Kanon

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ih, rapaz! Não era esse Kanon que você tava procurando, não?
Kawaii!!^^
Nyaaa!!!
Kanon é algo relacionado a Shoujo

Kanon passou a série inteira tentando beijar com um loirinho e quando conseguiu ficou chorando por 50 horas.
P.S.:Não vandalize, onegai. Senão, você terá que ver a Konata
comer esse doce o resto da vida, como você vê aí do lado.
Kanon
???
Kanon girls.jpg
O fato de todas as personagens parecerem crianças é porque é um animê pró-lolicon
Gênero Harém suave, Pseudo-Hentai, Novela Mexicana
Mangá
Autor Eu
Divulgação Twitter
Onde sai Internet
Primeira publicação Sábado
N° de volumes 2
Anime
Dirigido por Minha mãe
Estúdio YouTube
Onde passa Polo Norte
Primeira exibição Domingo
N° de episódios 13 + 24
Filmes 0
OVAs 1
Wikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Kanon.

Cquote1.png Você quis dizer: Air Tv Cquote2.png
Google sobre Kanon
Cquote1.png Você quis dizer: Clannad Cquote2.png
Google sobre Kanon
Cquote1.png Você quis dizer: Canhão Cquote2.png
Google sobre Kanon
Cquote1.png Experimente também: depressão após assistir Cquote2.png
Sugestão do Google para Kanon
Cquote1.png Yuichi... Cquote2.png
Nayuki sobre Yuichi
Cquote1.png Josefina... Cquote2.png
Yuichi sobre Nayuki
Cquote1.png Yuichi! Você aceita sair comigo? Cquote2.png
Ayu para Yuichi
Cquote1.png Pra roubar mais Taiyakis? Cquote2.png
Yuichi sobre obceção de Ayu
Cquote1.png Piro! Piro! Piro! Cquote2.png
Makoto antes de cheirar o pobre piro vai arranjar nome ruim ein
Cquote1.png Ah! Eu adoro! Minha personagem favorita é a Nagisa Furukawa! Cquote2.png
Carla Perezs mostrando seu vasto conhecimento de animes
Cquote1.png Você tinha que fazer mais um ein Key... Cquote2.png
Pessoa normal sobre Kanon 2006
Cquote1.png Kawaiii *-* Cquote2.png
Pedofilo sobre Makoto Sawatari
Cquote1.png Minha personagem favorita é a Makoto! Cquote2.png
otaku sobre preferencias
Cquote1.png Minha personagem favorita é a Makoto! Cquote2.png
fãs de lolicon sobre preferencias
Cquote1.png Minha personagem favorita é a Makoto! Cquote2.png
pesso... ah! qualquer um sobre preferencias
Cquote1.png mixxxxahaaAAAa PexxxuuUUUnnAAAaaaGeeeEEnNNXXxxx FxuxxxxuaaaavvooOOOrriTaaaxx ÉÉEée´xx aaA Maaaii Cquote2.png
emo sobre preferencias
Cquote1.png Quem é Kanon? Cquote2.png
sua mãe sobre o anime
Cquote1.png Que animê legal. Bem simples... Cquote2.png
Você após descobrir que a Makoto é uma garota mais velha que Yuiichi tinha uma queda
Cquote1.png Porra! Que raio de animê é esse? Cquote2.png
Você após descobrir que na verdade a Makoto é uma Raposa

Kanon é um animê pseudo-ecchi desenvolvido pela indústria televisiva japonesa "CHAVE". Conspirações à parte que falam sobre a empresa estar por trás de transmissões secretas dos episódios do Chaves no Japão não faltam quando se fala do trabalho dessa produtora. Só pelo fato dessa empresa maligna ter propósitos desconhecidos não foi motivo suficiente para que malucos por animês otakus conseguissem legendar o animê, levando ele até o Brasil e destruindo meio mundo de cérebros saudáveis.

Kanon pode ser classificado como uma "novela japonesa", sendo que apela para todo tipo de clichê dramático que já foi usado em alguma outra novela mexicana ou até mesmo em outro animê baseado em uma novela mexicana. Por isso, Kanon é acusado de vários plágios por fãs de outros animês. Por exemplo, quando foi descoberto que Makoto seria uma raposa, fãs de Naruto começaram a descer o pau nos criadores do animê, os chamando de filhos-da-mãe plagiadores.

No final, Kanon é o que exatamente quer dizer: um Clannad que faz você ficar depressivo.

Produção[editar]

Makoto e Yuiichi brincando de tocar o sino.

O animê foi produzido inicialmente como um Eroge ou então, vamos usar um termo mais conhecido pelos brasileiros: jogo de putaria.

Sim. Kanon era um daqueles jogos em que você controlava um protagonista que tinha que traçar todas as personagens ou então, quando você fechava o jogo definitivamente, vinha um "conteúdo extra" em que mostrava umas cenas adultas com uma das garotas (sim, é a garota-espadachim-caçadora-de-demônios Mai).

O planejamento do jogo tinha sido um sucesso. Mas isso foi só o planejamento. As vendas foram um fracasso, pois faltava propaganda, e o que deu a entender era que a putaria estaria apenas nos "conteúdos secretos" que eram liberados após os jogadores quebrarem a cabeça e resolverem os enigmas para conseguirem pegar todas as garotas.

Por isso, os criadores resolveram criar um animê com o mesmo título do game que mostrava o protagonista Yuuichi em momentos do jogo e ocasionalmente mostrando algumas cenas em que no jogo teria putaria (ou você acha que na cena em que ele acaba sendo expulso do banheiro pela Makoto não rolaria nada?).

Sim, dessa vez a produção cuidou para que o protagonista não parecesse um total idiota. Agora ele é parcialmente idiota, pois ele mantém a compostura quando alguma coisa como pegar uma das garotas no flagra, porém que não toma atitude para dar um passo a frente e finalmente traçar elas. Quer dizer: ele abraça elas, coloca elas no colo e até mesmo diz que ama elas, mas absolutamente nada rola.

Enredo[editar]

Spoiler5.JPG
Atenção! O texto abaixo pode conter (ou não) um ou mais spoilers.
Ou seja, além de deixar o artigo com mais pressão aerodinâmica nas retas e mais estável nas curvas de alta, ele pode revelar, por exemplo, que os pais de Mireille eram parte do grupo Les Soldats, ou que o Coringa é preso e Batman vira um fugitivo.
Spoiler3.jpg

[editar]

Kanon é o típico exemplo de animê hárem que mostra uma população de mulheres extremamente superior a de homens, talvez mostrando um futuro conturbado onde finalmente as feministas criaram um holocausto masculino.

Tudo começa com a história de Yuuichi Aizawa, um estudante do ensino médio que se muda para a Antártida e acaba se hospedando na casa da prima deles. É nesses momentos que você percebe que o animê algum dia já foi um eroge ou algum tipo de jogo erótico em que tem todas as personagens perfeitas para uma suruba. E a primeira delas é a prima que ele sequer se lembra do nome e que foi tão prestativa em convencer a mãe dela para Yuuichi se mudar para lá.

Depois de ter dado uma olhada no Facebook, finalmente se lembrou que o nome dela era Nayuki Minase. É quase certo que quando você começou a assistir o animê pensou que esta seria a opção do protagonista e que esta seria a garota com quem ele ficaria.

A verdade é que o animê dá poucos segundos dessa sensação, quando ele choca finalmente os espectadores quando diz que ela é a prima dele e isso, tecnicamente é nojento... Bem, mas se você der uma boa olhada, existem vários fetiches que envolvem primas e irmãs. Logo, Nayuki é uma personagem que está lá apenas para incentivar o incesto no animê. Mas como o incesto só acontece no jogo do Kanon, no animê você raramente verá os dois se pegando.

Depois que voltam para casa e Yuuichi começa a explicar que havia se mudado temporariamente para a casa dos parentes e blá blá blá, ele revela fatos da infância conturbada dele.

Sobre o passado[editar]

Bem, é revelado uma espécie de introdução para a história nessa parte, para quem estar assistindo não ficar boiando pela história. E veja que Kanon pode parecer um animê relativamente simples, mas no final tudo ficará confuso, como todo bom Ecchi deve ser.

Yuiichi antigamente visitava a cidade quando ainda era pivete. Por isso, em dadas situações ele se lembra de alguma coisa.

Então a mãe de Nayuki (que convenhamos, é tão parecida com a filha que alguém já pode ter feito um Hentai em que ela aparece em um menáge com Nayuki e Yuiichi) pede para que os dois irem comprar alguma coisa no mercado para ela fazer o jantar.

Nisso, volta um flash na cabeça de Yuiichi, relembrando a mesma situação: Yuiichi e Nayuki tinham sido mandados pela tia dele para comprar coisas para ela no mercado. Então, subitamente, Yuiichi acaba trombando com uma ninfeta desconhecida, que acabou puxando ele até uma boca de fumo perto de lá.

Não se sabe, mas na maioria dos animês quando algum completo desconhecido te puxa para algum canto, é como se você tivesse perdido todas as suas forças e na maioria das vezes, os personagens acabam achando que todos que te puxam para lugares contra sua vontade não são estupradores.

Enfim, a menininha te puxa até uma boca de fumo qualquer e começa explicar que estava correndo porque tinha roubado um pouco de Haxixe de um vendedor após ele ter feito uma cara feia. Bem, é aí que o telespectador (no caso, você ou a anta que está lendo estas palavras) nota que é aquele tipo de personagem que parece ser uma criança e que tem que aparecer em todo animê que se preze. De qualquer maneira, Yuiichi, como todo bom protagonista de animê Hárem acaba dando uma de incompetente e deixando a prima dele lá, plantada na frente do mercado enquanto ia pagar pela mercadoria roubada pela garotinha chamada Ayu.

Entra mais gente no Hárem[editar]

A história segue, com Yuiichi e Nayuki passeando pela cidade e conhecendo a escola em que Yuiichi estudaria. Aí aparecem mais duas personagens (só para te enlouquecer!) que irão se unir com o Hárem de Yuiichi.

Primeiro, quando o protagonista belezão e Ayu estão perdidos (é fácil de se perder quando se mora no Polo Norte) acham uma personagem que é o típico clichê de "garota gentil" de animês (se você notar, existem versões da Shiori em outros animês como Ladies x Butlers, Love Hina e Princess Lover) e também é uma pista oferecida pela produtora do animê que mostra que ela será mais uma das "quase" pretendentes do protagonista.

Fanart que mostra Yuiichi pegando Nayuki. É óbvio que é algo improvável, ainda mais que a imagem está mais para Silent Hill Shattered Memories do que para Kanon

Depois, a personagem "mais carismática do animê"[1], Makoto aparece. Eis mais alguma coisa que poderá demonstrar que o animê tem uma leve tendência a apelar para o non-sense: Makoto não se lembrava do próprio nome e a mãe de Nayuki deixa ela se hospedar na casa deles sem mais nem menos. Aposto que se um mendigo viesse pedindo o carro dela emprestado, ela iria fazê-lo com certeza... E olhe que ser assim tão liberal dá uma certa fama entre a vizinhança.

Por último[2] Yuiichi conhece MÁ OÊÊÊÊÊÊÊÊÊ! Mai e Sayuri. Apenas para ajudar a nortear os telespectadores de Kanon, a empresa colocou Sayuri apenas como uma coadjuvante para o Hárem não aumentar demais.

Depois que todas as candidatas a ficar com o Sultão do Hárem são apresentadas ao público que o animê começa a entrar no ritmo de "foco em uma personagem". Você irá notar que lentamente o foco irá mudar para Makoto e que as demais personagens terão número de diálogos reduzidos. O que a maioria reclama é que não há cenas mais ousadas com Makoto... É coisa de otaku punheteiro mesmo.

Outro destaque do Kanon é que o protagonista acaba fazendo sacanagens que geralmente não são feitas em outros animês[3] , como por exemplo, se aproveitar da perca de memória de Makoto para fazer ela comprar a reserva de revistas pornográficas de Yuiichi. De qualquer forma, aquela menina seria uma sanguessuga[4] se não fizesse determinados "servicinhos"[5] para os hospedeiros dela.

Quando essa porra fica Nonsense[editar]

Isto é o mais próximo que você verá de sangue em Kanon.

Algumas coisas voltam a cabeça de Yuiichi que tenta se lembrar de quem era a Makoto e se perguntava se ela era uma menina mais velha que ele conhecia que virou uma mendiga e que por isso, estava na casa dele. De qualquer maneira, Makoto acaba se mostrando sádica e quase mantando um inocente gatinho em uma rodovia, sendo que por um milagre e pela ética que animês de romance devem ter em não mostrar sangue e as mortes não serem violentas, o gato acaba em cima de um caminhão e é a primeira vez que Yuiichi acaba fazendo contato físico[6] com alguma personagem.

Como o Japão é uma nação mega-desenvolvida e cheia de pessoas tímidas, Makoto corre para a puta que pariu e some por algum tempo. Yuiichi fica nervoso com as perguntas de Nayuki e Akiko em relação ao paradeiro de Makoto. Temendo que as duas descobrissem a agressão dele a garota e o denunciassem para a polícia segundo a lei Maria da Penha, ele começa a procurar Makoto desesperadamente.

É aí que ele acaba dando de cara com MÁ OÊÊÊÊÊÊÊÊ[7] Mai. Não se sabe o que passou pela cabeça de vento de Yuiichi para falar com uma menina que luta contra demônios imaginários de madrugada na escola, mas como se trata daquele típico personagem de animê com poderes especiais, Mai usa sua "clarividência imaginária" para dizer onde Makoto estaria.

Yuiichi vai até a montanha que costumava ir quando era apenas um aviãozinho que entregava drogas dos traficantes. Ele tem lembranças muito vagas sobre raposas e dá de cara com Makoto brincando com o gato que, graças ao universo relativista de Kanon ele acabou não estourando como um imenso balão de carne quando o caminhão passou.

Makoto e Yuiichi voltam para casa e ele ainda tenta conectar os pedaços de seu passado conturbado. Durante o tempo que passa, Yuiichi continua conversando com as futuras coadjuvantes da história e blá blá blá.

