Kulangsu

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Kulangsu é uma pequena ilhota superpopulosa pertencente à cidade de Xiamen na província de Sujão na China. É um dos últimos lugares da China que não tem prédios de mais de 100 andares, formado apenas por casinhas de moradores tradicionais vendedores de pastéis dos mais diversos sabores.

Em 2017 a pequena ilha foi transformada em patrimônio mundial pela UNESCO e os motivos foram vários. O principal motivo, é claro, é que as ruas da cidade foram inspiração para o cenário da Chun-Li em Street Fighter II, mas além disso a cidade é um ótimo exemplo de como o ópio faz bem para a humanidade fazendo com que povos de todas partes do mundo convergissem para uma única mesmo ilha só para ficarem doidões.

História[editar]

Kulangsu, eleita em 2005 como a favela mais bonita do mundo.

Com a derrota chinesa na Primeira Guerra do Ópio e a vitória do Reino Unido em 1842, as duas nações assinaram o Tratado de Nanquim, o qual em uma de suas várias cláusulas dizia que um enorme puteiro deveria ser construído na então desabitada ilha de Kulangsu nas proximidades da cidade de Xiamen, que aliás esta deveria ser transformada num imenso cassino, numa tentativa de imitar o que os portugueses andavam fazendo com Macau. Os chineses tradicionais foram então todos banidos para o interior do território asiático onde passariam a trabalhar como escravos camponeses plantadores de papoulas, cujo pólen fabricaria a desejava farinha que os europeus em sua libertinagem queriam tanto cheirar que chegaram a provocar duas guerras do ópio por causa disso. A ilha de Kulangsu foi então ocupada por britânicos, portugueses, holandeses, espanhóis e até norte-americanos, todos fãs de hentai, anime, pornô asiático e futanaris, que frustrados em ainda não conseguirem infilitrar-se no mercado japonês, naquela época contentavam-se com a China para realizar suas putarias.

Por muitos anos Kulangsu foi uma ilha repleta de ocidentais exportando para a Europa os costumes chineses a baixos preços, oferecendo em troca produtos desmontados para os chineses desocupados da empresa Xing Ling realizarem engenharia reversa com eles. Cansados de serem constantemente confundidos com os chineses os quais consideram imundos e que na verdade não fazem um anime sequer, os japoneses decidiram usar sua marinha e aeronáutica para ocupar Kulangsu entre os anos de 1938 e 1945. Os norte-americanos sentiram-se ofendidos com a ideia de não terem mais um puteiro em solo asiático, então jogaram duas bombas no Japão e ordenaram que eles saíssem dali.

Posteriormente, durante a Guerra Civil Chinesa, os comunistas ocupariam a ilha de Kulangsu, o que na teoria significou que a baitolagem passou a ser permitida na região. Para igualar todo mundo, todos foram proibidos de terem carros ou de comer McDonald's.

Transportes[editar]

Em Kulangsu é totalmente proibido a circulação de carros, motos, bicicletas, patinetes, sapatinhos com rodas, mobiletes, monociclos e para-pentes, sendo permitido a locomoção apenas a pé, num audacioso projeto governamental de tirar os habitantes da ilha do sedentarismo, já que na ilha não há mais espaço para se plantar arroz, então como todos ficam bem desocupados longe das lavouras, são todos obrigados a andarem a pé. A ideia de impedir meios de transporte na ilha é sujeitar os turistas a se perderem nas labirínticas ruas de Kulangsu, forçando-os assim a gastar mais dólares nas vendinhas de quinquilharias espalhadas por toda ilha.

Cultura: O assentamento internacional[editar]

Kulangsu representado como a fase da Chun-Li, cidade que receberia lutadores de todas partes do mundo fazendo jus ao seu título de "assentamento internacional".

Por longos séculos a ilha de Kulangsu ficou conhecida como a Casa da Mãe Joana, como resultado da derrota da China na Guerra do Ópio os chineses tiveram que assinar um acordo que permitia que as nações ocidentais fizessem a porra que quiser na cidade de Xiamen, e como a ilha Kulangsu pertence a esta cidade era o local perfeito para práticas devassas longe de olhares curiosos. O fato da ilha reunir pessoas de todas partes do mundo buscando saborear tudo o que a China tem a oferecer, Kulangsu recebeu o título cultural de "assentamento internacional" como eufemismo para "tentativa de dominação do ocidente sobre o oriente".

Turismo[editar]

Kulangsu é um dos locais mais visitados na China até hoje. Graças ao título de favela mais bonita do mundo, turistas são frequentemente enganados com promessas de que a visita vale a pena, mas chegando lá fica claro que até a ilha de Paquetá é melhor, pois pelo menos tem charretes e não precisa ficar indo a pé para toda parte.