Língua cingalesa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua cingalesa (jaljaljajlsajlas: සිංහ@ [ˈsiŋɦələ]) é um dos idiomas da família das línguas dos Cavaleiros que dizem Ni, muito falada por pássaros jardineiros vendedores de enciclopédia do Sri Lanka.

História[editar]

Um medonho texto em cingalês. Acredita-se ser uma narrativa da fábula local "Calcinha Roxa" uma versão pornôchachada do seu equivalente ocidental "Chapeuzinho Vermelho".

O primeiro contato da civilização com a língua cingalesa, embora incerto, acredita-se ocorreu com a chegada dos britânicos à ilha de Sri Lanka em 1269, quando na oportunidade os navegadores descobriram a duros custos que "ශාක" significava "arbusto" especialmente aqueles de gardenias.

Posteriormente os bravos habitantes cingaleses, os Cavaleiros que dizem Ni criaram um dicionário cingalês-javanês após descobrirem que o cingalês nada mais era que um distante dialeto austronésio do Ecky ecky ecky pakang zoom-ping. Este dicionário contribuiu muito para o entendimento do cingalês por parte de outras pessoas, tanto que hoje até existe uma Wikipédia nessa língua.

Gramática[editar]

O cingalês é um dos 900 dialetos da Língua divehi, só que escrito em sânscrito (aquele conjunto de letras que parecem diferentes formatos de bundinhas).

As primeiras (e únicas) regras é saber que කෙ tem som de "ke", කු tem som de "cu" e @ tem som de "arroba". Após estudar isso qualquer pessoa no mundo que não seja nativa do Sri Lanka (e alguns nativos também) irão perder completamente o interesse em se aprofundar nesta temível gramática.

Fonologia[editar]

Frontal Central Fundo
Longo Curto Longo Curto Longo Curto
Fechado ecky ecky ecky pakang zoom ping
Meio иі @ o 0
Aberto æ Ni Ni! Ni... Ni? NIIII

Alfabeto[editar]

O cingalês utiliza o alfabeto cingalésico, formado pelas seguintes letras divehídicas:

සිං ♥ හ ♦ ල ♣ භා ♠ ෂා ව ☼ ▓ ð වූ @ ල