Gay-Pop K-Pop

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
강남 스타일
Flag korea dog.jpg Este artigo é sul-coreano! Ele é nerd, odeia o Brasil e comunistas, come bulgogi e kimchi, luta Taekwondo, anda de Hyundai e briga com os japoneses por causa de duas ilhas. O autor pode ser um viciado em Starcraft ou uma fã doida de K-Pop.

Park Geun-Hye, Yi Sun Shin e Kim Kaphwan estão de olho.

Platéia vazia.jpg Please STOP the music!

Este artigo se trata de cantores, bandas ou músicas cantadas muito, mas MUITO mal.

Cquote1.png Eu tenho epilepsia, não posso assistir clipe de K-Pop Cquote2.png
epiléptico sírio com câncer na teta direita sobre k-pop
Cquote1.png Ha, Gayyyyy! Cquote2.png
Sr. Chang (Community) sobre cantores de k-pop
Cquote1.png Cala a sua boca que você é japa e não pode falar nada sobre viadagi Cquote2.png
descíclope sobre frase acima
Cquote1.png Sim, chupa assim, bem gostoso!Agora deixa eu gozar nessa cara! Cquote2.png
Empresário do ramo musical da Coreia do Sul escolhendo novas K-poppers
Cquote1.png Suck suck fuck fuck five dolla!! Cquote2.png
K-popper tentando nova vaga no mercado de trabalho depois de perder o trampo de idol

PSY O responsável do lixo industrial grande sucesso Gangnam Style
Girls' Generation, as caras redondas que popularizaram o estilo K-Pop em países onde a beleza física criada à base de plástica barata importa mais do que a qualidade musical, como Brasil da Europa e Sal de Africa South Africa.

.

KKK-Pop, um sucesso em todo o Rio Grande do Sul e Dixieland

K-Pop é um instrumento de tortura criado por Kim Jong Il para destruir os ouvidos dos imperialistas contra-revolucionários que se oponham à incrível e sagrada República Popular Democrática da Coreia.

Mas como nós sabemos que o idiota brasileiro só gosta de coisa que não presta, os otakus que estava cansados de assistir desenhos cheios de mulheres com lindos peitões começaram a se viciar nessas músicas da outra terra de mulheres com peitos minúsculos e homens de pinto pequeno. Como todos nós sabemos que é impossível ouvir K-Pop e ao mesmo tempo ser uma pessoa normal, os K-Poppers se tornaram uma raça que hoje só pode ser encontrada no maior hospício da internet e em alguns grupos hereges em eventos de animes.

Basicamente esses crioulos do arroz com caras amassadas cheias de plástica, ou k-popers (kkkkkkk), são um dos grandes geradores de LoLs infinitos no mundo ao tentarem pagar de pretos, visto que essa merda é basicamente música negra e latina dos Estadunidos da Murka só que cantada em ching chong hong kong para vender cds para weeaboos viados e obesas virgens ao redor do mundo e principalmente no Bostil, pois os bostileiros que idolatram esses índios amarelos comedores de cachorro pagam pau para tudo que venha de fora do BrHue por terem vergonha do próprio país e sua falta de cultura.

Contudo, apesar dos empresários gananciosos do ramo se aproveitarem do fato de que todos os Ling Lings são iguais para fabricarem mais de 8000 grupos que não passam de cópias uns dos outros (além é claro das famosas plásticas, que servem para criar clones para ficarem estocados e serem usados para substituir algum membro que venha a ser vendido como escravo sexual na Mauritânia), às vezes a música dos cabeçudos amarelos nos presenteia com algo até que decente (ou não) como.... não lembro.[1]

Surgimento[editar]

A nova onda sul coreana ganhou mais força em 2012 já não basta ter que aturar o Curinthia ganhar a Libertadores e o Mundial sem contar com o fim do mundo e ter que suportar ainda mais isso?!! graças a um pequeno hit chamado Gangnam Style do PSY que explodiu no mundo inteiro de tal forma que não importa onde você vá: seja na rua, banheiro ou cozinha; esta musica está lá pra te infernizar. Além disso é importante ressaltar o fato de que a idiotice e viadagem dos fãs dessa bosta é contagiosa. Cuidado! Esta porcaria pode te deixar surdo(a). K-Pop é nada mais, nada menos do que um monte de japoneses totalmente iguais (Nota: Não se ache burro ao não conseguir diferenciar se os cantores dessa bosta são homem ou mulher) e sem talento, a voz dos cantores desse gênero musical é inconfundível: Gatos idosos sendo espancados dentro de uma sacola fechada. Todos são filhos e filhas do primo asiático do famoso Mr. Catra, Mr. Traca ou Mrs Ling Ling Nissin Miojo.

