Itinga

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Itinga é um bananal no vale do Jequitinhonha em que há 14 mil habitantes, contando com macacos, galinhas, vacas, Mulas, o prefeito e uma porção de animais. Itinga é a mesma coisa que alguém dizer Laranja e depois chegar no dia com uma Banana.

História[editar]

Prefeito de Itinga acordando para um novo dia no gabinete.

Todos estão pouco se fudendo para a história de Itinga. É só um município cheio de gente que liga para o Orkut e fica postando fotos delas fantasiadas de baleia... Ou talvez elas sejam.

Enfim, vamos pular logo essa sessão que é um saco. Em breve resumo: a historia começa com um povoado formado por um bando de imigrantes que achavam mesmo que poderiam dar certo se fizessem uma vila no meio do mato e justo no pior lugar pensado: o sertão mineiro (que nem nordestino é). A vila vira um distrito e algum idiota proíbe que a camisinha por lá, não demora muito para que a população aumente e alguém possa virar prefeito.

População[editar]

Todo mundo de fora de Itinga sabe que a única coisa que os nativos locais querem saber a respeito de sua cidade são as fofocas e quem acabou comendo quem. Geralmente as fofocas locais são muito sobre a revelação do homossexualismo e nem sempre é "aquela garota pulou a cerca com outro" mas sim "Eu vi esses dois queimando a rosca em uma moita na praça".

E que raios, só tem uma praça em Itinga! Enfim, a população é dividida em três grandes grupos adaptados ao bananal de Itinga:

  • Idosos/carolas: Em Itinga, os idosos não tem mais o que fazer, não existe pombos na praça principal e sim só playboys e pessoas sem ter o que fazer. Vários idosos já são carolas e se ocupam a rezar e assistir o Faustão. O idoso de Itinga está nem aí para aquele playboy do Fiat Uno que fica se achando pois já perdeu a audição faz anos e o idoso de Itinga SEMPRE sabe tudo de política.

Cquote1.png Na ditadura militar não era... AI! Minha hérmea! Cquote2.png
Idoso de Itinga

  • Playboys/piriguetes: Velhos conhecidos de cidades menores. Os de Itinga ficam só em sua área e se limitam ao fiat uno do papai. Os verdadeiros playboys da cidade são os ricos, geralmente são filhos do padeiro, filhos do mecânico, filhos do secretário da educação (que não sabe contar nem até 10). São pessoas muito populares e vivem fazendo "batalhas de som" provando que quanto maior o volume pior o gosto de quem é o dono do som.
  • Caipiras: O geral do habitante de Itinga. É o gentílico oficial da cidade já que achar um gentílico para o habitante de Itinga é difícil. É de classe média ou o pobre da cidade e tem que acordar muito cedo para trabalhar nas cidades vizinhas, o retrato dele é de um senhor com chapéu de palha e mato na boca, perdeu 10 dentes até agora mas o ciso que é bom de cair... nada.

Honrarias[editar]

O mais próximo de honraria que a cidade pôde receber foi quando o Lula apareceu lá para dizer que a cidade era o símbolo do "fome zero". Ou seja, uma cidade pobre pra cacete. Outra honraria para a prefeitura foi o fato de ter o seu IDH divulgado como o segundo pior do vale do Jequitinhonha... E outro fato ainda é que é daqui que vem a maior parte dos Estereótipos do sertão nordestino.

Vias[editar]

  • Terrestres: Em Itinga existem várias estradas. A única coisa que elas tem em comum é a falta de investimentos e que todas levam a lugar nenhum. A principal estrada é a BR 367 (também conhecida como "estrada do jacaré"). Também existem outras estradas igualmente ruins, como Genipapo, Corrente entre outras.

As vias de Itinga são altamente equipadas com tecnologia de ponta, investidas em grandes buracos, terras vermelhas e cercas laterais para evitar vacas e outros animais.

  • Aquáticas: Existe o Rio Jequitinhonha, que talvez seja o único ponto de interesse nesse fim de mundo. Lá construíram um ponte só pra enfeite, afinal, o rio é mais seco que todo o Deserto do Saara, e as pessoas podem atravessá-lo andando mesmo. Quando ele tem algumas gotinhas de água, ele fica mais sujo do que o Rio Tietê. Banho lá é para ficar negão.