Jerry Siegel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Caricatura de Fernando Pessoa.jpg

Este artigo é sobre um(a) escritor(a)!

Ele(a) talvez tenha heterônimos, faz sonetos, odes e vilancetes, fumou todas e ficou "inspirado", seu "eu" é lírico e sua obra só ficará boa quando ele morrer. Balada para ele não é festa em boate!

Trabalhar, que é bom, nada! Clique aqui e vire a página.

Jerry em seus anos dourados... Hoje ele continua solteiro, o super homem contribuiu para isso sabia?

Jerry Siegel é um dos escritores de quadrinhos da DC Comics, mas quem disse que ele é só um entre tantos outros? Ele foi quem comprou inventou a história do Super Homem! Ele mesmo! Mal sabia ele que o seu herói que comprou através de uma pechincha iria ter que, além de salvar Metrópolis, salvar o bolso do nosso querido Jerry.

Antes Super Homem[editar]

Jerry, "actualmente", feliz por ter criado o super homem.

Antes do super homem e sua brilhante barganha brilhante ideia ele era somente uma criança que mal sabia desenhar mas que queria ser desenhista. Assim como Geoff Johns, ele gastou uma fortuna pedindo para seu pai aulas e cursos de desenho, ao fim dos cursos, que quase nunca chegavam ao fim, ele saía do mesmo jeito: não aprendendo nada.

A resposta dos professores? Simples, burrice ou ele não tenha nascido pra quilo mesmo.

Seu pai o pôs em um curso de literatura para ver se ele aprendia algo dessa vez e de fato ele... Não tinha tanto talento para escrever mas pelo menos era mais do que o seu talento para desenhar. O seu pai se decidiu: Iria investir em aulas de Inglês para o filho para que ele pudesse ser orador ou qualquer coisa assim.

Ele cresceu e seguiu o curso de letras em Oxford pois seu pai tinha dado o dinheiro, mas seu pai viu todo seu investimento jogado fora ao Jerry se juntar a DC Comics, uma editora de quadrinhos que não conhecia a palavra "Gerúndio".

Tá Mais perto da criação[editar]

Jerry não foi aceito por nenhuma editora por causa de sua história sem sentido algum. Acontece que um dos editores indicou o texto para a DC Comics que precisava de algo sem sentido como aquele. A DC conversou com Jerry que teria que somente assinar um contrato , vender a alma e fazer um super herói legal.

Jerry assinou sem excitar mas depois entrou no desespero após descobrir que ele não sabia como fazer um Super-herói.

Pôs o anuncio em um jornalzinho em Nova Jersey e esperou alguém vir com o super herói. Eis que ele então acha dois jovens que venderiam a história deles por apenas 500 pratas. Após a barganha ter sido feita ele deu o nome para o herói de "Super Humano" e chamou um amigo para adaptar o desenho deles.

O amigo topou e chamou ele de Super Homem, assim nascia o super-herói mais forte do mundo mas que já perdeu para Muhamad ali.

...E?[editar]

Apartir daí foi só escrever mais histórias e pegar a história dada pelos garotos para fazer o Super Homem. No fim, eles acabaram sendo processados pelo dois que selaram um acordo com a DC Comics por 1 000 pratas, mais uma vez, eles não tem o que reclamar. Devem ter gastado isso em Maconha.

Aliás, eu sabia que o super homem devia ter saído de mentes de maconheiros! Eu sempre soube!

Atualidade[editar]

Hoje, Jerry Siegel não trabalha mais escrevendo histórias do super homem, mas sempre ganha os direitos pela DC Comics. O super homem carrega o seu criador nas costas até hoje e é ele que vai pagar a aposentadoria completa dele. De vez em quando aparece para representar os HQs do Super Homem na Comic-con e autógrafos são bem vindos, mas ele não faz mais histórias do super homem.

Só fez a da Era de Ouro, que mesmo assim não foram lá aquelas coisas.


v d e h
O incompreensível mundo do Universo D.C.