Como a Coreia do Sul está passando por dificuldades financeiras e a massa para produzir pastel de flango está em falta, esse bando de bonecas sexuais infláveis está gritando cantando por aí, e claro, como a República Futebolística do Brasil-sil-sil adora adotar qualquer porcaria vinda de fora, eis que essa aberração que mal abre os olhos quando grita canta foi bem aceita pelas garotinhas que fugiram do Cantinho da Disciplina, um bando de menininhas e viadinhos que adoram ler a Revista Capricho enquanto pedem para a mamãe limpar o bumbum de tôtô. Se você não gosta de ter criançinhas mimimizentas berrando no seu pé do ouvido, nunca chame o Gay-Pop K-Pop de Modinha.

As fãs desse péssimo gênero musical ( Isso tem de ser chamado de gênero musical mesmo? Sério?) se acham as adultas do pedaço, mas quando se esquecem de arrumar o quarto saem correndo que nem um keniano para a mãe não sentar a chibata no lombo de princesinha delas. K-Pop é uma doença contagiosa capaz de lhe danificar o cérebro e lhe causar a perda das capacidades cognitivas, mas, se você for masoquista, sinta-se a vontade a escutar no mínimo cinco minutos dessas pestes cantando e leia uma Fanfic criada pelas fãs iludidas.

Para você aí desinformado leitor, o K-Pop é o Funk Coreano. Além disso, os empresários do ramo, sabendo da tendência pedófila dos raros não viados que curtem essa merda, fazem questão de deixar todas as piranhas com cara de crianças de 10 anos na base do bisturi. As pernas finas, nádegas negativas e sub-tetas de azeitona são o complemento para a punheta dos pedófis pervertidos.

Grupos de Gay-Pop K-Pop:[editar]

  • BichaToscaSulcoreana (BTS)
  • TWICHA (TWICE)(9 meninas que não sabem cantar)
  • BigBunda (BIGBANG)
  • Crentes (APINK)
  • Gore's geration
  • Fachada pra lavagem de dinheiro (LOONA)
  • Bolo vermelho veludo(RED VELVET)
  • Pretorosa (BLACKPINK)
  • Joguim de baralho (KARD)
  • S EXO
  • Amorlândia (MOMOLAND)
  • Crianças lokas (Stray Kids)
  • Monster Energy (MONSTA X)
  • Pentagrama (Pentagon)
  • Chupa a vaca (MAMAMOO)


Além disso, para refletir que essa bosta não passa de um produto corporativo fruto da ganância de empresários, os quais sabem que podem ganhar muita grana nas costas de aborrescentes burros para caralho, resolveram batizar alguns grupos com códigos seriais e CAPTCHAS do Google.

  • T-Ara
  • 2NE1
  • UKISS
  • MBLAQ
  • BAQX
  • LEDApple
  • 4Minute
  • B1A4
  • 5T1ME
  • FT Island
  • KIM-T
  • BEAST
  • CNBlue
  • F(x)

Do que trata o gênero[editar]

Assim como os coreanos, todo k-pop parece a mesma coisa. Isso ocorre porque a música na Coréia do Sul, assim como os telefones celulares, carros e almas humanas, é tratada como uma mercadoria descartável. Os empresários dos grandes conglomerados têm direitos sobre a alma de um artista e agrupam um punhado aleatório de asiáticos em um grupo como um cliente do Subway escolhendo os ingredientes do seu sanduíche. Grupos são escolhidos com base apenas na aparência e na sua aceitação passiva de serem tratados como bonecas da Barbie.

Todos os membros são ensinados a dançar e parecer sexy enquanto sincronizam suas linhas dubladas ou auto-tunadas. As empresas decidem o que eles cantam (geralmente músicas sobre gostar de uma piranha ou ter sido traída), o que eles usam durante shows e sessões de fotos, como eles agem em público e quanto sêmen eles devem engolir no banheiro de algum clube noturno de elite antes de seu contrato ser renovado (isso se aplica tanto aos artistas masculinos isso non ecsiste quanto femininos). Caso alguma boneca de plástico ou viado andrógino se recusem a chupar o patrão, podem ser substituídos por outros pedaços de merda criados na base de plástica que nenhuma fã gorda ou pedófilo vão notar a diferença.

