Juazeiro do Norte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Juazeiro do Norte
"Terra de oração"
Bandeira de Juazeiro do Norte.png
Bandeira
Aniversário 22 de julho
Fundação 22 de julho de 1911
Gentílico devoto
Lema Valei-me meu padrinho cicero e a Mãe de Deus das Candeias, Valei-me meu padrinho cicero e a Mãe de Deus das Candeias (repetir até ficar tonto...)
Localização
Localização de Juazeiro do Norte
Estado link={{{3}}} Ceará
Mesorregião Cu Cearense
Microrregião Crajubar
Municípios limítrofes Barbalha, Caririaçu, Crato, Missão Velha
Distância até a capital 25 dias de jumento km
Características geográficas
Área Não disponível
População 266.000 habitantes hab.
Idioma Matutês
Clima Menos quente no bairro Crato
Indicadores
PIB per capita R$ 1 centavo

Cquote1.png Você quis dizer: Buraqueiro da Morte Cquote2.png
Google sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png O que tem de interessante aqui? A cidade simplesmente parou no tempo e ainda está nos anos 80... Cquote2.png
Turista sobre juazeirenses
Cquote1.png Prefiro o clima fresquinho do inferno... Cquote2.png
Hades sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Tantos abastados, tão poucas balas... Cquote2.png
Chuck Norris sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Tantos abestados, tão poucas belas... Cquote2.png
Tiririca sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Os jovens daqui são altamente aqualirados. Cquote2.png
Falcão sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Padre Cícero se enterrou no Juazeiro e com três dias apareceu no Crato. Cquote2.png
Zé Lezinho sobre a hipótese de Padre Cícero não gostar de Juazeiro do Norte
Cquote1.png Juazeiro é melhor que Crato. Cquote2.png
Juazeirense sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Crato é melhor que Juazeiro. Cquote2.png
Cratense sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png De Crato a Juazeiro, é romeiro só! De Juazeiro a Crato, é romeiro só! Cquote2.png
Luiz Gonzaga sobre a estrada que liga Crato a Juazeiro
Cquote1.png Eu sempre venho aqui para agradecer. Cquote2.png
Tasso Jereissati sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Quem é o gostosão Daqui, Sou EU, Sou EU, Sou EU!!! Cquote2.png
Padre Cícero sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Só deixo o meu Cariri no último pau-de-arara. Cquote2.png
Fagner sobre vida sexual de Juazeiro do Norte
Cquote1.png Você traiu o movimento romeiro, véio!!! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre pessoas que saem de Juazeiro do Norte em pau-de-arara rumo ao Sudeste
Cquote1.png Sempre que tenho uma folga do trabalho, vou à minha terra saborear uma deliciosa pizza na Chap-Chap Cquote2.png
José Wilker sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Que deselegante!!! Cquote2.png
Sandra Annenberg sobre Juazeirense
Cquote1.png Peço pra SAIR! Peço pra SAIR!!! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Cuidado para não invadir território de animais ferozes cratenses. Cquote2.png
Bear Grylls sobre sobrevivência em Juazeiro do norte.
Cquote1.png O purgatório é aqui. Cquote2.png
Satanás sobre Juazeiro do Norte
Cquote1.png Pelos menos uma vez na vida você vai nascer aqui pra pagar seus pecados Cquote2.png
Alma de um pecador sobre Juazeiro do Norte

Juazeiro do Norte é a atual capital do Território do Sul Cearense, Leste Paraibano e Pernambucano (Cariri), sendo um terreno particular do Padre Cícero, muito louvado na região. O seu território abrange Crato, Barbalha, Exu e todo sul do Ceará. É uma cidade muito conhecida devido á presença de um megazord gigante, o Santo Padre Cícero, o santo da cabeça grande e achatada.

História[editar]

A cidade se originou de uma jabuticabeira que abduzia os caixeiros-viajantes que faziam a linha Aurora-Ingazeira e os hipnotizava, fazendo com que eles descansassem sob sua frondosa sombra e lá fossem aprisionados. Na época o local ainda se chamava apenas Tabuleiro Grande.

Em uma bela manhã de sol (40º na sombra), um sacerdote oriundo de um povoado vizinho, o Crato, sabotou a maldição acordando os caixeiros que ali descansavam com um carro de som que fazia propaganda das Lojas Esplanada, e usando magias desconhecidas libertou todos do fatídico destino de definharem até a morte por preguiça, ao apresentá-los algo chamado "trabalho braçal". Felizes, aquele monte de abestalhado decidiram começar uma cidade própria, e esse foi o estopim para uma das mais sangrentas batalhas já ocorrida até os dias atuais, a Guerra de Secessão Caririense.

