Língua galesa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua galesa (conhecida também como Welsh ou Cymraeg) é um idioma da família das línguas célticas criadas por druidas que tiveram a língua cortada resultando num sistema limitado de dicção e fonemas. Só pela diferença entre as palavras "galês", "welsh" e "cymraeg" já é possível perceber que há algo de errado com esse idioma e que manter a distância é altamente recomendado.

O galês é considerada a língua artificial conhecida mais antiga do mundo, construída e desenvolvida no final do século VII pelo Mestre criptologista e linguista Squeamish Ossifrage. Portanto, junto com o Esperanto, Klingon, Árabe, Élfico e gauchês, o galês é uma outra linguagem que as pessoas reais não podem usar por limitações anatômicas na língua, e está disponível apenas para fins alegóricos para irritar quem dirige nas ruas do País de Gales e precisam se deparar com placas de trânsito gigantescas para caber as palavras galesas.

Disposição geográfica[editar]

Mais uma placa em galês usada apenas para confundir e travar línguas.

20% da população do País de Gales possuem a língua cortada e portanto falam galês fluentemente, e 30% compreendem embora não saibam falar e 60% fingem entender, afinal é divertido ser um falando galês poser para turistas estrangeiros, como se fosse intelectual entender o que significam palavras aglutinadas de mais de 20 letras.

Há ainda uma distante e isolada colônia de falantes do galês na Patagônia, num local chamado Chubut.

Como este idioma está em extinção, afinal devido à crescente popularidade do sexo oral no País de Gales, faz-se necessário a presença de uma língua, quase ninguém tem topado cortar a língua, ou, numa possibilidade permitida para aqueles que abominam mutilações, colar a língua no céu da boca com Super Bonder, o partido político Plaid Cymru defende a independência do País do Gales e a adoção da língua galesa como materna.

Dialetos[editar]

  • galês setentrional - Versão do minerês dos galeses, falam bem arrastado e lentamente.
  • galês meridional - Versão do paulistês dos galeses, pois é todo cheio de maloqueiragens.
  • galês patagônico - Nos confins da Argentina, onde nem os próprios argentinos acreditam que existam pessoas a não ser leões-marinhos, existe uma tribo de galeses de sotaque castelhano irritante.
  • Língua bretã - Antigo idioma muito falada pelos druidas da antiguidade, não era escrito, deu origem ao galês.
  • Língua córnica - Um dos idiomas mais próximos do mundo da Língua Internacional dos Animais, também tem relação com o galês.

Gramática[editar]

  • Galês antigo - O mais antigo poema galês é a epopeia de Y Gododdin, uma análise crítica da participação do Godinez no seriado chaves, lembrando que no século VII os episódios era todos inéditos e portanto material de muitas teorias.
  • Galês médio - Todavia, no século XII alguém escreveu o épico Mabinogion, algo que os otakus copiaram como "Fate/stay night". Como o galês antigo era quase impossível de ser compreendido, os escritores deste novo poema usaram uma variação que era apenas ligeiramente quase impossível de ser decifrada, dando origem ao galês que conhecemos hoje.

A principal característica da língua galesa moderna é sua mania de aglutinação de sentenças, o que resulta em lindas palavras como Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwllllantysiliogogogoch. Depois desta palavra, vamos parar nossa aula de gramática do galês por aqui, isto não é algo humano.

Frases úteis[editar]

  • "Ydy cylchlythyr y Rhyddfrydwyr yn cynnwys hysbysrwydd gyswllt?" = Alguém roubou todas teclas de vogais do meu teclado. Alguém sabe como reparar isso?