Jaboticatubas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Carroca1.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Cquote1.png Você quis dizer: Jabuticabas? Cquote2.png
Google sobre Jaboticatubas

Jaboticatubas é uma fazenda cidadezinha monótona aconchegante no interior de Minas. Tem esse nome porque era a terra de vários pés de jabuticaba (nao diga!) desproporcionalmente grandes, que os da roça chamavam de JabOticatuba. Isso mesmo, com O!! Agora possui um status de importância por se tratar, mesmo que por apenas 10 metros, do caminho da estrada real.

Sobre a cidade[editar]

Moeda da cidade.

Jaboticatubas é uma pequena (com área de expansão maior do que a capital, como de costume no interior de misgerais) vila condado aglomerado cidade no interior de Minas Gerais. Possui 15000 habitantes declarados, 17000 eleitores/turista/visitantes assíduos e 4 cachorros pra cada visitante e meio.

É considerada um pequeno ponto de encontro entre moradores de Belzonti, Santa Luzia e Lagoa Santa, já que está a menos de 30km das mesmas.Possui também pontos turísticos fajutos, como a "fonte da praça" que foi criada pelo prefeito e desativada a 18 anos (Fora ligada umas 2 ou 3 vezes), além da obra arquitetonica, "arco de concreto da praça".

Incrivelmente, Jaboticatubas é uma das poucas cidades no Brasil que possuem um denominado 'Canyon' (é, que nem aqueles nos desertos estadunidenses, só que um pouquinho menor). Como não podia deixar de ser em qualquer canto do Brasil,o Canyon recebeu o nome pouco impactante de Canyon das Bandeirinhas. A cidade é chamada carinhosamente de JabóCity, JAbóbosta ou só Jabó mesmo.

Urbanismo[editar]

A cidade é composta por uma estrutura urbanística inovadora, com uma igreja, avenida central e uma praça na outra ponta. O resto da cidade está em torno desse planejamento milenar de se fazer cidades em Minas Gerais, mas que nunca dá certo. É composta também por inúmeros morros, ladeiras, encostas, e pra completar o círculo rural, todas ruas e estradas de terra ou ladrilho. Estradas pavimentadas não são identificáveis, já que ficam sempre cobertas de terra e poeira. Em torno da praça também pode ser encontrado o comércio da cidade, uma coisa pratiamente de subsistência. As (poucas) lojas possuem nomes fictícios, utilizados apenas no catálogo de telefones (dividido com mais umas cinco cidades tão grandes quanto Jabó pra valer a pena imprimir). Pela cidade os estabelecimentos são conhecidos pelos nomes de seus donos.

Como nada na cidade vai pra frente, os comerciantes são obrigados a manter sempre mais de um negócio. Alguns fazem escohas comuns, como manter uma padaria e uma mercearia ou uma mercearia e um açougue. Outros têm opções diferentes e misturam locadoras com sorveterias e até com salão de beleza.

Eventos[editar]

O evento mais importante de todos os anos na cidade, é a famosa "Fedigado"(feira-de-gado). Todos anos a mesma porcaria, música sertaneja ruim, tudo caríssimo, bebidas com gosto de Biotonico Fontoura e nomes duvidosos (maracujá turbinado, uva irada, etc).

O Souza Bar-Bicha é único point Gay desta vila, onde a população homossexual se reúne para ouvir Madonna, tomar cerveja de canudinho, assistir RBD, beber e dormir com macho e é claro, dizer "Isso que você está fazendo é homofobia".

O carnaval da cidade é um espetáculo a parte, que a cada ano diminui em qualidade, número de visitantes, a única coisa que aumenta é o número de mortes. Mas isso já é dito desde que fundaram a cidade. Hoje em dia o carnaval resume-se a um bando de farofeiros que alugam um caminhão de carga, enchem d'água e jogam no povo, milhares de seres periféricos da divisa ("favelinha" palmital), e no último dia, um monte de bobos segurando um bacalhau dão uma voltinha pela cidade. Fazem o mesmo trajeto umas dez vezes, já que não há muito lugar pra se ir por lá.

Muitas pessoas vêm à jaboticatubas no carnaval apenas pra assistir a Dançarina de Axé mais rápida do sudeste, a não-identificada denominada de "Espoletinha". Ela sempre está presente nos carnavais, com seu 1,40m, dançando num pitch de 10x a 12x mais rápido do que qualquer música que estiver tocando. A garota é uma máquina!

Quem escreveu essa parte deve ser uma pessoa que foi na fedigado e não gostou. É verdade que os cantores que aparecem sempre já fizeram ou farão sucesso um dia. Nunca espere encontrar ninguém entre os vinte mais tocados das rádios cantando em Jabó. Os tempos de animosidade para com os cantores também já passaram porque os Jaboticatubenses descobriram jeito melhor de rir da cara deles do que com arremessos de copos. Agora a população se reúne logo abaixo do (pequeno) palco gritando os nomes dos cantores e rachando de rir do fato de eles realmente acreditarem que fazem sucesso. Eles deveriam saber que se estão cantando em Jabó, logo, não fazem sucesso. O carnaval também está subindo (devegar) de nível. O caminhão com água ainda existe e é muito bom para se refrescar, mas há também outros blocos tão inuteis e sem-noção quanto esse e ainda a banda-mole com as fantasias mais cabulosas possíveis de serem feitas com as escassas matérias primas jaboticatubenses.

Economia[editar]

Jabósticatubas é uma cidade invejável e estruturadíssima economicamente falindo e falando. Tudo por lá custava 5 reais (2001). O corte de cabelo custava cinco reais, o aluguel da quadra, a pizza, o taxi que vai de Belzont -> Sanluzia -> Jabó, cinco reais. Mas segundo testemunhas, após Toni, o 'pizzaiolo' aumentar a pizza pra seis reais, a inflação tomou conta da cidade, e os preços não páram de subir. Hoje em dia (2008), praticamente tudo em Jaboticatubas custa nove reais. Não é um preço abusivo, se levarmos em conta que subir quatro reais em sete anos é muito pouco, mas pro povo pobre fodido e pão-duro jabuticatubense, isso é MUITA grana e um abuso sem limites.