KT Tunstall

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Giphy (2).gif Este artigo é sobre um GUITARRISTA!

Ele idolatra o Rock como se sua vida dependesse disso e sabe tocar o riff de Smoke On The Water.

Emblem-sound.svg.png KT Tunstall
KT Tunstall 1.jpg
Cada merda que está escrita aqui embaixo...
Nome Kate Tunstall
Origem Santo André, Bandeira da Escócia Escócia
Sexo Só com o marido feminino
Instrumentos
Nuvola apps kcmmidi.png
Guitarras e violões gigantes
Gênero Tantos (mas só vou falar de Rock e Folk)
Influências Chuck Berry
Nível de Habilidade Alto ao extremo
Aparência Empresária semi-nerd gostosa
Plásticas Nenhuma
Vícios
Nuvola apps atlantik.png
Violões e guitarras gigantes
Cafetão/Produtor
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Luke Bullen, maridão e baterista dela

Cquote1.png Somos maiores que ela! Cquote2.png
Violões que KT Tunstall usa sobre a própria
Cquote1.png Toca Raul! Cquote2.png
Brasileiro em show da KT Tunstall
Cquote1.png Puta e Emo!11!!onze! Cquote2.png
Guri Retardado sobre KT Tunstall
Cquote1.png Conheci por "Suddenly I See" Cquote2.png
99,999[...]9% da população brasileira sobre KT Tunstall
Cquote1.png As adotadas são as mais fodas e vão dominar o mundo! Cquote2.png
Temperance Brennan sobre KT Tunstall
Cquote1.png Antropologicamente falando, mulheres adotadas tem mais chance de vencerem na vida e... Não, não! Isso foi o que aconteceu comigo e se repetiu com ela! Cquote2.png
Temperance Brennan sobre KT Tunstall
Cquote1.png ... Cquote2.png
Patti Smith sobre a versão de “Because The Night” da KT Tunstall
Cquote1.png Vou considerar se tietagem vale! Cquote2.png
Patti Smith sobre KT Tunstall

KATE TUNSTALL (ou só KT TUNSTALL, por ter preguiça de escrever o seu 1º nome, apesar de dizerem que ela quer ser diferentes de tantas outras Kates) é uma cantora daquele país onde católicos e protestantes guerriam e que canta mais de 8000 estilos musicais diferentes (rock, folk, pop, reggae, pagode, funk etc.), além de ser uma daquelas dessa geração de cantoras nerds gostosas que podemos curtir a música sem precisar bater uma pra ela.

É considerada uma das maiores tietes de Patti Smith, a poeteira poetisa do Punk. Foi lendo seus livros e se tocando que a noite pertencia aos amantes que ela conseguiu resolver o que queria da vida.

Por ser escocesa, pode se considerar uma sobrevivente, já que não morreu ainda num país onde se morre muito por overdoses de Whisky e em brigas entre Católicos e Protestantes.

NovoWikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: KT Tunstall.

A Problmática Infância:[editar]

Quando fez um Pocket Show na Akatsuki

Seus pais biológicos se conheceram numa das Counter.gif lutas entre Católicos e Protestantes, ele Católico e ela Protestante, mas, ao invés de se matarem logo, como a lógica e o bom senso mandam, eles se apaixonaram perdidamente. 9 meses depois, na chuvosa St. Andrews, em 23 de junho de 1975, nascia KT Tunstall, e por isso, corriam risco de vida: ou eles se livravam da criança ou então sofreriam represálias de seus aliados.

Quando ela fez 10 dias de idade, os pais fugiram do hospital e foram procurar abrigo no Acre, já que, se voltassem pra Escócia, morreriam. 8 dias depois, ela foi adotada por um físico e por uma professora de Edimburgo que não podiam ter filhos, pois ele era estéril e ela não produzia óvulos, e ainda “ganhou” 2 irmãos. Cresceu numa casa sem TV nem rádio, cortesia do seu irmão surdo, já que seu aparelho poderia causar curto-circuito na casa.

Carreira:[editar]

Nos tempos de escola:[editar]

Seria essa a Tiger Suit?

Ao contrário das cantoras americanas e, assim como as britânicas, mostrando sua superioridade sobre as Yankees, KT era estudiosa e se aproveitava da mãe professora pra estudar de grátis nas mais de 8000 faculdades que ela estudou, além de.fazer um som nelas pra arrancar mais algum das faculdades. Fez vários coleguinhas em rodas de luau (como deve ser um luau na Escócia?) e montaram algumas bandas independentes que ninguém nunca ouviu falar, pois as rádios têm seus rabos presos as grandes gravadoras, entre elas a banda com nome de personagem de Hentai Tomonoku Tomoko.

O 1º álbum:[editar]

Mas os tempos de independência estavam por vir: Sua obsessão por astronomia fez com que o álbum de estréia: Eye To The Telescope (Zoio no Telescópio no português do Século XXI), e, pra divulgar o álbum, contou com a cagada do Nas cancelar seu número no Later... With Jools Holland, e, assim, conseguiu muitos fãs e provocando a ira das outras atrações, já que acharam que ela só ficaria em 2º plano (Acho que seria melhor pras outras bandas que o pai do Nas não ter adoecido). O álbum foi pra 1ª premiação e já nem tinha mais espaço na casa dela pra tantas premiações.

Pós-1º Álbum:[editar]

Em 2006, ela lançou um álbum acústico extravagante disponível apenas no site e pra download ilegal, mas depois passou a ser vendido no mundo inteiro (exceto no Brasil, onde na época preferiam ouvir Britney Spears). Em 2007, lançou um álbum drasticamente fantástico: Drastic Fantastic, com clipes psicodélicos, inexplicáveis e a incursão definitiva dela no lado rockeiro da força, sempre com violões e guitarras gigantes, daí que surge aquele termo: ”é maior que eu” (não sei como as costas não doem). Em 2010, Lança um álbum furry: Tiger Suit (imaginem que gracinha ela ficaria vestida de tigre). Em 2013, quando estava em um momento emo muito difícil (o pai dela fez "puff" e o marido deu-lhe um pé na bunda), lançou Invisible Empire // Crescent Moon, um álbum folk depressivo do caralho que fala sobre assuntos animadores como morte, luto e...luto e morte.

Reencontro Com Os Pais Biológicos (Na Verdade, Só Com A Mãe):[editar]

Antes de começar a carreira, KT viajou o mundo inteiro pra procurar seus pais biológicos, pois queria saber de uma opinião sincera sobre sua música. Conseguiu encontrar a mãe: conversaram, riram, choraram, falavam em dominar o mundo juntas, aproveitaram da descendência irlandesa pra procurar leprechauns e o ouro no fim do arco-íris. Se acharam? Usaram a descendência chinesa pra censurar qualquer informação sobre os ocorridos.

Raio-X:[editar]

Álbuns:[editar]

Império Invisível // Lua Crescente: Quis se juntar ao lado folk da Escócia para também matar fascistas com violões. O título do álbum deixa claro que como qualquer outro ser humano é preguiçosa e apenas pegou o nome de duas músicas ao invés de pensar em um título decente.

Ouçam (Ou Não):[editar]

Número de clipes que Suddenly I See tem
Número de bandas e cantores que têm uma música chamada Hold On

Sentir Tudo: Sobre as numerosas sensações que teve ao provar sua primeira garrafa de whisky escocês (aos 3 anos).



Slash fuckat.jpg