Johann Heinrich Lambert

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Johann Heinrich Lambert, um grande exemplo de egocentrismo por si próprio.

Johann Heinrich Lambert é um matemático suiço, de origem francesa mas com radicação alemã (???) O maior trabalho deste cidadão foi simplesmente dizer que o Pi é um número irracional. Isso foi um avanço? Bem, pouco se sabe mas já vi coisas mais sem sentido como a Conjetura de Goldbach que ninguém sabe para que serve. Essa aí pelo menos trata do Pi, mas ela é muito pequena. Aliás, será que o Pi é um número?

[editar] Infância

Sou Foda Dig di, dig di, dig di.

Johann tinha apenas 3 anos quando caiu do berço, depois disso as pessoas ao redor dele começaram a morrer de ataque do coração. Algum motivo aparente? Ele era maldito? Talvez já que ele tinha conseguido causar a morte até do Padre que ia benzê-lo.

Lambert recebeu esse nome por causa do novo sobrenome da mãe dele, "Lambe". E como o pai queria um filho chamado "Alberto" ficou "Lambert". Agora o que a mãe dele fazia não se sabe. Mas dizia que seu nome mudava depois da meia noite. Seja como for, o pai sempre reclamava de dores de cabeça nas partes laterais e na testa.

Johann tem o seu primeiro contato com a matemática aos 12 anos quando ele lia uma das revistas pornográficas e edições da Playboy do papai e ele vê uma equação de Bhaskara lá.

Ele começa a estudar mais a fundo até se tornar um matemático.

Bem, isso poderia ser uma suposição inventada, mas na verdade ele jogou aquilo debaixo da estante e voltou a namorar a "Mrs. Five Fingers" enquanto liam as revistas dele.

[editar] Primeiro contato com a matemática

Ele teve seu primeiro contato mesmo com a matemática com seu pai. Ele viu que o filho não se interessava na matemática e em porra nenhuma. Como suas notas estavam caindo o levou pela primeira vez em uma boate de strip-tease foi quando ele descobriu que sua mãe era, na verdade, uma dançarina noturna.

Foi a maior confusão e foi uma noite memorável a Johann, que nunca mais se esqueceu do nome de sua mãe na noite: "Professora" que ela ensinava matemática e só tirava mais partes da roupa caso eles acertassem perguntas matemáticas. Lambert ficou traumatizado.

Euler, um dia, contou a Lambert que ele tinha aprendido a maioria das coisas com a mãe dele e que ela era uma "ótima" professora. Euler acabou perdendo a visão de um olho naquele dia.

[editar] Trabalhos

Seus dois maiores trabalhos foram o de fazer geometria não euclidiana (ou seja, quase nada e provavelmente você nunca estudou ela) e fez uma projeção geográfica chamada "projeção de Lambert" cuja era mais ou menos uma projeção do centro da terra até a crosta terrestre.

Blaise Pascal.jpeg
Matemágicos Matemáticos, geômetras e outros nerds
v d e h

al-Khwarizmi, o impronunciável - Alan Turing - Albert Einstein - André Weil - Bombelli - Bhaskara (Temos o "Uma linha" e o "Duas linha") - Cantor - Manuel Bento de Jesus Caraça - Euclides - Euler, our king! - Fermat, o príncipe - Ferrari - Fibonacci - Galileu - Galois, o rebelde - Goldbach - Gauss, o príncipe - Newton - Inácio do Amaral - Lambe Humberto - Tio Laplace - Tio Omar do Quibe - Veneno Poisson - Pitágoras, o largo - He Man Riemann - Tartaglia, o gago - Jacques Tetas - Recorde - Pascal - Abel, o azarado - Arquimedes - Paul Anônimo - Cardano, o mais azarado - Tales, o pioneiro - Filho duma tenda - Neumann, o atômico - Erdös, o sociável - Cauchy

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas