Kaiser Chiefs

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira da Inglaterra.png GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Câmara dos £ordes.

The £ondon Royal British Association of England vigia este artigo.
Queen picking.jpg
Indiemo.jpg Let's see any iranian film?

Este é um artigo INDIE!

Qualquer alusão à The Strokes não é mera coincidência.

Undersk.jpg


Kaiser Chiefs
Kaiser Chief title.jpg
Ressaca
Origem Leeds, Inglaterra
País Reino Unido
Período 2003 - Hoje
Gênero(s) Rock Indie, Rock de Garagem, Rock sem criatividade
Gravadora(s) Musica Universal e Recópia Polidora
Integrante(s) Ricky Wilson, Andrew White, Simon Rix, Nick Baines, Vijay Mistry
Ex-integrante(s) Nick Hodgson
Site oficial www.kaiser.com.br


Cquote1.png Experimente também: Skol Chiefs Cquote2.png
Sugestão do Google para Kaiser Chiefs
Cquote1.png Você quis dizer: Blur Cquote2.png
Google sobre Kaiser Chiefs
Cquote1.png Na Na Naaaaaaa Naaaaaa! Cquote2.png
Caranguejinho da Brahma sobre Kaiser Chiefs
Cquote1.png Na Na Na Na Naaaa! Cquote2.png
Kaiser Chiefs sobre citação acima e acabando de criar uma música sem querer
Cquote1.png Ruby Ruby Ruby Rubyyy, OôOôOô! Cquote2.png
Você tocando a música Ruby no Guitar Hero
Cquote1.png Ruby Ruby Ruby Rubyyy, OôOôOô! Cquote2.png
Você ouvindo Ruby enquanto joga PES 2010
Cquote1.png Oh My God, I cant belive it! Cquote2.png
Kaiser Chiefs ao ver que sua música foi escolhida para se tornar uma das músicas de Guitar Hero, e acabando de criar outra música sem querer
Cquote1.png Oh My God, I cant belive it! Cquote2.png
Kaiser Chiefs ao ver que a música criada sem querer acima fez sucesso
Cquote1.png Everyday I love you less and less! Cquote2.png
Indie purista após perceber que a banda só fez sucesso por causa do Guitar Hero III
Cquote1.png É post-punk revival Cquote2.png
Indie pagando de intelectual ao dizerem que Kaiser Chiefs é indie
Cquote1.png Um Blur piorado Cquote2.png
Liam Gallagher sobre Kaiser Chiefs

Kaiser Chiefs, ou Chefes da Skol Kaiser em português, é uma banda indie que teve a gigante sorte de ter uma de suas músicas escolhida para entrar na SetList de Guitar Hero III, e que apenas por causa disso faz sucesso lá pras bandas do Reino Unido, conquistando um certo grupo de pessoas.

História[editar]

Nos fins-de-semana, a banda monta um time de pelada. A alteração na grafia é intencional, para evitar que as tietes invadam a arena onde eles costumam jogar.

Há 6 anos atrás, Ricky Wilson, Andrew White, Simon Rix, Nick Baines e Nick Hodgson, os donos da Kaiser, enjoaram de vender cerveja, de ficarem fedendo a cerveja, de ficarem concorrendo com outras marquinhas tipo Skol e Nova Schin, de tanto experimenta pra lá, experimenta pra cá, moderação pra acolá, e decidiram montar uma banda.

Mestres da criatividade, escolheram para nome da banda seus próprios títulos, "Chefes da Kaiser". Mas isso não era suficiente, precisavam criar músicas. Mais uma vez demonstrando muita criatividade, transformaram o logo da cerveja concorrente (o do caranguejo que tira a roupa) e criaram sua primeira música "Na Na Na Na Na".

Se aproveitaram de que os indies gostam de qualquer merda coisa (e gostaram da sua música) e criaram mais músicas toscas sem letras coerentes e pra variar fizeram sucesso com aquele público. Por fim tiveram a grande sorte de ter tido uma de suas músicas escolhidas para a SetList de Guitar Hero e enfim ficaram famosos no Reino Unido e por todos os indies da terra.

Discografia[editar]

Emploramento

Ozzy Trolla, Angra Morde

Coff Snif, dá ré

Quando a banda começou com o primeiro álbum em março de 2005, ninguém ainda os conhecia como músicos, apenas como donos da cerveja, então como o próprio nome já diz, esse foi o Emploramento para que as pessoas comprem o disco. Sem muito sucesso no lançamento dos singles "Oh My God" (que mostra o desespero de não mais trabalhar com a cerveja) e "I predict a Riot" (prevendo um revolta por parte dos ouvintes) eles têm a brilhante ideia de relançar os dois mesmo singles no ano seguinte. As pessoas, de saco cheio com as mesmas músicas e singles, resolvem coloca-los em um lugar melhor nas paradas alcançando o sexto lugar no Reino Unido.