Então, Yuiichi acaba conhecendo mais uma personagem que tem um destaque tão pequeno que desafia o conceito de "coadjuvante momentâneo" e "figurante", chamada como Mexeu a mão Mishio Amano. Ela começa a contar a história de que conhecia uma garota (possibilidade de um amor lésbico típico de japoneses?) que era na verdade o espírito de uma raposa, e é aí que ela começa a fazer algo típico de um X9:

Cquote1.png Eu já disse que não quero me envolver! Mesmo assim vou contar a história para os outros não ficarem boiando! Cquote2.png
Mishio Amano sobre a história non-sense que contará

Então, começa a contar algo da mitologia japonesa, dizendo que para um milagre acontecer são necessárias duas coisas: muito porre e vender a alma para o diabo. E era isso que Makoto havia feito para deixar de ser raposa e virar pessoa... Outras pessoas teriam feito o mesmo como Eric Johnson fez um pacto com o capeta e bebeu um porre a vida inteira para depois acabar se escafedendo. Este seria o mesmo destino de Makoto.

Fórmula para o desespero[editar]

Makoto sendo vítima de uma das larvas dos alienígenas de Alien vs Predador.

Existe uma fórmula que indica a única maneira de fazer drama em histórias românticas: apenas diga que a mulher tem uma doença incurável ou que ela vai morrer lentamente que você tem a fórmula perfeita para os editores desesperados que precisam de uma história romântica e água-com-açúcar.

Enquanto Makoto lentamente morria e "ficava mais fraca" perante os olhos de Yuiichi, ele tenta se esquecer um pouco dela, saindo com as outras garotas como a hipocondríaca e a espadachim filha do Doom Guy.

Aos poucos, Makoto começa a querer dormir com o Yuiichi. Ler mangás com o Yuiichi. Perseguir o Yuiichi. Tudo uma motivação para algo acontecer entre os dois, mas como todo homem que tem a atenção das mulheres, ele não percebe isso e só se dá conta quando de fato, ela começa a começar o fim de sua missão terrena. Acontecem alguns rolos e Yuiichi tem que evitar que Makoto se lembre que era uma raposa fedida que habitava as florestas e que tinha sido abandonada pelo cafajeste Yuiichi a muito tempo atrás.

Então, quando o animê foca 100% na Makoto que ela começa a agir feito um animal mesmo. De tão fraca que está mal consegue "fingir" que era uma pessoa. Outra surpresa para muitos: do jeito que Yuiichi começou a passar mais tempo com ela, dormindo até mesmo na mesma cama que ela e lendo para ela, ele podia facilmente ter estuprado ela. E olha que ela iria participar do ato de boa fé, já que mal deixava ele sair do quarto... Só restava antecipar o casamento, coisa que Makoto queria mas que graças a sua morte, Yuiichi não vai precisar se importar tanto.

Eles até organizam um casamento pequeno na colina de onde Makoto morava com as outras raposas, e não rola absolutamente nada, apenas ela que é despachada para o inferno e o animê consegue se livrar mais uma vez de um personagem. Já vai se acostumando que isso vai acontecer mais de uma vez e uma hora, vai até mesmo encher o saco.

De qualquer maneira, Yuiichi tem como lembrança de Makoto apenas um sininho que ele comprou para ela e o jeito que ela começou a se tornar uma Fox Girl. Makoto virou história e ao invés de morrer como uma pessoa normal, ela vira pó... Mais uma vez, Kanon não pode mostrar um cadáver, pois isso abordaria princípios éticos e o animê teria a censura apenas dobrada.

O oriente é estranho[editar]

Mai e Sayuri após uma suruba yuri.

E você pensando que finalmente havia achado um animê Hárem que não fosse esquisito... O caso da Makoto poderia ser ignorado, mas agora o animê se tornará muito mais estranho.

O fato de ter coisas estranhas em animês como Kanon pode ser pelo mesmo motivo de que em alguns filmes pornô coisas não fazem sentido, como é o caso do estuprador conseguir dominar uma mulher sem ter uma faca.

Algumas coisas acontecem após a partida de Makoto. A primeira é que Ayu acaba se hospedando na casa de Akiko, que mais uma vez, acabou cedendo para uma moradora de rua... Quer dizer, vai saber se Ayu não é uma moradora de rua de fato?

De qualquer maneira, Ayu ocupa o espaço vazio de Makoto. Alguns até poderiam apostar que ela seria um lobo, pois é a única coisa lógica a se pensar quanto a reação que ela causava a antiga "hóspede" de Yuiichi. Ayu passa a morar e põem em prova aquela lei de animê que diz que mulheres tem o dom de cozinhar bem por natureza.

É aí que o animê de novo, muda o foco para outra personagem. Nesse caso a Mai, a caçadora de demônios. Yuiichi deve ter algum fetiche por garotas estranhas ou baboseiras relacionadas... Bem, então é revelado mais coisas sobre o passado de Mai que era uma garota introvertida e que andava por aí com uma peixeira caçando ar. Então, uma outra garota maluca o suficiente para chegar perto dela chamada Sayuri Kurata, acaba virando amiga dela quando cederam o almoço delas para um gato fedorento, talvez o mesmo gato que Makoto teria quase matado[8]. Ambas ficam amigas e passam a ficarem mais grudadas do que mosca em merda... Essa foi a melhor metáfora que achei para descrever as duas.

Durante o tempo que Yuiichi vai para a escola, ele começa a batalhar com as massas de ar que são chamadas de demônios com Mai. Obviamente, ele falhou vergonhosamente nessa tarefa e atrapalhava mais do que ajudava. Mai acaba revelando a Yuiichi que as massas de ar que são pseudo-demônios talvez estejam atrás de Yuiichi. O que mais falta ser revelado? Que o protagonista é brasileiro pela quantidade de merdas que ele faz?

De qualquer maneira, o animê foca pouco em outras personagens durante essa época. Também o presidente do conselho acaba mostrando que tem algum tipo de fobia contra mulheres ou é apenas uma bicha revoltada, e começa a fazer uma conversinha de que se Mai voltasse a vandalizar a escola tentando destruir demônios imaginários acabaria expulsa.

Mai acaba sendo arrastada para um baile por Yuiichi e por Sayuri. Nessa parte tem outra coisa que não faz sentido: mesmo Mai nunca tendo dançado na vida, ela tem habilidades igualáveis as de profissionais. A segunda coisa que não faz sentido é que uma das massas de ar acabaram aparecendo no baile atacando tudo, e por fim atacando Sayuri que talvez tenha um QI de nabo para não conseguir desviar a tempo de um ataque certeiro. Para fechar com "chave de ouro", Mai mata o demônio com sua peixada parecendo uma legítima maluca.

A bicha invejosa e presidente do conselho acaba culpando Mai, apesar das janelas terem quebrado sozinhas, as mesas terem sido destruídas por alguma aberração gravitacional e por uma aluna ter sido arremessada contra a parede por ar. Sayuri, mais uma vez, diz que está bem e de alguma maneira, paga um belo de um suborno para o conselho tirar o pedido de expulsão de Mai.

Quando chega o aniversário de Mai, Yuiichi e Sayuri saem por aí para comprar um presente para ela. Eles entram em uma loja de animais de pelúcia e um velho que pode ter borrifado cocaína no ar ou coisa do tipo que fez eles comprarem um tamanduá escroto.

Mal entendido: a especialidade dos japas[editar]

Mishio mostrando quanto cobra por um handjob.

