Jerry Lewis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Matisyahu20.jpg Cadê o moedinha?

Este artigo é judeu! Ele odeia cananeus, foi escolhido por Javé e não come lagosta porque é caro e anti-kosher. O autor deste artigo provavelmente é contador e deve estar cuidando da lujinha.

Loser 2.JPG Jerry Lewis já morreu!

O Cramunhão agradece por esta alma!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno


Jerry Lewis (nascido em 16 de Março de 1926 - faliceu em 20 de Agosto de 2017) foi um comediante paleolítico que surgiu junto com o fogo na história da humanidade. Assim como Juca Chaves e Henry Sobel, ele foi um judeu idiota e retardado que estupra crianças e envenena poços.

Biografia[editar]

Hilário.

Seu nome de nascença é Joseph Levitch. Nasceu em Nova Jérsei, de pais ciganos emigrados da Bulgária. Seu pai odiava o nome e passou a chamá-lo de Jerry, que era o nome do cachorro da família. Jerry começou a encher o saco com sua comédia irritante aos 5 anos, e na adolescência começou sua carreira ajudando os homens da caverna que fugiam dos dinossauros famintos. Em suas apresentações em clubes, ele gostava de enfiar um copo inteiro na boca, o que já era sem graça desde aquela época.

Martin e Lewis[editar]

Jerry e seu parceiro sexual Dean Martin.

Depois de mudar de sobrenome para enganar os caipiras miseráveis do sul dos Estados Unidos, que gostam de ler a Bíblia enquanto enfiam espigas de milho no ânus, Jerry casou com Dean Martin, um mafioso famoso por seu cabelo seboso e por ser amigo de outros membros da Cosa Nostra, como Al Capone e Frank Sinatra. O espetáculo da dupla destacava-se na época devido ao alto grau de viadagem, com Martin lambendo e mordendo a orelha de Jerry e os dois terminando cada apresentação com um beijo apaixonado de língua.

Infelizmente, o casal divorciou-se depois que o público descobriu que Martin era infinitamente mais engraçado que Lewis, apesar de ficar cantando canções intermináveis nos filmes da dupla. A parceria terminou quando uma revista dirigida ao público gay publicou uma foto dos dois em uma orgia, fazendo parte de um trem de corpos nus enfileirados.

Carreira solo[editar]

Jerry retirando uma calça molhada de esperma, em uma de suas revistas de sacanagem.

Megalomaníaco como Charlie Chaplin, Lewis passou a escrever, dirigir, estrelar, sonorizar, pintar e bordar seus filmes. Depois de ocupar todas as posições criativas de suas produções, esse imbecil lançou uma série de filmes esquecíveis e esquecidos pelo tempo. Em O Mensageiro Trapalhão (1960), Lewis interpreta um garoto que trabalha em um puteiro de luxo. Jerry filmou essa comédia pornô durante o dia em um prostíbulo de verdade, e à noite fazia sexo com prostitutas menores de idade do estabelecimento. Foi o primeiro filme a utilizar câmeras múltiplas para cenas de penetração dupla.

Em Love Hina (1961), Lewis interpreta um tarado que passa a trabalhar como zelador de uma pensão de mulheres gostosas. Jerry inova mais uma vez ao criar uma nova variante de herpes contaminando todo o elenco e metade de Hollywood.

O filme O Dia Que O Palhaço Cagou (1972), sobre um palhaço que gosta de defecar na boca de uma freira, nunca foi lançado porque Lewis estava experimentando drogas pesadas durante a produção.

Caridade[editar]

Jerry Lewis no Programa Silvio Santos.

Desde 1420 A.C., Lewis apresentava um programa anual de caridade na TV norte-americana, arrecadando dinheiro para pesquisas contra a Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose. Vários cantores e bandas famosas já contribuíram para o especial fazendo apresentações gratuitas, como a Banda Calypso, Tiririca, Menudos, Genival Lacerda, Gretchen e outros artistas consagrados.

Ver Também[editar]