Juiz de Fora

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Juíz de Fora)
Ir para: navegação, pesquisa
Rioband.jpg "Coé, merhmão, eshte arhtchigo foi erhcrito porh CARIOCA!"

Não vandaliza, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia
pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.




Juiz de Fora
Bandeira adotada pela cidade após Guerra Mineiro-Fluminense
Nome Oficial Gizdifór
Gentílico Juizforano, farofeiro, carioca do brejo, caipiroca.
Idiomas Mineirês: 20,99%
Carioquês: 27%
Português: 43%
Português do Novo Acordo Ortográfico: 2%
Mudo: 0,0001%
População Homens: 7,43%
(Gays: 40,35%)

Mulheres: 93,57%
Municípios limítrofes Duque de Caxias, Xerém, Seropédica, Três rios ,Rio de Janeiro
Densidade populacional d=\frac{m}{v}
PIB R$ -10.000.000,00
Atividades Fazer fotossíntese, e... outras cocitas ++++
Economia Aço, Carros, mais Aço entre outros metais, e dvds piratas.
Religião Maçonaria, espiritismo, mormonismo, crentismo, orkutismo, maconhismo, macumbismo e INDIEanismo.
Data de fundação 31 de Maio de 1850


Cquote1.png Polícia Federal: Ação e Resultado. Cquote2.png
Polícia Federal sobre Prefeitura de Juiz de Fora
Cquote1.png E aí mulekão de boa vamos pegar umas onda? Hoje tá bem agitado! Cquote2.png
Juizdeforano chamando amigo para sair
Cquote1.png É de graça cara? Cquote2.png
Respondendo o amigo
Cquote1.png Cruzeiro e Atlético? Pára! Eu quero é Vasco e Flamengo! Cquote2.png
Juizdeforano conversando sobre jogos de domingo
Cquote1.png Queremos Juiz de Fora! Juizes mineiros favorecem o Cruzeiro em todos os clássicos! Só aceitamos Juiz de Fora! Cquote2.png
Belorizontino atleticano sobre Juiz de Fora
Cquote1.png Eu sou de Fora, tenho nada a ver com essas patifarias ae não! Cquote2.png
Juiz mineiro sobre local onde mora
Cquote1.png QuatoBÁdeGÕumreal! Cquote2.png
Ambulante sobre Juiz de Fora
Cquote1.png BIIIIIIIIIIIIJUUUUUUUUUUUU ARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR AEEEEEE Cquote2.png
Ambulante sobre Juiz de Fora
Cquote1.png Juiz de Fora não sabe apitar clássico! Roubam pro Galo descaradamente! O juiz deve ser mineiro, não quero saber de Juiz de Fora! Cquote2.png
Belorizontino cruzeirense sobre Juiz de Fora
Cquote1.png E isso fica do lado esquerdo ou direito da Rio Branco?! Cquote2.png
Juizdeforano conversando sobre aonde fica Juiz de Fora
Cquote1.png Lá em BH nós aplicamos o choque de gestão no meu governo! Cquote2.png
Aécio Never discursando em Juiz de Fora
Cquote1.png Vamos acelerar o aquecimento global para que o mar chegue até Juiz de Fora Cquote2.png
Itamar Franco em campanha eleitoral
Cquote1.png Juiz de Fora é menor que Uberlândia! Cquote2.png
Capiau de Uberlândia sobre Juiz de Fora
Cquote1.png Juiz de Fora (RJ): 1 milhão de resultados Cquote2.png
Google sobre Juiz de Fora
Cquote1.png Juiz de Fora (MG): 10 mil resultados Cquote2.png
Google sobre Juiz de Fora
Cquote1.png Sou baiana de coração e carioca de Juiz de Fora. Cquote2.png
Scheila Carvalho sobre Juiz de Fora
Cquote1.png Fica pertinho de Teresópolis, Petrópolis, Três Rios, Duque de Caxias, Rio de Janeiro Cquote2.png
Juizdeforano explicando onde fica Juiz de Fora
Cquote1.png E aeee gata, tu querrr ficarrr com um carioca? moro la na Barra! Cquote2.png
Babaca de Nova Iguaçu tentando pegar menina ingênua no Privilège
Cquote1.png Larga meu cabelo seu idiota!! Cquote2.png
Juizforana raivosa, ao ser puxada pelo cabelo pelo mesmo babaca de Nova Iguaçu, agora trajando somente tênis sem meia e sunga, no JF Folia
Cquote1.png Juix dí foraH Cquote2.png
Emo sobre juiz de fora
Cquote1.png Tupi Futebol Clube Campeão Carioca! Cquote2.png
Sonho de Juizdeforano
Cquote1.png Belo Horizonte fica lá no interior de MG Cquote2.png
Juizforano sobre capital de Minas
Cquote1.png Teve guerra em Juiz de Fora? Cquote2.png
Forasteiro sobre quantidade absurda de mulheres oferecidas na cidade




Juiz de Fora ("juixxdifora", dialeto local; "JF" ou "jotaéfe" ou até mesmo "EstádoRio", em mineirês) é uma cidade fluminense situada geográfico-acidentalmente no estado (mineiro) de Minas Gerais. Também conhecida como a Baixada Fluminense do Mato Alto.

Na foto o rio que banha a cidade, o Rio de Janeiro
Tupi Futebol clube,time Juiz de Forano que sonha em ganhar o campeonato Carioca.


Tabela de conteúdo

História

Durante a Era Schismnoeblaskvaniozóica, mais ou menos no período entre 10 a 30.000Km-luz atrás, na antiguidade, Placas Tecnotrônicas (conhecidas como "Pump-up the Jam") se moveram subterraneamente na região litorânea de Cabo Frio-RJ. Uma área enorme do território fluminense foi então deslocada a centenas de quilômetros de distância, se situando em território mineiro.

O Imperador Itamar Franco I, então fazendeiro da região mineira invadida pelo bloco continental fluminense, contactou as autoridades do local mais próximo para resolver a situação. O Imperador Moreira Franco IV, do Estado do Rio de Janeiro (RJ), que a propósito era primo de Itamar Franco I, foi acionado para o caso. Devido à grande afinidade entre os dois - naquela época ja estava em moda o "jeitinho brasileiro" -, um acordo foi firmado sem problemas.

Uma cidade ali seria criada, em território mineiro, porém com população psicologicamente carioca. Os cientistas, imperadores e um juiz entenderam que a atmosfera carioca da região, por ter sido transportada geograficamente, deveria ser mantida. A Agência Espacial Norte-americana, NASA, concordou com a decisão, sugerindo, em prol da lisura e da clareza do processo, que um juiz norte-americano enviado por eles fosse o responsável pelo caso.

No momento do registro da nova cidade no cartório local, o tabelião, que havia tomado umas e outras, teve problemas no preenchimento da papelada. No campo Juiz Responsável, não escreveu nada, e no campo Nome da Cidade escreveu "Juiz de Fora". A assessoria de imprensa do cartório foi procurada, mas não quis comentar o caso.

A cidade foi então nomeada erroneamente de "Juiz de Fora", um nome feio pra caramba, e depois da Guerra Mineiro-Fluminense se oficializou como a única cidade fluminense em território mineiro do planeta.

Juiz de Fora tem grande importância quando se estuda a História do Brasil. Antes e durante a ditadura militar, a cidade foi o ponto de encontro entre os oficiais do Exército, que aqui traçaram seus planos finais de dominação nacional e porque não mundial. Durante a Ditadura, vários estudantes vagabundos comunistas fizeram protestos contra o governo militar, que não teve outros meios a não ser aplicar opressão genocídio ordem às massas estudantis. JUIZ DE FORA GANHOU NÃO SEI O QUÊ NÃO SEI ONDE, NÃO SEI O DIA. o Prefeito agradeceu num discurso longo, Disse: Num sei o que, Num sei o quê, Num sei o quê... Deo no Boston Chronicles" Muito xique-xique!

Transportes Aéreos

Juiz de Fora, juntamente com as capitais dos estados de SP e RJ, é uma das poucas cidades do país a necessitar de 2 (DOIS) aeroportos para o tráfego de aeronaves comerciais. Alguns especialistas chegaram a afirmar que o supercongestionamento de Congonhas provinha do excesso de demanda do Aeroporto da Serrinha, que por algum motivo misterioso absorve todo o tráfego do Pantanal matogrossense através da Pantanal Linhas Aéreas. Ciente disso, graças a deus, o ex-presidente Itamar Franco pôde constatar a necessidade de um aeroporto internacional na cidade, para atender à desprezível demanda, prometendo favores dando a bunda articulando para sua rápida construção.

Os voos para o Aeroporto da Serrinha são realizados em sucatas russas modernas aeronaves com a maior esculhambação sem nenhum compromisso todo o conforto e segurança, mesmo diante de adversidades climáticas. Recentemente, a Pantanal encerrou suas atividades no município; o contrato não foi renovado, pela incompatibilidade do município com as onças e araras, e, em clara alusão à sua localização litorânea, Juiz de Fora recebe atualmente apenas voos da Ocean Air.

O Aeroporto Internacional de Juiz de Fora

Foi prometido para 2000 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2014 e é, ao lado da ferrovia Norte-Sul, uma das poucas obras públicas inauguradas 7 vezes sem nunca ter funcionado.

