Knattspyrnufélag Reykjavíkur

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Knattspyrnufélag Reykjavíkur
Escudo do KR.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial KR (não sei escrever esse nome sem copiar e colar)
Origem Bandeira da Islândia Islândia- Reykjavík
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Frtozen Park
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Islandês
Divisão Úrvalsdeild Karla
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Knattspyrnufélag Reykjavíkur é um time de bonecos de neve lá da inóspita Islândia, considerado um dos times mais antigos do mundo reconhecido por ter sido um dos fundadores do Campeonato Acriano de Futebol o qual é 47 vezes campeão. Como nem mesmo os islandeses conseguem falar ou escrever o nome todo desse time antes que suas línguas ou dedos congelem, todos preferem chamá-los apenas de KR.

História[editar]

Fundação[editar]

A equipe foi fundada em 1899, época em que a Islândia nem havia ainda sido descoberta pela civilização ainda. Percebe-se porém, que os vikings que lá viviam desejavam praticar algum esporte que não fosse o campeonato islandês de tédio. O problema é que não existia nenhum outro time de futebol na ilha, na verdade não existias nenhum outro ser humano na ilha, então a equipe passou alguns anos convenientemente congelada numa masmorra, para ser ressuscitada num dia que novos times surgissem.

Primeiros anos[editar]

O campeonato islandês só foi começar em 1919, ano inaugural onde o KR foi campeão vencendo o Gtryertdssasvsbsdnbfnfbdcv e o Htyatrweasacdnf. Se eu não fosse inteligente, eu diria que um desses dois times seria composto de pinguins, mas eu sei que pinguins só existem na Antártida lá no Polo Sul. Por isso eu digo que o maior rival do KR na época, o forte Htyatrweasacdnf, era formado por bonecos de neve que gostam de abraços quentinhos.

Os únicos títulos islandeses do KR foram conquistados nas décadas de 20, 30, 40 e 50, tudo enquanto ninguém nem sabia direito onde a Islândia ficava exatamente.

O grande jejum[editar]

Jogador do KR ensaiando para o campeonato de imitadores de galinhas.

A partir de 1960, quando a tecnologia da escrita, das embarcações, das telecomunicações, das regras do futebol, e a civilização finalmente começou a colonizar e tomar conta da Islândia, novos times de futebol realmente bons foram surgindo, enquanto o velho KR dali mergulhou num longo jejum de títulos. O velho escudo onde aparece desenhado uma bola de capotão remendada nunca foi modificado de maneira que os antigos tempos de glórias pudessem ser relembrados enquanto o time perdia até campeonatos sobre quem tem o nome mais estupidamente longo.

A situação estava tão tensa e ruim que o KR chegou a ser rebaixado no campeonato islandês que nem os próprios islandeses conhecem quem participa, se é que existe mesmo algum time que participa, pois teorias apontam que a maioria das equipes são times imaginários e fictícios, e que mesmo assim o KR perdeu para todos estes.

Centenário[editar]

Após 50 anos de jejum, o KR chegou ao seu centenário em 1999, numa situação desesperadora, o time contou com a camaradagem, companheirismo, solidariedade e fraternização de todos seus times rivais, que comovidos com a situação do KR, decidiram deixar que o time voltasse a ganha um campeonato islandês em seu centenário, afinal ninguém se importa com o campeonato mesmo, e depois que em países desenvolvidos há esse tipo gentil de cordialidade no coração das pessoas. Sendo assim o KR finalmente voltou a ganhar um campeonato nacional e também a sua primeira Copa da Islândia.

Anos 2000[editar]

Voltando a ganhar o campeonato islandês, o KR assim ganhou vaga na Liga dos Campeões, mas não naquela fase pomposa dos grupos e dos grandes times, mas sim numa fase lixo misturado com times podres da Estônia, Armênia e Andorra, e mesmo assim o time do KR é o recordista em eliminações na fase preliminar da fase preliminar dos times café-com-leite da Liga dos Campeões, o que se tornou rotina do clube a partir de 2000.

Estádio[editar]

Se é que podemos chamar um punhado de arquibancadas feitas madeira de estádio, o estádio do KR é um dos mais verdes de toda Islândia e exibe um gramado impecavelmente bem aparado graças à criação de cabras que estão sempre comendo a aparando a grama. O problema é ter que desviar da bosta dos caprinos durante os jogos.

Títulos[editar]

  • Campeonato islandês: 26 vezes (1912, 1919, 1926, 1927, 1928, 1929, 1931, 1932, 1934, 1941, 1948, 1949, 1950, 1952, 1955, 1959, 1961, 1963, 1965, 1968, 1999, 2000, 2002, 2003, 2011, 2013)