Kinorhyncha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Quinorrincos
Um quinorrinco acumulando fezes em seu interior porque não possui cu adequado
Um quinorrinco acumulando fezes em seu interior porque não possui cu adequado
Classificação científica
Domínio: Cara de idiota
Reino: Animal
Filo: Quicorrima

Cquote1.png Seu verme insolente!! Cquote2.png
Vegeta sobre quinorrincos desprezíveis

Kinorhyncha é um grupo de vermes insolentes tão desprezíveis que sequer foram aceitos pelos anelídios e nem pelos nematelmintos, precisando os biólogos criarem um filo próprio e separado para esses pequenos animais marinhos bem irrelevantes. Só foram descobertos porque biólogos tem fetiche de escavar o substrato oceânico para analisar depois no microscópico, o motivo desse fetiche idiota ninguém sabe, mas é assim que eles vão descobrindo os vários filos de vida marinha microscópica.

Anatomia[editar]

Estes pequenos bichinhos não tem utilidade nem para comporem fitoplâncton, pois nem o camarão, o mais desprezível ser dos oceanos tem interesse em quinorrincos. Medem menos de 1 milímetro e vivem no fundo do oceano onde planejavam ficar sem que ninguém os atormentasse (mas sempre surge um biólogo filho da puta pra os analisar sem o seu consentimento). Quanto à sua anatomia externa, possuem formato e tamanho de uma piroquinha de japonês com fimose parcial, ou seja, com uma cabeça parcialmente retrátil para dentro do pescoço, e um corpo roliço e molenga que não causa boa sensação a ninguém.

Esses vermes-minhoquinhas diferenciam-se dos gastrotrichos porque nem cílios possuem para se locomover, então se arrastam e cavam buracos na areia usando ou a boca ou o cu, isso quando a correnteza não os arrasta para longe.

Possuem um sistema digestivo complexo composto por boca e ânus, necessários para atividades sexuais recreativas que não visem unicamente a perpetuação da espécie. O seu estômago é chamado de pseudoceloma, nome bonito para "espaço oco do interior de um bicho primitivo", sendo que ali realizam sua digestão, uma vez que alimentam-se de Diatomáceas, nome bonito para "cocô de peixe". Apesar de possuírem muitos órgãos digestivos essenciais para auxiliar na putaria, exibem uma completa ausência de estruturas circulatórias e respiratórias, o que nos leva a crer que esses animais são altamente malignos, já que não possuem coração.

Reprodução[editar]

Até hoje uma cópula de quinorrincos foi observada apenas uma única vez, oportunidade que só foi possível graças aos diretores do site Rule34, que sabendo da existência dos quinorrincos estavam incomodados por não haver ainda nenhum pornô sobre eles. Foi então que um macho e uma fêmea foram deixados num aquário num motel, e toda a ação foi observada com incrível exatidão! Macho e fêmea encostam o cu um do outro e ficam opostos esfregando-se daquela maneira, um olhar mais desatento pode achar que esses animais tem algum fetiche nojento sobre scat, o que não é de espantar, vermes gostam de nojeiras, mas o que os animais excretam um em cima do ânus do outro são os seus gametas, e assim a cópula é finalizada com sucesso.

Ordens[editar]

Tudo verme