O aeroporto é considerado a maior mina de dinheiro público desperdiçado obra de infra-estrutura da região. O início das operações está previsto para 2014, em comemoração ao aniversário de 35 anos de poder do Imperador Bejani, com ênfase na exportação de maços de dinheiro de origem obscura armamentos militares eleitores burros alienados masoquistas frangos da Pif-Paf.

Transportes Terrestres

  • Ruas: não existem. O que existem são vias. Os carros, pedestres e cadeirantes que se virem para chegar onde quer que seja.
  • Carros: recheada de pseudo-playboys prepotentes e mal-educados que na maioria compram carro popular, gol, palio, e papai paga eternamente, velhotes ceguetas e dondocas metidas a ricaças (mas que adoram uma promoção, roupas e bolsas fakes da 25 de março) que acham que a faixa da esquerda é uma bricandeira de ligue os pontos. Todos aqui dirigem ignorando sumariamente qualquer tipo de pedestre. Juiz de Fora é também conhecida como a Capital Mundial dos Chevetes.

É impressionante a quantidade de chevetes de todas as cores, anos e formatos rodando pelas precárias ruas. A maioria está caindo aos pedaços, porém grande parte é "tunada", sendo desta forma recheados de massa automotiva, adesivados, rebaixados, iluminados e outros ados que o horário me impede de citar.

Lá dentro, ao som do mais puro, inócuo, imbecil e bestial funk carioca está o motorista: um flamenguista desvairado orgulhoso do seu carango, que em breve estará parado na sua frente, no trânsito, por problemas mecânicos ou por falta de combustível, causando um grande transtorno pois as ruas e avenidas de Juiz de Fora foram planejadas desenhadas cuspidas vomitadas feitas para comportar a passagem de somente um carro de cada vez.

Os motoristas deste tipo de carro investem na aparelhagem de som várias vezes o valor do veículo, porém são incapazes de adquirir combustível suficiente ou até mesmo uma simples lâmpada para a luz do freio, o que aumenta consideravelmente o número diário de transtornos e acidentes automobilísticos. Transtornos estes aumentados pela louca sinalização semafórica, que se localiza usualmente APÓS o cruzamento, sendo praticamente impossível para o não-nativo saber quando e onde é para parar quando o sinal fica vermelho. Além disso, 99% dos motoristas nativos de JF não sabem que, quando for fazer a curva em um cruzamento para entrar em outra rua tem que colocar a seta porque sempre estão muito ocupados tirando meleca do nariz (ou simplesmente desconhecem a função da alavanca que fica à esquerda do volante), desconhecem todo e qualquer tipo de sinalização (inclusive o significado da placa pare), quando o sinal fica verde, é para engatar a primeira e acelerar. E também que depois da primeira marcha, tem que engatar a segunda...

Em resumo: as estreitas e esburacadas ruas são lotadas de vehos chevettes, passats, variants, del reys, polaras, TLs, fiats 147, fuscas e outros cacarecos caindo aos pedaços. É também impregnada de novos-ricos, playboys e dondocas prepotentes e seus gols, pálios, e alguns que conseguem comprar, um audi A3 2003 com vidros pretos e quebra-matos-de-matar-pedestre. Todos ouvindo funk e disputando palmo a palmo quem é o mais lento na hora de (não) arrancar no sinal, que nomalmente fica láááá loooongeee... do outro lado do cruzamento. Resultado: fica tudo parado, e o funk bombando... (aaargh!)

  • Ônibus: as empresas de ônibus em Juiz de Fora, num flagrante desrespeito ao usuário, cobram exatamente a mesma tarifa tanto de quem cruza a cidade como de quem percorre apenas 0,5 km dentro do perímetro urbano. Além disso, em nenhum ponto de ônibus é possível encontrar uma placa com indicações de qual ônibus vai para onde. Este tipo de placa simplesmente não existe! Qualquer pessoa que não seja nativa da cidade província vive uma verdadeira epopeia para descobir qual ônibus o levará corretamente ao destino desejado.

Ainda sobre as tarifas, já é tradição realizarem-se no centro, eventos envolvendo depredação dos ônibus e protestos (que não adiantam nada) em frente à prefeitura contra os constantes e abusivos aumentos das tarifas, que ocorrem regularmente e sem nenhuma consulta popular, obedecendo apenas aos padrôes de ganância e corrupção dos ladrões políticos locais.

Sem falar nos arrojados motoristas, profissionais do volante, que usualmente pilotam como se estivessem no seu chevettão 74, levando um carregamento de batatas.

  • Bicicletas: utilizadas de forma maciça por grande parte dos trabalhadores, são ignoradas pelas autoridades de trânsito como meio de transporte. Os ciclistas, que cismam em andar no na avenida Rio Branco e entre os carros, são constantemente ameaçados pelos motoristas de automóveis, motos e ônibus, evidenciando a falta de bom-senso educação cérebro destes mesmos ciclistas.


GETTRANssexualismo

A Gayrência É o ó de Travecos TRansgêneros e Sapatas, a GETTRANS, é o órgão flácido responsável pela controle do tráfego de Fiat Uno cor-de-rosa com pelúcia, Ford Ka dourado, e demais desviados de trânsito encontrados somente em Gizdefora. Um estudo ainda não finalizado da UFJF já identificou 6.542 semáforos em Juiz de Fora, sendo que 90% estão instalados em aclives.Uma fonte infiltrada na Prefeitura relatou que tal alternativa foi sugerida pela empresa Bejani & Loçasso Embreagens Ltda., como uma moderna medida para atrair o turismo para a cidade, que agora luta com Barbacena pelo título de "Cidade do Controle de Embreagem".


Na cidade ainda está sendo implantado um dos mais revolucionários conceitos de agilidade no trânsito: "A ONDA AMARELA". Sua idealização surgiu do fracasso do "projeto onda verde", que pretendia que o motorista sempre trafegasse com sinais sempre abertos, fato impossível numa cidade onde TODAS, TODAS, TODAS.... ruas do centro se cruzam com a Av. Barão do Rio Branco.


Assim, quando o semáforo detecta a aproximação dos carros, imediatamente muda de verde para amarelo, o que induz os condutores a dar aquela "aceleradinha" pra não ficar no sinal vermelho, acabando com a lentidão. Tudo é sincronizado com os sinais de pedestres, que induz estes a colocarem os pés na faixa de travessia no momento em que os veículos passam à toda, tirando uma boa fina, o que acaba por ser um elegante fator de educação para o trânsito, mantendo os andantes atentos depois dar aquela recuada e sentir o vento na ponta do nariz, e podendo dizer dez vezes por dia: "Nasci outra vez!"

Veja um típico Getranssexual em ação na Parada Gay, com seu apito estridente e faixas reflexivas estilosas.
GETTRANS metendo a caneta por excesso de velocidade. Eles não perdoam nem bate-bate.


A sengunda fase do plano foi paralisada com a renúncia do Prefeito-Ditador Carlos Alberto Bejani, e visava a implantação de câmeras de avanço ao sinal vermelho, não para criar uma indústria de multas, mas um Big Brother, seu segundo maior sonho e promessa de campanha, depois é claro, da redução do valor das passagens de ônibus.

Há notícias de que um dos novos Vereadores eleitos pretente apresentar projeto de lei para substituir as lentes vermelhas dos semáforos por lentes cor-de-rosa, não só para ser o autor da segunda lei rosa da cidade, mas também para possibilitar que aos motoristas multados por avanço ao sinal fechado apresentem recursos à JARI (Junta Agasalhadora de Rachas e Introdução), já que sendo rosa ele não estaria "totalmente vermelho".


A cidade está servida por uma imensa rede de estacionamentos rotativos, o ZOOOOOOOOOOONA AZUL, que na verdade, deveria ser indicado por luzes vermelhas e tapetes de boas-vindas da "Mamãe Joana". Estas vagas foram criadas para desenvolver o comércio, com a instalação de barracas de camelô (sempre ocupando duas vagas), e com livre acesso a vendedores de carro usado de procedência duvidosa, que não precisam comprar os cartões, e podem estacionar o dia inteiro lá. Tudo isso ajuda a não inflacionar o mercado de aluguéis de lojas e galpões, pois quem é que vai abrir um loja se a Prefeitura reservou um lugar especial?


A melhor comparação para definir o que é um Gettranssexual seria dizer que trata-se alguém com alma de motorista infrator aprisionado no corpo uniformizado de um multador. Eles sempre estão elegantemente trajados com uniformes de cores discretas (eles devem adorar tons pastéis) e quase invisíveis para não desviar a atenção do condutor, tem diversas funções. A principal delas é dar apoio em desvios e bloqueios de tráfego, para assegurar que TODAS, TODAS, TODAS.... as obras da Prefeitura sejam realizadas em pleno horário de rush.

Após ler este artigo, o Prefeito Cus-Todynho mandou mudar o nome da GETTRANS para SETTRASEACHANDO, Sapataria Especial de Travecos e Transgêneros que se Acham, alegando que as "damas" deviam vir na frente.

