Língua bielorrussa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua bielorrussa (russo: беларуская мова) é um dos idiomas mais inúteis de toda a Europa, língua nativa dos últimos resquícios de aborígenes que ainda existem na Europa, pertence à família de línguas indefinidas e não passa de uma mistura porca entre russo e polonês.

História[editar]

O Dia de Ivan Kupala que acontece todo 6 de julho é uma tradicional celebração bielorrussa onde a população se veste como dríade e vai para os campos falar bielorrusso por um dia. Para os outros dias do ano existe a língua russa.

Há muito tempo atrás havia um abismo entre a Polônia e a Rússia, mas de tanto que goombas e aquelas tartarugas do Super Mario caíam naquele buraco, foi se formando naquele recinto uma pequena população do que é conhecido hoje como "bielorrussos". Ao longo dos séculos de tanto serem conquistados por russos e poloneses acabaram desenvolvendo essa bizarra mistura de polonês e russo.

No século XIX pesquisadores da Universidade Parisiense do Congo descobriram que os grunhidos das marmotas são inteligíveis com o bielorrusso.

Distribuição geográfica[editar]

O bielorrusso é falado por aproximadamente 0,008 bilhões de seres humanos, sendo que 0,00899 destes vivem na Bielorrússia. Também é o idioma oficial das marmotas que se recusam a falar russo na Bielorrússia.

Gramática[editar]

Pegue a ortografia russa, misture com a gramática ucraniana e depois adicione um leve sotaque polonês de língua presa, e você já pode ter uma ideia do que é o bielorrusso.

Uma das características principais do bom texto bielorrusso é a insistência em se utilizar o maior número possível de verbos, mesmo que eles não sejam necessários, o que em situações normais transformaria qualquer sentença ingramatical mas para o bielorrusso isso é perfeitamente normal, quando por exemplo a pequena frase "chute-me" que contêm apenas um verbo em bielorrusso se diz: "Я хачу, каб ты біць мяне, кусаць, пажраць, ебать, ёсць, даюць аплявухі на прыклад, і смактаць вельмі смачныя бананы" com nada menos que 7 verbos.

O motivo deste curioso hábito bielorrusso é cultural, pois quanto mais excessiva a quantidade de verbos numa mesma frase mais equivalente a oração será de um convite para juntar-se a um fim de semana de orgias homossexuais com requintes bdsm. Por isso muito cuidado se arriscar falar este idioma.

Alfabeto[editar]

O bielorrusso é considerado o único alfabeto do mundo onde é possível encontrar tanto o temível L com um traço (Ł) do polonês quanto a sinistra aranha manca (Ж) do alfabeto cirílico. Esta mistura psicodélica é chamada pelos bielorrussos de Łacinka.