Língua khmer

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Se você só estiver vendo , faça uma macumba poderosa para as Caracteres aparecerem.

Língua khmer (ភាសាខ្មែរ [Qualé ki merda]) é o idioma oficial dos amantes de arroz do Camboja, pertencente à família das línguas Orcs-Médias, é um dos idiomas mais falados na Indochina (não garanto que seja o mais escrito, devido as exorbitantes taxas de analfabetismo naquele país, o que não é nenhum espanto, é mais interessante ir para a roça plantar arroz do que aprender a escrever abugida).

História[editar]

Um falante do khmer fugindo de quatro militares do Khmer Vermelho.

O khmer é um sânscrito que deu muito errado e atualmente é um dos poucos idiomas no mundo que não possuem uma tradução própria para a palavra Pringles.

A história deste idioma é dividido em quatro períodos bem distintos:

  • Khmer Antigo: Quando "arroz" se escrevia "ბრინჯი".
  • Khmer Angkoriano: A partir do século IX quando "capim" passou a se escrever "მარცვლოვანნი".
  • Khmer Médio: Implementado no século XIV por Pol Pot quando "Khmer Vermelho" se escrevia "ខ្មែរក្រហម".
  • Khmer Moderno: Surgiu no século XVII quando "União Soviética" passou a se escrever "សហភាពសូវៀត"

Observação: "Arroz", "Capim", "Khmer Vermelho" e "União Soviético" são considerado sinônimos na gramática khmer.

Literatura[editar]

Não se conhece muito sobre a literatura khmer, mas há a certeza que o hit de sucesso Cão Arrependido tem sua letra original da língua khmer.

Gramática[editar]

O Google Translate identifica o khmer como havaiano, isso já responde metade de todas dúvidas que alguém possa ter do khmer.

Outro fato importante a se saber desta pitoresca gramática é sua preguiça inerente na pronuncia, quando por exemplo, embora o nome da capital do Camboja se escreva "Phnom Penh" é pronunciada como "m'Penh" devido às dúvidas de como pronunciar "Phnom" e para não arriscar é melhor suprimi-lo da fala. Ou seja, no khmer o "Phno" tem som mudo.

Fonologia[editar]

Para falar e pronunciar bem o khmer, é estritamente necessário que você coloque uma batata na boca para que os sons de /cʰŋ-/, /ʔʔʔ/ e /z²ʃ/ sejam corretamente balidos.

Alfabeto[editar]

O nome do tosco alfabeto khmer é o Abugida, considerado o alfabeto com maior número de letras do mundo, é mais fácil escrever khmer por fonologia do que propriamente por seu alfabeto, como por exemplo a expressão "mulher gostosa" que fonologicamente se diz /srəj sʔaːt nuh/ e no alfabeto abugida nem os cambojanos devem saber direito como se escreve.

A transliteração desse alfabeto é meramente fonológica, e também e não deve ser 100% confiável.

O alfabeto khmer é tão bizarro, que nem existe a possibilidade digitá-lo num teclado. Diz a lenda que três funcionários do Googleplex morreram de ataque fulminante do miocárdio ao tentarem em vão adaptar este letal alfabeto para o teclado latino comum.

Os poucos cambojanos que possuem msn (3 cambojanos, para ser mais exato) trocam mensagens escrevendo-as manualmente no Paint e depois colando para o destinatário ler.

Palavras úteis[editar]

  • Khmer- arroz.jpg [/gfeehgdfdyreretryhwarweqr/] - arroz.