Yuiichi e Sayuri combinam de esconderem a grande vergonha, ou o tamanduá de pelúcia para entregá-lo no dia do aniversário. Porém, Yuiichi acaba descobrindo que Mai estava na escola lutando contra demônios e coisas afins. Ele vai atrás dela e Sayuri acaba ligando para sua casa e descobrindo que ele havia saído para o que ele definiu como "festa de aniversário de uma amiga dele". Não se sabe ao certo o que passou pela cabeça de Sayuri nesse momento, mas pode ter sido algo como querer averiguar que os dois estavam tendo um caso e que Mai estaria pulando a cerca... Isso mesmo: Kanon sugere que as duas são mais que amigas.

Cquote1.png Raisins face.jpg Cquote2.png
Você sobre comentário acima

Sayuri era nada menos que a pessoa errada na hora errada. Entra na escola com aquele tamanduá e acaba virando alvo fácil dos demônios. Kanon abandona a maldita ética e mostra um banheiro banhado de sangue, como se tivesse alguém jorrando 6 litros de sangue sem parar... Sayuri acaba no hospital e por mais incrível que pareça, ninguém suspeitou da garota que andava armada com uma peixada por aí. É nesse momento que vemos que a amiga de Mai não se passa de um saco de pancadas para provocar drama no animê.

Mai acaba tendo um ataque emo e ficou decidida em passar o facão nela mesma, com a justificativa de que se continuasse viva iria apenas foder mais com quem estivesse por perto. Finalmente um contato físico ocorre entre Yuiichi e Mai, indicando que tudo acabaria naquele episódio mesmo. Ambos vão para a escola e começam a acabar com os demônios que restaram. óbvio, Yuiichi não ajudou em nada a não ser para servir de isca.

Quando resta o último demônio, é revelado o passado de Mai, finalmente. Bem, tudo o que os espectadores tinham de informação era que Mai era uma menininha que tinha uma mãe que ia morrer a qualquer momento e que era sorridente e parecia mais uma versão de Nayuki em miniatura (culpa da falta de originalidade na hora de escolher a cor dos cabelos). A mãe de Mai estava em um estado tão lúcido provocado pela anestesia que abandonou os aparelhos apenas para levar a filha para o zoológico, mas mal conseguiu sair do parque do hospital.

Do nada, a mulher começa a dormir e quando é acordada pela filha que havia feito vários coelhos de neve. Só fica a pergunta no ar: como ela conseguiu folhas em uma época como o inverno? As duas voltam para o hospital e Mai acaba chorando sobre o corpo semi-morto da mãe dela, então a mãe dá um sinal de vida e uma enfermeira assustada sai correndo.

As coisas apenas continuam a ficar mais estranhas aí. Mai consegue curar várias coisas com as lágrimas dela: ossos quebrados, doenças incuráveis, impotência... E a mãe dela só ganhava mais e mais dinheiro com as aparições dela na TV. No fim de tudo, Mai acabou sendo chamada por alguém como "filha de Chuck Norris" e, supostamente teriam queimado a pessoa que disse isso, temendo a fúria do dito cujo. A mãe de Mai foge com ela para uma cidade vizinha temendo que a próxima a ser queimada seria ela por ter parido Mai.

Os poderes psicodélicos de Mai acabam revelando que ela conheceria um garoto que "aceitaria ela pelo que ela era" e que não teria medo dela... Quer dizer, quem teria medo dos poderes dela quando eles serviam apenas para curar? Pergunta para os japas que fizeram o animê.

Adivinha quem era o garoto? Sim, era Yuiichi que, assim como fez com Makoto, também deu uma de cafajeste e deixou Mai sozinha. Mai disse que iria esperar ele para juntos enfrentarem as forças do mal que iriam destruir o campo de trigo onde brincavam. Por coincidência[9], a escola onde ela estudava era o lugar que ela deveria defender e que por mais um mal entendido, os demônios feitos de ar que Mai tanto combatia eram partes dela mesma. Faz sentido? Óbvio que não. Mas após tudo isso ser revelado, quem não iria querer tentar suicídio mais uma vez? Dessa vez, Yuiichi não pôde impedir e ela cometeu um belo de um Harakiri, enfiando a peixeira nas tripas. O mais engraçado de tudo é que não se vê sangue algum.

Daí, ocorre um encontro com a Mai do passado e Yuiichi[10] que explica que ela era o resquício de poder de Mai e que os demônios na verdade eram muito fortes e queriam passar uma mensagem para ela. Mai acaba curada, Yuiichi acaba mais uma vez perdendo a oportunidade de trepar com alguém e Sayuri acaba no hospital, como todo personagem inútil deve ser.

O buraco é mais embaixo[editar]

Fan arts é o que menos falta em Kanon.

Talvez uma das partes mais cansativas do animê seja quando Kanon começa a focar em Shiori, a hipocondríaca. A primeira coisa é que as duas personagens anteriores já tinham alguma coisa envolvendo morte (Makoto iria morrer de qualquer jeito e Mai tentou se matar duas vezes), agora tem Shiori que é uma doente terminal.

Nayuki e Ayu são, mais uma vez passadas para trás pelos produtores, pelo simples motivo que perderam o foco. Embora Nayuki e Ayu apareçam de vez em quando para ouvirem os comentários toscos de Yuiichi ou então apenas para lembrar o número de gente que Yuiichi pode pegar, elas ficam meio de lado mais uma vez.

Então, ele e Shiori vão para um encontro em um parque qualquer. Ele acaba descobrindo que ela na verdade deveria estar no 1° ano e que o sobrenome dela batia com a de Kaori Misaka, mais uma coadjuvante sem sal que serve para fazer número. Supostamente, Shiori teria sido ignorada por Kaori que apenas queria fingir que não tinha uma doente terminal na família... Ou talvez ela tivesse medo de que a doença terminal passasse para ela também. Enfim, Shiori e Yuiichi se divertem, ela fala isso para ele e Yuiichi acaba querendo organizar a festa de aniversário dela, pois tinha uma lista pronta de pessoas que deveriam aparecer por lá para que não viessem apenas a menina que conheceu ela no primeiro dia de aula.

O resumo da ópera: Kaori acaba não aparecendo no aniversário, Jun, o pretendente de Kaori acaba fazendo uma humilhação pública e por fim, Kaori aparece no aniversário e fica um clima pesado.

Seria Shiori irmã gêmea de Siesta?

Como pode ter percebido, enquanto existe a personagem mais carismática do animê com incríveis 6 episódios de destaque especial, o outro extremo é Shiori que tem apenas 2 ou 3. No final, Kaori acaba ficando amiga da irmã e todo mundo vive feliz, apesar de todos saberem que ela poderia morrer em qualquer instante.

WTF?[editar]

Agora sim, finalmente começaram a abordar as duas personagens principais. Em compensação, as 3 anteriores ou se escafederam ou sumiram para viverem suas próprias vidas, já prevendo que Yuiichi nunca iria querer pegar elas mesmo.

Muitas coisas acontecem durante a reta final de Kanon. A primeira é que Nayuki finalmente iria participar de uma corrida de verdade e que lá mesmo, Jun (o cara safado do animê) acaba confundindo Ayu com uma garotinha do primário. Pelo mais incrível que pareça, Ayu tinha a mesma idade que eles, o que deixa uma pergunta no ar (novamente): provavelmente Ayu tenha uma doença que teria vido a calhar e a tornar ela uma excelente ídola lolicon de Kanon, sendo que talvez seja a primeira vez que uma personagem do tipo tenha alguma chance com o protagonista.