Tropa de Elite da Gualda Municipal

Gualda participando da campanha "não cuspa nas calçadas da Prefeitura"
Gualdas com equipamento básico para reprimir delicadamente as manifestações contra Bejani.
Agasalho só por baixo da farda. Aqui um dos poucos tipos de uso permitido.

Segundo Zé Colmeia, a Gualda Municipal de Gizdefora surgiu do temor que o antigo ditador Carlos Alberto Bejani tinha de ser preso.

Ele percebeu que o Presidente tinha as Forças Desalmadas, com o grito de guerra "Brasil!!!!", que o Governador Tinha a Pulíça Milicar, com grito "Minas Gerais!!!", então pesquisou no Google, e viu que como Prefeito podia ter sua própria milícia armada, planejando aprovar uma Medida Provisória de Emenda Constitucional Municipal para estabelecer que o grito de guerra seria "Bejaaaaani!!!!"

Para tanto foi realizado concurso, com rigorosos testes psicotécnicos para avaliar se os candidatos saberiam manusear armas, reprovando muita gente.

Entretanto, até hoje ninguém nunca viu cheiro de arma, e cada um só recebeu uma farda, o que obrigou a chefia a adotar escala 12/36 horas, ou seja, 12 horas de trabalho do Gualda, e 36 horas pra a lavadeira entregar a farda lavada e passada.

Outro fato curioso, é que, assim como aconteceu com os Pracinhas da FEB, que foram para a Segunda Guerra Mundial sem agasalhos adequados, o Comando Supremo da Gualda não comprou blusas para frio, e ainda proibiu que os gualdinhas usassem qualquer vestimenta por cima da farda, mesmo de madrugada (afinal militar é superior às condições climáticas... militar???). Talvez por isso eles sejam empregados em sua maioria para viagiar as "praças" da cidade, daí o apelido de pracinhas de JF. Quem reclama só houve: PEDE PRA SAIR!!!

É claro que ninguém pediu pra sair ainda, pois não se está achando um salário em qualquer lugar, além disso, eles foram severamente treinados por oficiais da PM, que ensinaram como andar com as mãos pra trás corretamente, e escolherem as melhores sombras para montar seu posto de vigilância.

Os nossos heróis foram premiados com viaturas e motos novinhas em folha, o que dispensou a compra de rádios de comunicação. Também né, todo mundo tem celular hoje em dia, é só dar toquinho de menos de três segundos e tudo fica resolvido. Mas se a conta do celular ficar alta no final do mês, é só avisar: PÕE NA CONTA DO PAPA!!!

Gritos de Guerra:


Homem de azul o que é que você faz?

Eu vigio as pracinhas e ando com mão pra trás!!!

Homem de azul qual é sua missão?

Ser vigia de elite da administração!!!


A TV Pau-no-Osama entrevistou o Prefeito CusTODYNHO indagando se ele pretendia transformar os Gualdas no braço armado do corte de cús-tos da nova administração. Ele simplesmente respoudeu: NUNCA SERÃO!!!!

População

Esse e um exemplo de um carro de um típico Juiz forano
Uma mulher de JF com sua filha visitando um amigo em Belo Horizonte.

O perfil psicológico da população da cidade é curioso. Não se acham tão caipiras como os mineiros de Barbacena e Belo Horizonte, mesmo sabendo que 80% da população vem dos matos das redondezas e nem tão babacas como os cariocas por isso são tão frustrados por não terem mar nem campo mas sim um imenso brejo.

Nem tão viados como Santos Dumont- embora seja a terra do Miss Gay. Não sabem o que são, de onde vieram e nem para onde vão,ou seja, não sabem nada. Um censo realizado ontem revelou que 25% da população gosta de viajar para as montanhas altas de Ibitipoca-MG, 25% prefere as praias de Cabo Frio-MG, 25% não tem dinheiro pra viajar pra lugar nenhum e os o demais vão para Piúma no Espirito Santo. Outro dado interessante e que também 30% da populacão ouve a Eletro ou trance, os demais ouvem pagode e funk. Isso demonstra a divisão cultural mineiro-fluminense que existe na região.

Os homens de JF não escondem que gostam de pegar um bronzeado legal.
Típico freqüentador do Santa Cruz Shopping e Alameda.

A cidade organiza anualmente a Parada do Orgulho Gay, onde os alegres homossexuais desfilam em carros alegóricos mostrando seus dotes para os heteros, é um circo colorido ao ar livre, e o Concurso Miss Gay Brasil, que elege um travesti brasileiro para participar do Miss Gay Mundial (se é que isto existe). Durante o evento Gaúchos e Paulistas de todo o Brasil vem com a esperança de amar e ser amado, nem que tenha que pagar para isso.

A realização do concurso em Juiz de Fora se deve as características de campo neutro da cidade, pois pois segundo o IBGE Orkut a cidade é composta de 3% de homens, 77% de mulheres e 20% de coluna do meio.


Outro dado interessante sobre a população de Juiz de Fora:

Aproximadamente 20% dos homens são gays(aqui que você se encontra), 10% assalariados(trabalham na Embratel, McDonald's, comércio, etc...), 3% mendigos e 7% ricos, com carro próprio (que não Chevette).

Das mulheres aproximadamente 5% são lésbicas assumidas, 10% lésbicas/bissexuais enrustidas, 2% mendigas, 49,999999% mulheres bonitas e gostosas, e 10% que só ficam/namoram/transam com caras de fora, ou que tenham carro e/ou muita grana(de preferência os dois, mas o que elas não sabem é muitos desses homens se encontram na proporção dos 20% da população masculina citada acima), e 0,0000001% de mulheres gatas e gostosas, heterossexuais, simpáticas e inteligentes que por algum motivo, dificilmente são vistas, e quando são, estão acompanhadas por um cara feio. Por que será?


Clima

O prefeito ditador de JF baixa um decreto proibindo a chuva para evitar enchentes

Na época de chuva a média de água é de 3,12m diários, deixando os que não tem barco e precisam atravessar a Av.JK ilhados. A temperatura alterna no mesmo dia de 4 a 38 graus, com sensação térmica de -20 à 50°C, respectivamente, nunca passando de -5 graus no frigoríficos, com sensação térmica desconhecida, já que não sou burro como você para entrar lá.

Um fato cursioso é que os juizforanos perguntam à suas mães até os 21 anos de idade o que se deve vestir pra sair de casa. Chove granizo granito, depois venta, o céu fica cinza (se assemelhando muito com o clima do jogo Grand Theft Auto).
A foto mostra um dia de trânsito tranquilo nas pontes próximas a rodoviária. Se alguém mijar no rio (que não é o de Janeiro), ninguém do leste sai para o centro.

Atualmente, Juiz de Fora está sendo processada pela ONU por ignorar por completo as estações do ano. O prefeito alega estar compensando todo esse tempo de sonegação climática estabelecendo um rodízio entre as 4 estações a cada 15 segundos. O que explica o fato da extinção da moda inverno ou verão na cidade uma vez que, no mesmo momento que uma pessoa veste camiseta, outra veste casaco, outra pés-de-pato, outra não veste nada, outra se veste de cachorro/borboleta/meio anjo meio coelho e por aí vai.

Ensino

Com 483 faculdades e mais 234 em construção a cidade é conhecida por ser um polo regional da educação,sendo que 99,45% delas oferecem cursos de administração, normal superior e direito. Na UFJF estão os maiores cursos do Brasil, principalmente no ICE com a duração média de 9 anos.

A população estudantil consiste em geral de matutos interioranos, incluindo pessoas desde Cabo Frio até Belo Horizonte que vêm estudar em Giz de Fora.Mas 60% sonham em ser grandes pop stars, atores ou simplesmente o bobo da corte que anima a galera.Dividem o tempo com drogas, montando bandinhas de garagem e as vezes assistindo aulas. Alguns atuam, cantam, dançam e representam...o que exatamente não sabemos, 30% pretendem ser professores nas áreas estudadas e 10% desejam ganhar na mega-sena. Todas as meninas da cidade querem ser modelos. (As próximas Giseles Bundchens); é claro que todas caem na real mais tarde e vão fazer "faculdade-pagou-entrou".

Possui as melhores faculdades privadas do Brasil: Estafácil de pasSá (ou Esculacho de Sá), assim como no Rio de Janeiro, é uma "excelente" universidade, onde até aceitam analfabetos. UNIVERSO, parece um shopping, quase nunca tem aula, é simplesmente um prédio bonito sem conteúdo interno (a não ser uma bela estátua do Bundefora no hall principal), ênfase ao curso de Cinema EMO (ou cinEMO, para os engraçadinhos de plantão). SEPREMA cujo nome lembra algum tipo de base militar de vilões intergaláticos ou alguma divisão política superior dos G.I. Joes .

