Kahili

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Boieng da Trans Brasil indo pro brejo.jpg Olha o(a) Kahili vindo!
Olha o(a) Kahili indo!

Este artigo fala sobre coisas que avuam pro alto.
Clique aqui pra ver quem mais vai pelos ares. Literalmente.
Bubblegumfinny2.png Este artigo se trata de uma Hentai Girl

Ela é gostosa, mas nón ecziste. Ela participa de algum desenho, jogo ou quadrinhos e sempre tenta ser notada pelo senpai.


Kahili

Kahilipokemon.jpg

Ocupação Elite 4 e Golfista
Informações
Cidade natal Não se sabe
Região Havaí
Idade Se recusou a dizer
Nível de habilidade Médio-cre
Principal Pokémon Toucannon, um tucano irritado para caralho
Perfil
Família Um pai que não mencionou o nome
Sonho Ser campeã de golfe
Frase Favorita Cquote1.png Os ventos favorecem a mim, ou a você? Cquote2.png


Cquote1.png Você quis dizer: Winona Cquote2.png
Google sobre Kahili
Cquote1.png Quem é essa porra? Cquote2.png
Alguém sobre escolher ela por último
Cquote1.png Maldita, roubou minha vaga! Cquote2.png
Hapu sobre não ser escolhida para a Elite 4
Cquote1.png Você só sabe usar Earthquake! Cquote2.png
Kahili sobre citação acima
Cquote1.png Plágio! Cquote2.png
Winona sobre Kahili
Cquote1.png Pelo menos sou mais gostosa! Cquote2.png
Kahili sobre Winona


Kahili, também conhecida como plágio da Winona aquela golfista que possui uma pinta na cara maior que a Pinta da Selena Gomez (ou não) é mais uma personagem inútil do jogo Pokémon Sun & Moon.

Antes[editar]

Fazendo a pose de cagar nas calças. (plagiou o Guzma)

Kahili, antes de ser treinadora, foi influenciada pelo seu pai, que era rico e também não iria ser preso dono de um Resort famoso em Alola e também era golfista. Logo, ele influenciou a filha, mesmo que fosse uma merda no esporte, até conseguir ser campeã do esporte. Depois disso, virou treinadora do tipo voador, pois tinha mais a ver com o golfe. Como Kahili ainda era noob em quesito de treinar pokémons, pegou qualquer um pássaro e logo treinou-o, até evoluir. Capturou um Pikipek até evoluir para um Toucannon, e logo capturou mais pássaros até começar a treinar e virar uma das treinadoras mais fortes do tipo.

(Des)ocupação na Elite 4[editar]

Kahili fazendo cosplay de Toucannon brava por ter errado um ataque ou cobrando dinheiro.

Não se sabe como essa porra entrou na Elite 4, mas é conhecida por ter um time mais fraco que os outros Elites, sendo a única que não seja ou uma Capitã de Prova, ou um Kahuna de Ilha. Kahili, pelo seu fanatismo pelo golfe, escolheu o tipo voador, de ver tantas bolas voando (não neste sentido) e logo, chamou a atenção do criador dessa liga tosca, no qual Kahili, assim como todos os outros 3, possuem cinco pokémons no grupo:


  • Toucannon: Um pokémon de Alola, e também seu principal. É seu pokémon mais apelão, e também o único que possui um Z-Move (leia-se: golpe apelão) do tipo Voador.
  • Oricorio queimado Baile: Como Kahili era fã de Charizard, tentou capturar um pokémon em sua região dos mesmos tipos para ver se era a mesma merda, mas por ser um pokémon do tipo fogo no rabo, misturado com voador, costuma também ter grandes problemas com pokémons de pedra, no qual acabam facilmente com ela.
  • Skarmory: Típico pokémon usado pelos tipos voadores, que imitam a estratégia usada pelo Estevão Pedra, no qual só servem para deixar espinhos metálicos para que o inimigo comece a sangrar pise neles e logo perdem vida a cada ponto da batalha e para mais porra nenhuma, além de morrer.
  • Crobat: Outro pokémon usado, mas costuma ser mais favorito entre líderes de ginásio do tipo Veneno, assim como os vilões dos jogos. Assim como Skarmory, apenas serve para deixar o adversário com uma condição intranquila e desfavorável, envenenando-o até a morte.
  • Mandibuzz: Treinadoras fêmeas assim como lésbicas também em geral adoram pokémons com jeito mais feminino, no qual chamou a atenção de Kahili, mesmo esta servindo para porra nenhuma.
  • Braviary: Apenas uma versão masculina do pokémon acima.
  • Hawlucha: Kahili investiu em trazer um pokémon imigrante ilegal, o lutador mexicano para entrar na região de Havaí Alola.

Ver também[editar]