Karine Maciel

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gauchodanc.jpg Mas bah, tchê!

Este artigo buenaço e tri-legal é do mais puro humor gaudério dos pampas, vivente, então veste tua bombacha, recolhe teu pelego no galpão e toma um mate amargo com a gente, macanudo!

Chima.jpg
Nuvola apps core.png Karine Maciel
Xff.jpg
Muito mais que um rostinho bonito!
Origem Porto Alegre link={{{3}}} Rio Grande do Sul
Sexo Com todo mundo
Ocupação Barbie girl
Profissional
Profissão anterior Patricinha ambiciosa
Maior aparição Na internet, em fakes de gurias retardadas
Conchavo Nenhum
Maior escândalo Pegou aids
Perfil
Nível de inteligência Inexistente
Plásticas Aplicou silicone nas tetas
Vícios Banana
Emissora atual Nenhuma
Preferências
Livro Nuvola apps bookcase.png
Música Emblem-sound.svg.png
Prato
Filme

Karine Rocha Maciel, também conhecida como Barbieka, Kahzynhaah ou Kah Maciel, é uma mulher que você conhece mesmo sem fazer a mínima ideia de quem se trata. Isso porque suas fotos podem ser encontradas em massa por toda a internet, já que a moça costumava postá-las compulsivamente pelos falidos fotologs da vida.

Juventude

O nome dela é Karine, mas talvez você a conheça por Carolina, Juliana, Michele, Rafaela...

Nasceu em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, um local onde ela sempre teve muita paz, já que o estado é repleto de gays e, portanto, nunca sofreu nenhum tipo de assédio. Patricinha convicta, dessas típicas que podem ser vistas em filmes teen, Karine sempre preferiu ficar no shopping fazendo compras e fofocando com as amigas ao invés de estudar e ir à escola, até porque nem tinha por quê. Seu pai certamente já estava com a propina garantida para sua vaga em alguma universidade particular.

Biografia

Nada como ter belas amizades.

"Estudou" na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, onde aprendeu a lidar razoavelmente com informática e, incentivada pelos colegas, comprou seu primeiro computador, um laptop da Xuxa. Como o mesmo possuía função trilíngue em inglês e espanhol além do português, Karine passou a considerar-se nerd e poliglota.

Achando que já tinha aprendido o suficiente, abandonou a faculdade e voltou a dedicar-se a atividades mais importantes, como musculação, pintar o cabelo e outras grandes futilidades. Quando se deu por conta, Karine estava idêntica à Barbie, e decidiu tirar proveito disso e tentar a carreira de modelo.

Por não dispor de inteligência o suficiente e não saber como começar, ela acreditou que o melhor caminho seria criando um fotolog e postando fotos suas seminua, para que a semelhança com a boneca ficasse bem evidente. Agora que suas imagens estavam disponíveis pela internet, não era só o povo gaúcho e boiola que teria acesso a elas, mas também pessoas de outros estados e até mesmo países.

Logo, Karine tornou-se um fenômeno virtual e cada vez mais machos tarados pediam para que ela postasse novas fotos.

A alegria acabou quando Karine arranjou um namorado não tão burro quanto ela (ou sim, se formos levar em conta que ele é corno) e a fez abandonar o fotolog.

Atualmente, suas fotos ainda podem ser facilmente encontradas em spams pornográficos e fakes de gurias retardadas pelas redes sociais.

Trívia