Para ganhar mais dinheiro, as empresas vão pegar membros aleatórios de um grupo e criarão um sub-grupo, que canta a mesma merda do grupo regular, mas com um nome diferente (geralmente um CAPTCHA do Google), criando assim o equivalente musical do DLC. A única variedade no k-pop é se a melodia produzida em estúdio é cantada ou por um ídolo andrógino, ou uma ídola feminina jovem, magra e com a pele clareada artificialmente, ou um grupo de garotas que parecem estar no primário, ou uma boy band que faz Visual Kei parecer masculino por comparação. Quando um membro reclama que quer ser levado a sério, ele é ridicularizado, substituído e sacrificado ao deus Samsung para garantir que a safra de bonecos de plástico do próximo ano seja abundante.

Também não podemos nos esquecer que toda, toda, toda música dessa bosta tem uma parte onde um coreano sem talento tenta fazer um rap. Essa parte destoa completamente de todo o restante da música e, ao contrário dos raps de verdade, não é cantado por algum crioulo aleatório do gueto com dente de ouro, mas que ao menos tem talento para falar de putas, tráfico de drogas e roubo de carros. A única consolação de tudo isso é que se o "rapper" é ruim, ao menos a gente não tem de ver um rato de favela poluindo a apresentação.

Do que tratam as letras[editar]

As letras dessa poluição sonora tratam geralmente da vida da prostituta vietnamita Ming Lee [2]. Essa mulher corajosa foi a iniciadora do movimento K-pop quando conheceu um "sordado" murikano na Privada do Sudeste, também conhecida por Vietnã, quando seus amigos crioulos dos mares famintos e esfarrapados estavam expulsando os rednekcs do pedaço de merda que eles chamam de país. Ao levar o "sordado" ao seu bordel feito de arroz e cadáveres de crianças, Ming Lee deu uma ideia ao mesmo quando ele viu que todas as mulheres por lá tinham exatamente a mesma cara, cabeça desproporcional em comparação ao corpo e pernas mais curtas do que o tronco. O "sordado", hoje conhecido como Donald Trump, percebeu que cabeça grande, pernas curtas e corpo sem curvas eram as características de crianças com menos de 10 anos. Ao se lembrar que 99% dos otakus, weeaboos e asiáticos são pedófilos, o gênio dos negócios sacou que aquelas cabeçudas de olhos puxados eram uma mina de ouro. Além disso, Donald Trump poderia colocar pequenos pênis falsos nas meninas e vendê-las a padres pedófilos sem nem precisar fazer cirurgia de diminuição de seios nas vadias, já que aquelas azeitonas nem podem ser chamadas de tetas. Claro que sendo um gênio dos negócios, Trump nunca contou isso para ninguém e, no lugar, vendeu uma história totalmente falsa para a imprensa sobre como esse lixo musical teve início (mas aqui é a Desciclopédia e nós contamos todos os segredos mais sórdidos da humanidade).

Aqui reproduzimos a primeira letra de K-pop já criada:

"Baby, you got girlfliend Vietnã? (Quelido, tem namolada Vietnã?)

Baby, me so horny (Quelido, eu com tesom)

Me love you long time!! (Eu ama você faz tempo!!)

Me sucky sucky 15 dolla!! (Chupo piloca 15 dola!!)

Me have tubeculosis!! (Eu ter tubeculose)"[3]

Como ser um Gay mongol "K-pooper"[editar]

Para ser um(a) K-Popper você só precisa:

  • Fazer pacto com o Exu
  • Ser retardado(a)
  • Ter a faixa-etária a partir de 10 anos
  • Morar com a sua mãe (mesmo depois de adulto)
  • Se vestir igual a Lady GaGa
  • Ir para o Lado Roxo da Força
  • Enfiar um abacaxi na sua cavidade anal
  • Usar um Vibrador 24h por dia
  • Mijar na cama mesmo tendo mais que 10 anos
  • Assistir a TV Cultura (somente os desenhos)
  • Ser Gordo
  • Ter pinto pequeno
  • Não ter mais o que fazer
  • Jogar League of Lesbians
  • Assistir Peppa Pig
  • Comer Nutella
  • Assistir o canal do Luccas Neto, imitar e fazer porcarias do Iutchúbi
  • Aceitar que sempre vai ter um cara mais bonito que você nesses grupos
  • Ser virgem e Bv
  • Estar no ensino fundamental
  • Reconhecer todos os coreanos (mesmo eles sendo quase iguais)
  • Escrever, falar e achar que é um sul coreano
  • Pintar o cabelo que nem um arco-íris
  • Imitar todos os passos, trejeitos, roupas e até as cagadas que os artistas fazem.

Fãs fiéis[editar]