FACSUM,(Faça o que eu digo mais não faça o que eu FACSUM) diz-se franquia da UNIP de São Paulo, destinada a pessoas carentes e a galera que não tá "nem ai", possui mensalidade a partir de R$10,00 (der rear), com desconto de 50% pagando todo dia 05. GRANBERY, faculdade crente que se orgulha por não fumar há mais de 100 anos, mas a galera fuma na rua assim mesmo. MACHADO SOBRINHO e VIANNA Jr(Miengana JR), faculdades da elite de quem não passou na Federal.A UFJF,vulgo "a sua universidade púbica de qualidade",e tida como a "última azeitona do pote" pelas cabeças miudas e pseudo-intelectuais do município.Com o seu "ensino de qualidade",intercala as disciplinas com momentos de bebedeira e descontração.Há ao todo no campus: 5 pub's,6 lanchonetes,16 botecos e 1 puteiro de universitárias para satisfazer a demanda docente e discente.As fileiras gigantescas nas cantinas e R.Us são acompanhadas por morenas que trabalham com panfletagem nas horas vagas, divulgando festinhas de arromba organizadas por mega-empresários universitários,(com suco gammy liberado,vale lembrar).Além da formação de profissionais alcoólatras para o mercado de trabalho,(o Bahamas ou o Bretas) a UFJF prepara outra coisa,que eu me esqueci...porque fumei muita maconha enquanto estive lá...especialmente em determinados institutos...

Os cursos técnicos são os melhores do país, onde o aluno sai sabendo menos do que quando entrou. Isso acontece somente quando o aluno consegue sair do curso, pois a maioria morre de desgosto ou sai correndo da sua maravilhosa instituição de ensino. Oferecem cursos especiais para manobristas, dobradores de guardanapos, chapeiros, e o primeiro curso inovador para homossexuais de baby sitter (babá), hostes (balconista), design de ambientes (vendedor de móveis), hair styler (cabelereiro e depilador de genitais), chef de cozinha (cozinheiro), apontador de lápis e halterocopista (levantamento de copos).

Cultura

TV Litoral de Minas - Afiliada da Rede Globulos de televisão em Juiz de Fora

A Manchester Mineira é sede da TV Litoral de Minas, afiliada Rede Globo para toda a região. A vinheta da emissora pode ser assistida clicando-se aqui.

JF também tem seu lado tradicional que cultua a tradição tradicionalista. Cada um no seu quadrado, cada mulher com sua vassoura.
Os artistas de JF não têm nenhum preconceito, mas muita criatividade.

A cidade possui também vários pontos turísticos e culturais, entre eles estão:

  • Museu Mariano Procópio: Museu com maior acervo e registros de Dom Pedro I, mas as atrações principais são: bimbada no mato, tomar aquele delicioso sorvete que lhe causa hepatite e blenorragia, além de ver macacos de laboratório consumidores de ópio numa ilha e as jabutingas eternamente no cio. Passou por um longo período de obras que finalmente teve fim, e agora conta com cisnes super-faturados e luzes neon em uma pequena ilha no meio do lago que fazem com que essa ilha pareça um quarto de motel do tipo "suíte presidencial".construção do maior estacionamento e shopping para tiazonas gordas na fila do SUS que não param de reclamar de dores.
  • Cine Theatro Central: Palco de várias atrações culturais como A praça é foda, recepção aos calouros da UFJF e uns balés esquisitões. Segundo cientistas americanos, o Cine Theatro Central só serve pra você sentar na escada e relaxar.
  • MAM: É um museu com quadros de arte moderna (coisa de vagabundo). Perto do RU do centro, aonde ficam as melhores putas da cidade a noite. Cuidado ao passar por lá de manhã, concentração intensa de bichas querendo ver os quadros do Picasso.

Turismo

Um dos cartões postais da cidade
Deisao, e atrás dele a câmara, pirulito e o beyblade do PH
A famosa festa alemã do Bairro Butterfly é lugar de pessoas liberais tomarem no caneco
A cidade se orgulha de ter um dos estádios mais arborizados do mundo.

O turismo é o único no mundo aonde pelo menos 80% da população da cidade nunca foi e/ou nem sabe aonde fica.

  • Usina Zero: Primeira usina de testes nazistas na América Latina, aonde se gerava energia para fabricação do sabão polonês.
  • Mirante do Cristo: Ninguém de Juiz de Fora vai lá, a não ser para praticar orgias. Não tem ônibus que vai pra lá, não tem excursão e eu também nunca fui lá. Em dias claros pode-se avistar a Baía da Guanabara.
  • Mata do Krambeck: Maior floresta particular do mundo, vem do Eldorado aonde ocorre a desova de presuntos para as capivaras carnívoras darem um fim nele até perto da rodoviária. Não serve pra nada a não ser olhar, é particular e está fechado para quem não é maconheiro ou presunto desovado.
  • Pirulito da Halfeld: Não serve pra nada, é feio pra cacete, mas os roceiros adoram e é um ponto de encontro de emos sentados na janela da prefeitura.
  • Água do Mendigo: localizada num ponto estratégico de juiz de fora,(parque halfeld),é uma bica de "água duvidosamente potável",mata a sede de quem tem coragem de bebê-la,causa barriga d'água, e se você tiver fé faz milagre na sua vida também.
  • BeyBlade da Halfeld: É um posto policial de design ultra moderno, ultima geração, 2.0 e todo cromado, localizado exatamente ao lado do Pirulito; tem substituído a função de ponto de encontro para os emos que se julgam superiores(Também há um desses no Bom Pastor).
  • Escada da Câmara dos Vereadores: Também localizada no parque halfeld (PH, pros intimos), é o local de descanso dos hippies, mendingos, vendedores de bala e otakus, sendo esses mais comumente encontrados aos domingos. O que exatamente essas pessoas fazem lá ainda é um mistério..
  • Árvore Buceta: Também localizada no Parque Halfeld (PH). A árvore chama a atenção por aparentar uma genitália feminina. Curiosamente foram encontradas outras árvores parecidas pela cidade em pontos muito distintos. Pesquisadores do Parque de Yellowstone estão estudando o fenômeno.
  • Cristo Anão: Jota Éfe não seria Rio sem um Cristo. Em meio a torres de celulares, tvs e rádios, encontra-se um Cristo Anão no morro do Imperador, com cerca de 1,50 cm de altura e os pés de 1,50m de comprimento, enxerga-se de longe um ponto vermelho que não é a luz de uma casa de tolerância.
  • A igreja do ET's: Localizada no bairro Santa Helena, de surgimento sigiloso, com formato esférico parecido com um Ovni, que reúne diariamente fiéis de outro mundo, com estacionamento em baixo dessa, para no máximo 3 carros e para carros desses estranhos seres. Em frente constitui um jardim amistoso, com duas estátuas de que não sei quem é e que reúne vários grupos de maconheiros do caralho a noite.
  • Parque da Lajinha: Fica lá na casa do caralho, e é o maior ponto turístico da Baixada Fluminense do Mato Alto, aonde crianças correm desesperadas umas atrás das outras, trepando nas sucatas de tratores da idade da pedra e se escondendo em arbustos para ficar vendo os casais apaixonados beijando na boca pra fazer igual com o amiguinho do lado. Lugar ótimo para fazer pique-niques e lambuzar a boca no pão com ovo e tomar suco de saquinho. Também um ótimo lugar para se morrer afogado, visto que quase ninguém respeita as placas de "PROIBIDO NADAR" que existem lá. Dizem que tem um "puxador" dentro do lago.
  • Pântano Paraibuna: Assim como o rio nilo está para o Egito antigo, o brejo paraibuna está para Juiz de Fora. Lá são realizadas as maiores atividades econômicas da cidade e região (nunca se pode esquecer das cidades sanguessugas da região), como estrativismo primitivo, pecuária de anfíbios e atividades relacionadas à prezervação da espécie.
  • Taberna do Dragão: Ponto de encontro dos nerds da cidade.Vende-se cartinhas de Magic, Pokémon,tarô,búzios, entre outras porcarias.Lá ocorrem incríveis NERDS cansados de tocar punheta campeonatos de RPG's, e joguinhos online como Dungeons & Dragons . Um local muito agradável se você é mais um idiota que joga video-game 24 horas por dia.
  • Praça Antônio Carlos: Praça com a maior população poser ao norte de São Paulo se encontra, onde rola Festival de Bandas Novas entre outros shows sempre de graça, pois se custar mais de 2 reais quase ninguém vai. Dividindo o espaço com os metaleiros se encontram pagodeiros afim de comer uma das "minas rockeiras" e skatistas que se juntam perto da área feita antigamente para se andar de skate, infelizmente além da falta de habilidade dessas criaturas as rampas foram construídas convenientemente no melhor local possível para um skatista voar direto na Avenida Getúlio Vargas e ser atropelado por um tanque de Guerra.

