Jornal da Globo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Quico panela.jpg "Não, cê é burro cara, que loucura..."

Este artigo é sobre algo ou alguém burro ou completamente imbecil.

E acredita na imparcialidade jornalística da Rede Globo.
Velhadaslu.jpg Jornal da Globo é uma velharia!

Provavelmente é de madeira, na cor bege, quadrado, gigantesco e possui durabilidade eterna. Se vandalizar este artigo, um moderador malvado vai jogar um Nokia 97/98 na sua cabeça!

Primeiro-celular-do-mundo2.JPG

Cquote1.png Você quis dizer: Jornal que ninguém vê Cquote2.png
Google sobre Jornal da Globo
Cquote1.png Nem ví! Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Jornal da Globo.
Cquote1.png Nem eu! Cquote2.png
Ray Charles sobre Jornal da Globo.
Cquote1.png Eu muito menos... Cquote2.png
você enquanto dormia sobre Jornal da Globo.
Cquote1.png Zelda Merda... Cquote2.png
William Waack sobre Zelda Melo.
Cquote1.png Esse cara parece o Tio Chico. Cquote2.png
Você sobre William Waack.
Cquote1.png Eu prefiro a pronúncia correta. Cquote2.png
William Waack ao explicar pq o som de certos nomes soam diferentes.
Cquote1.png Boa noitiiiiiiii... . Cquote2.png
William Waack ao tentar acordar Zileide Silva.

Jornal da Globo Jornal da Tosse é um telejornal transmitido pela Rede Globo de madrugada, feito para idosos que dormem tanto de dia que tem insônia e que ficam acordados até Altas-horas (nos sábados) da noite só esperando o Corujão ou o Cine Privê, pois não sabem mexer com internet.

Este jornal consiste em um repeteco das notícias do Jornal Hoje e do Jornal Nacional, com exceção dos apresentadores e comentaristas que são mais adequados ao público, há William Waack com 640 anos, Carlos Alberto Sademberg com 690 anos, Nelson Motta com 720 anos e Arnaldo Jabor com 750 anos e Paulo Francis que já é falecido. Tal fato só é possível pois são todos vampiros ou fantasmas, uma tentativa frustada da Rede Globo de atrair o público dos filmes de terror. Eles tossem o tempo todo e fica sempre alguém tentando evitar um pigarro e não há problemas, uma vez que idosos não ligam pra isso e os jovens gritam tendo em vista o clima de horror que predomina no telejornal.

Perfil do Telejornal[editar]

William WaackArnaldo Jabor, opinando contra a Lei Rouanet que favorece artistas fracassados, embora todos os seus filmes sejam financiados pela mesma lei, da qual ninguém conhece seus roteiros...
Equipe de Jornalismo do Jornal da Globo se posicionando para uma entrevista ao vivo com um sindicalista na madrugada, tendo o Congresso Nacional como fundo do cenário, sendo que eles teriam o mesmo efeito se fosse em um estúdio fechado com cenário montado no fundo com a projeção de imagem do mesmo edifício, que é repetidamente mostrado na tv. Mas a Globo não usa dos mesmos recursos da novela em seu jornalismo...

O Jornal da Globo é como qualquer outro jornal da emissora; chato, pedante e alienante, com o diferencial de ser o telejornal para o público velho com linguagem e pauta mais arcaicas elegantes, cujos apresentadores possuem uma linguagem mais instrutiva crítica e apresentam mais detalhes sobre os acontecimentos, embora isso não faça a menor diferença, uma vez que os idosos que o assistem muitas vezes estão gagas. Exemplo disso são as inúmeras pérolas que ocorrem na sua apresentação e que de quando em vez aparecem no "Top-five" do programa CQC, pelo azar que a produção tem em apresentar um fiasco logo na troca de turno dos porteiros da Bandeirantes. Diversas falhas de produção ocorrem diariamente neste telejornal, como a apresentadora eventual Zileide Silva cochilar e esquecer de dar boa noite, ou o âncora que chama a repórter de "merda" em um trocadilho infame durante um link ao vivo, ou do episódio em que o apresentador subiu na cagou as calças e pediu para limparem (o traseiro), resultando em agressão ao cinegrafista que desviou o foco da câmera por se recusar a filmar sua bunda peluda. Entre outras bizarrices que ocorrem em sua pauta que muito provavelmente você não viu porque estava dormindo (o autor desse texto muito menos, foi uma amiga que contou isso...).

Outra característica desse jornal é a análise crítica de diversos idosos que tossem especialistas, críticos, políticos, além da participação de colunistas, como o finado refinado Paulo Francis que ilustrou por décadas a personalidade do jornal com seus posicionamentos sobre moda, política, comportamento, carnavais do século XIX entre outras boiolagens situações marcantes do cotidiano, sendo substituído por Arnaldo Jabor após o seu falecimento, que dá continuidade ao trabalho realizado por Francis semanalmente com suas crônicas estúpidas sobre o governo, uma vez que o Diogo Mainardi, que era cogitado para ocupar seu lugar, contudo era novo de mais para isto. as análises são sempre um pouco pessimistas em função do clima de horror que tem que ser dado para parte do público que quer se assustar.

Outro destaque do Jornal da Globo tosse é o "economista" Carlos Alberto Sadenberg, que sempre apresenta uma opinião confusa madura, tradicional inteligente e regressista sensata sobre a economia brasileira e mundial, como as suas efusivas defesas em prol de invesimentos como a Boi Gordo, Bamerindus e do Banestado, como estratégias para ganhar dinheiro como abrir uma corporação de oficio cooperativa, além dos seus posicionamentos em favor das demissões por empresas das industrias de carvão grandes multinacionais, da especulação financeira e cercamento de terras inflação imobiliária, da colonização intervenção do governo americano no Oriente Médio e na Amazônia, da ALCA e do neoliberalismo, mesmo não sabendo ao certo o que seja isto, afinal, ela nem sequer pensa nas ideias que fala há milênios.

Apresentadores[editar]

A tia gostosa Christiane Pelajo, querida pelo público por ter um busto parecido com o de Sophia Loren e suas coxas lindas infelizmente escondidas pela bancada (essa parte foi escrita por um Descíclope cabaço), foi expulsa por William Waack, que sempre teve o sonho de apresentar o Jornal da Tosse e por isso pressionou a Globo para comprar o formato que antes era da Record e adota-lo no JG. A ideia inicial é que uma mulher dividisse bancada com ele nesta velha fase, contudo Zileide Silva dormiu antes de dar boa noite e por isto o Velho Vampiro teve que ficar sem dupla.

Além dos apresentadores acima, que normalmente trabalham quando ocorre uma catástrofe de grandes proporções como a queda de um avião, presidente, prédio, entre outros fatos de destaque. Há diversos repórteres gagas experientes e jornalistas mais antigos que a Dercy Gonçalves veteranos, ou qualquer oficce-boy que tenha dado o azar de passar na frente do diretor de jornalismo da Globo justamente na hora em que ele está recrutando algum trouxa substituto para fazer parte da equipe do jornal quando alguém da equipe está internado. O mesmo ocorre com os editores e cameras que integram o elenco desses telejornal, cujos idiotas informantes muitas vezes ficam na deserta Praça do Três Poderes em Brasília na madrugada, aguardando o link ao vivo em frente a alguma repartição pública, como o STF, Senado, para anunciar algum comunicado imbecil de algum político, ministro sobre alguma decisão que irá foder determinar a vida dos brasileiros, como novas leis ou impostos, reajustes de salários ou aumento de despesas dos políticos, entre outros sanguessugas do Distrito Federal.

Pauta do Jornal da Globo[editar]

Os destaques do Jornal da globo são as ações políticas de Brasília, principalmente a coerência e modernidade de Michel Temer ao nomear mulheres como secretarias e principalmente atos dos deputados e senadores, na qual uma gafe, briga ou discussão é repetida constantemente, assemelhando-se a um Vídeo Show político, na qual são mostradas as imposturas dos discursos e ações políticas.

O Jornal da Globo também apresenta as últimas novidades tecnológicas do Polishop, como o Rebobinador de DVD ou qualquer outra porcaria brega e inútil que a atual geração não compra mais e por isto nem está na internet, principalmente se for relacionada com informática ou televisão, da qual os apresentadores falam insistentemente sobre as vantagens da tv a cores, dos diferentes tipos de, telegrafos, rádios-relógios, novidades automotivas como o [[Fusca~~, entre outras tranqueiras. Assim como as fofocas envolvendo a família real inglesa, os pop's stars como Madonna, Michael Jackson, entre outros destaques que não fazem a menor diferença na sua vida. Ou seja, o Jornal da Globo nada mais é do que uma revista Caras para idosos.