Nayuki acaba ganhando a corrida, apesar de estar usando uma roupa quase que curtíssima para ser usada em um lugar com tanto gelo como o pólo norte. Tudo começa a ficar mais claro nesses episódios, pois já fora revelado que Ayu tinha cabelo cumprido antigamente, que ela esperava Yuiichi todos os dias na estação e que ele havia perdido todo o dinheiro após ser logrado por uma máquina de gancho dificílima de ser controlada.

E por fim, finalmente acontece algo além de um contato físico![11] Yuiichi acaba pegando Ayu e aparentemente só rola isso mesmo. Acabaram todas as esperanças dos espectadores que torciam para que ele ficasse com a prima...

Ainda demora mais um pouco para realmente assumirem algo, pois o Japão é um país de tímidos, como já dito. Talvez seja apenas precaução de Yuiichi ele evitar ficar se pegando tanto com aquela garotinha: vai que acusam ele de pedofilia ou algo do gênero?

Makoto e Mishio se divertindo em um dia de verão. Mais uma vez uma tentativa para incentivar o yuri no anime.

Quando Yuiichi decide finalmente seguir Ayu até a escola dela, acabam descobrindo que tudo não se passava de uma alucinação criada pela mente dela, pois havia apenas um grande tronco cortado por lá. Daí, mais uma vez Ayu acaba se dissolvendo no ar, como Makoto e acaba provando que era o espírito da garota que havia conhecido e que tinha caído daquela árvore gigante e ido para o hospital.

Provavelmente essa é a coisa mais sem sentido que tem no animê: como um espírito consegue tocar nas coisas? Bem, coisa de japonês, então processa a responsável por produzir Kanon.

Para piorar, após o misterioso desaparecimento de Ayu, Akiko acaba sendo atropelada enquanto ia para a confeitaria comprar um pouco de sucrilhos com maconha e bolo. Ela entra em coma, como todo bom animê de drama e Nayuki, como toda boa noob de histórias de drama, acaba fraquejando e não querendo sair do quarto, pois culpava a semi-morte da mãe a ela mesma que tinha pedido um pouco de maconha para o almoço.

Outra parte entediante do animê: aí acontecem poucas coisas, apenas que Yuiichi volta a se lembrar de algo e aos poucos o juízo volta na mente dele. Ele sai mais uma vez, pedindo para que a escória dele Jun e Kaori ficassem cuidando da casa. De alguma maneira, ele continua andando pela nevasca até desmaiar e ser encontrado por uma mulher completamente desconhecida... O Kanon testa a sua inteligência nessa hora, pois é aí que as coisas ficam confusas e aparece a tal guria que Yuiichi gostava mas que era velha demais para ele.

Yuiichi pede a ajuda de sua escória (Jun e Kaori) para tentarem achar um anjinho que ele havia conseguido, mas que Ayu por pura burrice teria enterrado. Eles acabam achando e descobrem que Ayu não estava morta, apenas em estado de coma profundo e com poucas possibilidades de acordar.

[editar]

Yuiichi, ao contrário do protagonista de Kimi ga Nozomu Eien não continuou a vida e ficou esperando que algum dia Ayu acordasse. E o mais engraçado é que na maioria dos animês que envolvem pessoas em coma eles conversam normalmente com ela.

Quando Ayu finalmente acorda, muitas coisas aconteceram: Yuiichi estava na universidade, Akiko aparentemente havia voltado "sem sequelas" (algo típico de animê) e Ayu estava com cabelo extremamente curto, e para o desapontamento de muitos, não tinha peitos e nem estava mais crescida.

E, aparentemente, este seria o final de Kanon. Se você gostou ou não, foda-se. A produtora do animê recebe processos até hoje por estimular a pedofilia e abordar temas como morte durante o enredo inteiro. Isso mesmo, o tema não é romance e sim morte, como pode ver na lista abaixo que mostra a relação entre as 5 personagens e a morte.

  • Makoto para se tornar humana teve que vender a alma para o diabo e morrer.
  • Mai tentou se matar 2 vezes, sendo que conseguiu consumar o ato na segunda vez, mas que por pura ética também não morreu.
  • Shiori era doente terminal e iria morrer na semana do aniversário. Mesmo assim, por ética só pode ter uma pessoa morta no animê e ela acabou não morrendo.
  • Ayu estava em coma, e quem está em coma praticamente está morto... Sim, isso é uma porra de explicação forçada, mas vale também.
  • Akiko quase morreu... Na verdade, deveria ter morrido para as coisas ficarem interessantes.
  • Não é revelado, mas Yuiichi estava morto o tempo inteiro e esse era o motivo de que ele não trepava com nenhuma garota.

OBS: Yuiichi estava morto nesse sentido.

Personagens[editar]

Principais[editar]

  • Yuuichi Aizawa: Protagonista dessa joça, Yuiichi teria se mudado para a casa da tia após ter sido expulso da sua cidade de origem por se envolver em um escândalo, quando estrava ajudando a filha do prefeito a ter um suporte de maconha de graça. A característica principal dele provavelmente é o fato dele ajudar tudo e todos, sendo que essa é a característica principal de um personagem masculino de hentai que quer ajudar todos e distribuir sêmen por aí. No passado, teria conhecido várias garotas e com a inocência de criança, não teria percebido que magoou todas elas e que fez promessas idiotas com todas elas, restando a ele para pagar tais promessas 10 anos depois.
  • Ayu Tsukimiya: É declarada como segunda protagonista, embora ela seja sempre passada para trás por Yuiichi e sua habilidade de ser cínico. De qualquer forma, Ayu tem a aparência de criança mas tem a mesma idade que os outros personagens, apenas para não acusarem o animê de pedofilia. Do mesmo jeito, ainda processaram a produtora de Kanon, acusando que estavam fazendo apologia a pedofilia e a estupro. Ayu usa uma mochila com asas, o que reforça mais ainda mais que ela seria uma criança... Aliás, é o típico personagem que talvez pareça ser uma criança para sempre e que provavelmente nunca terá peitos.
  • Nayuki Minase: Prima do protagonista, seria a garota que todos queriam que Yuiichi ficasse, porém, segundo a ética relações incestuosas não podem sequer ser cogitadas. Nayuki teria o complexo de nitro-carbrofufox, que é causada quando uma pessoa acabou ficando na fofosfera sem ter suporte para oxigênio, fazendo com que ela fique completamente hipnotizada quando vê algum gato ou coisas afins. Nayuki seria a personagem que mais teria peito e que por isso muitos otakus punheteiros sonham com o dia em que Kanon iria produzir um episódio de praia ou termas para ver mais de seus atributos. Até produziram um OVA de Kanon apenas para provocar um clima entre Yuiichi e Nayuki, mas acabou não rolando e a animação teria ficado extremamente tosca, como todo OVA deve ser.
  • Makoto Sawatari: Qualquer idiota que viu o animê já deveria ter pensado que Makoto teria ficado com o protagonista que sequer tem coragem de dar um passo a frente. Makoto era a personagem mais carismática antes de ir para o inferno após sua morte morrida, e que muitos teriam já adivinhado que ela era uma raposa ou apenas uma moradora de rua mesmo. Conhecida também como uma das Tsunderes mais famosas, Makoto teria supostamente chegado muito perto de ter sido pega pelo protagonista, mas como Yuiichi é um cuzão, óbvio que nada rolou/rolará entre ambos. Makoto seria uma fox girl: só faltava o rabo e as orelhas, sendo que inclusive você pode achar nos confins da internet fanarts dela.
  • Shiori Misaka: A hipocondríaca do animê, basicamente desistiu da escola após os pais descobrirem que ela sofria de uma doença terminal. A origem da doença provavelmente seria a ingestão demasiada de bieberbônio, material radioativo mais pesado da tabela periódica. Shiori é uma das poucas personagens que o protagonista não conhecia na infância - alguns afirmam que é para não avacalhar de vez com o uso do passado e de promessas infinitas feitas e esquecidas pelo protagonista bocó. Shiori acaba tendo uma festa de aniversário as vésperas de sua morte, o que é muita coincidência... No fim de tudo continua viva e Kanon continua a mesma merda de sempre.
  • Mai Kawasumi: Se os fãs gostam de Makoto, os outros fãs de Nayuki e os produtores de Ayu, quem gosta de Mai? O criador de Kanon, óbvio. Ele gostou tanto de Mai que inclusive fez conteúdo adulto dela para quem conseguisse virar o jogo do Kanon...[12] Mai é uma espadachim, filha do Doom guy que abandonou ela e a mãe quando ainda era bebê para ir caçar demônios no inferno. Mai acabou conhecendo Yuiichi e prometeu proteger um campo de trigo extinto de demônios que eram partes dela mesma. De todas as personagens de Kanon, é a que menos faz sentido e a que mais deixa os otakus confusos.

