Kommando SpezialKraefte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de KSK)
Ir para: navegação, pesquisa
Bismarckpre.jpg Desciclopëdia über alles in der welt!!!

Estä arrtigö é alemon! Issö querr düzerr que ele é parrte dö conspürraçon gerrmänica parra inwadir ö Frankreich por trrás öutrra wez. Non faça scheiße, öu te porremos de quatrro nö cörredorr polonës.

CUIDADO!!! CONTEÚDO EXPLOSIVO!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Exploding-head.gif
Cquote1.png Você quis dizer: o que? Cquote2.png
Google sobre Kommando SpezialKraefte

Cquote1.png Eles são muito discretos... Cquote2.png
GSG9 sobre KSK
Cquote1.png Nem a gente sabe muito sobre eles Cquote2.png
Mossad sobre KSK
Cquote1.png Eu não conheço! Cquote2.png
Qualquer Um sobre KSK

Um operador médico da KSK

O Kommando SpezialKraefte é a força especial principal das forças armadas alemães, é a irmã maligna do GSG9, os malvados, os assassinos frios, os treinados pra matar, os Bam-Bam-Bam! Pórem é tão discreta, mais tão misteriosa, que ninguém sabe muito sobre eles... São bem alemães, calados, falam pouco, aparecem pouco, e são difíceis de interpretar, você pode ver pelas fotos, mesmo olhando nos olhos do soldado, você nunca sabe se eles estão com medo, tem uma ótima relação com o Bundesnachrichtendienst, o serviço secreto alemão.

História[editar]

Unidade de Resgate da KSK

Criado entre 1994 e 1995, tinha aproximadamente 20 soldados até 1996, e a unidade só ficou completamente operacional em abril de 1997. A unidade foi criada após o impacto de ver 11 cidadãos alemães serem salvos por forças estrangeiras (para-quedistas belgas e franceses) em Ruanda em 1994, porque não havia nenhuma unidade alemã capaz de realizar tal operação - a GSG9 não tinha capcidade humana (quantidade) para poder agir, fora ser uma unidade civil policial. Bem é isso... Estima-se que a unidade alcançou 1200 operadores no ano de 2005. É só...

Tarefas[editar]

O KSK é responsável por operações atrás das linhas inimigas, reconhecimento de longo alcance, ataques estratégicos, operações antiterroristas, resgate de reféns ou evacuação de cidadãos alemães em áreas de risco no estrangeiro em cooperação com nações aliados e especialmente com a OTAN. A unidade também está preparada para realizar operações de resgate aéreo, no mais absurdo e amplo sentido conhecido, desde quedas de aviões, missões de retomada de aeronaves em chão e no ar, através de uma equipe já instalada no avião. Contam com uma instalação especial no seu quartel, única no mundo, na qual acredita-se simular também tomadas de resgate no ar, usando outras aeronaves (inédito)!

KSK treinando em um país sem autorização

O KSK é moldado de acordo com o SAS. Apesar de sua capacidade resgate de reféns o KSK é uma unidade militar, com missões militares, e não outra GSG-9. O KSK poderá ser deslocado para onde o GSG-9 não pôde (pelo menos oficialmente), isso inclui missões politicamente incorretas, impossíveis segundo a Constiuição Federal Alemã de envolver a GSG9. Tais como o serviço secreto alemão possa requisitar:

  • Bandeira Falsa: Você quer fuder uma nação inimiga, pegue seus soldados, faça-os porta uniforme e identificação da nação odiada, e faça-os cometer uma aberração, e fugir. Pronto, você tem uma missão de Bandeira Falsa
  • Operação Negra: Fazer missões consideradas de mal vista pela comunidade internacional, como assassinato, sabotagem e outras piores...
  • Infiltração Profunda: Entrar em terriotório inimigo.
  • Entre outras...

Mesmo assim o KSK mantém uma equipe de Resgate de reféns pronta para auxiliar a polícia alemã sempre que necessário. Deixando mais claro, resgates dentro da Alemanha é campo da polícia, fora é da KSK, além disso tudo ela também será usada para proteger ou projetar os interesses internacionais da Alemanha.

Mídia[editar]

Pouco se sabe sobre a KSK, somente o suficiente para o contribuinte alemão saber onde os bilhões de euros foram investidos nos últimos anos, para se ter a certeza de que não houve desvio e enriquecimento ílicito, para isso, vez ou outra vincula-se uma reportagem especial sobre suas atividades matando a curiosidade de muita gente de fora, como o Mossad, a CIA, o MI6 e outras agências secretas mundiais interessadas...

Ver Também[editar]