Língua azeri

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua azeri (ou azərbaycanca se quiser complicar mais) é um dialeto do russo que sofreu influências do persa e foi estuprado pelos romanos.

História[editar]

A animada dança azeri que só pode ser dançada ao som da flauta azeri e os cânticos da língua azeri.

Tudo começou inocentemente, quando certo dia por volta do século II a.C., comerciantes persas de haxixe estavam perdidos no Cáucaso quando inalaram demasiadamente do seu próprio produto, e na hora de se comunicar com o povo nativo local, surgia assim o embrião da língua azeri.

O azeri moderno floresceu somente em 1920, como uma mistura de jazz, poesia escatológica e fumo de haxixe no narguilé. Pena que a língua durou só 3 semanas, pois a União Soviética ordenou que todo mundo falasse russo por ali.

Os azeris que não são bobos, apenas adaptaram sua tosca língua para o alfabeto cirílico, e assim todo mundo que passasse por ali pensaria que se tratasse de russo.

Com o surgimento do Azerbaijão em 1992, o seu povo não teve dúvidas em instituir a língua azeri como sua língua oficial, mesmo que apenas 30% dos azeris saibam azeri.

Distribuição geográfica[editar]

O azeri é falado como um dialeto curdo no Irã, e em menor escala no Azerbaijão onde é tratado como um dialeto do russo.

Alguns azeris em 2003 se perderam no Mar Cáspio quando foram pescar ostras e foram acabar parando no Daguestão, por isso 3% da população do Daguestão fala azeri.

Gramática[editar]

Ao invés de utilizarem palavras de verdade, os azeris utilizam apenas sons consonantais, embora existem vogais em seu vocabulário, todos eles tem som de consoantes.

Se um azeri for a uma biblioteca e quiser pedir um livro, ele dirá "ktb strm" ou invés do que se escreveria que seria "kitab istəyirəm". Apenas infiéis usam palavras inteiras na conversação. Essa mania de não usar vogais para falar é uma mania herdada do hebreu.

Alfabeto[editar]

Na falta de identidade nacional por parte dos azeris, eles utilizam todos alfabetos que existem, pode ser escrito de maneira latina, cirílica ou mesmo árabe ou persa que não tem importância, a maioria é analfabeto mesmo, o que importa é saber falar. Por exemplo, no meio do alfabeto latino, ao invés de utilizarem a letra "e" convencional, a colocam de cabeça para baixo: "ə" só para se acharem os diferentes.

É por essas que o azeri é incompatível com a grande maioria de computadores, televisões ou progresso em geral, o Unicode fica confuso sobre o que exatamente é o azeri. É por isso que os azeris continuam por aí cortando orelhas e dedos.