A banda, não satisfeita com a sexta posição, decidem lançar o segundo álbum. Nesse disco eles tentam fazer algo mais "pesado", por isso o álbum leva o nome de "Ozzy Trolla, Angra Morde". Essa era uma tentativa de atrair o público mais rock in roll e livrar-se da fama de emo. Assim, colocando nomes de rockeiros no álbum, eles conseguem fazer com que a música deles faça parte do Guitar Hero III. Rockeiros pensando que se tratava de um disco de rock (pois até apareceu no Guitar Hero) começam a ouvir as músicas. Toda essa propaganda que o Guitar Hero fez, garantiu o primeiro lugar pra música Ruby (claramente uma citação de letra emo, mas camuflada).

Aproveitando o embalo do segundo álbum, eles lançam o terceiro: "Coff Snif, da ré" que claramente mostra as origens emo da banda, decepcionando vários rockeiros. Assim "Os donos da Kaiser" começam a vender cerveja de novo.

O Retorno Triunfante (Que não foi tão triunfante assim)[editar]

Novamente entediados "Os donos da Kaiser" resolvem voltar ao mundo da musica. Em 2011, lançam o clipe de "Little Shocks", a musica e̶r̶a̶ ̶u̶m̶a̶ ̶b̶o̶s̶t̶a̶ não fez muito sucesso, porém, serviu como abertura para o novo CD da banda, ele se chamava "The Futuro is Medir o Pa*". Esse disco é visto por alguns como um fracasso, e de fato ele não deu o resultado esperado, talvez o nome pelo qual foi chamado tenha causado isso, afinal é um tanto ofensivo, porém, algumas mentes brilhantes dizem que é pelo fato das musicas serem muito ruins. Acho que fico com a segunda opção.

No ano de 2012, em vez de jogar uma peladinha com seu time de futebol, eles tiveram a genial ideia de re-lançar o disco "The Futuro is Medir o Pa*" porém com um novo nome, que era "Restart De Revolução Without me", além do novo (e mais light) nome, esse foi feito para ser lançado nos Estados Unidos. Não se tem noticias sobre o sucesso desse disco, devido a isso, estima-se que não tenha feito sucesso nenhum, eu já mencionei que as musicas eram ruins né?

Ainda em 2012, vendo que as novas musicas não agradavam muito, nossos vendedores de cervas favoritos, resolvem lançar o "Souvenir: The Singles 2004-2012" que como já diz o titulo, reuniria aquelas musicas que você ouvia enquanto jogava video-game e o resto.

Chega então 2014 e um novo álbum da banda é anunciado, o nome é "Education, Education, Education & War" e para quem não entende inglês, a tradução é "Guerra, Guerra, Guerra e Educação". O que o nome do disco significa? Não sei, provavelmente é só algo sem sentido como as letras das musicas dos caras. O primeiro single de "Guerra, Guerra, Guerra e Educação" foi lançado, a musica era legal, o que realmente impressionava depois do "The Futuro is Medir o Pa*", se chamava "Comin in Rome" que como tradução tem "Comer em Roma". Esse ano pode ser decisivo para "Os Donos da Kaiser", "Guerra, Guerra, Guerra e Educação" ainda será lançado, se vai fazer sucesso ou não... Apenas o próximo editor desse artigo poderá nos dizer.

Integrantes[editar]

Kaiser Chiefs se alongando antes de começar o show
  • Ricky Wilson - Conhecido por participar do filme Náufrago atuando como uma bola de vôlei. Enrola como vocalista.
  • Andrew White (ou Andrew Branco) - Tem esse nome porque toda vez que alguém tenta lembrar seu nome dá branco. Enrola como guitarrista
  • Simon Rix - En"rola" como baixista
  • Nick Baines - Integrante responsável por dessincronizar todas as músicas. Enrola como tecladista.
  • Vijay Mistry - Entrou na banda no lugar do Nick CabelinhoEstiloso Hudgson, o que deve ter feito com que o Baines ficasse feliz, afinal agora sendo ele o único Nick, todo mundo ia saber quem ele era... Ou não.

Caras que Pularam do Barco enquanto ainda havia tempo:

  • Nick Hodgson - Enrolava como baterista. Era o segundo mais "famoso" da banda, um dos únicos bateristas que conseguem fazer sucesso, por causa de sua chapinha bem feita.