Juscelino Kubitschek de Oliveira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Juscelino Kubitschek)
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Politicagem aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa com sua opinião sobre o feminismo, o masculinismo ou o caralho que for. Seja engraçado e não apenas idiota.
Cruzada7.jpg Este artigo é relacionado à história.

E é neorrevisionista!

Juscelino Kubitschek de Oliveira
Juscelino Nota 100 Cruzados.jpg
17.º Presidente de Brasil
Período 31 de janeiro de 1956 – 31 de janeiro de 1961
Vice-presidente João Goulart
Primeira-dama Sarah Kubitschek de Oliveira
Predecessor Nereu Ramos
Sucessor Jânio Quadros
Pessoal
Nascimento 12 de Setembro de 1902
Brasília de Minas
Morte 22 de Agosto de 1976
Fazenda Tatu, próxima a Brasília de Minas
Profissão Médico
Partido político PSDB
O maior feito da vida de Juscelino Kubitschek
Projeto de Brasília, feito no Paint por Oscar Niemeyer, sob encomenda de JK

Cquote1.png Você quis dizer: José Wilker? Cquote2.png
Google sobre Juscelino Kubitschek de Oliveira
Cquote1.png Você quis dizer: João Kleber? Cquote2.png
Google sobre Juscelino Kubitschek de Oliveira
Cquote1.png Você quis dizer: J. K. Rowling? Cquote2.png
Google sobre Juscelino Kubitschek de Oliveira
Cquote1.png Experimente também: Dívida externa Cquote2.png
Sugestão do Google para Juscelino Kubitschek de Oliveira
Cquote1.png Você come dinheiro? O Juscelino Comecheque! Cquote2.png
Trocadalho do carilho sobre JK.
Cquote1.png Já comi! Cquote2.png
Carlos Lacerda sobre JK
Cquote1.png Que plágeo, ja fazêa êsso antes e melhor! Cquote2.png
Paulo Maluf sobre JK.
Cquote1.png Não! Cquote2.png
Pelé sobre citação acima.
Cquote1.png Ele não fez o Gol 1000, peixe... No máximo uma Brasília! Cquote2.png
Romário sobre JK.
Cquote1.png Talvez o único político honesto no Brasil! Cquote2.png
Alguém falando.
Cquote1.png O que falta em você é educação! Cquote2.png
Cristovam Buarque, ressentido, sobre citação acima.

Juscelino Khubitscheknovichsky Nóbrega da Luz, conhecido como como JFK, Juscelino Fitzgerald Kubitschek, ou, ainda, Juscelino Come Cheque, o presidente bossa nova, o carismático, o fodão, não sem razão, os anus presidenciais, foram entendidos como “anus dourados” da cultura brasileira. O clima de delicadeza, de amizade colorida e de alegria que Juscelino transmitia, contagiaram positivamente toda uma geração de rapazes e garotinhos brasileiros.

A infância pobre[editar]

Juscelino Kubitschek nasceu no dia 12 de setembro de 1902 na histórica cidade de Diamantina, em Minas Gerais, onde fez seus primeiros trambiques, JK era filho de uma família modesta: o pai, era um seresteiro, e a mãe, era uma esforçada professora, que o criou desde a infância após a morte prematura do seu pai num surto de tuberculose.

Garoto levado e serelepe, Juscelino Kubitschek começou sua carreira com um "trampo meia-boca" de encaixotador nas Casas Bahia , algum tempo depois ele começou a cursar a faculdade de medicina na UNIBLAH.Ele se casa' com Sarah Kubitschek de Oliveira. Em 1933, inicia sua carreira política, tendo um affair com o então Governador Benedito Valadares, em Minas Gerais.

Os caminhos na política[editar]

Foi vereador, nepotista, deputado federal, senador, subornador, congressista, ministro, prefeito de Belo Horizonte e governador de Minas Gerais, mas não fez porra nenhuma e só conseguiu ser alguém na vida quando resolveu ser presidente e criar uma capital indecente pro país que até então era Porto Seguro.

Segundo o campeão olímpico dos fiadaputa, o famoso boxeur Carlos Lacerda, que não podia ver alguém na Presidência sem partir para nocauteá-lo com um golpe de direita, venceu as eleições de forma desonesta para assumir a Presidência da República a 31 de fevereiro de 1923.

A presidência[editar]

Ô Jango, vê se não faz merda, hein!!!
Durante a campanha presidencial lançou o slogan do crescimento:"Cinquenta bilhões de paus em cinco ânus". Promoveu a 1ª parada gay do país, introduzindo no povo brasileiro um otimismo contagiante.

No âmbito internacional, teve o mérito de criar a Copa Conmebol, um campeonato feito especialmente pra seu time, o Atlético Mineiro, ganhar um título internacional, ainda assim perdendo várias vezes. Não fora esta virtude, não teria aceito o desafio de construir Brasília, cujo nome seria uma alusão maquiada à sua terra natal: Brasília de Minas.

Foi um homossexual sonhador e um realizador de fetiches muito bizarros. Ousava fazer e sabia fazer. E também como todos os outros "X-Men" tinha o dom da previsão.

Ficou famoso por contrair uma divida de 654656656457 de U$$, em seus projetos faraônicos de crescimento,tentou oferecer "boquinhas" como forma de pagamento,mas os credores aceitaram. Foi responsável pelo êxodo de 7666895 "retirantes e colocantes (UI..)" para as grandes cidades causando assim superpopulação nas grandes cidades com uma mão de obra altamente desqualificada.

O fracasso, a sarjeta, a ascensão e a morte fatídica[editar]

O jovem JK... ou seria talvez o... Capitão Nascimento?

Cassado seu mandato e suspensos seus direitos políticos, em 1964, devido a descoberta de suas falcatruas e trambiques, foi exilado. Após regressar ao Brasil, não sabia fazer mais "merda alguma", então resolveu comprar um boteco em 1967, algum tempo depois ele decidiu produzir sua própria cerveja em banheiras no porão da sua casa, a cerveja fez muito sucesso, então ele resolveu patentear e fabricar em larga escala, em homenagem a sua mulher, ele registrou a cerveja com a sigla do nome de sua mulher, SKOL (Sarah Kubitschek de Oiveira Lemos) mas descrente do enriquecimento instantâneo, vendeu a marca pra um cara chamado João Goulart , em seguida virou cantor de MPB & Bossa Nova. Também trampou na literatura (jornaleiro), na agricultura (cortador de cana) e na empresa privada (faxineiro de banheiros escolares).

Um esdrúxulo acidente com um rodo e um balde no dia 22 de agosto de 1976 roubou-lhe a vida, dando fim a sua história fracassada. Há rumores de que o tal João Goulart suicidou-se, poucos meses depois, devido ao peso na consciência, por ter passado-lhe a perna.

Ver também[editar]


Precedido por
Nereu Ramos
Bandeira do Brasil.jpg
Ditador do Brasil

1956 - 1961
Sucedido por
Jânio Quadros
Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Juscelino Kubitschek de Oliveira no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg

Juscelinoeseufuscaopreto.jpg
História do Brasil: República nem tão velha, nem tão nova (1946 - 1964)

Eventos, políticas e tendências que teu pai e tua mãe não acompanharam porque estavam curtindo sexo, drogas e rock´n roll

Construção de BrasíliaO Crime da Rua TonelerosA Volta do Pai dos PobresCinquenta anos em cincoPopulismoForças ocultas


Presidentes, políticos e outros nomes de praça
O Pai dos PobresJânio QuadrosJKDutraJoão GoulartCafé FilhoRinoceronte Cacareco