Sob o comando de Doutor Floro e da Rua do Cruzeiro, as tropas do sacerdote mais conhecido como Padim Ciço entraram em combate com as forças forasteiras. A guerra começou por volta de 19 a.C. e o cessar-fogo só ocorreu quando Padim Ciço largou a batina e se casou com a beata Maria de Araújo, filha de um dos caixeiros, que depois adotou o nome Maria de Araújo Romão Batista. Isso aconteceu por volta de 12 d.C. Os padrinhos do enlace foram Lampião e Maria Bonita.

Megazord Padre Cícero dando ordens a seus seguidores, que são chamados de romeiros.

Um milagre ocorreu após o matrimônio do Padim Ciço com Maria de Araújo: Na lua-de-mel, o lençol da cama do casal apareceu melado de sangue, antes mesmo dos dois fazerem sexo. O pedaço de pano com a mancha foi enviado ao Vaticano para uma análise e ficou constatado que aquela era uma mensagem enviada por Deus como sinal de sua fúria diante do abandono da batina pelo ex-sacerdote, que virou eremita e trouxe paz para a região. Algum tempo depois, Padim Ciço mandou construir ganhou uma estátua que representasse o seu poder diante daquele povo, um enorme Padre Cícero cuja sombra de sua cabeça achatada fosse capaz de cobrir toda a cidade. Da estátua tão grande e majestosa, calcula-se que foram gastos 16 sacos de cimento só para fazer os culhões do padre. A Igreja Católica ficou revoltada com tal atitude e por isso o excomungou. Desde então o Padim pertence à Força que quiser.

Economia[editar]

Além dos romeiros que espalham lixo pela cidade, Juazeiro do Norte tem como grande centro econômico a maravilhosa Feira Cariri Shopping, existente dentro de um estacionamento e funciona como uma feirinha do troca-troca, constantemente frequentada por uma grande parcela da população analfabeta e leprosa da cidade. A climatização dentro da feira é bem parecida com a temperatura ambiente local, isso quando na área externa não está mais quente sem contar a catinga de axila dos cidadãos que não sabem o que é banho, uma característica do povo desta pequena cidade que se acha uma metrópole, culpa deste governo que não deu estudo para 95% da população. Ali você encontra um cabaré dos mais modernos do mundo e que sempre traz em primeira mão as putas mais novas da região, além também de um cinema de baixa qualidade cuja única utilidade é o de dizer que Crato não tem cinema, o cinema juazeirense dispõe das fantásticas "sessões de cinema para cegos" pois de vez em quando a imagem falha e os filmes ficam vários minutos sendo exibidos apenas com o som. A feira também conta com a budega São Luiz (menor que o do Crato, causando sérios distúrbios nos juazeirenses) e uma loja de chocolates conhecida como Lojas Americanas. Vale salientar que os frequentadores desta enorme estrutura logística em formato de L com dois longos corredores nas noites de sábado, costuma ser um bando de falsos emos, viados e maloqueiros, pré-adolescentes rebeldes, que congestionam não só a parte interior da feira, como também, o estacionamento (onde rola um verdadeiro bacanal). Não é aconselhável a visitação neste dia!Cuidado com seus pertences afinal não há lugar seguro nesta cidade,aqui tem muito ladrão! A direção do Shopping informou que está analisando ainda a abertura do Bob's, pois eles temem que o povo derrube um dos corredores do L e as quitandas mantidas neles, com a grande romaria que irão fazer todos os dias atrás de um pedaço de pão com queijo e um copo de Ki-Suco. E não se esqueça, muito cuidado com os ladrões, a última pesquisa estima que é 87 % da população.

Política[editar]

Cquote1.png Ruim com o atual, pior sem ele Cquote2.png
Lema de Juazeiro do Norte sobre seus prefeitos

Na política, a quase cidade agora encontra-se sempre nas mãos de gangues, dinastias do PMDB e PT que se revezam no comando da cidade. O site da prefeitura de Juazeiro do norte não tem novidade nenhuma pra ser mostrada para o povo, apenas muitas notícias sobre palestras, audiências e reuniões bestas que o prefeito faz questão de por no portal online da cidade. Enquanto construção de hospital e escolas que é bom nunca se vê... Se algum prefeito fez algo, fez foi pintar as poucas creches da cidade de azul e amarelo e colocar a horrível logomarca de governo. As eleições são sempre limpas, cujo povo mundiça vendem seus votos em troca de sacos de cimento, dentaduras, sabonetes e até caixa de fósforo. Sendo assim, Juazeiro do Norte, que era conhecida como a terra do Padim Ciço, hoje é conhecida como Terra da Corrupção.