Regiões

Rua Halfeld
Mapa de Juiz de Fora
  • Alto dos Passos (altospasso): segundo bairro mais rico de Juiz de Fora. O shopping fachada (sim, é só uma fachada de vitrines para a rua) Alamerda é o point dos emos e das ninfetas patricinhas (gostosinhas). Também chamado de "orla", mas há ainda uma outra facção que chama de orla um trecho da Av. Indepêndência, possui um dos melhores pontos de encontros da cidade: o estacionamento do posto Pe. Café, onde os pseudo-playboys desfilam com seus gols e palios ao som ensurdecedor de funk, e ainda há aulas de spinning, onde alunos das melhores academias aproveitam a vista e o cheiro de gasolina para queimar as gordurinhas. Na outra ponta encontram-se vários botecos copo-sujo, bares sujos destinados a sapatas e um bar de gayzinho emo, que nem precisa de iluminação por causa de tanta purpurina, parece uma feira, com tanta frutinha, onde levantam os bracinhos sempre ao som da sapa Milena, imitação de Ana Carolina, só que com bem menos talento.
  • Bandeirantes - É um buraco cercado por barrancos.O maior ponto de encontro é uma lan game na praça onde todos ficam parados na frente da porta ou fazendo pequenas voltas em círculos sobre a praça falando sobre Tibia. Há também o bar dos nerds onde eles se encontram para comer coxinha com coca-cola aos fins de semana. A população é composta por 80% de funkeiros, 2% de véias gordas, 5% de nerds, 5% de desempregados e 8% de emos e viados. Em meio dessa população de viados, há os viados NÃO ASSUMIDOS (37% da população). Há dois tipos de populações de nerd em meio aos 5%, os nerds que ficam na lan discutindo em meio a uma partida do jogo conhecido como DOTA, que levam eles ao extremo do nervosismo fazendo com que fiquem nervosos e botem a culpa um no outro pela derrota (nerdzinhos dramáticos), e a outra população de nerds é a que fica fora da lan esperando o tempo dos nerds dramaticos acabar para poder jogar.
  • Barreira do Triunfo: Bairro de imigrantes acreanos, pois lá acontece um erro no espaço-tempo. Uma vez lá, para onde quer que você vá não se chega a lugar nenhum. Reza a lenda que o portal para Outworld fica no bairro.Foi confirmado que por lá encontra-se a saída da caverna de Lost e tem ligação com Machu Picchu, Triângulo das Bermudas entre outros lugares sobrenaturais. Alguns moradores juram de pé junto que já viram um ônibus passando nas redondezas.
  • Barbosa Longe: Há uns 50 anos era o bairro mais longe, mais podre e violento da cidade. Hoje foi divido em dois: a parte calma - onde tem igrejas (oficialmente duas - uma católica e uma presbiteriana, o resto só fica dois meses), locadoras de DVD que cobram 1 real, cópias de lojas de 1,99 e outras lojas que só ficam um mês e olhe lá - e a parte violenta pacarai, também chamada Parque das Torres, onde só você indo lá leva bala.
  • Benfica: maior concentração de botequins do planeta. Para cada casa construída tem aproximadamente 3,1334 botequins. O copo de cana sai por menos de 5 centavos, e se você levar tua mãe lá, sai de graça a garrafa. Apopulação desse Bairro em meádos do século passado tentou revoltar-se contar a república jotaéfica e constituir uma nova cidade, foram assim resachados pelo Imperador Mello Reis V e daí desgostosos da vida se dedicam hoje a destilação e venda de bebidas alcoolicas.
  • Bom Pastor (altospasso): bairro nobre de Juiz de Fora, onde concentra a nata azeda da "soçaite" juizforana, o bairro mais lindo que imita ipanema, só que sem mar, sem calçadão, sem bons restaurantes, mas qualquer semelhança entre um playboy de osklen e cordão de funkeiro e um vendedor ambulante de biscoito "Grobo" e picolés das praias cariocas não é mera coincidência. Fica próximo à fachada e ao [McDonald's]. Dentre as principais atrações, destacam-se o Clube Bom Pastor, a Igreja Bom Pastor, o tiozinho que vende cachorro-quente na Caravan da esquina e o Alamerda, o maior shopping(de fachada) onde se encontra todo o tipo de gente, playboys, manos, otakus, emos (muitos) e etc. O porque de se chamar Bom Pastor eu não sei...
  • Bonfim - Um incrível bairro de uma única rua: a Barrão do Retiro. Via interessante esta, composta, em toda sua extensão, por 1.984 buracos, 735 crateras e 2.007 quebras-mola (ou quebra-molas ?). Fica na zona de conflito da cidade (Cachemira), tendo a rua que divide os bairros Santa Rita, Três Moinhos, Santa Paula, Marumbi, Borborema e Pógresso. O nome do bairro diz tudo sobre quem vem morar aqui vai morar lá: um bon fim o espera. Ou não.
  • Borborema - Maior Bairro de Juiz de Fora, é tão desconhecido que os próprios moradores não sabem da existência dele. É conhecido também como o Bairro dos Alemões, pois todos por lá dizem ter um avô 100% Alemão de olhos claros e cabelo louro. Altamente desenvolvido pelo grande número de choperias, restaurantes finos e pizzarias. Possui a maior concentração de becos e de escadões de juiz de fora. Famoso pelo sítio do Sõ Alencar onde o tio Oliver dava tiro de sal na galera que ia pegar Jaboticaba .Mas o homi de lá é tudo uns gay.
  • Cascatinha: Bairro de Playboy sem nada para fazer.Dizem que agora querem se emancipar por já terem o único shopping da cidade e uma lan house.Existe também lá uma quadra de futebol ( Dia de Bola) aonde todos os playboys que jogam juram de pé junto que irão se tornar o próximo fenômeno do futebol.Há um posto de gasolina também no local,aonde vendem a gasolina com 99,9% de Álcool, e 0,01% de Água.Do lado do posto tem uma Lan-house para viciados em tibia,uma padaria que não tem pão,uma locadora de filme pornô.No clube falido e local de lavagem de dinheiro tem algumas quadras e churrasqueiras fudidas e esburacadas que a playboyzada acha o máximo.
  • Centro: é o lugar da cidade aonde as coisas acontecem. E mesmo que não acontecessem, todo mundo continuaria passando por lá do mesmo jeito, pra piorar mais ainda o trânsito e calçadas. A mania de grandeza do juizforano faz com que a Av. Rio Branco se torne um inferno na terra, e a situação piora mais ainda com os matutos que invadem a pista pra atravessar, ou simplesmente disputam 100 metros rasos pra atravessar com sinal aberto. A avenida Rio Branco é conhecida por sua organização e por ser a rua com as marcas mais importantes da moda mundial. Recentemente, seguindo a moda de reforma de transito inaugurada pela ex-reitora da UFJF e canditata à prefeitura Margarida "me-diz-o-nome-do-chá" Salomão, foram instalados diversos quebra-molas estranhos de paralelepípedos rosas, nos locais mais inesperados. Talvez seja uma tendência "retrô".
  • Dias Tavares:Muito calor,muito pé de manga,linha de trem...e mais nada...e o tempo...esse...passa...devagar...
  • Humaitá - Um bairro muito pequeno onde sua economia gira através da producão de queijos, de onde surgiu a alcunha de "TERRA DO QUEIJO",segundo uma placa na entrada do bairro há uns 7,5 kilômetro. É também um dos bairros mais afastados do centro e mais baratos de viver,pois lá não se paga IPTU,nem água.
  • Manoel Honório : Bairro situado a beira da Rio Branco e do Rio de Janeiro Paraibuna, é conhecido pelo comércio variado (de tóxicos também). A Av. Governador Valadares é o ponto de descida dos lek piranha stronda do morro que se amontoam na praça do bairro para tentar praticar sexo com as "mina do asfalto (vulgo Manoel Honório)". Tem 4 lojas para cada habitante e é servido pelas linhas da Ansal, o ônibus dos magnatas e os comboios do inferno da G.I.L., que sobem sempre com os favelados de celular ligado no máximo tocando um funk escroto.
  • Milho Branco: Bairro de cabra macho, peão valente do tempo antigo! Também conhecido como Faixa de Gaza, pela proximidade dos bairros Industrial, Joquei I, II, III e CLVIII, e Barbosa Longe. É ponto de encontro para Street Fighters que gostam de se matar ali. Se estiver sendo perseguido lá não corra. Não há lugar pra correr, o povo da rua de baixo te pega antes de você pensar em fugir. Aonde está o famoso justiceiro, a lenda juizforana, o matador com bala de prata? Seja bonzinho lá, ou encontrará a temível face da morte com uma enxadada na testa. Quando chove no bairro, desce na enxurrada cobra, jacaré, dinossauro e a ruas ficam intransitáveis com a lama e encostas desabando. Há 6 bocas de fumo para cada flagelado morador do bairro.
  • Nossa Senhora das Graças (nóssinhór das Gras): Bairro conhecido pela gritaria e falta de educação dos transeuntes. Curiosamente ninguém dorme ou trabalha nesse bairro, pois numa segunda-feira às 4 da manhã passa gente a toa na rua. Jogar lixo no chão, subir morro correndo e ver tiazonas-gordas-cansadas-no-meio-do-morro é padrão por aqui. A população do bairro é composta por 56% de funkeiros, 41% de véias gordas, 2 nerds e um cara chato pra caralho!
  • Morro do São Pedro, é a versão Giz Forana de São Conrado, bairro perigoso com 3 condomínios dos ricos empresários juizforanos, bicheiros, traficantes, gente de grana limpa (lavagem de dinheiro) em meio a uma imensa favela perigosa. O que salva lá, além dos poucos condomínios é o Campus da UFJF, onde os idosos, bichas sem camisa e mulheres obesas (a maioria das mães juizforanas) fazem cooper, mas cuidado com assaltos, as gangs (contratadas pelo Bin-Laden) do São Pedro fazem arrastão (trombadinha, tiroteio e festa "du baguiu") diariamente. Tem o pior clima da cidade, pois o bairro foi construído no meio de um brejo. É comum em dias chuvosos ver pedestres nadando no ar, devido tamanha cerração e umidade do ar.
  • Santa Luzia: Bairro caracterizado pelo seu jeito medieval, com cavalos cagando, esgoto jorrando nas ruas, córrego imundo (o qual deixa a paisagem linda), tudo isso na avenida "principal" do bairro (dá até pra ver a merda nadando na água), a maloqueiragem, crianças correndo entre as merdas de cavalo na rua, prontas para pegar uma doença infecciosa. O comércio está no nível do bairro, lojas de produtos roubados usados, lojas de bugingangas e todo tipo de lixo que se pesca no córrego. Acredita-se que as partes cobertas do corrego possam ser habitadas por tartarugas ninja, devido as varias aparições de mestre splinter nas estremidades do corrego.
  • Santa Catarina: Composto por apenas 4 ruas é um bairro que ninguem conhece mas que quaze todos já viram o onibus amarelo BOM PASTOR/STA. CATARINA quando alguém se refere ao bairro diz Morro da Gloria ou bairro do H.U. tendo o colegio particular municipal Cosette de Alencar onde obriga se contribuem com o caixa escolar e fazem uma excelente escola particular municipal na mesma rua tem a FEBEM fundação a LAR DE ANGELES composta por pessoas de futuro todos aparentam ser bem de vida ( COF... COF... COF.. ) e estabilizados (COF... COF... COF... )
  • Santa Cecília: Bairro formado sobre área acidentada cujo formato geográfico indica que, há cerca de 30 milhões de anos, constituía um vulcão. Poucos juizdeforanos sabem chegar até lá, mas o acesso pode ser feito de ônibus, mais precisamente com a linha 527. Entretanto, a chegada do ônibus é rara. A linha 527 é formada por dois deles, sendo que um passa em um ponto a cada 15 milhões de anos e o outro, 2 minutos depois. Há uma lenda que conta a existência de um terceiro ônibus, mas não passa de um folclore.
  • Vila Alpina - Praticamente um pedaço do inferno na terra, bairro completamente controlado pelo trafico de drogas, é de lá que todas as formas conhecidas de entorpecentes são distribuídas pela cidade, é onde os playboys e patricinhas vem comprar seu pó nosso de cada dia.
  • Bairros de Gangues - Bom Dosco Dom Bosco, Santa Luzia, Mundo Novo (quem mora lá tira onda que mora no Estrela Sul um principado de plaboys que faz fronteira com Santa Luzia ao leste e Santa Cecília ao Oeste. Recentemente fui construído um muro de cerca de 20 metros de altura na divisa com Santa Cecília para impedir que as balas perdidas cruzem a fronteira), Vila Santa Terezinha, Eldorado, Alto Eldorado, Baixo Eldorado, Vila Esperança, Novo Eldorado, Grande Eldorado, Joquei Clube XIV, Sagrado Coração, Morro do São Pedro (a maior parte dele), entre outros...
  • Vila Olavo Costa: Conhecido carinhosamente como "Buraco do Olavo", é famoso por sempre oferecer à cidade tóxicos e mais tóxicos. Mas a região também é conhecida por ter a maior taxa de assassinatos "per capita" do município. Seguindo a tendência dos grandes e poderosos países subdesenvolvidos do terceiro mundo, a taxa de natalidade nas redondezas é alta, já que as biscateiras moradoras reproduzem-se como verdadeiras anêmonas marinhas ou coelhos terrestres no cio. Experimente visitar o bairro de carro: é uma aventura. Além de você ter a sensação que está sempre sendo vigiado, pois lá só vivem marginais desocupados pessoas preocupadas com a segurança, a comunidade tem mania de ficar no meio da rua, sem se importar com o trânsito, como se estivessem nos quintais (que não existem) de seus barracos abrigos, gerando assim ao motorista, uma imensa vontade de jogar "Carmaggedon" na vida real. Não deixe de visitar um dos botequins mais famosos de lá: há sempre a promoção "tome uma cachaça batizada e ganhe um pé-de-galinha pra tirar o gosto". Na verdade, a capital, Rio de Janeiro, importou o vitorioso modelo de sistema de habitação chamado favela justamente da "Grota do Olavo". Estatísticas: 67% estão envolvidos com alguma prática ilícita (tráfico, pedra, pó, fumo, assalto, chacina, batismo de cachaça) e já tiveram passagens significativas por presídios, 52% são funkeiros com os cabelos tingidos de loiro(?!?) e 1% de trabalhadores honestos (aqueles que bebem a cachaça batizada depois de um dia cansativo trabalhando de auxiliar de servente de pedreiro).