Coadjuvantes[editar]

Separadas pelo nascimento?
  • Akiko Minase: Mãe de Nayuki e tia de Yuiichi, Akiko teria algum tipo de doença que a torne tão jovem quanto a filha. Um detalhe interessante é que ela tem várias semelhanças (que serão abordadas posteriormente) com a mãe de Nagisa, de Clannad. Inclusive, a "geleia especial" que ela ofereceria a todos supostamente poderia provocar 50 anos de coma em uma pessoa normal ou fazer ela perder a consciência. Akiko acaba sendo a protagonista (por puro azar) de uma cena de um acidente de carro que pega ela e a faz ficar em coma. O que me surpreende é como as pessoas não morrem direto em animes, e elas ficam em coma, sem ter perdido nenhuma perna ou braço, ou sem ferimentos.
  • Sayuri "saco de pancadas de demônios" Kurata: Sayuri seria a única amiga de Mai e também uma espécie de "incentivo à Yuri" em Kanon. Ela tem todos os dotes de um típico clichê de personagem de anime hárem, mas que por algum motivo acabou não virando uma protagonista. O primeiro seria a atitude de dona de casa e a segunda de estar na barreira entre a "apenas amigos" e a "segunda base", quase virando uma namorada de Mai. Acaba múltiplas vezes sendo estuprada por demônios, o que também serviu de incentivo para hentais e possíveis fanservices que são tão raros e implícitos em um anime como Kanon.
  • Kaori Misaka: Irmã da personagem mais irrelevante de Kanon, Kaori teria sido mais uma das vítimas do "senso de ajudar" de Yuiichi, e ela seria mais uma indicação que não quer dizer que só porque a população de mulheres em Kanon é extremamente superior que as mulheres não vão cometer mancadas como os homens. Kaori fingiu que a irmã dela não existia até ter uma crise moral e voltar a admitir sua existência tarde demais.
  • Mechi a Mão Mishio Amano: Mishio é uma personagem que se enquadraria na seção de figurantes, mas que por mais incrível que pareça é enquadrada como coadjuvante. Mishio seria também um clichê de personagem bem manjado, sendo que parece que copiaram o personagem inteiro de princesa Henrietta e apenas colocaram um uniforme escolar. Seria uma daquelas personagens que estão lá para explicar fatos para as pessoas não ficarem boiando, dizendo que Makoto era uma raposa e blá blá blá.

Figurantes[editar]

Personagens de Kanon em mais uma daquelas imagens que fazem você duvidar de que o anime seja para homens.
  • Jun Kitagawa: A anta que acha que tem chance com Kaori Misaka, só aparece em 3 episódios de Kanon e mesmo assim é uma vergonha ele aparecer como coadjuvante neste artigo. Jun seria mais uma cópia fajuta de Sunohara de Clannad e que aparentemente o estúdio criador de Kanon resolveu cortar gastos copiando a personalidade idiota do dito personagem. A diferença é que este não tem uma irmã para incentivar o incesto e sim apenas uma amiga que fica tratando ele como capacho. Jun é um personagem tão inútil que está em uma categoria junto com dois animais.
  • Jacuzzi Kuze: A bicha invejosa de Kanon, Kuze é o representante de classe que culpava Mai desde a morte da bezerra até o surgimento do objeto anômalo de Hoag. Supostamente era um corrupto que conseguiu comprar votos dando doces para os membros do conselho que logo o elegeram a presidente. Não se sabe até hoje o porquê de enquadrarem Kuze como o presidente arrogante do conselho, mas ele teria inaugurado o clichê perfeito de presidente de conselho que acha que está em um cargo importante o suficiente para tratar os outros como "meros mortais".
  • Pirou: O gato de rua sujo que Makoto teria encontrado, Pior faz participação suficiente para ser protagonista de um OVA maluco de Kanon. Existe pouca coisa para se falar dele, exceto pelo fato de que gatos não são pequenos daquele jeito e que eles não ficam miando por aí o tempo todo.

Influências[editar]

Kanon é...
...Conhecido pela sua originalidade.

Qualquer idiota que assistiu Kanon e logo depois foi assistir Clannad acabará contendo um choque de personalidade de personagens copiadas, várias teorias acerca do Universo, a complexidade de um pentagrama amoroso e várias referências a clichês manjados de histórias de drama, como a morte de algumas personagens e o desaparecimento de muitos outros.

Por isso, se você foi idiota e viu que ambos os animes são muito parecido, não entre em pânico é mentira minha. Pode começar a correr e derrubar tudo que vier pela frente. Alguns atribuem a culpa à vários cortes no orçamento de Kanon que teve que se virar com uma temporada e 20 e poucos episódios, cheio de personagens copiados de Clannad, o "outro sucesso" da produtora do anime.

O pior de tudo não teria sido isso, mas sim os fãs babacas de ambos os animes que acharam que um plagiou o outro. A discussão foi resolvida pela própria CHAVE productions, que disse que quem havia plagiado tinha menos episódios e menos temporadas de quem plagiou. Só restou aos fãs de Kanon se debruçarem e fazerem aquela típica cara:

Cquote1.png Okay-meme.jpg Cquote2.png
Fãs de Kanon sobre Kanon ter copiado Clannad

Easter egg[editar]

Alguns easter eggs serão indicados nesta seção. Observe que quem escreveu as teorias e baboseiras aqui fumou um baseado poderoso. Para quem estiver interessado, ligue para o fone "911" e diz que está procurando pelo Sr.Beira-mar que é quem fez o baseado. Preço a ser negociado.

Universo complexado[editar]

Yuiichi e Jun praticando uma posição do Kama Sutra.