População[editar]

Com uma população de mais de 250.000 habitantes, é considerada a maior cidade do interior nordestino. Os habitantes locais são bastante conhecidos por sua peculiaridade. É comum se considerar os usuários de drogas como cidadãos de bem e os trabalhadores serem tratados como noiados, desequilibrados e loucos. Na cidade o uso de drogas é como ganhar uma patente que demonstra para a população sua qualificação positiva. Outra regra muito comum é que você tem que dar satisfação da sua vida para todos os seus vizinhos, então tudo o que você for fazer dentro de sua casa precisa dizer aos seus vizinhos ou moradores da rua, se for dormir tem que avisar, se for cagar tem que avisar (felizmente essa regra só é válida para pessoas de classe média e baixa).

O pessoal gosta muito de fofocar a vida alheia e de falar mal dos outros. Isso causa muita briga entre vizinhos e alegra a mundiça da rua que fica filmando pra colocar no youtube e fazendo apostas sobre quem vai vencer. O pessoal não respeita o descanso de ninguém, se você estiver dentro de casa dormindo durante o dia eles fazem de tudo pra interromper seu sono, colocam os meninos para gritar na calçada e no quintal e se você não reclamar em pouco tempo quem vai estar gritando são eles mesmos, até os velhos já morrendo, além da sempre existência de um vizinho que inventa história de todos na rua (conhecida como boca de esgoto) que fica espalhando que a filha de fulana é rapariga, que o filho de fulano é viado, que fulano usa droga, que fulano é traficante e etc.

Filhos ilustres[editar]

  • Padre Cícero: Abandonado por sua mãe (o Crato), foi adotado por Juazeiro.
  • José Wilker: Nunca mais voltou e faz questão de ser carioca da gema
  • Alcimar Monteiro: Ainda não sabe se canta forró ou frevo, também não sabe nem o local onde nasceu... uma hora diz que foi em Pernambuco, outra em Ingazeiras/Aurora e outras Juazeiro;
  • Ronaldo Angelim: Jogador de Futebol chutado do Flamengo, que os bestas daqui teimam em dizer que ele é de Juazeiro, só que ele é de Porteiras;
  • Carlinhos Baby: Sanfoneiro da banda Baby Som Quente e Arrochado, conhecido pelas piruetas que faz tocando sanfona;

Saúde[editar]

O sistema de saúde em Juazeiro do Norte é muito precário, e somado à alimentação de baixa qualidade mais o consumo de álcool todos os dias, a maioria da população possui desvios de comportamento. As mães da geração passada consumiram drogas durante a gestação e como consequência as pessoas na atual faixa de 10 a 20 anos nasceram hiperativas, com dificuldade em seguir regras, são preguiçosos e não sabem o significado da palavra respeito. Esse problema se agravou ainda mais após o único hospital especializado em tratar de loucos ter sido fechado por falta de verbas. Ao andar na cidade o visitante vai se deparar com pessoas falando sozinhas, com grupo de pessoas imundas em praças compartilhando fubuia e drogas e falando coisas que não condizem com a realidade. Em resumo, a cidade tem mais pessoas loucas que pessoas normais, um verdadeiro hospício humano.

Educação[editar]

A escola pública de Juazeiro do Norte é uma beleza! Os alunos são tão inteligentes que ninguém investe mais na educação da cidade. A intenção do atual prefeito é exportar a cultura local para as cidades de outros estados como o Rio de Janeiro, alugando assim pau-de-arara para exportar jovens de 18 anos para essas cidades do Sudeste. Lá eles ensinarão com maestria como equilibrar as taxas de natalidade e mortalidade ao mesmo tempo: engravidando as filhas dos outros e matando os filhos dos outros.

