Joel Santana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Joel Santana de contrôu de méti é um Cavaleiro do Brasil
Acompanhe a saga dos nossos poderosos heróis rumo à conquista do hexa!
Cavaleiros do Brasil.jpg
Zeca Pagodinho, discípulo filho de Joel.

Cquote1.png You tá de brinqueichon uite me, cara? Cquote2.png
Joel Santana sobre você
Cquote1.png Sinfó: Num conheço, firma trutá? Sériu, não sei que playba é esse dae. Cquote2.png
Nego Joel sobre Joel Santana
Cquote1.png Preissem! Cquote2.png
Joel Santana
Cquote1.png What do you think about your team today? Cquote2.png
Condolleza Rice sobre Joel Santana
Cquote1.png My equipe pray veri naici. Cquote2.png
Joel Santana sobre Seleção Sul-Africana de Futebol
Cquote1.png Tu teami prei veri gudi! Cquote2.pngCquote1.png From birráind, from de léfiti, de raiti... Cquote2.png
Joel Santana falando inglês fluentemente
Cquote1.png Se ficar de palhaçada mete a porrada mesmo! Cquote2.png
Joel Santana sobre como seus jogadores devem agir
Cquote1.png Aquilo é um "peidazedo", Doquinha! Cquote2.png
Coxinha sobre sobre Joel Santana

Joel Natalino Santana, Joel Santana ou Joel Cachaça nasceu em 25 de dezembro de 1859 no Rio de Janeiro capital. É um general, ex-jogador, treinador de futebol, ex-estadista sul-africano, cafetão e professor de língua inglesa da P&G.

Cquote1.png Antes ele que um australiano... Cquote2.png
P&G sobre Joel Santana

Carreira como Jogador[editar]

Popó, outro filho de Joel

Joel começou no futebol por volta de 1871, com 12 anos no time profissional do Vasco. Após 5 vice-campeonatos no time cruz maltino para o Flamengo, Santana resolveu sair de dentro das quatro linhas e se dedicar a carreira de técnico de futebol.

Carreira como Técnico[editar]

Em milidozentos, Joel marcou seu primeiro gol. Foi o momento mais emocionante de sua vida: "Eu rabisquei a parede até a morte" (Istoé Episódio 3). Após algumas falhas artesanais no seu trabalho lá nos países da África, continou brincando com seu alvoroço e beijou os repórteres malafricanos e falou um espanhol dos pindamonhangabos! Joel atualmente é empresário, professor de inglês, técnico da seleção e carpinteiro.

Seleção Brasileira: O Auge[editar]

Em 1918 Joel Santana assumiu o posto mais alto no futebol do Brasil, o de treinador da seleção brasileira. Com um time leve, empolgante e rápido o Brasil conquistou 6 Copas América no período 1918-1930, todos, é claro, graças ao talento de Joel.

Na Copa do Mundo de 1930 aconteceu um desastre. A contusão do zagueiro Junior Baiano Jr. e do meia Djair fizeram com que a seleção perdesse demais, o que acabou facilitando as coisas para os italianos eliminarem a seleção brasileira: 2x1 pra Azzurra com 2 gols de Baggio para a Itália e Donizete Pantera marcando para a seleção canarinho.

Isso acabou gerando uma enorme crise no comando da CBF que levou Ricardo Teixeira a demitir o general Joel, como era chamado carinhosamente por todos. Joel entrava em decadência.

A Queda[editar]

Em 1931 assumiu o Palmeiras. Fez uma grande reforma na equipe, juntando os talentos locais com alguns outros que nem precisa dizer. Mesmo com todo seu talento, Joel não conseguiu fazer o Verdão levantar a taça de Campeão Paulista. Isso desencadeou uma grande crise no Palmeiras e Joel foi demitido. Ainda em 31, o Fluminense contratou o técnico. Mas, devido a diferenças entre Unimed e Flu, Joel foi demitido após 1 derrota para o Bangu.

