentem especiais e privilegiados, tanto que a Federação Tocantinense faz medalhinhas de latão de honra ao mérito para dar a seus campeões estaduais (no caso de 2014, o Interporto) para honrá-los pela participação que farão na Série D, Copa do Brasil e Copa Verde, porque só foi participação.

Primeiro no estadual, a cagada foi gritante, pois ficou na quarta colocação mais próximo da zona de rebaixamento do que do líder, mas na segunda fase pela sorte venceu a semifinal e final, sagrando-se campeão estadual porque na vida até o Interporto pode dar um pouquinho de sorte.

Comemorou como título forçar o segundo jogo contra Sampaio Corrêa do Maranhão, mas foi eliminado mesmo assim por 5x2 no final das contas.

Depois na Copa Verde apanhou logo de cara para o Brasiliense com duas derrotas de 2x0.

E por fim fez o maior papelão na Série D ao perder pra todo mundo, até para o Triciclo Club e Ríver do Piauí.

Temporada 2015[editar]

Como o campeonato tocantinense é uma palhaçada, o Interporto garantiu vaga para a Copa do Brasil por ter ganhou o campeonato tocantinense de 2014 há 360 dias atrás. Perdeu merecidamente em casa para o Chapecoense, olha o nome do time. E justificou a derrota por 5x2 por ser contra um time de Série A, mesmo que este time de Série A seja só uma equipe que comemora não rebaixar.

Foi o campeão tocantinense de 2015, o que não é nada de mais convenhamos. Tanto que o time desistiu da vaga na Série D daquele ano, temendo ser humilhado, e por já saber que não iria longe na competição, achou melhor nem jogar.

Títulos[editar]

  • Forçar um segundo jogo numa Copa do Brasil: 1 vez (2014)