As pessoas que moram na cidade criaram as suas próprias regras de educação as quais determinam que é normal jogar lixo na rua, pichar muros, ouvir som alto a partir as 22:00 horas, por lixo na porta do vizinho, ficar gritando fazendo barraco em público, beber ou usar drogas na porta do vizinho até amanhecer o dia. Tudo isso é plenamente considerado normal e atos de boa educação. As expressões bom dia, obrigado, por favor e com licença foram substituídas por palavrões, sendo comum ouvir pau no cu, sai da frente, doido e otário. Então é pedido aos turistas que não estranhem o baixo palavreado do povo local quando estiverem em Juazeiro do Norte e forem destratados dessa forma.

Transportes[editar]

As ruas estreitas, fedidas e com valas profundas nos cruzamentos de Juazeiro do Norte apinhadas de moto-táxis, bicicletas e, é claro, romeiros para poluir a imagem da cidade, são o cenário ideal para a prática de rally urbano, esporte emocionante em que principalmente motoristas de outras cidades do estado, desacostumados àquele caos, podem se esbaldar. O desafio é chegar até o Romeiródromo na saída do Juazeiro começando da praça Crajubar (segundo alguns juazeirenses a denominação corretíssima agora é JUABC - Juazeiro, Barbalha, Crato - Só na cabeça deles!). Provavelmente este é um dos poucos rallys em que Rubinho Barrichelo se sentiria em casa, já que o tráfego é extremamente lento. Chegando à linha de chegada convém não desligar o veículo pois você poderá ser assaltado pela famigerada "Gangue dos Pivetes Cantadores do Bendito".

O meio de transporte predominante na cidade é o de tração animal, com vários jumentos de potência. No entanto, bode, vaca e motoqueiros também podem ser encontrados facilmente. O trânsito da cidade é marcado por suas ruas de 1,5m de largura e os esgotos fazem um show à parte, traçando seu próprio caminho por entre os diversos bairros antes de evaporarem devido ao calor (de 40º na sombra), os poucos ônibus existente na cidade são uma piada fora a cor deles, são sujos, pneus carecas, cadeiras cagadas e vomitadas, sendo assim comparado ao transporte publico de Cuba, parece até coisa do demônio ainda mais quando se vê um monte de gente feia dentro deles olhando pra você com a cara de sofrimento como se fosse para uma câmera de gás letal.

Comunicações[editar]

Os mais populares em Juazeiro do Norte são:

  • Rádio Vale FM: 12 horas de Forró e 12 horas de intervalos comerciais por dia;
  • Rádio Tempo FM: Só quer ser a mais ouvida;
  • Rádio Progresso AM: Seu progresso começa pelo nome... E termina nele;
  • Carlinhos Divulgações: "O que o homem não faz pra ganhar um tostão furado!";
  • Folha da Manhã: Periódico lido por 0,1% da população, com muitas notícias (muitas mesmo!). Infelizmente o jornal é muito cansativo de ler porque tem 4 páginas, sendo que as duas do meio vem preenchido de propagandas (quando não vem em branco);
  • Jornal do Cariri: Periódico mui honesto (honestíssimo!) lido por 0,15% da população;
  • Folha de Juazeiro: Periódico que só circula de períodos em períodos;
  • TV Verde Vale: Emissora de TV que veicula um horário político interminável. Costuma alugar horários para empresas de fachada que fazem lavagem de dinheiro, compra de drogas e sodomia contra os funcionários (vide: ex-jornalistas da TV Jangadeiro). E que em seus programas 50% do tempo é usado para fazer comerciais que vão desde HiperMemo Gold e NatuShark até Varejão do Óleo e Aluminios Perereca.
  • Site Juanorte (lê-se juamorte): Semanário eletrônico cujo editorial revela agudas patologias de ordem freudiana (Juazeiro, três vezes o tamanho do Crato, 6 vezes o tamanho de Barbalha... e por aí vai). É de propriedade de um doido cagado que nunca pôs os pés em Juazeiro, e mais outra meia duzia de doidos que fazem tratamento psiquiátrico no Hospital Santa Teresa no Crato. Esses mesmo inventam identidade falsa e ficam mandando vários e-mails para o site para dizer que é muito visitado (uma eguagem só).
  • Site Miséria: Como diz o nome, serve pra mostrar o miserê da cidade. O que tiver de gente esfaqueada, estuprada, esfolada que for de Juazeiro, tá lá no Miséria. Há quem diga que a notícia entra no site antes do crime acontecer. Os besta de juazeiro se impressionam mesmo é com as mentira que o site inventa só pra ser muito visitado (outra eguagem só).

A cidade agora tem duas mega-redes de TV, a Tv Verde Vale, canal 13 e a Tv Verde Mares Cariri, canal 10 onde 99% de sua programação é voltada para o desenvolvimento cultural e o restante para o lazer. Ambas mostram sempre as mesma coisa em seus jornais: Moradores reclamam da falta de saneamento básico e de infraestrutura, um homicídio registrado na noite de ontem no bairro tal em Juazeiro do Norte e assim vai,nas reportagens sempre aparece gente feia cafuçu tipo aquelas gordas do cabelo ruim fazendo careta por causa do sol quente batendo no rosto e a voz nem se fala...

Cultura[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Romaria

Juazeiro do Norte é conhecida nacionalmente pelas suas belas romarias por causa do Padim Ciço a quem eles insistem em dizer que é santo. Porcos nojentos Romeiros são um grupo de um povo sofredor que vendem todas suas bugigangas riquezas para migrarem ao Juazeiro do Norte pedir uma graça ao Padim Ciço, romeiros sempre foram bem vindos á Juazeiro do Norte desde quando o Padim Ciço era vivo, muitos deles iam pedir um saco de farinha e ganhavam pois não tinha onde caírem mortos, sendo assim o Padim Ciço acabou viciando os mortos de fome romeiros a virem a Juazeiro do Norte, o que acabou se tornando uma tradição. O fenômeno ainda mais aumentou quando o Padim Ciço morreu. Hoje Juazeiro do Norte é movida economicamente pelas romarias.

Os romeiros contribuem muito para Juazeiro do Norte pois são muito consumistas, compram de tudo que você imaginar, farinha, rapadura, CDs, benditos de santos, areia, esculturas de bosta, dentaduras, fitinhas, de tudo mesmo. Sendo assim, as ruas ficam enfeitadas num verdadeiro carnaval de lixo (isso mesmo, lixo). Eles amam ver as ruas sujas, pois para eles quanto mais as ruas estão sujas, mais ricos estão. Fora os comportamentos deles, pois são tão extremamente cheios de energias positivas, que acabam quebrando o patrimônio público, o que inclui bancos de praça, luzes de praças, quebram mudinhas de plantas e se brincar cagam até na porta das casas... Para ser mais direto, o romeiro é uma verdadeira praga que vem pra lotar as ruas, complicando mais ainda o trânsito já complicado de Juazeiro do Norte, esquentando mais ainda a cidade, sujando uma cidade que já é sujinha pra burro, e é por essas e outras que o pessoal do sudeste/sul acaba atacando todos os nordestinos: simplesmente por conta desses tipos de gente sem educação, que nem sequer sabem falar direito (e muito menos sabem o que é a palavra banho). Por isso, sabe-se que Juazeiro do Norte nunca vai ser uma cidade decente, pelo menos enquanto essas pragas de romeiros se comportarem de forma sub-humana.

Juazeiro do Norte é uma cidade completamente porca: para onde você olhar, vai ver algum tipo de lixo, sendo ele comestível, tóxico e até mesmo humano. As pessoas não ligam, pra elas o lixo é como flores, até cheiram. Jogar lixo no chão em Juazeiro do Norte é cultura, arte e até charme, alguns tem até um jeito de jogar o lixo no chão para atrair mulheres.

Outra particularidade dessa cidade é que 99% dos habitantes não trabalha. É isso mesmo, faz parte da cultura da cidade. Em Juazeiro do Norte é comum encontrar pessoas todos os dias sentadas em esquinas, praças e nos bares. Não estranhe ao passear pela cidade, você vai encontrar ruas com vários bêbados dormindo na calçada, dentro e sobre a via férrea, no meio da rua, etc. É recomendável andar com algumas moedinhas no bolso pra ajudar um irmão caso ele já tenha empenhado até a casa no bar e não tenha como pagar uma dose de fubuia, afinal não pode-se atrapalhar a tradição da cidade. Os bebuns chegam a forma fila esperando o bar abrir, todo dia tem que bater o ponto. Na casa de um juazeirense, pode faltar qualquer coisa, menos um litro de cana. Se você vier a Juazeiro do Norte e for visitar a casa de alguém, não espere que lhe ofereçam uma xícara de café, vão lhe oferecer uma dose de cana.