Em seguida, Joel Santana voltou a São Paulo querendo reconstruir sua carreira de treinador. Assumiu a equipe do Corinthians. "Vou ganhar a Libertadores!" dizia ele. Depois de fracassar por 20 anos seguidos no Corinthians, apanhar 780 vezes no treino da torcida, sofrer 478 ameaças da torcida Gaviões da Fiel resolveu deixar o Timão.

Joel Santana chegou ao fundo do poço, que parecia não ter fim, estava totalmente derrotado e acabado. Foi chifrado, descobriu que o filho era gay, e que a filha era prostituta. Depois disso, assumiu o Botafogo.

Abaixo da Queda[editar]

No Fogão mesclou a experiência com a juventude, utilizando craques como Djair, Garrincha, Beto, Nilton Santos e Márcio Costa no mesmo time, o que resultou em um título de campeão carioca, muito comemorado pelos botafoguenses e principalmente por Joel. Como é de praxe, o Botafogo ficou alguns anos sem ganhar títulos e em 1969 voltou a ganhar o carioca com Joel no comando.

Em 1970 muitos o indicavam pra levar o Brasil na Copa, mas o escolhido acabou sendo Zagallo. Frustrado, Joel jurou que largaria o futebol e continuou no Bota. Lá no período entre 1970-1990 conquistou uma estadual. Joel era um dos grandes nomes da história do time da Estrela Solitária.

Acabou saindo atraido por uma proposta mais vantajosa do Vasco da Gama. Devolta a São Januário Joel tratou de remontar a base do time trentauna-campeão carioca, mas sua filosofia de trabalho não deu certo dessa vez e fez com que o Vasco amargasse mais um vice do Flamengo. Permaneceu por 10 anos no Vasco e foi 10 vezes vice-campeão carioca.

Assumiu o Flamengo em 2000 e quase levou o Mengão ao rebaixamento no estadual e foi demitido outra vez.

Voltou ao Vasco em 2001 e fez uma grande campanha no estadual, parecia que o velho Joel estava devolta, chegou a final e com uma vitória por 2x1 no primeiro jogo praticamente garantiu o título, mas a síndrome vascaína e de Joel falaram mais alto e aos 45 do segundo tempo Petkovic marcou o gol que deu o título de campeão carioca ao Flamengo. No dia seguinte Cachaça abandonou o Vasco.

Títulos[editar]

Joel Santana ganhou ao longo da sua carreira:

  • 20 Cariocas
  • 11 Baianos
  • 35 Gaúchos
  • 12 Sergipanos
  • 03 Mulambos
  • 11 Paulistas
  • 55 Paranaenses
  • 007 Operação Skyfall
  • 08 Sul-Matogrossenses
  • 22 Piauienses
  • 00 Acreano
  • 04 Rondonenses
  • 14 Capixabas
  • 20 Peruanos
  • 47 Perueiros
  • 25 Reais e 5 centavos
  • 32 Campeonatos de Inglês
  • 88 Copa e Cozinha
  • 05 Copas do Mundo (1912 | 1913 | 2004 | 2005 | 2014)
  • 16 Taças Guanabara
  • 07 Taças Rio
  • 05 Taças Mar
  • 09 Taças Riacho
  • 12 Taças Lagoa
  • 04 Taças Corredeira
  • 02 Taças Córrego
  • 01 Taça Corre o Rêgo
  • 03 Taças Roubadas
  • 01 Artigo Lixo
  • 01 Campeonato Control The Match
  • 07 Campeonatos de Cuspe à Distância
  • 26 Taças de Sangue de Boi
  • 03 Campeonatos Beberrão(1899, 1960 e 2005)
  • 06 Dicionários Inglês/Português
  • 10 Liga dos Piores da UEFA
  • Koquiteis na Raça
  • Copa do Mundo do Quintal (1988,1989,1989 [de novo pois conseguiram o Martelo Bença] e 2000).
  • Mariquinhos HIPERMARA
  • Ídolos 2010

Atualmente[editar]

Atualmente Joel Santana mora perto da Rua dos Miltoniños, na Argentina. Assumiu ser técnico de um time de várzea e fala que sempre em seu almoço tem arroz e feijão pois o Brasil não saiu do sangue, só da nacionalidade.

