Istmo da Curlândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Istmo da Curlândia é um curioso istmo de 98 quilômetros de extensão das mais puras dunas de areia soviética socialista que separa o Mar Báltico da Lagoa da Curlândia.

Geografia[editar]

Foto de satélite do Istmo da Curlândia.

O Istmo da Curlândia se alonga metade na Lituânia, metade em Kaliningrado (um pedaço de União Soviética no Leste Europeu que se esqueceu de virar país em 1991 e continuou sendo Rússia).

A região foi incluída como patrimônio mundial pela UNESCO por representar o exemplo único de formação de dunas na Europa formada pela ação dos vento e das ondas.

Ocupação humana[editar]

O Istmo da Curlândia foi criado em 5.000 a.C. por gigantes da mitologia que estavam a fim de criar uma banheira de hidromassagem. Criaram o istmo e usaram a lagoa para o que queriam, mas após a chegada de Jesus esse tipo de raça foi extinta, mas o istmo permaneceu lá.

No século XIII o istmo foi ocupado pelos teutônicos, que acidentalmente pisaram num prego enferrujado e pegaram tétano, daí a origem do nome do povo.

Ao longo do Istmo da Curlândia várias cidades medievais se desenvolveram, destaca-se a cidade lituana de Nida onde servem o famoso café kopi luwak.

Com a União Soviética o Istmo da Curlândia atravessou uma nova era de formação de dunas, os soviéticos importaram areia do Vietnã (daí o interesse naquele país) para aumentar o istmo e funcionar como barricada para qualquer problema que houvesse com a Guerra Fria.