James Joyce

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
21892694.jpg HA HA! SAVE THE LEPRECHAUNS!!

Este artigo é irlandês. Ele mora no fim do Arco-Íris, resistiu aos vikings e aguenta chuva o ano inteiro. O autor é um católico fanático que fala galês misturado com inglês e bebe cerveja até desmaiar.

Tempos-modernos01.jpg Este artigo é relacionado à história.

Os militares monitoram este artigo.

Cquote1.png Não gostei do que ele escreveu, e daí? Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre James Joyce

Cquote1.png Eu sei, eu sou muito mais eu. Cquote2.png
Oscar Wilde sobre James Joyce

Cquote1.png Muito profundos os livros dele, principalmente o AQUILES. Obra prima! Cquote2.png
Indie sobre James Joyce

Cquote1.png Contransmagnificaejudeubanguebanguelismo Cquote2.png
James Joyce sobre ele mesmo

Cquote1.png Ad majorem l.s.d.! Divi gloriam. A darkener of the threshold. Cquote2.png
James Joyce sobre suas influências

Cquote1.png Ah, sei quem é, gosto muito dos livros dele, ele que escreveu "O Diário de um Mago", né? Cquote2.png
Carla Perez sobre James Joyce

Cquote1.png Preferia ver o filme do Pelé... Cquote2.png
Chaves sobre James Joyce

Cquote1.png Supercalifragilisticexpcialidoso" Cquote2.png
Mary Poppins sobre James Joyce

Cquote1.png Meu MiGuXiNhOoOOoOooOo!!!111 Cquote2.png
Adolf Hitler sobre James Joyce


James Joyce é um escritor bêbado como todos os demais irlandeses, que escreveu qualquer coisa num livro chamado "ULISSES", que ninguém entende nada, e que os indies e outros intelectuais do tipo juram que entenderam, que é fácil e super-cult. Por isso, se você está pensando em ler qualquer palavra desse maluco, esqueça!

Na verdade não é tão difícil assim, mas a fama diz que é! (sim, um indie, cult, estudioso de celtas, comunista ou qualquer coisa do gênero escreveu isso!!)

James Joyce é conhecido por roubar o bigode de Hitler e o chapéu de Santos Dumont

Biografia[editar]

Jesse James Janaina Joyce foi parido por Bono Vox em algum boteco irlandês do século XIX, fruto de um amor que nasceu no grande festival da cerveja da Irlanda onde as pessoas bebem e brigam até caírem, vulgarmente chamados de Fim de Semana. Estudou em colégios de padre e como nunca entendeu bosta nenhuma de latim, resolveu sair por ai inventando formas de se escrever que nem ele próprio entendia. A desculpa esfarrapada colou e mesmo ele não sendo comunista, acabou sendo idolatrado por intelectuais boêmios e indies como Oscar Wilde, Agua de Karl Marx e Adolfinho Hitler, líder dos emos.

Aos 40 anos terminou de escrever Ulisses, que fez o maior sucesso por ser o primeiro livro em escrita miguxa do mundo. Praticamente todas as casas tinham um exemplar de Ulisses sendo usado para calço de mesas bambas. Dado a este estrondoso sucesso, Jaiminho Joyce, resolveu enfim ler a bosta que havia escrito. Levou dez anos e acabou ficando louco. Acabou se entregando a filosofia Indie-cult-alternativa de qualquer droga mal escrita e com palavras inteligíveis poderia ser tida como obra prima. Nesta fase de sua vida escreveu Finnegans Wake, que conta a história de um irlandês bêbado e brigão(redundância) que desafiou Boris yeltsin para uma disputa de bebida. W.B.Yeats (o único até hoje que entendeu o livro),não gostou da História e chamou seus amigos do time de futebol para dar um jeito no Fanfarrão. A turminha do I.R.A como era chamada, pegou pesado demais nas brincadeiras e acabaram o matando de maneira acidental com uma bomba de fabricação caseira, 27 tiros de M-16 e 44 punhaladas nas costas. Dizem que seu espírito está hoje vagando bêbado e de verde em em locais cults, Indies e acadêmicos como a univesidade de Boston, Merdon, chiCAGO, UFRXota e a Universidade Federal Fluminense, onde ele teria se convertido ao Addorismo

Em seu túmulo está escrito seu último desejo:

" Introibo ad altare Dei"

(Traduzido do Miguxes arcaico: "Proíbo meu filho coroinha de dar Pro padre no altar”)

Pensador trabalhando.jpg James Joyce é um filósofo
Portanto também é um deficiente mental...

Este é mais um desocupado que não tinha porra nenhuma pra fazer além de contemplar a empolgante vida sexual dos caramujos-de-jardim. Se você é uma pessoa provida de um pouco de sanidade mental, vá procurar algo melhor para ler, como uma bula de remédio!