Lâmpada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Musa inspiradora.
Lâmpada é algo que alumia, porém não foi feito diretamente pela natureza, como a bunda dos vagalumes, criaturas abissais ou outras fluorescências da mãe Terra. Lâmpadas têm o mesmo nome desde muito tempo, apesar de que as primeiras em nada tem haver com as de nossos dias, mas isso não está errado, uma vez que a função é a mesma: Nos dar à luz quando a alumiação natural é pouca ou nenhuma e não queremos dormir.

Tipos ao longo da nossa história alumiada[editar]

Fogo era fundamental nas primeiras lâmpadas... bem, energia elétrica é um tipo de fogo, mas a forma como é gerada é totalmente diferente. Agora chega aqui bem pertinho: Sabe a lâmpada de Aladin? Ela NUNCA FOI um bule requintado ou uma chaleira mais chiquetona como nós pensávamos. Ela é o que o nome diz, uma lâmpada. De onde sai o gênio é que deveria
Ideia após o babyliss.
sair um foguinho controlado que iluminaria o ambiente e, a camuflagem dessa historia é perfeita, uma vez que ninguém desconfia de um cara carregando o que todos carregavam, como agora seria carregar um maldito celular... não, nem pense nisso gênio do celular seria ridículo demais e, imagine que tipo de criatura poderia sair de lá, pois o gênio tem haver com luzinha e fumaça que é bem o tipo de iluminação utilizada, mas que desgraça sairia de um celular...

...falando nisso até celular serve como lâmpada, desde que a bateria esteja cheia, disso se conclui que as lâmpadas são recipientes para o que alumiará o ambiente. Lâmpadas são um envoltório ou um abrigo para a luzinha que, também precisa de alguma espécie de energia para funcionar, não sendo o fogo, deve ser alguma outra fonte: Eletricidade, pilhas, baterias e tals. Bom, corpos podem gerar energia, mas nem todos tem partes fluorescentes para acender por si só e como o fogo é muito bom, mas pode ser perigoso, alguns humanos gênios inventaram lâmpadas para morar dentro que todos pudessem ter luzes no escuro, além de também descobrirem a energia elétrica.

Lâmpada do gênio[editar]

Lâmpada usada em Spas para efeito psicológico.
Três lugares para sair luz, podendo também sair três gênios veadões que dividiam a lâmpada, dando gritinhos agudos, mas pense pelo lado de que são 9 pedidos.

A lâmpada do gênio pertenceu ao Thomas Edison, mas a descoberta do uso que se poderia fazer da energia elétrica ficou mais em foco(espera que já focaremos nisso), embora sem as lâmpadas a única coisa que você pode conseguir é levar um choque no rabo ou provocar um incêndio ou ainda, usar a energia elétrica para torturar, mas isso não é aconselhável, a maioria das pessoas não vê com bons olhos, embora mortadelas e coxinhas briguem muito por essa questão.

Foco(agora sim) nada mais é do que onde a luz está incidindo com mais força, então depende de onde a lâmpada está localizada ou pra onde ela estiver sendo carregada. Por isso a melhor forma de uso das lâmpadas que não andam vadiando pra lá e pra cá, é o meio do recinto, de forma que a luz se distribua da melhor maneira. As lâmpadas modernas são muito parecidas com as bundas de vagalumes mesmo, não só por serem parte fluorescentes, mas também o formato de muitas delas... Oras, vagalumes dos desenhos para pirralhos tem a bunda redondinha como as lâmpadas incandescentes que, segundo o Greenpeace(você leu Green Peace e não One Piece) são um crime... sendo ou não um fresco exagero deles, as mais usadas são as fluorescentes, que tem a forma em geral mais parecida com a bunda dos vagalumes reais... e eles nem reclamaram nem se incomodaram de ter suas bundas reproduzidas e penduradas por aí.

Ver também, se quiser[editar]