Karla Homolka

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


Karla Homolka
}Karla-homolka.jpg[
Origem Ontario, Canadá
Codnome Barbie ou Karla Leanne Teale
Crimes Homicídio culposo
Situação Homicídio culposo

Em liberdade desde 4 de julho de 2005

Karla Leanne Homolka (4 de maio de 1970) é uma serial killer canadense, que atraiu a atenção da mídia mundial quando ela estuprou e assassinou as adolescentes Leslie Mahaffy e Kristen Frencdepoi, além de ter matado sua irmã mais nova, de 15 anos, Tammy Homolka, apenas porque ela não queria lhe emprestar um Vibrador da Hello Kitty.

A menina que se masturbava de manhã, de tarde e de noite[editar]

Karla em seus dias de glória

Homolka é a mais velha das três filhas. Com apenas seis anos de idade ela começou a se masturbar várias vezes por dia. Com 16 anos começou a trabalhar em uma loja de animais em um shopping e foi despedida por enfiar o dedo na shana das cadelinhas. Em outubro de 1987, um ano depois, ela foi até Toronto em um swing club onde conheceu Paul Bernardo de 23 anos.

Paul Bernardo[editar]

Karla Homolka e Paul Bernardo

Desde que descobriu que era filho de uma traição (sua mãe tivera um caso com um ex-namorado e engravidara) Paul Bernardo ficou agressivo com as mulheres e começou a estuprá-las. Paul Bernardo gostava de jogos sexuais sádicos com suas namoradas. As anteriores não gostavam mas Karla Homolka de apanhar algemada e sempre pedia para Paul bater mais forte. Contudo, Paul Bernardo era “fissurado” na irmã de Karla Homolka, a jovem Tammy porque a garota era virgem

Tammy Homolka[editar]

Tammy Homolka a irmã de Karla assassinada por ela própria

Karla Homolka teve a brilhante idéia de sedarem a garota. Na véspera do Natal de 1991 Karla serviu sua irmã mais nova, Tammy, um esparguete temperado com valium.Depois de fazerem muito sexo sexo anal, vaginal e orelhal com a garota algo deu errado: a dose de anestésico foi exagerada e Tammy começou a vomitar e logo morreu mas a família e os médicos acharam que foi um acidente. Karla Homolkae Paul Bernardo neste mesmo ano se casaram. Um casamento muito glamouroso.

Leslie Mahaffy[editar]

Leslie Mahaffy

No dia do casamento de Karla Homolka e Paul Bernardo o corpo de uma adolescente chamada Leslie Mahaffy foi encontrado em um lago dividido em vários blocos de cimento. O corpo havia sido serrado e cimentado por Karla e Paul depis de uma seção de necrofilia regada à muito café com coca.

Kristen French[editar]

Kristen French

Quase um ano depois Homolka e Bernardo estavam entediados e sentiam sede de sangue. decidiram que estava na hora de achar mais uma menina. Em um estacionamento de uma igreja Homolka avistou Kristen French e saiu do carro com um mapa, fingindo estar perdida e sequestraram a garota. Durante os três dias que passou no porão, a buceta de Kristen almentou cinco centímetros de largura e era possível enfiar um microfone no cú dela sem causar atrito. Em uma tentativa de fuga ela foi morta por Homolka com uma martelada no crânio e seu corpo foi encontrado em um matagal.

As investigações chegam até a casa do casal[editar]

Karla Homolka em um dia feliz

Um dia, em 1993, após apanhar muito de Paul, e já com medo de ser presa, por causa das investigações em curso, Karla acabou contando parte da história para um advogado. Os dois foram indiciados e iriam a julgamento. Karla fez um acordo de colaboração, e pegaria no máximo 12 anos de prisão. Paul foi condenado a prisão perpétua.

Presidiária[editar]

Aparentemente, a pessoa do meio é uma mulher (!), e seria a namorada de Karla Homolka
Enquanto presa, Karla foi fotografada em vários momentos. Parecia feliz… Karla Homolka na prisão… continuou a fazer fotos sensuais…… e, arrumou uma namorada… que, coincidentemente ou não, havia sido condenada por ajudar seu companheiro a violentar mulheres.
Karla Homolka curtindo suas férias de doze anos na penitenciária

Karla saiu da cadeia apenas ao fim de sua pena, em 2005 e hoje ela trbalha em um matadouro de porcos, matando, sangrando e fatiando os animais.

Veja também[editar]