Jataí

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png I see lazy people. Cquote2.png
Garoto do Sexto Sentido sobre Câmara dos Vereadores de Jataí
Cquote1.png Isso non ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre obras úteis em Jataí
Cquote1.png Era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada... Cquote2.png
Vinícius de Moraes sobre última obra do atual ex-prefeito
Cquote1.png Uai, cê jataí? Cquote2.png
Fundador da cidade de Jataí sobre motivo do nome da mesma
Cquote1.png Ô Ti! Dá um real? Cquote2.png
Doidinho sobre dar um real
Cquote1.png Ow, dá um dinheiro pra mim comprá um salgado? Cquote2.png
Mendigo de alguma praça qualquer de Jataí

Jataí é uma pacata vila localizada nos cafundós de Goiás. A vila é cercada pelos lados e encurralada por córregos poluídos, e encoxada pela vila de Rio Verde.

O vilarejo é caracterizado por possuir uma quantidade considerável de lagos onde as pessoas caminham, caminham... e negociam drogas. As praças são cercadas por mendigos aparentemente famintos que mendigam dinheiro para comprarem sua comida, embora corram rumores de que eles não usam o dinheiro pra comprar comida.

História[editar]

Quando fazendeiros fizeram um pacto com o diabo, surgiu Jataí.

Economia[editar]

Plantar milho e soja é a base da economia jataiense, que também se baseia na exploração de mão-de-obra infanto-juvenil do tipo "peixada", onde um compadre fornece ao filho que não está fazendo nada, um trabalho fantasma em algum órgão inexistente da prefeitura.

Na vila de Jataí você pode encontrar uma diversa variedade de serviços como capinar terrenos baldios, arar o canteiro das milhões de praças e trabalhar de peão nas centenas de fazendas mecanizadas da região.

Industrialmente possui uma grande usina de produção de poluição, fuligem, fedor, incêndios e outros produtos derivados da cana-de-açúcar, mas nada que comprometa a saúde pública, afinal os rios que são poluídos servem apenas para irrigação das lavouras, hidratação do gado e outros produtos que são comercializados na própria cidade.

A cidade tem uma rua principal (Avenida Goiás), que fica localizada no centro da cidade. No trecho principal dessa avenida você encontra mais de 8000 lojas de eletrodomésticos (cada uma com uma caixa de som e um semi-analfabedo portando um microfone, gritando mais que o outro) e um supermercado, onde quando você acha uma vaga para estacionar, "tranca" o trânsito na manobra e culpa as ruas estreitas.

Geografia[editar]

Hidrograficamente falando, a cidade é banhada, na época de chuva, pelo rio temporário da Av. Goiás, com afluentes da Rua Minas Gerais. Existem muitos lagos artificiais, que quando a barragem não estoura atingem o tamanho aproximado de uma poça d´água. No asfalto das ruas proliferam milhares de lagos artificiais em buracos, que rivalizam em tamanho com o lago Diacuí ou Bomsucesso.

Já o relevo facilita muito a prática de esportes radicais, como subir e descer ladeiras por exemplo.

Climaticamente, a cidade apresenta duas estações bem definidas, uma muito seca (idosos e crianças entupindo hospitais e tal com seus narizes sangrando, vomitando e com a pele assada) e outra muito chuvosa (que deixa as várias ruas da cidade sem asfalto e intransitáveis) e as vezes faz frio (nesta, o nível de lazer da cidade chega a zero pois a enxurrada isola todos os bares da cidade), as temperaturas variam de -3°C a 39°C, e na seca fica uma poeira que só vendo.

Política[editar]

O prefeito da cidade (conhecido como Prefeito Pato, por só construir lagos) seguiu o exemplo do antigo prefeito (conhecido como Prefeito Rotatória, que adorava um goró).

Como qualquer típica cidade de interior, Jataí não tem lei ou sistema político determinado vigente.

Os únicos que ganham são os menores de 18 anos, primeiro porque não precisam estudar, porque não há escolas, há instituições disfarçadas de escola onde basta pagar para ser aprovado. Os jovens podem beber até cair no chão em coma alcoólico em qualquer bar da cidade, podem comprar cigarros em qualquer supermercado/mercearia/posto de gasolina que bem entender, podem comprar Revista Playboy para se masturbar a vontade, podem dirigir o carro do seu pai de dia, de madrugada, bêbado, que em nenhuma dessas situações ninguém vai tentar te impedir ou questionar o que você está fazendo.

População[editar]

O povo jataiense é extremamente alegre e sóbrio. Em geral, eles passam o dia nos bares bebendo cerveja e ouvindo sertanejo, tipo Milionário e Zé Rico, Tony Francis, e coisas do tipo.

É composta por peões, os fazendeiros ricos, os filhos dos fazendeiros que acham legal beber até desmaiar e defecar nas calças e que sua masculinidade se baseia na quantidade de meninas de seios fartos você agarra em uma noite.

A população possui algumas características que diferem de todos de outras cidades goianas. Qualquer lugar do mundo, da Argentina ao Butão (sim, o país Butão), existe jataienses. São como pragas. Grande parecela da população é gaúcha, que veio para plantar milho e soja, e ainda reclamam que goianos são preguiçosos.

Cultura[editar]

Cultura o povo só tem uma, que é ouvir música sertaneja 24 horas por dia, shows que não sejam sertanejos só se forem raríssimas apresentações de grupos de música baiana (axé).

A cidade também não tem sequer um cineminha vagabundo, o único que tinha além de pequeno e quente, faliu e virou uma igreja, pois igrejas podem ser mais rentáveis, de acordo com o sistema econômico praticado por lá.

Teatros e museus são duas palavras inexistentes no dicionário do cidadão jataiense, não existem pois não existe cultura para começar.

Existem apenas alguns "eventos" de baixíssima qualidade social que "abalam" a cidade, como a Expaja, conhecida como "Pecúaria", onde abrem um parquinho de diversão, e expõem meia dúzia de vacas.

Tem também a Festa do Milho aonde você come derivados de milho e sai de lá com muita vontade de usar o banheiro.

Outra opção de festejo seria a Fantasy, aonde as pessoas se fantasiam e vão para uma festa fazer merda. Até 10 anos atrás era uma festa pacífica, hoje em dia se você está afim de levar uma facada por esbarrar em um valentão, parabéns, achou o lugar certo.

Idioma[editar]

No geral, o jataiense fala o bom e médio goianês, mas alguns estudiosos retrógrados locais tem se surpreendido com uma nova grande quantidade de palavras advindas do latim, criando-se assim o dicionário jataiense de "Trecus Novus" para tentar definir e classificar o que significam as palavras esquisitas de: Celerâum, semprâum, terneti, conequição mangalarga di trezentusCabaitis, emi pertreiz, trocinho de gravar treco di computadô, dêvêdê, caxinha di música di computadô, mauzi di computadô, tecrado di computadô, munitô divídio di computadô, raqueti torradora di musquitu, tevisão grandona fininha, secretária eretrônica que cobra vinte real nu finalDumês, centru curtural, desenhu japunêis du naruki, rumi titer, ômbus coretivo e istrada di aviaum dus ricus, yorcuti, muié pelada di mintira di computadô, desenhu di muié pelada rentai.

Trânsito[editar]

Uma rua média de Jataí quando se sai da Avenida Goiás.

O trânsito dispõe de pessoas que andam à menos de 20km/h (os habilitados) e pessoas que andam acima de 100km/h (os sem carteira de habilitação), e 99% dos acidentes são causados por falta de velocidade e reflexos.

Para obter sua carteira de motorista basta fazer o pedido e presentear o instrutor com uma cesta básica ou jogar umas 3 horas de PlayStation 2 até que se prove que você consegue dar marcha ré no GTA.

Educação[editar]

A educação da cidade não é lá essas coisas, a biblioteca municipal, apesar do seu grande acervo literário (que vai de gibis da Turma da Mônica a quadrinhos da Liga da Justiça), recebe em média 3 visitantes, todos de idade avançada, por semana.

A educação de ensino superior baseia-se na PPP (Pai Pagou, Passou), e em falar mal das escolas existentes e em mudar-se para para outra cidade, ou seja, Uberlândia ou Goiânia, para conseguir um diploma comprado em alguma universidade particular foleira. Com o diploma comprada, voltam para Jataí como maiorais e pseudo-vitoriosos com o "ensino de qualidade adquirido".

Saúde[editar]

Saúde? em Jataí? Até que tem um hospital que faz curativos, mas a especialidade é mandar doentes para Goiânia. Há um outro hospital falido que parece uma casa mal-assombrada, a cidade leva o título de capital do acidente de moto no estado de "Goiáiziii", onde eles são transportados em BRs esburacadas até Goiânia, vulgo "Gyn", daí lá o cara encara o Hospital Hugo onde fica dias na fila.

Saúde em Jataí somente hospitais particulares, tudo para os ricos é superior na cidade (como em qualquer lugar do mundo, menos Cuba). Jataí possui UTI móvel, porém falta um médico para utilizá-la. Na falta você vai no açougue do seu Osvaldo que ele te opera em alguns minutos, e você ainda fica em estado de coma. Coma a linguiça do seu Osvaldo.

Comunicações[editar]

A internet é tão eficiente quanto uma viela de mão única e estreita com tráfego de caminhões pesados à 5 Km/h. Costuma-se socar fios de telefone de todo um bairro numa conexão de 4MB (a chamada internet compartilhada), pois acreditam que 4MB dividido entre 135 pessoas ainda permite uma velocidade considerável. Reclamações quanto à velocidade de conexão são encaminhadas diretamente ao setor de cancelamento. Conforme-se ou saia, afinal, sempre terá um facebookeiro desesperado para tomar seu lugar.

Esportes[editar]

Roubo de propriedade alheia é um esporte bastante comum principalmente na primavera, época de acasalamento da miséria com a falta do que fazer. Há ainda no futebol o totalmente excelente Associação Esportiva Jataiense, que como em tudo em Jataí já faliu e fechou as portas.

Turismo[editar]

A vila conta uma enorme variedade de espaços de lazer. Existem várias opções para o forasteiro que quer ter um divertimento saudável na bela cidade de Jataí. Durante a manhã você pode dormir, pois não tem nada pra fazer mesmo.

De tarde a opção é sair para tomar um sorvete de qualidade em qualquer esquina da cidade, as sorveterias se localizam estrategicamente perto de praças e igrejas (católicas e evangélicos não tomam sorvete), além de sorveterias você também encontra um leque de opções de lugares onde você pode tomar um delicioso não-genuíno açaí.

Todos os cartões postais e propagandas das belezas naturais se baseiam em 15 fotos de 10 anos atrás, antes da derrubada das árvores, transformação dos parques em pastos e dos patrimônios arquitetônicos em casinha do papai noel e do coelhinho da páscoa.

Possui um parque de águas quentes, que antes pertenciam a cidade, mas que agora servem como banheira para gringos cheios de grana. Em época de festas e eventos, gringos pagam meia e moradores da cidade pagam o triplo, desde que com confirmação antecipada (4 meses no mínimo).

Lazer[editar]

De noite, pré-adolescentes dirigem a Silverado do papai, bêbados pela cidade, portanto redobre a atenção no trânsito.

Aos sábados e domingos , você tem como preferência de lazer passear pela Avenida Goiás de noite e comprar algumas drogas, mas também há alguns outros núcleos de tráfico, como o Feirão dos Importados do Paraguai, além de alguns sacoleiros espalhados pelas avenidas, praças e escolas da cidade.