Kevin Costner

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Kevin Costner
Kevin Costner
Dia comum e tranquilo na vida de Costner
Nascimento 18 de Janeiro de 1955
Nasceu no hospital, dentro de um quarto
Nacionalidade Bandeira dos Estados Unidos Estados Unidos
Ocupação Torturador de terroristas
Principais trabalhos Se vestiu de galinha para anunciar um rede de fast-food
Prêmios Oscar de melhor one hit-wonder do século
Fortuna Ainda não sei. Os nerds desgraçados que fazem a segurança online do banco reforçaram a segurança do site, tornando-o praticamente invulnerável aos meus ataques
Página oficial: Você não pode achar Kevin Costner. É ele que acha você
Nível de Inteligência Alto Além de conhecer todas as técnicas de tortura do governo estadunidense, Kevin sabe como torturar psicologicamente um terrorista de alta periculosidade
Aparência Física Muito boa. Sua bela conta bancária deixa qualquer mulher molhada instantaneamente
Vícios Fumar charutos havanos

Cquote1.png Você quis dizer: O Guarda-Costas Cquote2.png
Google sobre Kevin Costner

Kevin Costner é um ator, músico, pedreiro, borracheiro e policial estadunidense. Por ter cara de psicopata, ele normalmente interpreta investigadores do FBI nas grandes produções de Hollywood. Ficou famoso pela sua atuação em "O Guarda-Costas", pois foi corajoso o suficiente para encarar a Whitney Houston e seu bafo de maconha. Fora essa atuação, ele interpretou apenas personagens inúteis em filmes desconhecidos do grande público. Nem dá vontade de escrever um artigo sobre ele, pois as piadas só vão ficar fazendo referências ao filme "O Guarda-Costas" mesmo. Mas fazer o quê, escrevendo sobre ele, quem sabe eu não ganho um aumento...

História[editar]

Kevin Costner não é de perder tempo. Dois dias depois da morte de sua ex-esposa, Whitney Houston, ele se casou com uma loirinha alemã, 200 anos mais jovem do que ele. Diferença de idade não é obstáculo para um relacionamento. As barreiras podem ser facilmente ultrapassadas por um jatinho particular, ou por uma Ferrari.

Kevin Costner nasceu em Lynwood, uma cidadezinha fantasma dos Estados Unidos. Filho de agentes federais, durante a infância, Kwevin era temido por todos, pois conhecia todos os métodos de tortura e execução do governo estadunidense. Mesmo assim, certa vez, um bêbado o chamou de sociopata arrogante. No outro dia, o bêbado foi encontrado boiando no rio, com uma vassoura enfiada no rabo. Os home até começaram a investigar o caso, mas os pais de Kevin usaram sua influência para afastá-los do caso, mandando-os para uma missão sem volta nas proximidades do Acre.

Na adolescência, Kevin era o sujeito mais sombrio de sua escola. Não conversava com ninguém, nem fazia apresentações orais para seu professor pederasta. Ele ficava apenas no canto da sala, fazendo os seus deveres com perfeição e observando friamente os seus colegas. A única pessoa que Kevin realmente via com outros olhos era uma garota loira, que era tão gélida quanto ele. Em uma ocasião, essa loirinha teve o lanche roubado por um valentão. O valentão nunca mais foi visto. Um caipira que residia em Lynwood encontrou um braço no meio do mato que supostamente pertenceria ao ditocujo. Mas as análises nunca provaram nada. Parece que o governo federal deu um jeito de maquiar a situação, e abafar o caso.

Pouco antes de atingir a maioridade, Kevin perdeu a virgindade com aquela loira. Isso o deixou alegrinho, e ele ficou um pouco menos gélido. Para extravasar essa emoção, ele entrou em uma companhia de teatro, famosa por... Na verdade, era apenas uma companhia de teatro comum, sem fama alguma. Nesse ambiente, Kevin se mostrou um exímio ator. Interpretando um assassino em série que matou os próprios pais, ele não mostrou absolutamente nenhuma emoção. Nada. Ele nem piscou. Essa exímia atuação chamou a atenção de um diretor cinematográfico iniciante, que estava precisando de uma geladeira ambulante para compôr o elenco de seu primeiro filme. Como não tinha nada a perder, Kevin aceitou a proposta do tal diretor, e participou da superprodução de 10 dólares. No papel de pai de família, ele se destacou, por não ter nem franzido a testa quando um sujeito peludo lhe socou uma mandioca no orifício anal. Atuação perfeita, e Kevin adquiriu uma boa reputação, que foi de fundamental importância para sua entrada em Hollywood.

Carreira[editar]

Costner começou a sua carreira fazendo figurações em filmes de baixo orçamento e popularidade nula. Isso não aumentava sua fama, mas com o salário ele pelo menos conseguia manter a assinatura do Brazzers. Apesar dos bons ganhos, Kevin não estava satisfeito. Perfeccionista, ele não se conformava com porcaria. Para tentar mudar a sua história, ele sequestrou um diretor famoso de Hollywood e o forçou a colocá-lo em um papel de destaque em seu próximo filme. Mijado, o diretor aceitou tudo que lhe foi proposto, e realmente deixou que Kevin fosse o protagonista do filme de médio orçamento, financiado por mafiosos russos, que estava gravando. O tal filme foi um sucesso. Fez tanto sucesso que eu não faço ideia de qual seja o nome dele. As tiazonas encalhadas provavelmente sabem. Se duvida, pergunte para a sua, que está se masturbando no banheiro neste momento. Enfim, essa atuação lhe garantiu um papel de semi-protagonista em uma outra produção. Não me pergunte como se chama, pois não faço ideia. Essa também fez sucesso, principalmente entre os psicopatas que estavam precisando de ideias novas de como matar e torturar (Nessa ordem) as suas vítimas.

Após algumas atuações muito boas que ninguém viu, Costner finalmente conseguiu o primeiro papel de verdade em sua carreira. Ele iria interpretar o segurança de Whitney Houston, em "O Guarda-Costas". Por ter se saído bem, Kevin passou a ser um pouco conhecido fora de seu país natal. Ele até que poderia ter ficado bem famoso, mas quem roubou a cena foi a trilha sonora. Aliás, a trilha sonora do filme é bem mais conhecida do que os atores e do que o próprio filme. Tendo conseguido um pouco de dinheiro com esse último trabalho, Kevin resolveu investir tudo para virar diretor. Dessa forma, ele poderia finalmente virar uma sensação fora dos Estados Unidos. O plano dele deu certo. "Dança com Lobos", filme que ele dirigiu e protagonizou, foi um sucesso mundial. Tangamandapianos eufóricos com esse grande ator viraram a noite em frente ao seu apartamento, levando faixas do tipo "KEvIn... SEu LindUxXxU". Kevin ficou contente com esse sucesso. Pela primeira vez na vida, ele esboçou um sorriso. Querendo continuar com a popularidade em alta, ele começou a dirigir um filme atrás do outro, ou melhor dizendo, fracasso atrás de fracasso. Ao invés de aumentarem a sua popularidade, esses filmes destruíram a reputação de Kevin no mercado cinematográfico. Para se recuperar dos fracassos (E dos rombos milionários), Kevin começou a produzir um filme épico, denominado "Uma minhoca muito doida", que será lançado em 2017. Até lá, ele continuará sendo apenas um pseudo-ator e pseudo-diretor, com muita fama e pouco talento.