Joinville Esporte Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Clubismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o Cruzeiro, o Atlético Mineiro ou o Ipatinga. Seja engraçado e não apenas idiota.


Joinville Esporte Clube
Escudo do Joinville.png
Brasão
Hino Balé ou futebol?
Nome Oficial Balé Amador Esporte Clube
Origem link={{{3}}} Santa Catarina- Joinville
Apelidos Jecas, Bailarinas
Torcedores Sofredores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote bailarina
Torcedor Ilustre
Estádio Onde teve aquela porradaria do Vasco e Atlético-PR de 2013
Capacidade
Sede
Presidente Dona Carmen, ex-bailarina
Coisas do Time
Treinador Pina Baush
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Recebe ajudas de ONGs
Time
Material Esportivo Sapatilhas Marisol
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão Série A (how!?)
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes


Cquote1.png Você quis dizer: Freguês do Jaraguá - Malwee Cquote2.png
Google sobre Joinville Esporte Clube
Cquote1.png Você quis dizer: Balé Amador Futebol Clube Cquote2.png
Google sobre Joinville Esporte Clube
Cquote1.png Como assim campeão da Série B? Cquote2.png
Qualquer um sobre JEC
Cquote1.png Como assim essa bosta sequer chegou a disputar a Série B? Cquote2.png
Qualquer um sobre JEC
Cquote1.png Como assim Série A? Cquote2.png
Qualquer um sobre JEC
Cquote1.png PUTA QUE TIME DO CARALHO, 10 VEZES REBAIXADO DA PORRA!!! Cquote2.png
Torcedor revoltado sobre Joinville Esporte Clube
Cquote1.png Dei meus primeiros tomadas no rabo no JEC Cquote2.png
PRETANE dos Santos sobre JEC
Cquote1.png Adoraria poder dançar lá Cquote2.png
Cecília Kerche sobre JEC
Cquote1.png Jogar no JEC é realizar meu sonho de menina Cquote2.png
Galeano sobre JEC
Cquote1.png durchlief das Ballett Joinvilliense Atlético Clube eine Reihe von dramatische Cquote2.png
Pina Baush sobre JEC
Cquote1.png Vamos pagar R$1000,000, R$2000,00 Cquote2.png
Marcos Teobaldi sobre vaga na série C
Cquote1.png Não vendo não Cquote2.png
Presidente do Marcílio Dias sobre tentativa de compra de vaga pelo JEC
Cquote1.png Um time fora de Série Cquote2.png
Radialista Itajaiense sobre JEC
Cquote1.png Joinvice! Cquote2.png
Torcedor Da Malwee Futsal sobre JEC na final da liga futsal de 2007

Joinville Esporte Clube, ou resumidamente JEC, é um suposto time tradicional de Santa Catarina que supostamente é reconhecido, só faltou é avisar todos outros estados do Brasil sobre a existência deste time que nunca é temido e é encarado como rival a ser vencido no campeonato, pois perder pra Joinville é desperdício de pontos na opinião de diversos técnicos de times realmente grandes.

O JEC perdeu mais vezes pra Chapecoense do que eles tem em titulo ao total. Conhecido como time do balé, bailarinas, bando de bixas lokas, fregueses do estado e vergonha catarinense. O minúsculo Joinville Esporte Clube, é o unico time de Santa Catarina que possui derrotas por goleadas.

Os garotos(as) do JEC sempre renderam boas histórias de piadas. Mesmo o resto do estado não ligando para opção sexual desses jogadores(as) e não tendo preconceito algum, eles continuam querendo lembrar o porque do carinhoso apelido de "Time Do Balé" todas as vezes que vão à capital.

História[editar]

Fundação[editar]

Fundado em 1976, por um grupo de bailarinas fracassadas, obesas e sem nenhum talento ao balé. Por não obter sucesso, as bailarinas fracassadas, obesas e sem nenhum talento ao balé, resolveram arriscar e ousaram a utilizar bolas em seus shows... O sucesso foi tão grande que as pobres bailarinas fundaram o Joinville Ballet Bolshoi Clube.

Não satisfeitas com seus shows, as bailarinas ousaram ainda mais criando um time de futebol. A agremiação então teve que mudar de nome, passando a ser chamado de Joinville Esporte Clube e as meninas tiveram que se fantasiar de homem, pois não havia ainda futebol feminino em Santa Catarina naquele ano.

Década de 90[editar]

Uma maldição acompanha Jeca Ville. Dizem que seu novo estádio foi construído sob um antigo cemitério indígena, tendo o pagé dessa tribo sentenciado que daquele momento em diante Jeca somente seria administrado por diretores incompetentes, que o rebaixariam ano a ano de divisão, o que vem ocorrendo nos últimos dez anos. Também pela maldição, quem tentasse ajudá-lo seria igualmente amaldiçoado, sendo que o primeiro a sentir o peso dessa maldição foi o Governador Luiz Enriquece, que após lhe doar o novo estádio se envolveu em uma briga com Ex-Peludão Amim levando-o a ser eleito a "cassa" do ano nos Tribunais Eleitorais.

Recentemente planejam retornar as suas origens, ou seja, o "Balé Extrovertido", tendo em vista as intermináveis derrotas no futebol e a falta de homens na cidade para compor um time.

Serie D 2010[editar]

Na Serie D de 2010, o Joinville foi vexaminosamente eliminado pelo poderoso América de Manaus na quartas-de-final, perdendo assim a chance de subir para a Serie C. Perdeu em Manaus por 2 a 1 e empatou por 1 a 1 no segundo jogo no seu Ginásio de Ballet.

Não satisfeito, o clubeco fracassado apelou para o STJD, acusando o time de Manaus de ter escalado um zagueiro de maneira irregular. Porém, fez isso depois do prazo concedido pela entidade e perdeu a vaga também nos tribunais, provando ser um fracasso também na justiça.[1] Todavia o América vendeu a vaga na Série C ao Joinville, afinal ele é de Manaus e obviamente era algum tipo de agremiação falida.

Série C de 2011[editar]

Com um time do nível do CRB como rival finalista, o Joinville foi campeão da Série C de 2011 com vitória de 4x0 sobre os cearenses (ou seriam alagoanos?). Comemoram o título de Terceira Divisão como se fosse Deus, só porque o Figueirense nem isso tem, apesar de ter o triplo de estaduais que o Joinville.

Série B 2014[editar]

Após dois anos consecutivos perdendo a vaga para a Série A na última rodada, de maneira que a diretoria já cogitava criar um uniforme amarelo para homenagear as duas morridas consecutivas d epraia do time, o time se consagrou no ano de 2014.

O JECa foi campeão da Série B de 2014, um título que a Chapecoense quase conseguiu em 2013, mas acabou perdendo para o insignificante time do Palmeiras. O único motivo pelo qual o JEC não foi vice ganhou essa porra foi porque seus adversários pelo título eram Ponte Preta e Vasco, ou seja, um time que é especialista em não ganhar títulos e outro time que é mestre em ser vice (mas que nesse ano ficou em terceiro). Aliás, o Vasco no final do campeonato nem brigava mais pra ser campeão (ou vice) da Segundona, mas brigava mesmo é para conseguir o acesso à Série A, de tão lixo que é.

Série A 2015[editar]

Com Joinville, Chapecoense, Figueirense e Avaí garantidos na Série A de 2015, muitos clássicos catarinenses de várzea ocorreram e puderam ser prestigiados na Série A (e poderia ter mais, caso o Criciúma não fosse tão incompetente a ponto de ser rebaixado com rodadas de antecedência). Depois de uns 40 anos o Joinville finalmente voltou à Série A ao sagrar-se campeão da Segundona, graças a incompetência do Vice da Gama que nem vice foi, e da Ponte Preta eternamente sem títulos.

Apesar dos torcedores mais otimistas tentarem se inspirar, secretamente, no bem sucedido rival Chapecoense no quesito "permanecer na Série A", o Joinville foi rebaixado miseravelmente após uma campanha ridícula onde frequentou a zona de rebaixamento em absolutamente TODAS AS RODADAS do campeonato, quase sempre estando entre a lanterna e a vice-lanterna. Caiu na 36ª rodada após perder em casa para o Vasco, adversário direto contra o rebaixamento. Era melhor nem ter subido de divisão, francamente.

Torcida[editar]

Campo do Joinville, em tamanho real.

Seus torcedores são reconhecidos como Bailarinas (foi como o clube começou), Jecas (apelido dado pela própria torcida), JEGS (idêntico ao segundo), entre outros.

Sua principal torcida organizada, com as siglas UT (União dos Travecos), é composta por inúmeros garotos alegres reprovados nos testes de seleção para BAILARINAS DA FENACHOPP, numa estratégia do clube para remanejar a ociosa "juventude desviada" para promover apoio aos jogadores do clube.

Estressados pela falta de títulos há décadas, a UT tem feito um protesto que já se tornou uma tradição nas arquibancadas do estádio (que não é seu): as faixas de cabeça para baixo. Esta postura rendeu ao clube a alcunha de "O Time do Avesso" e "Ponta Cabeça Futebol Clube".

Hinos[editar]

Minha Podridão é preto, branco e vermelho
Sou JEGUE, to com fogo no Cuzão
Eu dou a bunda pra este coelho
tem viadagem e pedigree
Nasceu no Caixão!
O JEGUE deita e rola a piroca
Cheio de emoção
É lanterna isolado no meu coração.

JEGUE - Nasceu no caixão
Nasceu com a cachaça na mão
O JEGUE faz a finta
Pinta o sete e toma: Gol!
E o grito da galera se desesperou.

TOMOU! ÔÔÔ! ÔÔÔ! ÔÔÔ! JEGUE - UH!

Relembro sua história vergonhosa
Nos choros de 76
Na cidade das bichas
Na cidade das flores
Nascia o tricoflor dos tricoflores.

No coração do povo já fervia
Odio por ele que se chamaria
JOINVILLE ESPOBRE CLUBE
Esse coelho, viadão
Já nasceu com vocação pra ser rebaixadão.

Títulos[editar]

  • 2 Campeonatos da cidade de Joinville (3° Maior Campeão, apenas atrás de América de Joinville 51 títulos e Caxias de Joinville 108 títulos). - 1233 e 1588
  • 1 Concurso de Balé com 2 participantes Joinville e Caxias (o Caxias não compareceu e o Joinville ganhou o concurso por W.O). - 1897 a.C.
  • 1 Torneio Intercontinental Joinville (BRA) - El Mzerib (MAL) de Balé Peso-Pesado de Juniores - 2008
  • 1 Campeonato Catarinense da Segunda Divisão (em 2007; sim, eles caíram pra segunda divisão estadual e se acham grandes!)
  • 1 Campeonato Brasileiro Série B (2014)
  • 1 Rebaixamento histórico na Série A frequentando todas as 38 rodadas a zona do rebaixamento (2015)
  • 2 Títulos de dois rebaixamentos da serie A para serie C (2015, 2016).

Referências