Devido a essa tradição de que não trabalhar é normal, é muito comum também a prática do "vou pegar emprestado mesmo contra a vontade do outro", sendo então a cidade do Brasil onde mais se compra celular e onde mais se perde celular. É comum as pessoas comprarem mais de um celular e guardar um deles de reserva para usarem quando alguém pegar o outro e não devolver. A outra prática que se desenvolveu, devido ao povo da cidade ser tão religioso, foi o de sobreviver através da solidariedade dos outros (pedindo esmolas/beber às custas dos 1% que trabalham). Então, se alguém vier lhe pedir uma moedinha, não se assuste, é apenas um cidadão que precisa de sua ajuda para continuar a manter a tradição da cidade.

Culinária[editar]

Cquote1.png De preferência tudo que lembrar cachaça ou for feito a base de álcool Cquote2.png
dito popular sobre culinária de Juazeiro do Norte

Recentemente, os jovens descolados e bacanas de Juazeiro do Norte descobriram uma nova razão de viver: o doce. Doces de goiaba, de leite e até mesmo o óleo de cozinha foram abolidos do cardápio cotidiano e a moda agora é tomar doce para fritar. Não se frita mais apenas na cozinha, como antigamente. Agora você pode fritar em qualquer lugar, de preferência bebendo uísque da marca Cajuína São Geraldo, fazendo caras e bocas que nem um retardado e chupando pirulito. Como não é aconselhável fazer isso em qualquer lugar (pois ninguém quer ser igual ao Sérgio Mallandro), os abastados se reúnem em locais fechados como chácaras e fazendas onde fritam ao lado de plantações, bodes e, claro, de um carro tunado com caixas de som maiores que o próprio veículo.

Esportes[editar]

A cidade possui apenas um estádio de futebol, o Romeirão, que é palco das emocionantes partidas travadas entre seus grandes times, o Itapajé (time de pajés), o Guarani (gato-véi do mercado com seu brasão chupado do Sport de Recife) e o Itapipoca (time de pipocas). Aliás, o jogo entre os times locais é conhecido como "clássico das pedras voadoras", não se sabe o porquê...

Um outro time local é o Icasa (cópia descarada do Palmeiras), equipe super poderosa que todo ano tem o mérito de se sagrar vice-campeão do campeonato cearense. O Icasa ganhou apenas uma partida e meia, contra o Ceará e o Fortaleza, sendo amplamente apoiado pela torcida romeira com faixas e cartazes com os dizeres "rumo a Tóquio!" e "Urra! Urra! Urra! Time do Padim ninguém segura!", o que prova a fé inabalável do povo no santo da cabeça achatada. Quando o Icasa joga no Romeirão, a putaria é grande! O espetáculo esportivo é precedido por uma entrada emocionante, na qual o time entra com um anão carregando uma estátua do Padim, um mosquito da dengue gigante, um teletubbie verde e um homem vestido de Padre Cícero. Se você quiser tomar cachaça e estiver sem grana, é só ir para o Romeirão e esperar o Icasa fazer um gol. A comemoração da torcida é o gesto simbólico: jogar cachaça pro alto. É só olhar pro alto e abrir a boca.

Lazer[editar]

Cquote1.png Eu vou pro Crato, já não fico mais aqui, cratinho de açúcar, coração do Cariri! Cquote2.png
Luiz Gonzaga sobre o lazer em Juazeiro do Norte
Cquote1.png Meu Padim fez uma viagem e deixou Juazeiro sozinho. Cquote2.png
Luiz Gonzaga sobre Padre Cícero ter se entediado em Juazeiro do Norte indo embora para o Crato
Cquote1.png Raramente vou me divertir em Juazeiro. Não há como se divertir em Juazeiro Cquote2.png
José Wilker sobre lazer de Juazeiro do Norte.
Cquote1.png Obrigado meu deus por me ajudar a sair daquele inferno Cquote2.png
Filho de Juazeiro quando conseguiu viajar pra morar em outro estado do Sudeste.

Não há nada de lazer em Juazeiro do Norte, exceto se você for um repórter policial, não há nada para se ver, só igrejas para rezar e bares para beber e ouvir aquele brega irritante, ser enrolado pelos comerciantes ou ter seu nome difamado pelos vizinhos invejosos. Para não dizer que não falamos das flores, foram inaugurados mais três feirinhas de trocas: o Atacadão, o Hiper Bom Preço e o Maxxi Atacado, mais opções de lazer para os juazeirenses e demais populações vizinhas.

Turismo[editar]

Se visitar a cidade sem ser romeiro, vá embora o mais rápido possível, mas se for dali, vá embora nem que seja a pé.