Noite

A noitada na cidade é bem variada para uma cidade de 500.000 habitantes. Ou você vai para a boate Privilége, onde todo mundo se veste igual, fala da mesma coisa, escuta o mesmo tipo de música... Enfim, um bando de "pseudo playboy" alienados que gostam da mesma coisa. Ou você pode ir para o Cultural Bar, onde você pode encontrar um bando de gente feia escutando bandas de garagem.Vale ressaltar que todas elas tocam incessantemente rock dos anos 70 e 80.

Como ninguém é de ferro e no verão a Privilege cisma de fechar - para abrir em Búzios, reza a lenda - sempre tem alguma boate itinerante que abre no período, nunca ninguém sabe onde vai ser: se no Cristo, se próximo ao aeroporto, nunca dá pra saber, o certo é que elas conseguem ser mais caras ainda que a Privi, mas o público adolescente alienado e metido a besta é o mesmo.

Seguindo o mesmo estilo há a W100, la há uma incrível proporção de 10 homens para cada mulher, mas que, apesar de tudo é um ótimo lugar pra pegar mulher, basicamente todas as mulheres devem ficar com alguém, tirando a imensa diferença entre os sexos, ou seja, mais de 90% dos homens saem de mãos abanando por pura falta de mulher.Programão heim?

Também tem os "forrózinhos da marlene" onde as velhas,os cabeleleiros e os homossexuais atirados (sem grana)dançam a noite inteira; onde os psicopatas vão pra tentar fazer a noite com as velhas(Políticos).Você passa uma noite dançando a noite inteira, consegue pegar umas três domésticas e ficar bêbado com dez real.

Ainda na categoria acima, temos o Ladeira, também chamado Toca da Raposa, nem sei o porquê disso, quase não tem cruzeirense na cidade. O inferninho consegue, mesmo com várias janelas enormes abertas onde se pode facilmente se suicidar e estando na beira do fedido Paraibuna, apresentar temperaturas que superam qualquer sauna da cidade. Isso tudo aliado ao sertanejo da banda Gean e Roger Uhuuu! outro programão heim??? faz com que você saia do lugar suando em bicas. É claro que tem as vantagens, é o lugar da cidade onde você tem mais probabilidades de levar uma baranga para comer de primeira.

Tem ainda a ABCR, que até hoje não sei bem o que significa, que depois de muitos anos voltou a ativa e é outro lugar, no subúrbio (como dizem os cariocas), onde se pode terminar a noite bem servido de mulher. O estilo é o mesmo do Ladeira, e até a banda, mas lá é bem mais fresco, e bem mais longe também.

Para os florzinhas de plantão há o MUZIK, uma boate gay metida a chique, que na sexta feira agrupa as frutinhas metidas que se acham e desfilam suas roupas compradas na Arpel (Loja venerada por elas), parceladas em 20 vezes, e que lutam para pagar, para eles etiqueta e aparência é tudo (falso!!)). Afinal, a maioria vieram das roças da Zona do mato para fugir da homofobia e encontraram o "estrelato" nessa boate.

Entre fofocas, intrigas e recalques, desfilam seu brilho e sua falta de cultura esfregando na cara de qualquer hetero homofóbico que Juiz de Fora é a primeira cidade do Brasil a ter a Lei rosa, onde o direito de dar e receber está resguardado em lei. Há uma rivalidade das frutinhas do Muzik e da boate fim de carreira Stranhup, que se situa na Getúlio Vargas e é a verdadeira visão do inferno, desde travestis galáticas a sapatas anãs e no final estão todos na surubada do darkroom (lugar onde se aplica a lei rosa de dar e receber).

Existe também a "praça antônio carlos",onde anualmente acontece um evento chamado "bandas novas",onde você escuta muita música velha e das antigas nova como: Iron Maidem,AC/DC,Black Sabbath,com muita gente vestida de preto e/ou camisa de banda,pedindo a todo instante: "Toca Iron!" .Há muito poser também... E muitos góticos da Malhação.

Ah, há também a "ASE", boate (?)onde se toca funk aos domingos. Ponto de encontro de adolescentes de baixa renda dos favelas bairros pobres da cidade. Também há a presença de playboys metidos à maloqueiros (geralmente adolescentes de classe média baixa que querem comer algumas faveladinhas).

Bom, 6 8 10 opções já são demais para uma cidade como Jóta Efe.


ps:Se você não gostou de nada acima,vá a um boteco mais próximo...

