Língua georgiana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Língua georgiana é a mais proeminente das línguas kartvelianas (o conjunto de línguas faladas como se você estivesse dirigindo um kart de Mario Kart numa pista de cascalho e acabou de capotar por ter levado uma porrada de casco de tartaruga vermelho).

História[editar]

Para certas coisas, o idioma é irrelevante.

Em algum momento da história um russo, um armênio e um persa se encontraram, e da conversa que tiveram sobre cabras, foices e martelos surgia o georgiano. Atualmente é falado apenas na Geórgia onde não falam o russo (Ossétia do Sul) ou o pokemoniano (Abecásia).

Na Geórgia dos Estados Unidos acredita-se que se fala inglês, mesmo que vestígios de pokemoniano sejam perceptíveis, enquanto na Geórgia do Cáucaso fala-se inglês também russo, são apenas um ou outro que se aventuram a falar e escrever georgiano expondo-se aos riscos de câimbras nos dedos e na faringe.

Gramática[editar]

A gramática georgiana é tão bizarra que pode ser equiparada à língua basca na mania de flexionar tudo, sejam elementos semânticos ou morfológicos. O georgiano é tão complicado que tem um jogo tenso de consoantes, com algumas palavras variando entre 3 até 8 consoantes contínuas, sem nenhuma vogal!, isso faz parecer a língua russa a coisa mais fácil do mundo.

Como não faz diferença alguma saber a gramática georgiana ou não, nem se você fosse georgiano, basta saber que para executar uma conjugação de um verbo georgiano é necessário antes um diploma de astrofísica nuclear num laboratório da Suíça e PhD em hieroglifotologia, além de passar num teste físico de levantamento de peso com a língua.

Alfabeto[editar]

A língua georgiana tem seu alfabeto próprio, o alfabeto georgiano que mais parece um alfabeto árabe só que com letras em formato de bundinha. Este alfabeto tem 200 consoantes, então isso dispensa qualquer análise mais a fundo.