Atualmente na atualidade[editar]

Falando Middu e a seleção sul africana não entendendo. Então Joel fica muito crazy e morde a orelha!
Bidevu na sua versão Gold, cada garrafa custa 100,000 barras de ouro do Silvio Santos que valem mais que dinheiro

Além de revolucionar o futebol africano, o técnico Joel Santanna agora também resolveu reformar a língua inglesa. Tal e qual um Shakespeare tropical, Joel está destruindo transformando a língua de Byron, Keats e Morris Albert principalmente na área da pronúncia. Joel está arrebentando com o idioma, e seu livro didático "The book is on the table — Inglish is izzy" foi adotado na Universidade de Oxford e na British School. Até mesmo o Lula, que nunca aprendeu inglês, resolveu ter aulas particulares com o professor Joel Saint Anna. Podem falar o que quiser, com a pronúncia que for, mas o fato é que Joel Santanna é um exemplo de superation andi triunfo! Mesmo na inóspita e misteriosa África, Joel Santanna, tendo apenas o seu inglês como arma, conseguiu transformar o selvagem futebol africano num futebol civilizado. Antigamente, nos jogos da África do Sul, os vencedores costumavam devorar os adversários no final da partida. Joel também será lembrado como o técnico que introduziu a incômoda corneta “vuvuzela” na torcida africana. Só não me pergunte onde.

Inventou uma língua, talvez uma das mais faladas no Planeta Youtube, o inglês Santanino ou inglês Real.

A sistemática é simplória de se aprender:

Gramática:

Oração simples: Pronome (em inglês anglo-saxão) + verbo ( se estiver afim, elemento opcional, facultativo, bota se quiser ) + algum complemento (também conhecido como qualquer bobagem, elemento obrigatório, mais importante na oração).

Oração Composta:

Pronome (em inglês, óbvio) + verbo ( opcional novamente) + QUE ( pronome em portugês, substituindo o that, palavra esta que foi banida do inglês Santana. Elemento importantíssimo que dá todo o sentido ao inglês) + alguma bobagem ( para arrematar a bobagem do que, neste tipo de frase é opcional, caso não tenha o QUE, este elemento se tornará obrigatório!).

Pronúncia: Sempre cuspindo muito e com sotaque carioca, botando X em tudo quanto é lugar.

Sample: Iu révi tu rimember dét dis niu ingrish is a very hard tu tralk, you kein noutise que the pronaunsi is a véri hard uma, mais the grammar is super izy, it is mór abouti improvisation than study, you out the "ques" and "révis" all much tempos iu can, luqui in the midu of the words to si ifi iu wrraite guud. andi rimember tu istudi verý hard tuu, prai yór gay'mes bãt never forget sobre os studys, dei are véry importante to make iu tark guud.(prei on di métchi)

Sendo assim, Joel Santana hoje dá palestras pelo mundo todo disseminando seu dialeto afro-inglês-carioquês. E como forma de divulgação usa o folder abaixo:

JoelSantana.jpg

Mistério da palavra Bidevu[editar]

Um mistério que assolou os espectadores youtubianos foi o final da primeira entrevista em inglês de Joel. Tal mistério consiste na palavra bidevu. O que seria bidevu ? Seria algo em inglês, francês, afriakanner, zulu, nome de um jogador?

Bidevu é um licor, muito apreciado por Joel, criado pelas tribos mais antigas da "Sal de Afríca". Licor este com teor de 82% de álcool com gostinho de tutti frutti ou pizza de calabresa.

Videos[editar]

Ver também[editar]

Ligações externas[editar]