Katana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sculpture samurai.jpg
Jaspion metaltex.jpg

Made in Japan

Este é um artigo com tecnologia do sol nascente né.
Trabalha e fica na escola mais do que qualquer outra coisa.

Se vandalizar,vai levar pancada do Ultraman

Mitsurugi-ronin.gif
Samurai x.gif

Esse artigo é sobre samurai!!!

Tire a honra dele estragando esse artigo que ele te retalha!
Cquote1.pngVocê quis dizer: Facas GinsuCquote2.png
Google sobre Katana

Cquote1.png Prefiro fuzil Cquote2.png
Rambo sobre Katana
Cquote1.png Eu tenho uma! Cquote2.png
Jiraya sobre Katana
Cquote1.png Eu tambem! Cquote2.png
Ichigo sobre Katana
Cquote1.png Vou vender meu char no Tibia, para comprar uma! Cquote2.png
Nerd sobre Katana


Tabela de conteúdo

[editar] Introdução

Registros antigos que mostram as origens colesteróicas da Katana

Katana (Pronuncia-se Catýanñnatk, palavra ninjoxítona) é uma das mais poderosas e exóticas armas japonesas do Japão. Surgida no período Muromachi, era a arma padrão dos samurais, churrasqueiros, ero-sennins e mulheres desconfiadas dos maridos (isso foi antes de inventarem o Pau de Macarrão). Era usada na prática do Xurraskkú, a milenar arte de misturar álcool, carne e pagação de mico. Tem goma, chiclete, gume apenas de um lado e sua lâmina é ligeiramente curva para poder cortar pão e carne ao mesmo tempo. Ela pode vir acompanhada de Wakizashi, fritas ou legumes. A Katana é usada em espaços abertos (Raves ou Xurraskkús que duram mais de 1 dia), enquanto a wakizashi serve para combates no interior de edifícios (Xurraskkú de domingo na casa da vó). A diferença entre a Katana ninja (Ninja-To) e a Katana samurai se dá na sua forma; a Katana ninja é feita sob medida para cada tipo específico de carne e/ou cartilagem, já a Katana samurai é feita para se cortar carnes mais duras, por exemplo: carne de elefante, carne de baleia, carne de ferro, carne escandinava, carne de carne e serve também para cortar aço, plástico de cadarço de tênis, pão dormido, pneus, ar, átomos, bitorneiras (acredita-se que, tempos após a criação das Katanas, foi extraído um pouco do material de sua lâmina para se fazer as majestosas Facas Ginsu).

A espada katana era muito mais do que uma mera faca gigante para os samurais, ela era uma extensão de seu corpo, mente e poder culinário. Assim, os samurais faziam dessa espada uma filosofia de vida, pois o que é um alimento sem ele estar bem cortado, assado, condimentado e amado? Para entrar em contato com sua Katana, os samurais precisavam amar a katana, namorar a katana, casar com a katana, ser a katana (o que resultava em muita dor de cabeça, literalmente), transar com a katana (que resultava em mais dor de cabeça ainda, literalmente).

As medidas das espadas japonesas são referenciadas na quantidade de corte e de prazer sexual potência medidas em Shaku(equivalente a 30 cm, sim as japonesas estavam desesperadas), qualquer lâmina menos que um skaku era considerado uma tanto(chamada assim pois era um tanto cotoco para satisfazer as insaciáveis japonesas).

[editar] História da Katana

A origem da Katana é mitológica, a história que se é contada é de que a deusa da culinária e das gororobas Palmirinha Onofre pediu ao deus Hefesto que fizesse um magnífico instrumento que conseguisse cortar o seu bolo de jiló (que mais tarde seria usado como bala de canhão em várias guerras e que mais tarde ainda seria um dos ingredientes da bomba atômica).Hefesto, que momentaneamente estava por motivos desconhecidos e impossíveis no Japão, acatou o pedido e a partir de açúcar, tempero e tudo que há de colesterol, fez a Katana.

Um poderoso samurai se concentrando para finalizar a sua poderosa e diabética obra mortal

Essa espada foi a arma mais usada no Japão medieval. Tão grande era a sua importância que foi declarada privilégio exclusivo da classe obesa e os declarados mortos por colesterol do Japão.

Um samurai era facilmente reconhecido pelas ruas por portar duas espadas e um avental presos a um obi. Uma longa, a Katana (de 60 a 90 cm, algumas vibravam para dar maior prazer ao samurai) e a Wakizashi (de 30 a 60 cm, estas poderiam vir no sabor uva, tamarindo ou sushi). O Daishô, nome dado ao conjunto das duas espadas, representava o poder e potência sexual máxima de um samurai. Havia uma terceita arma, o Tanto, uma faca fina que ficava escondida (não se sabe onde) e era usada só em emergências (quando a parceira ou parceiro não estava satisfeito com o tamanho da espada).