A grande diferença entre Kanon e Clannad é justamente as "teorias" que regem o universo dentre os animes. Para quem já viu ambos os animes é muito fácil distinguir isso, pois enquanto em Kanon Yuiichi vive em um mundo perfeito, onde já estava definido que ele iria ficar com a ninfeta do primário e que a prima dele e as outras garotas malucas que ele conheceu não tinham o mínimo de chances com ele, em Clannad, Tomoya é um protagonista tão versátil que já foram feitos "episódios especiais" em que ele pegava 3 garotas diferentes além de Nagisa.

Logo, é feita a seguinte diferença entre Clannad e Kanon:

Cquote1.png Kanon é um universo perfeito regido pela teoria da relatividade. Clannad é um universo caótico e confuso regido pela teoria das supercordas Cquote2.png

Por último, nos resta a observação de que agora você deve saber a diferença entre teoria da relatividade - teoria das cordas e também o porquê de Clannad ter vários episódios que mostram "universos alternativos".

Cquote1.png Que porra é essa! Em nome de Haruhi, pare com esse papo maluco de maconheiro! >_<' Cquote2.png
Otaku sobre domínios físicos implícitos de Clannad e Kanon

Personagens plagiados[editar]

A alta gama de personagens plagiados entre ambos os animes faz o espectador imaginar se Kanon não seria o "outro universo" tantas vezes supracitado que aparece em Clannad apenas para ocupar as lacunas de tempo e tornar os episódio um pouco mais longos.

Prepare-se para cagar muitos tijolos.

Protagonista que quer ajudar os outros em troca de sexo


A única diferença entre ambos...
...É o tamanho dos olhos, definitivamente.

Aqui é bem evidente o plágio entre personagens. Yuiichi não poderia ser comparado com outro personagem de Clannad por vários motivos. Um deles é que há predominância de mulheres por lá. Parece que os japoneses estavam tão preparados para a crise financeira de 2010 que acabaram poupando bastante colocando várias características de personagens de outros animes em suas próprias produções. No caso, enquanto Tomoya e Yuiichi querem todos ajudarem o maior número de garotas possível procurando retribuição. Porém, ironicamente ambos acabam com as garotinhas do anime.

E tem mais: ambos tem suas próprias tsunderes, seus próprios colegas de classe canastrões metidos a pegador e suas próprias amigas de infância.

Garotinha que (surpreendentemente) fica com o protagonista


Uguuuu!
Dango... Dango... Dango... Dango...

Eis talvez um dos plágios mais complicados de se resolver. Qual seria a personagem correspondente da "garotinha do primário de 16 anos" em Clannad? É uma pergunta tão óbvia quanto polêmica, pois muitos Otakus dizem que Ayu seria duas personagens respectivamente: Fuck FUUUUUUko Ibuki, a fantasminha camarada de uma garotinha que tinha entrado em coma.

A segunda opção seria Nagisa, que tem uma personalidade infantil e que se encaixa naquele clichê de "personagem que precisa de proteção do protagonista e que sofre de problemas de saúde". Sem falar que sente vergonha em até pegar na mão do protagonista... De qualquer modo, enquanto com Nagisa faz mais sentido pela aparência parecida com a de Ayu e pelo fim que ela leva (no caso, ela e Tomoya vão fechar o contrato), Fuko seria mais pelo fato de parecer ser uma criança e por também ser um fantasma que acaba fazendo os otakus cagarem tijolos. Por isso, cabe a você decidir qual é a personagem que Ayu teria sido plagiada, pois esta questão é tão chata quanto interpretar perguntas de vestibular.

Para facilitar: Nagisa é a versão de Ayu antes dela se quebrar toda e entrar em coma e Fuko é a versão de Ayu como fantasma. Depois, quando Ayu acorda do coma, é de novo Nagisa. Entendeu?

Tsundere que chega na segunda base


Makoto chegou mais perto da segunda base...
...Do que Kyou.

Outra saia justa para o azarado que estiver comparando plágios de personagens do Clannad com os do Kanon. Se encaixariam duas personagens aqui, mas a "maior tsundere do Universo", Kyou Fujiyabashi ficaria com o título de personagem o qual o pessoal de Kanon plagiou.

Kyou, assim como Makoto seria uma personagem que estaria tentando mandar sinais para ver se o protagonista se liga de uma vez e larga de ser homem de uma mulher só. Sem falar que ambas "brincam" com os sentimentos (e a sanidade) dos protagonistas, sendo tão bipolares que as contas com o psiquiatra devem ter sido astronômicas. Outra coisa é que são uma das poucas personagens que provocam um leve clima de teor sexual em certas partes do anime (com Makoto foi todas as vezes que ela ia dormir com Yuiichi arranjando a desculpa de que o gato queria, e com Kyou seria aquela simpatia maluca do Clannad).

A única coisa que difere as duas é o fim que elas levam: enquanto uma tem um fim muito estranho, a outra acaba com um emprego meia-boca e mesmo assim tem que aceitar ser professora da filha do cara que ela "tanto amava".

Familiar que em determinada parte do anime sofre uma crise emo


Nayuki em seu estágio emo.
Mei também sofrendo uma crise emo.

Outra personagem que está aí para incentivar os incestos. A única diferença entre Nayuki e Mei é o parentesco e também a intensidade da crise emo que ambas sofrem. Mei fica dois episódios inteiros de crise emo, talvez quase que querendo namorar o irmão, mesmo sabendo que não pode. Com Nayuki é a mesma coisa, só que a crise emo é mais intensa e o primo dela é que quer pegar ela... Bem, pegar a prima não tem problema, mas pegar irmão?

Tá aí: uma coisa que Clannad fez merda e Kanon corrigiu mais tarde, em um de seus infinitos plágios da vida.

Alguns podem comparar Nayuki também com aquela zeladora mau-humorada do prédio do Sunohara. Mas aí já é uma outra história. Outra personagem que foi plagiada do Clannad e usada no Kanon foi Fuko (isso mesmo, Nayuki é na verdade três personagens plagiados, e não apenas um) quando está no estágio de overdose de fofura.


Guria que está lá para dar porrada em todo mundo


Mai é espada... Interprete isso da maneira literal.
Tomoyo, ou então Filha do Jet Lee, que treinou com o Jackie Chan e o Chuck Norris.

O correspondente de Mai em Clannad é também bem explícito para quem já viu ambos os animes, ainda mais que ambas as personagens tem algum tipo de poder e têm um passado que preferem esconder. Além disso, Mai assim como Tomoyo quando foram transferidas para a escola todos tinham medo delas, uma porque andava por aí com um facão e a outra porque dava chutes nos outros no lugar do velho e bom aperto de mão.

Para tentar disfarçar o quão idênticas ambas as personagens são, acabaram por não arrumar amigas que pretendem fazer surubas lésbicas com Tomoyo e com Mai colocaram uma que tem justamente, essas segundas intenções.

Aparentemente, enquanto Mai foi treinada pelo último Samurai, Tomoya foi treinada pelo Jackie Chan e aprendeu a fazer um pseudo "Roundhouse kick".

Cquote1.png É verdade? Alguém terá que ser morto por isso. Cquote2.png
Chuck Norris sobre o culpado de tal blasfemia

Colega de classe do protagonista metido à pegador


O segredo do sucesso...
...É a originalidade, com certeza.

