Jiló

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Jiló
dois jilós e um tronco no meio...Hmm, isso me parece outra coisa.
dois jilós e um tronco no meio...Hmm, isso me parece outra coisa.
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Superdivisão: Plantas com esperma
Divisão: Anjo esperma
Classe: Eudissecotia
Subclasse: Esteróides
Ordem: Solaneles
Família: Solanasalsinha
Gênero: Solanucu
Espécie: Batata
Solanucu tuberculosis

Cquote1.png Humm, Jilóóó Cquote2.png
Você na sua 15º próxima vida sobre Jiló
Cquote1.png G de Jiló? Cquote2.png
Carla Perez sobre Jiló
Cquote1.png É bom, faz bem! Cquote2.png
Sua mãe incentivando você a comer jiló sobre Jiló
Cquote1.png Coma você então, sua velha! Cquote2.png
Você após a situação acima

Jiló, do latim (Ruymn PraKacetii), é uma planta que se come mas ao menos tempo é quase impossível de se comer se não se sabe preparar. Tem que passar uma conversa antes, um lubrificante íntimo (você sabe como é né, seu pederasta!!).

O Jiló já passou no prato de mais de 80% dos brasileiros, desses 80%, 91 fez o jiló passar pelo corredor da cozinha até o vaso sanitário. Ao mesmo tempo gritando Huuuuuuuuuugo! ok, vocês me entenderam. Mas, pelo menos tem muita fibra solúvel o que ajuda a economizar dinheiro com laxantes ou iogurtes de propaganda muito propagandística.

Característica[editar]

Amargo, azedo, com gosto de jiló, o jiló é muito consumido por bois e vacas, e por alguns humanos que arriscam em te comer, amável internauta. Ele é pequeno, enrugadinho, não chama a atenção, fica no fundo do sacolão e é sempre ignorado nas revistas mais sérias de mulher pelada (apagam ele com photoshop, uma pena não é?).

Pode sofrer quebras de safra com as terríveis EMOrróidas e com as megamerdas de quem só come churrasco mal passado, "ambugas" gordurentos e coxinhas de rodoviária.