[editar] Katana atualmente

Hoje em dia, réplicas de katanas ainda são muito populares entre nerds e otakus. Estes últimos são especialmente destacados pois têm a capacidade de sonhar a vida inteira em ter uma katana, juntar dinheiro, comprar uma réplica fodida de uma espada dessa e depois jogar no canto do quarto pois não tem utilidade alguma: já que na maioria das cidades é proibido matar alguém com uma katana ou mesmo andar com uma. Basicamente, hoje em dia as katanas servem para otakus retardados gastarem suas mesadas nela. Mas também em animes como naruto e bleach mas não servem pra nada simplesmente nada mesmo é só pra assustar principalmente em naruto que nunca ninguém consegue matar um idiota com elas.

[editar] Cronologia da Katana

A história da Katana está ligada à História do Japão e ao desevolvimento de técnicas culinárias ninjas milenares ao longo dos tempos. Sua denominação e sabor mudam conforme o período a qual as suas peças pertencem:

  1. Jokoto: Ínicio do período Heian (794 - 1099 DC). Foi a primeira linha das Katanas, algumas eram feitas de bambus, foi usada na grande luta entre a ninja Menina do bambu e o samurai Silvio Santos, há poucos espécimes desse tipo pois todos já foram enfiados noku.
  2. Koto: Final do período Heian (1100) até o período Momoyama (1600). São consideradas as espadas antigas, pode-se perceber a evolução da Katana aí, a espada foi aumentada de tamanho, mas ainda assim, deixava marcas nas carnes dos churrascos. Ela tem esse nome pois era um Kotoco e não satisfazia as japonesas.
  3. Shinto: Período Edo (1600) até o reinado do imperador Tenmei (1781). Consideradas novas espadas. Como o Japão nessa época estava em um período de paz, sobrava mais tempo para atender a grande demanda das japonesas e dos churrasqueiros. Com melhorias feitas no tamanho e no corte das espadas ela só era usada pela elite de chefs profissionais japoneses. Possui esse nome pois, ao usá-la, uma japonesa disse: "Eu shinto algo!".
  4. Shin Shinto: Do período Edo, por volta de 1781 até o período Meiji (1867). Esse modelo não difere muito do anterior, ele só teve um custo mais elevado devido ao rendimento que teve, pois, para as japonesas aquilo era melhor que nada e a ponta dessa Katana foi alargada para dar maior rendimento ao usuário(a). Ela tem esse nome pois, devido ao seu alargamento na ponta as japonesas diziam: "Shim eu Shinto!!!".
Durante o período Meiji, os samurais faliram e as katanas começaram a ter uso para animar festas infantis.
  1. Gendaito: Período Meiji (1867) até a Segunda Guerra (cerca de 1940). Com a melhoria das Katanas houve um grande aumento de putaria pública nas ruas do Japão, então foi necessário um decreto que diminuisse o "uso" das espadas em público. E isso foi feito por Hatorei, levando ao fim das Shim Shinto. A fabricação das espadas sofre um duro golpe por trás (ui!) e poucos churrasqueiros se mantém no ramo. O mercado das espadas fica cada vez mais restrito, só as mulheres dos milionários usavam (escondidas).
  2. Showato: Na Segunda Guerra surge a necessidade da produção em massa das espadas, pois, com a participação do Japão era preciso alimentar a tropa com churrasco para dar sustento aos soldados e também às mulheres soldadas dando prazer Katanas para ajudá-las na luta.
  3. Shinsakuto: Após a Segunda Guerra, tanto a morte de vários churrasqueiros quanto a proibição de fabricação de armas de pudor pelo Japão, quase fudeu com a criação das espadas. Apenas em 1953 é que se recomeçou a forjar Nihon-to pelo fato de que as japonesas estavam em tal grau de necessidade que começaram a usar qualquer coisa em seus "combates" (as japonesas são bastantes conhecidas por serem viciadas em combates). Para diferenciar essas novas armas de armas de pudor foi cunhado o termo Shinsakuto que significa algo como sim sacudo uma manifestação artistica. Essa última espada foi a mais encrementada de todas, ela vinha com modo vibratório, controle de orgasmo múltiplo, e ainda, com canivete de 1001 utilidades para cortar a carne enquanto assa.

[editar] Quem usa

Sealand
Armas do Japão
v d e h

Chijiriki | Facas Ginsu | Fukimi-Bari | Jitte | Kama | Katana | Kawanaga | Kunai | Kusari-Gama | Naginata | Neko-Te | Ninja-To | Nunchaku | Sai | Sakabatou | Sodegarami | Shikomi-Zue | Shuriken | Wakizashi | Yumiya | Zanbatou


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas