Juranda

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Agricultor de Canabis exibindo seu produto em Juranda.

Juranda é uma cidade no maior centro caipira do Curitibalândia Paraná. A história de Juranda é linda porém ninguém liga para isso.

História[editar]

Conta-se que um pessoal bem perdido na colonização do Brasil acabou parando em um território espanhol e se deparando com uma tribo de indígenas. Foi aí que surgiu o lema da cidade, aos indígenas verem os colonizadores com suas armas, espadas e olhares sedentos por nativas o pajé gritou:

Cquote1.png FODEU NEGADA! COOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOORRRE! Cquote2.png
Lema da cidade

Hoje, o lema da cidade é "Fodeu Negada! Corre!". Por isso mesmo isso virou o mantra de quem mora em Juranda, toda vez que acha um Pitbull na rua: corre! toda vez que acha a sua ex-namorada na rua: corre! quando você recebe a prova do ENEM: corre! (se Juranda tivesse feito e não falsificado os resultados de uma prova que mede a média municipal ela teria sido 0,1: menos até que a cidade mais burra do Brasil: 0,5).

Mas tudo isso está fora de questão, acontece que na fuga dos indígenas uma nativa chamada Juranda havia sido pisoteada e ninguém a havia ajudado. Os colonos a pegaram de souvenir e as palavras da índia foram: "SEUS FILHOS DA MÃE!".

Como aqueles portugueses eram colonos estranhos (ou seja, gente que não se encaixava na sociedade portuguesa) eles queimavam a rosca enquanto Juranda lavava a louça. Ela acabou perecendo de tédio com aqueles portugueses.

E como a cidade recebeu seu nome?[editar]

Depois de um tempo, os indígenas haviam ido atrás de Juranda que era a única mulher que "dava para o gasto" entre eles. Os portugueses não tentaram nada com ela mas também logo ela morreria de tédio mesmo. Como eles acabaram não achando-a, inventaram que ela havia virado o Boitatá e que corria pelas florestas.

Como era o mais próximo de folclore, os prefeitos pegaram isso para nomear a cidade.

Rotina[editar]

A rotina de um Jurandense varia muito: ele pode ficar olhando a grama crescer ou ver o que está passando na Record muitos acabaram com o estômago corroído depois disso porém podem se dedicar a Deus, indo a Igreja pois faltou o que fazer sobrou um tempo para ir visitá-lo.

Quem não suporta essa rotina geralmente enche a cara em um dos milhares de bares espalhados em Pingalândia, vulgo, Paraná.