Outro exemplo claro de que originalidade é o que conta: tanto Jun (em suas raríssimas aparições) quanto Sunohara usam como gesto o dedão positivo, acham que vão pegar alguém e sempre que o protagonista tem uma ideia cretina na cabeça estão lá para se ferrar legal como ele.

A diferença é que Jun é aquele personagem tão descartável quanto carismático. Nunca criaram nenhum tipo de hentai com ele e Kaori, e isso prova que Kanon deu mais destaque para o homem da casa do que para ele próprio.

Outra coisa importante para se destacar: Jun pode não ser popular, mas pelo menos não é gay de pintar o cabelo e ter fanarts gays. Relativizando, não tem como sair em desvantagem.

Irmãs que só prestam para aparecer em fan arts yuris


Legal... Isso é bem yuri.
Isso também é bem yuri.

Tá aí mais um par de irmãs que estão mais para incentivar yuris e incrementar a história do anime. Torná-lo um pouco mais confuso, sabe? De qualquer maneira, Shiori parece ser a cópia perfeita de Ryou: são tímidas, cheias de insegurança e estão lá mais para encher o saco e dar destaque para a irmã.

Com Kaori e Kyou (putz, até a sonoridade dos nomes combinam) estão lá por serem as típicas "mulheres machonas" que espancam o amigo do protagonista metido à pegador e ambas tem irmãs de cabelo mais curto do que elas. É incrível como Kanon copiou Clannad até nos personagens com os clichês mais manjados.

A coisa que muda de um anime par ao outro é a intimidade entre as personagens e a gama de idiotices que ambas fazem juntas. Kaori finge que Shiori é um fantasma ou coisa do tipo, imaginando que ela não existe. Alguns até acham que ela tem a "visão cega", uma doença desenvolvida por idiotas que tem visão normal mas acham que são cegos.

Com Kyou e Ryou ambas são tão próximas que tomam banho juntas e ainda falam aquelas barbaridades que só em anime mesmo para dizer:

Cquote1.png Seus seios aumentaram Ryou! Cquote2.png
Kyou sobre sua irmã ter peitos maiores, mesmo não superando os dela

Como já dito, Kanon e Clannad tem mensagens subliminares e vários assuntos como lesbianismo e drogas implícito em sua trama.

Mãe que tenta matar os personagens do anime usando receitas de pai-de-santo


+Hentais
-Fanarts

Logo você entenderá a legenda das imagens... Mas antes, observe que a famosa geleia criada por Akiko e mais tarde vendida para a Umbrella corporation para desenvolver um novo vírus mortífero, faz aparição no Clannad em determinada parte.

Aqui é bem evidente que parte da personalidade foi plagiada: ambas criam receitas do inferno que servem mais para matar do que para alimentar. Uma fez uma geleia amarela e a outra fez um pão que fica brilhando. No Clannad até mostra o episódio em que fundem ambas as armas e acaba fazendo com que todos entrem em coma... Vai saber.

Outra coisa é que as duas são tão jovens que se ninguém dizer que é a mãe de personagem X, é capaz de criarem vários hentais com ela. Como Akiko é uma dona de casa solitária sem maridão (o que não é o caso de Sanae) existem hentais em excesso de Akiko... E você pensando que Kanon era mais comportado que o Clannad. Sugiro que quando for procurar "Akiko Minase" no google imagens tenha o safesearch marcado no "restrito".

Game - Kanon[editar]

Ayu no game de Kanon: Mais Ecchi, menos lolicon e comendo algo que parece ser pão e não tayaki.

Sim caro leitor! Kanon já foi um jogo. Mas antes que você corra atrás desse eroge ou jogo bishoujo em algum site de hentai japonês, é bom você saber de algumas coisas.

Primeiro que no jogo, existem poucas vantagens e a animação é uma droga... Bem, é o que pelo menos a maioria das pessoas que viu o anime diria após jogar o jogo. Sem falar que Kanon cometeu a burrada de mostrar todos os finais de todas as garotas nos 22 episódios do anime.

Isso ajuda a explicar o "timing" sem sentido do anime e o fato de todas as garotas preferirem a morte do que a fazer sexo com o protagonista. Outra coisa é a personalidade dos personagens que alguns podem estranhar: Jun é mais próximo de Yuiichi e parece ser "mais pegador" do que no anime. Aliás, ele nem deveria estar perto daquela guria maluca e no jogo mais interessado na garota que caça demônios, mas ele nunca teria se declarado com medo que ela cortasse a cabeça dela ou que fosse uma Yandere.

Existem três vantagens no jogo do Kanon: a primeira é que Kanon seria um jogo com mais de oito mil diálogos embora todos sejam desgraçadamente desnecessários e isso iria ajuda para os fãs que queriam dar um repeteco. A segunda vantagem é que Ayu é mais "comível" nesse jogo e tem mais peito (apesar de não aparentar). A terceira e última vantagem é que para os jogadores hardcores, quando eles conseguem virar com todas as personagens ganham de extra uma galeria de hentais de Mai. Mas como pouca gente tem saco para fazer isso, Kanon conseguiu driblar a censura e não foi classificado como Eroge.

Aparentemente rola pelo menos um amasso naquela bosta, coisa que os personagens de Kanon (anime) não eram permitidos a fazer, senão teriam suas cabeças cortadas.

Curiosidades[editar]

Broom icon.svg
Tua mãe desencoraja seções de curiosidades, mas nós não ligamos a mínima! Sob as políticas da Desciclopédia
Mas bem que este artigo pode ser melhorado integrando-se piadas decentes e removendo idiotices sem graça.
Cada curiosidade pode render uns bons parágrafos, então faça direito!


  • Dizem que quem criou Kanon criou Air Tv,Clannad também, e que o criador de ambos os animes não tinha criatividade e/ou inspiração para os personagens. Por isso, acabou por pegar os infinitos personagens de Clannad e usar a técnica da fusão de Dragon Ball para fundir uns com os outros, transformando nas aberrações que você vê aqui.
  • Clannad em irlandês significa "família", Kanon em qualquer outra linguagem não significa porra nenhuma.
  • A cada 50 fan arts de Kanon, 61 são Hentais de Akiko Minase.
  • Kanon é a prova viva de que animes hárem não devem (assim como não podem) fazer sentido.
  • Ayu provavelmente tem um grave problema ósseo que nunca é citado no anime, apenas para os otakus pensarem que ela foi abençoada pela deusa Haruhi com o dom do Lolicon.
  • A Ayu antes de entrar em coma parecia ser mais adulta que a Ayu em forma de espírito.

Referências[editar]

  1. Tão carismática que foi a primeira a ir para o saco
  2. Será que podemos dizer que é "menos importante" também?
  3. Talvez, colocando comédia nessa porra a censura diminua
  4. Não no sentido mal
  5. Aí você pode interpretar da maneira
  6. De novo, não no mal sentido
  7. Ok, essa piada tá ficando batida... É a última vez que ela aparece aqui
  8. Eita mundo pequeno! Maldito relativismo!
  9. Malditas coincidências...
  10. A teoria da relatividade é abandonada aí para promover um encontro através da quinta dimensão segundo a física cordista (WTF?)
  11. Epa... Não estou gostando nada disso... Por que justo com a garotinha?
  12. Acho que me esqueci de alguém...

Ver também[editar]


v d e h
Este artigo fala sobre um anime.