Língua

Os juizforanos (ou subcariocas) raramente usam o português para se comunicar, preferindo um curioso dialeto falado somente na cidade. O mais comum de se ver é um minerês minimizado, com forte uso misturado do carioquês. Evita-se a todo custo o uso do plural e se escarra para utilizar o r. E essa mistura faz nascer aberrações faladas por muitos jovens encontrados principalmente em favelas como Shopping Santa Cruz, Joquei Clube 1,2,3,4,5 e 6 . E pela graça do Senhor, não são usadas as típicas gírias belorizontinas. Exemplo disso é usar a palavra bolado denotando "sabedoria", espanto, pergunta, preguiça, sono ou diarréia, tudo na lata, pode crer? Além do "véi" que permeia as frases pronunciadas por 95% da população abaixo doas 30 anos (seja homem ou mulher ou seja lá o que for), da língua local destacamos também o muitíssimo utlizado e famigerdo "molecão", também pronunciado no sotaque local como "mulekão". Mulekão pode ser qualquer pessoa de quem você não lembre o nome mas ainda assim deseje bajular:

Veja os nada ilustrativos exemplos abaixo:

Mermão, só doiss(2) carass foram ontem naaula de matemática. Cê foi lá tbm?
Fiquei boladão véi, mas claro que fui lá, cara! (Sem "uai" porque juizforano que se preza não admite que é mineiro)
Naturalmente, os "cariocas do brejo" se recusam a utilizar algumas expressões típicamente mineiras, como "sô" - vide diálogo dos belorizontinos (para juizforanos, belorizontinos = jecas):

-Ô sô! Né íss não sô!
-Ara!! Clar qué issim sô!

Comércio e Indústria

Cquote1.png É moda Cquote2.png
Emo sobre Santa Cruz Shopping
Cquote1.png É agito Cquote2.png
Emo sobre Alamerda
Cquote1.png É curtição Cquote2.png
Emo sobre Parque Halfeld
Cquote1.png É tendência Cquote2.png
Emo sobre Independência Shopping
Cquote1.png Metade carioca e metade mineirinha Cquote2.png
Garçom sobre Pizza Juiz de Fora

O comércio é majoritariamente dominado pelas lojas da pacata e organizada Av. Getúlio Vargas, também conhecida como Chinatown Gizforana, onde se vende todo tipo de lixo produtos.

A Manchester Mineira é uma cópia mal planejada de Curitiba, onde suas ruas tortas, trânsito caótico e sistema de ônibus mal organizado o aconselham andar a pé, afinal, tudo acontece no centro, o restante da cidade é periferia suja e mal planejada.

Dentre os shoppings, a diversão preferida de emos, idiotas e desocupados em geral, destacam-se:

  • Alamerda (a.k.a Bambuluá): Point de emos derivados(otakus, gófecos e estudantes de cursinho), é um lugar que não tem absolutamente nada, e de tempos em tempos fica atrativo devido a chegada de hordas do Bronx juiz-forano (Santa Luzia) na boca do shopping fachada. O Alamerda não passa de uma fachada, com suas lojas na porta e nada dentro, e isso é a personificação do vazio da existência dos clientes do shopping. Um belo lugar para pessoas com mais de vinte anos se sentirem velhas demais.

A única coisa boa la é que no sábado a noite tem mulher gostosa. Há uma lenda bem difundida na cidade, que uma vez, um pênis de silício foi encontrado no local.

  • Santa Cruz: Shopping que até alguns anos atrás era o point padrão para encontros via mIRC, icq e conversa de latinhas de extrato de tomate. Quem nunca combinou de sair com alguém da internet e se encontrar lá, não é juiz-forano nerd, maior de 21 anos. Nos dias de hoje o, shopping é majoritariamente de jogadores de RPG, suburbanos, funkeiros e crianças chatas com seus pais olhando pra bunda das meninas novinhas que passam do lado e dos seguranças. É um verdadeiro "lojão das fábricas".
  • Mister Shopping: Situado no centro da cidade, serve de atalho para quem quer atravessar da Getúlio Vargas para a Rio Branco sem ter que passar pelas lojas de pintos, rações e anabolizantes situadas à Rua Mister Moore. Apesar de ter 3 andares e salas de cinema Café-loja-de-decoração-gay, é esquecido e ignorado por mais da metade da população, seu segundo andar é recheado de novidades da 25 de março.
  • Independência Shopping: Depois de um embargo de 10 anos devido ao não pagamento de propina para a prefeitura de JF, finalmente está pronto o Independência Shopping.É conhecido atualmente como " O grande elefante branco" devido ao seu espaço e "gigantesco" movimento comercial. A obra durou quase 2 anos, fora o atraso de 8 meses para inauguração. Foram colocados novos ônibus de todos os lugares da cidade para a visita, e também a destruição do campinho de pelada no domingão em Cascatinha,transformado em um ambiente "bucólico" que em muito lembra o mundo dos "Teletubies". O imperador Bejani ordenou pelo celular direto da cadeia de Contagem a revitalização da curva do Lacet, baixando um decreto para desviar o asfalto das obras da suposta obra de pavimentação do bairro Milho Branco. Trata-se de um mega-hiperultragigantesco-master-colossal-shopping que conta com lojas refinadíssimas espalhadas pelos seus DOIS andares, visto que os outros três são garagens. O Independência Shopping parece bastante com a proposta do Shopping Dom Pedro em Campinas (outra cidade com predominância de habitantes másculos...). Seguindo a tendência da Lei rosa, ao lado dos sanitários terão dark rooms (quarto escuro onde rola rôla de tudo), para os homossexuais e curiosos. As coincidências não param por ai:
  • O Shopping Dom Pedro é ponto de encontro de emos, otakus, gófecos e estudantes de cursinho – atuais frequentadores do Alamerda, que mudariam seus "points".
  • Quem proclamou a Independência foi Dom Pedro.
  • O Símbolo do Shopping Dom Pedro é um enorme Pinto pousado em uma árvere árvore, enquanto o do Shopping Independencia será apenas a árvore (sem piadinhas de onde esconderam o pinto).

Os demais "shoppings" não passam de galerias de mais de 1 andar (algumas vezes, até mesmo só 1 andar), como Garden Shopping, Marechal Center, Rio Branco Shopping, e demais galerias com os nomes "shopping" e "center" mesclados.

  • McDonald's, Bob's e Habib’s: Uma curiosidade em Giz de Fora, é que é a única cidade onde lanchonetes fast food são points de encontros, ou seja, em Giz de Fora as pessoas saem de casa para passearem no McDonald’s e Habib’s. O McDonald’s e o Bob’s da Rua Halfeld foram fechados pela vigilância sanitária por estarem fora dos padrões de higiene aceitáveis. O Habibs é um luxo, quase um restaurante cinco estrelas, onde a maioria da população se diverte, comemora aniversários, batizados e casamentos. A outra metade mais simples, prefere o mexidão do Galdino, restaurante mediano onde a gororoba mexida é servida numa panela suja e engordurada de lamber os beiços.
  • Lã-houses: a cidade possui 4 para cada habitante, todas bem modernas e equipadas com webcam e uma luz indireta, para que os usuários possam interagir com os outros sem serem perturbados quando se estão mostrando os genitais. O público em geral são os homossexuais de baixa renda a procura de diversão, casados, aposentados e donas de casas desesperadas para pular a cerca. Portanto, não se assuste se entrar em uma lan house e ver os usuários com os órgãos de fora.
  • Indústrias: [Mercedes Benz] - fábrica falida que produz o carro mais feio da Mercedes, o classe A, não fez sucesso mas é o orgulho da cidade, como tudo é superficial aqui, a fábrica situa-se às margens da BR-040, para mostrar aos viajantes de passagens que é uma cidade 'moderna". Outro ponto forte são as malharias da cidade, consta com mais de 500 manufaturas de uniformes escolares, roupas para presidiários e camisas temáticas de formatura, o ápice foi na década de 80, depois dos anos 90 e a descoberta de tecidos melhores, as malharias se reduziram a isso. Olivetti: fábrica de máquinas de escrever(alguém usa isso ainda?).

A cidade se vangloria de ser a única no mundo onde uma fábrica da Coca-Cola e uma lanchonete do McDonald’s quebraram.

JF X BH

Cquote1.png Aê Brow na moral, vamo pega uma onda maneira uai!! Cquote2.png
Juizforano falando na lata, e mostrando que é um 'típico' mineiro

Há uma antiga rivalidade entre Juiz de Fora e Belo Horizonte, tendo a última aliados matutos das cidades vizinhas que acham que BH é a maior vila caipira do mundo. Os etnicamente mineiros puro-sangue do centro acham (sem motivos) que os capirocas devem o sangue, a honra e o orgulho de ser mineiros a eles, porque só eles são mineiros originais. Mas o curioso é que os Juizdeforanos conhecem essa rivalidade e poucas vezes dão atenção preferindo ver um jogo do Flamengo contra o Vasco, e os belzontinos enquanto isso fazem questão de chamar Juiz de Fora de "casa di praia", pelo fato de Juiz de Fora não ter criação de eqüinos, suínos entre outros seres criados com orgulho pelos roceiros de BH.Juiz de Fora não é minas nem rio, é beirada mesmo.De Juiz de Fora ao Rio sua capital, gastam-se 2:30h, já Bh ao Rio, gasta-se 2 dias pois vão de busão.


