Kamikaze

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Jaspion metaltex.jpg

Made in Japan
Este é um artigo com tecnologia do sol nascente né.
Não toma banho todo dia. Só fica de molho no ofurô

CUIDADO!!! CONTEÚDO EXPLOSIVO!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Bombaatomica.gif
Discionario em png.PNG
O Descionário possui um verbete sobre Kamikaze
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Kamikaze.

Cquote1.png Você quis dizer: futuro de todos os otakus se o japao entrar em guerra Cquote2.png
Google sobre Kamikaze
Cquote1.png Você quis dizer: Suicida Aéreo? Cquote2.png
Google sobre Kamikaze

Cquote1.png Prestem muita atenção, pois vou demonstrar só uma vez! Cquote2.png
Instrutor kamikaze sobre como ser um kamikaze para seus alunos

Cquote1.png Tchau amorzinho. Não precisa preparar o jantar. Tô indo trabalhar. Cquote2.png
Marido kamikaze em momento familiar

Cquote1.png Na União Soviética,quem se joga nos Kamikazes é você!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre kamikaze

Cquote1.png KAMIKAZEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!! Cquote2.png
Worms sobre kamikaze

Cquote1.png Cadê o filho da puta do Doutor Kamikaze? Cquote2.png
Robotgayboy sobre kamikaze

Cquote1.png Ouch!...BOOOOOOOOM! Cquote2.png
Outra minhoca sobre atque acima

Cquote1.png Tchau, querido... Não esqueça o capacete!!!! Cquote2.png
PG sobre Kamikaze


Pra comer todo dia esta bosta, tinha que ser kamikaze...
Nova base de treinamento de kamikazes, em Portugal

O Kamikaze Tokkōtai (神風特攻隊, que em Mandarim é Kamikaze Tokkoamakaka) é uma expressão japonesa comum por ter se tornado o nome de um tufão que se diz ter salvo o Japão de uma invasão, em 1281. A invasão seria realizada pelo exército chinês.

Em japonês, o nome kamikaze é apenas usado para designar este tufão, e, neste caso, pode ser traduzido como Vento que te fudeu em prol do Japão. Na língua inglesa, contudo, refere-se habitualmente a um ataque suicida usado pelos pilotos japoneses que combateram na Segunda Guerra Mundial, e também aos atuais japoneses, que não usam camisinha.

Estudos recentes descrevem os kamikazes como os primeiros árabes da história.

Os ataques[editar]

Os pilotos japoneses, na intenção de afundá-los, arremessavam seus aviões contra os navios inimigos. Há um relato de um japonês que tentou colidir com um outro avião, mas o único caso comprovado deste tipo foi o do voo da GOL, e neste caso não ficou comprovado que os pilotos eram japoneses. Especialistas acreditam que eram ou de Portugal ou do Acre.

No mínimo existe uma fonte que cita que aviões japoneses arremessaram-se contra o USS Indiana e o USS Rego, e contra mais 2 submarinos e 1 van escolar, mas existem poucas provas que estas colisões tenham sido mais do que acidentais. Seu lema era "Abre o olho, japoronga".

O ataque mais famosso foi o 1 de Setembro, que usou vários homens para jogarem aviões sobre torres.

Teoria pouco aceita[editar]

Um kamikaze logo após a sua ação!

Especialistas acreditam que possa haver outra explicação para seu aparecimento. Velhos sábios japoneses da Dinastia Ming teriam supostamente prevido o exagerado aumento populacional daquele continente e prepararam uma nova forma de conter a superpopulação japonesa; estimular os suicidas a se matar.

Segundo escrituras antigas e vasos Ming encontrados em escavações na Ilha Japa, os precursores dos kamikazes foram os samurais, que até hoje, em qualquer final de história japonesa, acabam sempre cortando o minginho e rasgando a própria barriga.

Atualmente[editar]

No Brasil, kamikaze é considerado todo político que denuncia maracutaias no Senado ou qualquer turista que queira viajar de avião em feriado.

Depois do advento das leis trabalhistas, no início da Revolução Industrial, ninguém no Japão se arrisca a contratar kamikazes por conta das indenizações astronômicas criadas pelo respectivo sindicato dessa categoria. Este que, por sinal, tem que renovar seus membros e diretoria com absurda frequência.

O certo é que nunca foi possível ter o relato pessoal e verídico de como é ter atuado como kamikaze em uma batalha.

Nos tempos de hoje, tais heróis japoneses foram substituídos por outros como Jaspion e Nacional Kid, que nunca morrem, mas matam a gente de rir.

Ver também[editar]