Belo Horizonte nasceu da maior cagada histórica feita em Minas Gerais. Em mil novecentos e guaraná com rolha, no meio do nada foi fundado um curral com um clima agradável (para sapos e animais pantanosos), hoje conhecida como Belzonti.

Foi decidido depois de muita cana e que a capital deveria fica no meio do estado de Minas Gerais, diversificando e expandindo a economia de 800 cidades e trocentos trilhões de habitantes colocando a capital no meio do nada para desviar verba do interior levar o crescimento e modernidade ao povo que vive no meio do nada assim agindo como uma Verme dentro do pobre trabalhar mineiro.


Roceiro chapéu de palha de BH feliz após uma longa viagem montando em um cavalo só para ver o mar de Juiz de Fora.

Futuro

A cidade viveu momentos de glória no passado, sendo a segunda cidade mais próspera do Brasil, perdendo apenas para a capital Rio de Janeiro. Porém da metade do século XX para frente, ficou atrasada e desatualizada, afinal, os malditos chapéis de palha ficam pegando todo o bem produzido em Minas e usando na capital para compra de Gado, chapéis de palha, cachaça entre outras coisas de roceiros


A UFJF tirou um pouco da merda da cidade, mas como nada podia ser feito diante da roubada espetacular, a cidade se tornou um pólo estudantil. Ajudas de custo foram pedidas para o governo de RJ(capital oficial), e o pronunciamento oficial do governador do estado de Minas Gerais foi:

Cquote1.png Uai sô, qui eles arrumem vacas premiadas si quiserem tirar a vaca do brejo, uai! Cquote2.png

Desde então existe um descaso geral e a cidade sucumbe com uma gigante população de universitários duros e mal formados.A prefeitura continua com a sua política de fazer canteiros de flores e negociatas de propinas para obras faraônicas que ninguém usa. Neste ritmo(ritmo de feeesta! Ôéee), o salário vira uma miséria, as indústrias somem, as novas nem se tocam que JF existe. O negócio mais rentável será o aluguel de vagas em repúblicas e o de ônibus verdes que passam na porta da UFJF.

Especialistas afirmam que em 2050 o que sobrar da cidade se tornará a maior comunidade hippie de Minas Gerais Rio de Janeiro. Ou seja, os ripongas maconheiros da década de 60 que inauguraram a UFJF não são o futuro da nação.

Esta seção (futuro) do verbete JF é muito curta porque a cidade não tem futuro até que um governador não roceiro se torne governador e comesse a cuidar do estado em vez de comprar gado no canal do Boi.

Curiosidades

  • É a cidade da Miss Gay.
  • A ultima moda em Juiz de Fora é usar janelas de alumínio para não enferrujar por causa da maresia.
  • Os ciclistas de Juiz de Fora tentam bater o recorde de quem vai para Cabo Frio e volta mais rapido pela praia!
  • A rodoviária de Juiz de Fora é a mais confusa do mundo, ninguém sabe pra onde sair. Tanto você pode sair no Fábrica quando na Av. Brasil! É uma aventura chegar em JF!
  • Tendo uma alta concetração de mulheres mesmo assim elas se acham e escolhem os homens a dedo mesmo sabendo que podem terminar a noite sozinha. Um grande pre requisito para se conquistar a mulher desejada é ter um bom carro de modo que as amigas dela também vejam ela entrando no mesmo o dono do carro nem precisa estar nele é só ela entrar e sua noite esta garantida.
  • Tem emo, otaku e derivados. (Pragas espalham com facilidade)
  • Os Juizforanos acreditam realmente que a cidade possui a maior avenida em linha reta da América Latina mas se esquecem que a Av. Caxangá em Refice tem 6,2 km de extensão em linha "retíssima".
  • Foi a primeira cidade da America Latina a ter luz elétrica!
  • Foi a primeira e única cidade de Minas a ter o mar (Omar Peres hehe)
  • Toda vez que você fala com um juizdeforano ele reclama que nao tem nada para fazer, mas caso tenha algo ele também não fará (como bom mineiro que é)
  • É a cidade da Guaraná Americana, the best ever refrigerante de toda a galáxia!
  • Tem um time, o Tupi - o Galo Carijó (ou Galo-do-mar), mas o time quer jogar no Campeonato Carioca em vez do Campeonato Belorizontino
  • É a cidade com o maior número de gays por metro quadrado no país, depois de Santos Dummont e São Paulo.
  • O preço da passagem de ônibus em Juiz de Fora é calculado da seguinte maneira:

\int_{24}^{69}\int_{C}^{V} (\arccos x^{ln\ y+2} + \ln (\sin 9x)) dx\,dy
Onde C = crianças melequentas que enchem o saco pedindo pra sentar no primeiro banco do ônibus
V=Velhas chatas que não param de reclamar nunca de dores e que o motorista arranca rápido
x=Quantidade de quilômetros por viagem
y=Quantidade(em euros) de propina para o prefeito

  • Em Juiz de Fora parentes não se cumprimentam, pra parecer que a cidade é maior.
  • Tem mais horários de ônibus para o Rio do que para a UFJF.
  • Com exceção dos nativos de Juiz de Fora, no Rio de Janeiro ninguém nunca ouviu falar em Juiz de Fora.
  • Os jovens em Juiz de Foram adoram vestir moleton do umbigo pra cima e short de surfista com tênis sem meias umbigo abaixo.
  • Em GIZ DE FORA é moda dizer coisas bestas como Beeeeijosmeliga. (Pessoas se acham no ápice da tendência ao dizer isso).
  • Maior importador de pranchas de surf do mundo (apenas como item decorativo)
  • É a segunda maior consumidora de tênis chapocão (reef) do Brasil, perdendo apenas para a capital Rio de Janeiro.

Celebridades de Juiz de Fora

  • Mini Bob Marley: Versão branca e anã do rei do reggae, feio que dói e que anda meio sumido ultimamente.
  • Mr. Dez Centavos: Mendigo que circula a Independência na altura do bairro São Mateus cuja aboradagem feita sobre transeuntes vem sempre com o enunciado "Me dá 10 centavos". Há quem diga se tratar de um magnata que fez, e faz, fortuna com sua arrecadação metódica nas ruas.
  • Homem Prateado: Uma Estátua viva que fica o dinheiro na Rua Haldeld, todo mundo acha ele um artista mais ninguém da um centavo pro coitado.
  • O poeta: Senhor que ganha a vida pelas ruas de Juiz de Fora vendendo Jornais com suas poesias.
  • Dona Maria "A voz do calçadão": Quem circula pelo centro da cidade durante o dia e não a conhece. Fazendo seus trabalhos manuais e cantando no calçadão de Juiz de Fora!
  • Tim: Mendigo mais famoso do Bom Pastor, bate todo dia em todas as casas e repete a célebre frase: "Ô doutor(a), quero imcomodá não mas cê num tem um dinherim pra me ajuda ai não?".
  • American Indian: Índio que vem uma vez por ano em Juiz de fora tocar flautinha e vender CD's
  • Paçoquinha: figura onipresente que não importa o bar em que você esteja, ele aparecerá quando você menos esperar com a célebre frase: "3 paçoquinhas por 1 real?"
  • Dona da buchinha:formada em marketing ela sabe como vender seu produto:"Compra buchinha! não? vai se F"@#$% sua pira@@#$% vagaba!"
  • Velinho da viola: Senhor afro-brasileiro que nos encanta aos BERROS com canções do imaginário popular"
  • Mindingo do bairro São Pedro: Um pobre mindingo(é claro, ja viu mendigo rico?)que corre atrás de adolescentes no bairro. Foi visto pela ultima vez por Rana, Camila, Sara e Marcos chupando cana no "campim" do Itatiaia. Ele "mora" em um ponto de ônibus localizado perto do "campim".
  • Soquinha: Um outro mindingo (amigo do mindingo do bairro São Pedro, só que este fica pegando cigarros usados no chão.
  • Bolha: Mais um Mendigo que passeia pelas redondezas do Centro e do Granbery, Bêbado e Machucado.

Veja Também

  • Guerra Mineiro-Fluminense
  • Casa no Bom Pastor - Alô, fulano está? - Tá não, foi à praia em Ipanema mas volta pro almoço.


v d e h
AS FANTÁSTICAS MINAS GERAIS DO PÃO DE QUEIJO
O mapa de Minas Gerais incluindo possessões, territórios intra e ultramarinos e províncias autônomas e rebeldes, além é claro dos TREM (Territórios Remotos do Estado de Minas)
A bandeira de Minas Gerais com a inscrição em latim "Causeus Quae Sera Tamem" que significa "Queijos, ainda que à tardinha!"

Notas:
  1. Possui status de território autônomo de Minas Gerais
  2. Doada por José Serra em 2007
  3. Juiz de Fora foi cedida ao Estado do Rio de Janeiro por Aécio Never em 2003 em troca de Cabo Frio. Vide Guerra Mineiro-Fluminense
  4. Governador Valadares foi vendida aos Estados Unidos por Aécio Never e Lula em 2005 em um acordo com George W. Bush para acabar com a imigração ilegal, passando a ser um território colonial americano com o nome de "American Outland District of Walladars Governator"
  5. A existência de alguns municípios não foi confirmada cientificamente
  6. Províncias conhecidas como TREM - Territórios Remotos do Estado de Minas
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas